"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

sexta-feira, agosto 30, 2002



Há dias que fico arrepiada com o que vejo neste mundo onde todos se julgam normais e civilizados...

Estupidamente ontem li o jornal...

É verdade que os golfinhos e as baleias estão em grande perigo e a América está em vias de extinção, perdão de uma guerra contra o Irão ( ou o Iraque?); que há 800 milhões de pessoas subnutridas e 8 biliões de gente obesa...Uma coisa assim descomunal...(Eu detesto matemática e nem tenho bem noção dos números...). Li que na República Dominicana há 70 mil mulheres traficadas a 70 mil pesos cada uma, à lista, compradas como “carne branca” na feira...e enviadas para a Europa à procura de um vida melhor...São os próprios maridos ou amantes que as vendem ou se tornam chulos delas...Quase não há mulheres nas aldeias...

Eu sei que na miséria desses países imperam os filmes baratos americanos como baratas e dos romances de cordel que são as telenovelas...e os turistas acidentais...Como sei que no meu país dito civilizado, sic, há “Casas de Passe”, (quem sabe na exploração de mulheres dominicanas, que vem para Portugal e Espanha) a sustentar equipas de Futebol de terceira. Em Braga e em Leiria, segundo as notícias e sem qualquer escrúpulo da parte dos presidentes dos ditos clubes (e bordeis).
E eu lembrei-me que, no meu tempo, as nossas raparigas que fugiam para França não foram assim exploradas pelos franceses e fizeram carreiras de “concierges” e “bonnes” de primeira...Claro porque não eram altas, nem louras ou sofisticadas, mas baixinhas e tinham pelo na venta...tal como são retractadas ainda as mulheres portuguesas no Brasil e em França...
Quem não se lembra da Linda de Susa (à francesa) e a sua mala de cartão? Era a voz do nosso Fado ao vivo e em directo da emigração. Agora nós temos as raparigas de leste que não se atrevem a abrir a boca com tanta Máfia por aí...


Juro, eu só queria falar dos Golfinhos que adoro e abomino o que os homens máus estão a fazer com eles, mas as Mulheres, MEU DEUS, AS MULHERES, NÃO! Basta de prostituição das mães

AH! Sim, não esqueço: tenho pena dos touros de morte em Portugal, mas quem sabe talvez agora em Barrancos deixe de haver tantas mulheres a levar porrada? Pelo menos durante as festas bravas da tradição machista...Porque ou bates na mulher ou vais à caça ou matas touros na arena, não esquecendo o calor do futebol em que toda a nação masculina mergulha durante o ano, enquanto as mulheres vêm a telenovela brasileira...

Lá vão desta dizer outra vez que eu sou feminista! Ou qualquer outra coisa,
mais corrosiva e destrutiva ainda desde o Império Romano?


“oS Sonetos de Shakespeare são escritos por uma voz bissexual”
Vasco Graça Moura - tradutor -IN dIÁRIO DE nOTÍCIAS





O NOVO E O VELHO MUNDO

A New Age é uma mudança de Era quase só na perspectiva masculina e conduzida ainda dentro do espírito patriarcal. Os mentores das mulheres já não são os padres nem os bispos, mas, os terapeutas, os astrólogos, os gurus e os esotéricos em geral que mais uma vez , de forma subtil, exploram a submissão e a sujeição da mulher em seu proveito e as condicionam para a sua causa de sempre que é o domínio intelectual ou espiritual da sua perspectiva sempre prepotente e dominadora ainda que com falinhas mansas . Como se lhes perdoassem abnegadamente o pecado de serem mulheres mas não reconhecendo a sua integridade ou liberdade e agrilhoando-as sempre à subserviência secular...

Enfim, deixam-nas ler as cartas do Tarôt e mesmo mapas astrológicos, aceitam “bruxas” e videntes de astral inferior e caricaturas de Médiuns em programas de televisão, sobre a sua supervisão...com a condescendência e a ascendência de sempre. São eles os Profetas e as Vozes do novo Milénio.
Em todas as reuniões a que assisto, de uma maioria esmagadora de mulheres, há um líder à sua cabeça, venerado ou bajulado, pela conquista dos seus favores... Eles botam discurso e elas, as devotas, arrumam as cadeiras e limpam o chão, depois da reunião. As mulheres continuam a servir os seus amos, sejam eles os patronos, os guias, os chefes, os maridos ou os filhos...em casa ou no trabalho, na política e na arte...A adulação é sempre a mesma. As outras mulheres são por elas ignoradas, afastadas, ou traídas em nome dos valores dos homens e estes não perdoam a nenhuma mulher que se lhes não submeta directa ou indirectamente! Mesmo os mais ternos...São os invasores que destróim em nome lógica e da sua razão o que lhes dá na vineta...
Esta é “grosso modo” o nosso modus vivendus...

Se as mulheres não despertarem para a consciência do seu próprio ser e não integrarem as suas duas metades divididas pela religião, em “santa e a pecadora”, a senhora e a prostituta, continuo a dizer, o mundo será sempre a mesma “tortúlia”...ou a tertúlia da tortura humana a uma metade da humanidade...
Não são os filhos da Mãe que são os máus da fita, mas os filhos machos do pai...


Como é que um Bispo pode afirmar que é mais grave um aborto do que a pedofilia?! E eu conheço católicos a concordar, machos, claro, mas pais de família. Duvido que uma mãe aceite que uma criança seja molestada por um homem, seja o pai seja o padre e se alguma vez foi conivente é porque é prisioneira desses mesmos valores e não tem consciência de si mesma!


Há dias em que não tenho vontade de ser conivente com nada deste mundo e muito menos brincar às escondidas...





ODISSI

Dança Clássica Indiana

Centro Cultural de Belém - 5 de Setembro - Quinta-feira às 19H, no Grande Auditório.

quinta-feira, agosto 29, 2002




...Anda comigo a Dendera, ver Hathor, ouvir cantar:
"Adoro a Mulher dourada e louvo a sua majestade, celebro a senhora do céu, canto os louvores a Hathor à sua glória soberana"


"Faz de mim um selo eu teu coração estampado, um sinete no teu braço"

( pequenos excertos de poemas egípsios)

"Fico com medo. Mas o coração bate. O amor inexplicável faz o coração bater mais depressa. A garantia única é que eu nasci. Tu és a forma de ser eu, e eu uma forma de te ser: eis os limites de minha possibilidade.

Estou numa delícia de se morrer dela. Doce quebranto ao te falar. Mas há a espera. A espera é sentir-me voraz em relação ao futuro. Um dia disseste que me amavas. Finjo acreditar e vivo, de ontem para hoje, em amor alegre. Mas lembrar-se com saudade é como se despedir de novo."

Clarisse Lispector :" Água Viva" - que continua a correr da sua límpida fonte de mulher it...




Espero minha amiga que me não leves a mal publicar as tuas palavras, mas para mim elas são muito importantes, porque lúcidas, ternas e conscientes. Sobretudo o que dizes dos portugueses. Somos fechados e temos muito medo de ser simples e abrir o coração. Mas como deves saber existe uma grande alma em cada português só que estamos perdidos na ilusão das aparências, a querer ser o que não somos à força...
Desejo-te muitas felicidades e que voltes sempre a este pequeno misterioso País. Num momento inesperado, ele acordará...


"Simpatica surpresa esa de publicar en tu site mis palabritas. Pena que no te pasé toda la frase de Castaneda. Olvidé unas palabras importantes, así que te ruego corrijas.
A ver:


“Para mí, solo los caminos que tienen corazón. Cualquier camino, pero que tenga corazón. Y la única prueba que vale es travesar todo su largo.
Por ahí yo recorro, mirando mirando sin aliento.”


Como puedes ver, faltaba una clave importantisima: “la única prueba que vale es travesar todo su largo”.
Gracias por tu simpatia, yo soy sudamericana (según el pasaporte), en realidad no pertenezco a ninguna parte, como es que dicen hoy dia? Citizen of the world.
Vivo en muchos lugares al mismo tiempo y paso ratos en este pequeño país misterioso que no sabe donde perdió su corazón...
Alguién habló de tu site en casa de unos amigos portugueses y mi curiosidad me empujó.
También me prestaron tu libro (Mujer Incesto) y después de leer te diré algo (gracias por tu solicitud).
Viajaré mañana, pero siguiré visitando tu site. Es un esfuerzo muy valido, sobretodo entre gente como la portuguesa que, perdona, pero es muy poco comunicativa. No pierdas el entusiamo...

Ah, si, me gustó mucho el poema AVE MARIA PARA EL III MILENIO. Representa una sintesis del FEMININO en el futuro, en un lenguaje maravillosamente poético. Quién es la autora? "


Besos de la
PACHAMAMA

quarta-feira, agosto 28, 2002

"OS GATOS SÃO UMA ESPÉCIE MUITO MISTERIOSA:

NA SUA MENTE PASSAM-SE MUITO MAIS COISAS

DO QUE SE POSSA IMAGINAR" - Walter Scott




... Porque eu não poderia viver nunca sem o meu gato...

"Terei falado demasiado e vezes demais do meu gato?
Piior para o leitor, porque ainda não me cansei de elogiá-lo"


Colette




São quase cinco horas da madrugada. E a luz da aurora em desmaio, frio azulado e com travo...

Mas eis que se abre a porta-espelho - e eis que, ao movimento que a porta faz,
e a nova composição entram frascos e frascos de vidro de claridade fugitiva.


Agora é de novo madrugada.

Mas ao amanhecer eu penso que nós somos os contemporâneos do dia seguinte.Que Deus me ajude: estou perdida.
Preciso terrivelmente de você. Nós temos de ser dois. Para que o trigo fique alto. Estou tão grave que vou parar
.
(...)

Vou fazer um adággio. Leia devagar e com paz: É um largo fresco.





"Apotheosis to woman in all her glory."

The Colorful World of Andrew Vicari

"Quero pintar uma rosa

Rosa é a flor feminina que se dá toda e tanto que para ela só resta a alegria de se ter dado. Seu perfume é mistério doido. Quando profundamente aspirada toca no fundo do coração e deixa o interior do corpo inteiro perfumado. O modo de ela se abrir em mulher é belíssimo. As pétalas têm gosto bom na boca - é só experimentar. Mas rosa não é "it". É ela. As encarnadas são de uma grande sensualidade. As brancas são a paz de Deus. ´E muito raro encontrar na casa de flores rosas brancas. As amarelas são de um alarme alegre. As cor-de-rosa..." (...)

Preste atenção e é um favor: estou convidando você a mudar-se para um reino novo
.

TUDO CLARISSE... só Clarisse...
Claríssima Voz de um fundo sagrado
Eco perene da alma, de mulher eterna,
o grito pungente rasgando a noite a clarear...



"Para mí, solo los caminos que tienen corazón. Cualquier camino, pero que tenga corazón.
Y la única prueba que vale es travesar todo su largo.
Y por ahí yo sigo, mirando mirando sin aliento!"


C.Castanheda

AGRADEÇO DO CORAÇÃO A VOZ DE OUTRAS MULHERES E O ECO QUE NOS UNE


"Solo existe en verdad lo que tu creas ser realidad...


Yo pudiera hacer el "cuento" al revés y decir que la pantalla vacía es el más gran desafio - del aparente nada puede irrumpir un todo que te encoraje (cuando uno ya no lo creía posible), aunque los imagenes que persigues mentalmente sean en tonos esfumados (esbatidos) y sientas el "conjunto absurdo destes pequeños nadas absurdos", como tu dices...
Poetas locos, perdidos y tristes es cosa de la era patriarcal. Me pareció que este site anunciaba cambios...Estoy equivocada?
POESIA es canto adelantado, mucho por encima de las contingenciales neuroses humanas. Es el verbo anunciador, por lo tanto regulador de la vida por llegar!
Y esa la queremos luminosa, o no?

Me gustó el hecho de tus poemas seren "proibidos até na NEW AGE que tambem jé é uma velha história de vendidos..." Estoy de acuerdo que la NEW AGE se está volviendo una institución también, y una institución representa siempre energia congelada.

Mira, poetisa de ahora, te digo lo de Castaneda: "Para mí, solo los caminos que tienen corazón. Cualquier camino, pero que tenga corazón. Y por ahí yo sigo, mirando mirando sin aliento!"

Adelante, poetisa, la Luna transborda de amor!
(Pelo menos lo aseguran las nuevas mujeres místicas...)
Sugiero que no te pierdas em trozos poéticos de espírito decadente, corazón, pues me pareces poetisa de alto valor!

Yo...bueno, yo no sé nada.
Yo soy del pueblo.
(Perdona el "portuñol")"


Con un abrazo dulce
de la
PACHAMAMA


OBRIGADA PELAS TUAS PALAVRAS MARIA,
mas aquele poema não era meu...
apenas me doia a mim assim naquela manhã

terça-feira, agosto 27, 2002




"Estou melancólica. É de manhã.
Mas conheço o segredo das manhãs puras.
E descanso na melancolia."



"Sei da história de uma rosa. parece-te estranho falar em rosa quando estou ocupada com bichos?
Mas ela agia de um modo tal que lembrava os mistérios animais." (...) - continua amanhã



in "ÁGUA VIVA"

Clarice Lispector




OUVIR AS VOZES

Já não escrevo mais cartas
Um ecran vazio presentemente
Prefiro rasgá-las.
Sem deixar de pensar em imagens esbatidas,
Sem deixar de sentir o conjunto absurdo
Destes pequenos nadas absurdos!
Na lua do canto dorme um silêncio profundo
Vou mergulhar de cabeça no lago da lua


Da rapariga "esquizofrénica" que me abraçou na rua... que diz que se chama Leonora...

Voltei a encontrá-la a vender os seus poemas na paragem do autocarro, ontem.
Reconheceu-me e perguntou-me eufóricamente se os seus poemas tinham qualidade...

Eu pensei que os poetas são sempres assim loucos, perdidos ou tristes
e eu também, só que não vendo poemas na rua...dou-o aos "amigos"...
No entanto, os meus poemas, também não são consentâneos, nem realistas...
São proibidos até na "New Age" que também já é uma velha história de vendidos...

segunda-feira, agosto 26, 2002




“As mulheres por vezes ficam histéricas e fazem e dizem as coisas mais estranhas.
Mas esta observação vai dar a volta e morder a própria cauda:
talvez a verdade da vida e do viver resida nas estranhas coisas que as mulheres
fazem e dizem quando estão histéricas”


“As Duas Vozes”- LIVRO de William Golding

...É que convém não esquecer, as mulheres ainda não recuperaram a sua verdadeira VOZ! As duas vozes correspondem à voz da razão e à voz do coração e são atribuidas respectivamente uma ao homem e a outra à mulher, mas a mulher pelo seu dom inato pode e deve usar as duas vozes em sintonia, sem perder a noção das realidades.
O "histerismo" aparece históricamente, quando as mulheres, através de Cassandra, simbolicamente, como a última sacerdotisa da Deusa, foi feita prisioneira em Tróia, último reduto do culto da Mãe Terra e por esta não aceitar submeter-se a Apolo este votou-a ao decrétito, quando já tinha usurpando o culto da Deusa e dos Oráculos de Delfos. O histerismo corresponde, em termos psicológicos, à impossibilidade de a mulher exprimir a sua intuição e dar livre Voz ao que sente e a transcente, como penso que a esquizofrenia faz parte do mesmo tipo de repressão: não dar voz ao que se sente nem ao que está para além dos conceitos e interesses das sociedades patriarcais e os seus poderes instituidos.


É importante ouvir as vozes de dentro...e seguir a voz do coração. Mais do que importante é urgente!
Para isso a Mulher tem de ser Inteira e ainda não é...



Elle a une envie de femme. Envie de quoi ? Mais du Tout, du Grant Tout universel.



(…)A ce désir immense, profond, vaste comme une mer, elle succombe, elle sommeille. En ce moment, sans souvenir, sans haine ni pensé de vengeance, innocente malgré elle, elle dort sur la prairie, tout comme autre aurait fait, la brebis ou la colombe, descendue, épanouie, - je n’ose dire, amoureuse.


Elle a dormi, elle a rêve…Le beau rêve ! Et comment le dire ? C’est que le monstre merveilleux de la vie universelle, chez elle s’était englouti ; que désormais vie et mort, tout tenait dans ses entrailles, et qu’au prix de tant de douleurs elle avait conçu la Nature.





In « LA SORCIÈRE » - O LIVRO (de Michelet)




No dia 28 de Maio da Purificação de Pythia, o óraculo de Delfos. Antes de começar as profecias, Pythia e aqueles que consultavam o oráculo eram submetidos a uma purificação ritualística com fumigações, mastigando folhas de louro.

"Pythia (Pitonísia) era uma Deusa Serpente, filha de Gaia, que vivia perto de Delfos nas cavernas do Monte Parnasus. Apollo raptou-a e a colocou no Oráculo de Delfos. As sacerdotisas do oráculo eram chamadas também de Pitonísias; a função delas continuaram sobre o controle e interpretação dos sacerdotes de Apollo (traduzido do livro "The Witches Goddess, Janet&Stewart Farrar)"

" Após ser derrotado por Apollo, o espírito de Pyton permaneceu em Delfos como representativo de conquista do deus Sol, através do seus eflúvios é que as sacerdotisas eram capazes de ter um rapport com o deus. As fumegações vinham das fissuras do oráculo, que presumiam viesse do corpo de Python. O nome Pitonísia é dado a sacerdotisa do oráculo, significa literalmente alguém que é jogado em uma religião por inalação de odores provenientes de matéria em decomposição."

"Os gregos acreditavam que o oráculo de Delfos era o umbigo da Terra, o que provo a consideração a qual tinham de que a Terra é um ser vivo. A conexão entre o princípio oracular de revelação e o significado oculto da "navel" é um importante segredo pertencente aos antigos Mistériso."


PILARES DE HERMES

A verdadeira história de Delfos e da Pytonisa está ligada ao poder da Mãe e ao culto da Deusa antes das invasões dos bárbaros que destruiram todas as forma pacíficas de vida e imperaram pela espada, reduzindo metada da humanidade ao seu poder, as mulheres. Portanto o control dos sacerdotes-guerreiros é posterior e visava a manipulação do Oráculo para os seus interesses económicos e políticos, deixando de ter o Oráculo o mesmo sentido de ligação com as forças cósmico-telúricas.

Apolo destruiu e usurpou o poder à Deusa para servir novos princípios de guerra e não de paz, adulterando o Oráculo segundo o interesse dos chefes, como toda as religiões instituidas fizeram e tirando o verdadeiro dom da profecia às mulheres, paulatinamente, até as anular devotando-as ao descrédito e travestiando os seus sacerdotes para o seu lugar.Desde aí é o poder patriarcal que domina o mundo e nos leva a guerras contínuas e destruição do Planeta terra sem qualquer contemplação com a mulher e a natureza, as árvore as plantas e os animais que ainda hoje matam desportivamente na caça...

O que não falta é "apolos" por aí de armas e bagagens destruíndo tudo o que tem á mão...

domingo, agosto 25, 2002



L’ÉVANGILE DE MARIE MADELEINE ...

“Notre âme entretient la maladie et la mort en elle dès que nous créons une séparation, dès que nous élevons une frontière et jugeons de façon condamnatoire. L’état de guerre ressemble initialement à un germe planté dans notre sol intérieur. Il ne faut pas oublier que, comme tous les germes, il fait ses racines en nous avant d’élancer ses ramifications en plein jour vers l’extérieur. On ne répand la souffrance et la mort autour de soi que si on a déjà fait la place en soi pour celles-ci, c’est-à-dire si on est déjà un malade et un moribond.
Au niveau subtil, semer la mort ce sera priver la conscience de l’Espoir, donc de la Joie, ce sera la contraindre à une plongée dans l’Oubli.”


-selon le Livre du Temps. D. MEUROIS-GIVAUDAN


ORAÇÃO

Meu Deus, me dê a coragem
de viver trezentos e sessenta e cinco dias e noites,
todos vazios de Tua presença.
Me dê a coragem de considerar esse vazio
como uma plenitude.
Faça com que eu seja a Tua amante humilde,
entrelaçada a Ti em êxtase.
Faça com que eu possa falar
com este vazio tremendo
e receber como resposta
o amor materno que nutre e embala.
Faça com que eu tenha a coragem de Te amar,
sem odiar as Tuas ofensas à minha alma e ao meu corpo.
Faça com que a solidão não me destrua.
Faça com que minha solidão me sirva de companhia.
Faça com que eu tenha a coragem de me enfrentar.
Faça com que eu saiba ficar com o nada
e mesmo assim me sentir
como se estivesse plena de tudo.
Receba em teus braços
meu pecado de pensar.


Clarice Lispector

Tirado de:FROM VENUS
"NO LADO ESQUERDO DA ALMA"



Nossa Senhora de Paris

Listas de som avançam para mim a fustigar-me
Em luz.
Todo a vibrar, quero fugir...Onde açoitar-me?
Os braços duma cruz.
Anseiam-me, e eu fujo também do luar...


Um cheiro a maresia
Vem-me refrescar,
Longínqua melodia
Toda saudosa do Mar...
Mirtos e tamarindos
Odoram a lonjura;
Resvalam sonhos lindos...
Mas o Oiro não perdura
E a noite cresce agora a desabar catedrais...


Fico supulto sob círios,
Escureço-me em delírios
Mas ressurjo de ideais...


- Os meus sentidos a escoarem-se...
Altares e velas...
Orgulho ...Estrelas...
Vitrais! Vitrais!


Flores de Lis...

Manchas de cor a ogivarem-se...
as grandes naves e sangrarem-se...
- Nossa Senhora de Paris!...


Paris, Junho de 1913

MÁRIO SE SÁ-CARNEIRO


"GATA BANDIDA", NOT FOUND...


Fugiu uma gata dos TELHADOS...para não mais voltar?
Fugiu triste ou mal tratada,
quem sabe por aqueles que não a souberam estimar...
Porque era uma gata diferente, irreverente, polémica e frágil?
Ninguém deu por nada, ninguém a viu por aí?






Se for o caso, digam-lhe que tenho pena e E QUE ME FAZ FALTA,
apesar dos arranhõezinhos às vezes
entre mulheres & deusas e gatas, vou sentir muito a sua falta...


GATOS E GATAS...

"A coisa mais estranha é que eu não posso viver sem um gato.
De um cão nunca me tornarei escravo, mas um gato é outra coisa, não é um animal.
Um gato encontrado urge-me sempre como o dono de um destino"



PAUL KLEE

DA IMPORTÂNCIA DOS SÍMBOLOS...

"Um símbolo é uma realidade viva. Por isso a ponte que estabelece vai mudando: transporta, ora de um ora de outro ponto do inconsciente, ora para um ora para outro ponto da consciência. Serve de alimento ao eu. Enriquece-o, amplia-o, fá-lo participar de outra dimensão, a outra dimensão, a da alteridade pura em que o eu por um lado se dissolve, por outro tem fundamento e raiz."

in "Literatura e Alquimia" de Y.K.Centeno

Percebeu?

Quando ao meu "feminismo serôdio"..."é um feminismo místico de essência e não de lutas e reinvindicações de direitos etc..
É "a feminilidade radical é uma ferida de amor, amor completo e permanente é a atmosfera, onde o homem não se encontra à vontade. Um pouco decepcionado pelo que há de repetitivo na adoração feminina, que é um desejo angustiado, ele trata de ignorar pela censura e pela psicanálise, o seu pequeno papel no ferimento de amor que é a mística feminina" -

Remeto-o para "A MONJA DE LISBOA" de Agustina Bessa-Luís


E neste embirrante e "demodée" nome de "MULHERES & DEUSAS" trato dessa mística e dessa ferida...
Se você for capaz de amar as mulheres e integrar esse feminino sem "virar" (agressivo?)... é um homem sábio e livre...

sábado, agosto 24, 2002



NO MAR DA ENERGIA MÃE...


A energia a partir da qual o Universo está construído possui, em si mesma, uma qualidade: um deleite de ser. Trata-se da aceitação do direito de todas as coisas serem o que são, da alegria da expressão de todas as coisas, à medida que desfrutam do seu direito de ser.
Todos os seres provêm da Fonte e, por isso, têm o direito divino de expressar a sua divindade, tal como todos os seres têm o direito de desfrutar das expressões dos demais. Assim é porque, na verdade, todos são um só... ainda que engenhosamente disfarçados para darem a sensação de estarem separados. Aceita-res esta satisfação de te exprimires, assim como o deleite de ver os outros a fazerem o mesmo, é uma experiência maravilhosa, e que constitui aquilo a que eu chamo «amor».
No entanto, não se pode «fazer» satisfação ou deleite; só se pode permitir que assim seja e deixar que isso inunde o ser completamente, como qualquer outra emoção. E, de facto, esta emoção não está condi-cionada por aquilo que o outro ser possa fazer; baseia-se em conhecer e experimentar a divindade que há nele
.

Se alguém que tu conheces está, por exemplo, irritado e agressivo, ainda assim, ele está a expressar a sua divindade... ainda que tal forma de expressão possa não te cativar muito!

in MANUAL DE ASCENÇÃO - SERAPHYS


AVÉ MARIA PARA O III MILÉNIO


Chama-me do futuro
Uma mulher de olhos mansos
Onde arde um fogo claro e baixo
-inextinguível como os tempos.



Apela
De dentro do seu silêncio antigo
Para essa face
(que sempre supus mais tenra)
No que agora eu sou



Do amanhã
Caminha até mim
A impugnar caducas rotas
Vencidas sendas
De um mundo a esboroar-se



Trajada de mistérios poderosa maga
Vetusta caminhante
Pelos troços do sigilo e da omissão
Viaja ora por alcançáveis horizontes
Iniciadora e sábia
Como as secretas vozes deslembradas
Ora remota e vaga
Logo
Cercana palpitante
No presságio
Da Vida por chegar



Vinda do futuro coberta pela aurora
Caminha
Coroada pelos sonhos das estrelas
Reveladora de indiscritíveis plenitudes
Acolhe no brando seio
Piedosa e alquímica
O tormentoso caudal de todos os meus prantos



Vem do futuro
Mas segue ainda pela orla dos finitos
Já impressora de desconhecidas ondas indeléveis cores
Na rota dos que ousam
recebê-la



Vacilo
Logo sou ela
Recuo
Já o não sou



Antiga companheira força latente
Amada mãe portadora da luz
Guardiã dos dias de ouro e de cristal
Anárquica regeneradora dos velhos caminhos
Madre excelsa mãe amantíssima
Fluxo rebelde cântico dos amanhãs
Desperta alba suave mensageira
Da mudança e do perdão
Porto de esperança útero original
Pátria dos poetas arcanjo das artes
Mãe da intrepidez padroeira dos audazes
Matriz do sonho
Fogo da terra barca divina
Dissipadora das trevas mãe corajosa
Vaga de clemência bálsamo dos párias
Rosa secreta estrela dos alvores
Princípio iniciático ao Sonho e aos arcanos
De todos
E por todos
Os saecula saeculorum...




Reinarás na Terra
Chamejante e pura
Pelo coração da liberta humanidade



Poema de MARIANA INVERNO - Janeiro de 1997


Fundadora do Projecto: “THE ART FOR ALL- PROJECT”

sexta-feira, agosto 23, 2002





As pérolas são uma ferida curada

Pérolas são produto da dor, resultado da entrada de uma substância estranha ou indesejável no interior da ostra, como um parasita ou um grão de areia. A parte interna da concha de uma ostra é uma substância lustrosa chamada nácar. quando um grão de areia penetra, as células do nácar começam a trabalhar e cobrem o grão de areia com camadas e mais camadas para proteger o corpo indefeso da ostra.
Como resultado, uma linda pérola é formada.

Uma ostra que não foi ferida, de algum modo, não produz pérolas, pois a pérola é uma ferida cicatrizada:

a.. Você já se sentiu ferido pelas palavras rudes de um amigo?
b.. Já foi acusado de ter dito coisas que não disse?
c.. Suas idéias já foram rejeitadas?

Então produza uma pérola... cubra suas mágoas e as rejeições sofridas com camadas e camadas de amor.

Lembre-se apenas de que uma ostra que não foi ferida, não produz pérolas - pois uma pérola é uma ferida cicatrizada.


Enviado pela Vanda...

quinta-feira, agosto 22, 2002



"OLHANDO DE PERTO"...

Este Sol Central, Esta Luz que está no Centro da Terra, (e que há muitos milhares de anos vibrava à superfície), vai-se libertando do âmago da Terra e vai vindo ao de cima através de Espelhos, descritos como Civilizações/Mundos Intraterrenos. Eles são os Canais, através dos quais, a Luz Secreta do Planeta vai ser doada de novo à superfície.

A reemergência desta Luz depende do alinhamento entre os Espelhos Internos da Terra e os grupos de contacto, os grupos de Amor, de Serviço. Depende da União entre esses grupos que estão em formação acelerada e os Centros Internos da Terra. Essa fusão é essencial para que a Mãe possa reemergir. E este retorno da Mãe dá-se, no homem, no nível do cóccix. É no cóccix que a Mãe está a colocar a sua Suástica de Amor. E esta força coccígea está a despertar para toda a humanidade.



Chegámos à Hora da Mãe. Isto significa que os nossos pés estão a receber Energia Divina. Do âmago da matéria estão a chegar ondas Divinas. E não estamos a falar de Energia Telúrica. Nós estamos a falar da Brancura Suprema que existe no Coração da Terra. Indizível! Essa Brancura da Luz guarda os códigos Luminosos que negam a entropia em que a Terra entrou. A Mãe é o oposto da entropia. A Mãe não vem só para abençoar. Ela vem para Imortalizar!

A Mãe está a despertar na matéria, está a despertar do Seu Sono pelo Beijo do Logos Planetário, está a começar a galgar os abismos intraterrenos... Donde que, nós vamos ter, muito em breve, uma nova Fisiologia, uma nova Pediatria, uma nova Bioquímica, uma nova Química...

A alteração do ritmo do batimento da Terra é um dos avisos da Mãe de que Ela está a acordar...

O nosso aparelho precisa de se refinar e começar a dançar a Ascensão Terrestre. De ancorar a Luz que vem de baixo, com a Luz que vem de cima... Eu preciso de Espiritualizar os meus sentidos.

Se um ser se mantém num nível denso, ele não consegue funcionar como um fusível de ligação entre os dois Fogos. Na proporção que o ser vai ficando leve, ele vai sendo permeado pela Energia Intraterrena.

É no Alto da tua cabeça e no Profundo do teu coração que a Anunciação será feita !


André

quarta-feira, agosto 21, 2002




"E se eu digo "eu" é porque não ouso dizer "tu", ou "nós" ou "pessoa". Sou obrigada à humildade de me personalizar me apequenando mas sou o és-tu." - Clarisse Lispector

...E se eu te digo a minha verdade, se eu procuro nas palavras o meu caminho, também te levo para zonas obscuras e túneis do nosso ser, antes de chegar a alguma clareira. E no escuro, receio a tua ou a minha confusão onde a emoção ou sentimentos se cruzam aleatòriamente. As palavras são armadilhas, às vezes, quando mais parecem inofensivas. Uma palavra ilumina-te e outra destrói-te. O medo ancestral que nos impede de ir para a luz...passando pelo labirinto da alma humana.

Ariane, Ariane,
Eu que te digo ou não digo, que sou nova e velha e sou criança e homem e mulher e eterna tudo ao mesmo tempo no vórtice da vida, das muitas vidas sucessivas em que nos trocamos de pele e aparece a persona singular aos nossos olhos, pouco mais do que um elo ilusório de uma roda que não para... e onde vamos largando as peles...Fui, serei, sou...
Quem és tu afinal ou quem sou eu?





A ACÇÃO DO ESPÍRITO

O encontro dá-se Agora, no Secreto, no Sacrário, no Fim do Túnel que conduz ao Coração. Eles estão dizendo: Coragem, o que parece não é! O que não parece é! Coragem, tu não estás no início da Ponte! Coragem! Tu tens um Encontro com o Cosmos nesta vida!

Da mesma forma que a Luz da Terra, da Mãe do Mundo se recolheu, se ocultou da consciência colectiva, quando o desvio dimensional foi feito, e se concentrou no Coração de Cristal no centro do planeta, também a nossa Luz se foi recolhendo até estar lá num Ponto oculto dentro de nós.

E a etapa em que nós entrámos, hoje, é uma etapa de revelação da Luz. De trazer a Luz do Profundo do nosso ser para a superfície.

Nós estamos numa etapa em que a Terra está a readquirir confiança na humanidade de superfície. Isto é: O Véu da Mãe do Mundo, vai desocultar-se de novo, vai ser retirado. E o casamento entre a Luz do Mundo e a sua Humanidade será realidade

(...) André

terça-feira, agosto 20, 2002



"Quem me acompanha que me acompanhe; a caminhada é longa, é sofrida mas é vivida.
Porque agora te falo a sério: não estou brincando com palavras.
Encarno-me nas frases voluptuosase inintelegíveis que se enovelam para além das palavras.
E um silêncio se evola sutil do entrechoque na frase".


in "AGUA VIVA" - CLARISSE lISPECTOR

Já escrevi uma vez aqui: "Diz-se: louco de alegria. Dever-se-ia dizer: sábio de dor." in "Fogos"

de MARGUERITE YORCENAR

...A Felicidade, esqueci-me de lhe dizer, nunca me fez sentido, nunca percebi que fosse mais do que uma das grandes, a maior de todas as ilusões cuja ideia, como peste, se propagou na terra...nunca ninguém a teve...è sem dúvida uma das quimeras por ventura mais doce que a humanidade inventou para atenuar a dor de viver entre mitos e mentiras e o resto que não digo.
Penso que essa ideia de felicidade é o que nos afasta de um realidade superior...mas, claro poso , ao fim da vida verificar que estava errada...Até lá...desejo-lhe a si a mim a maior serenidade.


Eu, não digo nada. Procuro espelhar-me nas palavras dos outros. É mais fácil, dirão.




Eu, não digo nada. Procuro espelhar-me nas palavras dos outros. Mas às vezes também acontece.

Ontem encontrei uma jovem mulher desconhecida na rua que me abraçou dizendo-se carente de afecto, coisa perfeitamente inusitada, que me deixou completamente perplexa, assim sem mais nem menos no meio da rua...
e que me perguntou frenética, se eu gostava de prosa-poética e queria vender-me o seu livro-manuscrito para publicar
e falou-me de poetas e escritores, obsecada... Pensei-a drogada, talvez...convidei-a a tomar ali ao lado um café, dizendo-lhe que estava com pressa e quis dar-lhe algum dinheiro sem receber o "livro", mas ela insistiu com dignidade na troca, e dedicou-me os poemas quase febrilmente...
Eu segui para o trabalho com o manuscrito na mão atordoada... e que dizia ele?


ENSAIO 1

O lótus na rosa
Perfume do pinheiro minado
Da solicitude dos ramos
Pendem em tuas mãos
De encontro à cidade, o arco e a pedra...
As mãos cingindo o perfume da rosa abrindo em lótus
- tarde de muros -
No teu porte de abandono!


Assina:Tília Ramos (e disse ser pseudónimo)

Que dizer? Parecia profética, como todos os loucos...
se que é que era louca só por dizer o que sentia a uma desconhecida na rua...

segunda-feira, agosto 19, 2002



"mulheres que correm com os lobos"

CLARISSA PINKOLA ESTÉS

"Num mundo em que os seres humanos têm tanto medo da "perda",
existe um excesso de muralhas protetoras contra o mergulho
na numinosidade de outra alma humana"


(...) "quando a vibração específica da alma de um indivíduo,
que tem tanto de identidade instintiva quanto uma espiritual, é cercada de aceitação
e reconhecimento psíquico, a pessoa sente a vida e a força como nunca sentiu antes.
Descobrir com certeza qual a sua verdadeira família psíquica proporciona ao indivíduo
a vitalidade e a sensação de pertencer a um todo."




"On ne peut pas vivre en dehors de son corps, pas plus qu’on ne peut vivre en dehors de la nature."


Sob o céu, todos vêem o belo como belo porque existe o feio.
Todos reconhecem o bem como bem porque existe o mal.
Portanto, ter e não ter surgem juntos.
O difícil e o fácil se complementam.
O longo e o curto contrastam entre si.
O alto e o baixo repousam um sobre o outro.
A voz e o som se harmonizam.
A verso e o reverso se seguem um ao outro.


in TAO TE KING
" Je dois bien admettre que nous ne sommes presque jamais réellement conscients de nous-mêmes. Et que nous n'avons presque jamais de conscience de la difficulté d'être conscient. "

Louis Pauwels



O Ka

" Ka " : Né du souffle divin, assimilable au double immatériel d'un humain, il constitue en quelque sorte sa deuxième personnalité, la voix de sa conscience qui lui montre en permanence le difficile chemin qui mène à la perfection.

Le dieu créateur Knouhm créait sur un tour de potier deux figures identiques : le KHET (la matière composant le corps humain) et le KA qui est le souffle divin, le corps spirituel.



"Talvez o mais comum e mencionado é que a personalidade humana poderia assumir depois da morte seria o ka. Porém, seria não suficiente traduzir esta palavra complexa simplesmente como " a alma ". Ao contrário do akh, o Ka, poderia existir separadamente do ser físico de um indivíduo enquanto ele ou ela ainda estavam vivas. Desta maneira o ka poderia funcionar como o duploetérico da pessoa."
(...)
"Sem um Ka, a vida não era possível, como mostrado por um eufemismo comum para a morte - "ir para o ka de alguém". O ka era a força que vivificava as estátuas e imagens."


Site produzido por Vera Iannuzzi




A essência da mulher na mística dos Véus

Profª Regina Ferrari

"A beleza da Dança do Ventre encantou muitos povos que invadiram o Antigo Egito. Como culto à Deusa Mãe Ísis, a dança começou a perder sua mística e a se distanciar de seu simbolismo sagrado, quando saiu dos templos e foi introduzida em outras culturas que lhe atribuíram novos nomes e significados, apresentando-a em estilos diferentes, exaltando tão somente o corpo e a alegria."
(...)

"...A Palavra é a minha 4ª Dimensão..."

"Não é confortável o que te escrevo. Não faço confidências. Antes me metalizo. E não te sou e me sou confortável; minha palavra estala no espaço do dia: O que saberás de mim é a sombra da flecha que se fincou no alvo. Só pegarei inutilmente uma sombra que não ocupa lugar no espaço, e o que apenas importa é o dardo. Construo algo isento de mim e de ti - eis a minha liberdade que leva à morte."

in "AGUA VIVA" - de CLARISSE lISPECTOR



"O GATO É ALGUÉM QUE ATRAVESSA A
FLORESTA DOS SÍMBOLOS: É UM INICIADOR"


Jean Maulpoix

domingo, agosto 18, 2002



SALOMÉ

Insónia roxa. A luz a virgular-se em medo,
Luz morta de luar, mais alma do que lua...
Ela dança, ela range. A carne, álcool de nua,
Alastra-se para mim num espasmo de segredo...


Tudo é caprixo ao seu redor, em sombras fátuas...
O aroma endoideceu, upou-se em cor, quebrou...
Tenho frio...Alabastro!...A minha alma parou...
E o seu corpo resvala a projectar estátuas.
..

Ela chama-se em Íris. Nimba-se a perder-me,
Golfa-me os seios nus, ecoa-me em quebrando...
Timbres, elmos, punhais...A doida quer morrer-me:


Mordora-se a chorar - há sexos no seu pranto...
Ergo-me em som, oscilo, e parto, e vou arder-me
Na boca imperial que humanizou um Santo...


Lisboa, 3 de Novembro de 1913

MÁRIO DE SÁ-CARBNEIRO




"A APRENDIZAGEM DA REALIDADE SEM ROSTO É DOLOROSA, ASSUSTA, (PORQUE DESTRÓI O EGO) MAS É UMA APRENDIZAGEM QUE SE FAZ"

"LITERATURA E ALQUIMIA" - de Y.K.Centeno


...aqui a imagem anterior sumiu...


"OS NOSSOS PERFEITOS COMPANHEIROS
NUNCA TÊM MENOS DE QUATRO PATAS."


COLETTE


"Elas são a engenharia de tudo,
a suspensão de tudo, e não dizem"


Mulheres, umas santas.
Mães quietas e evaporadas
são as mulheres que não
respondem à malícia
nem afirmam inocências.
Mulheres que agarram
as pernas tombadas
e não odeiam quem as fez tombar;
que fecham os olhos para o punho
de quem não as possuiu
mas rebentou-as;
e fecham no ventre
o recanto de ninar
e fecham na boca o segredo
da complacência e perdão.
Umas santas,
elas recebem inimigos
como fossem amantes
como fossem aqueles
que chegam pisando a terra
e cavam com os dedos o espaço
de uma criança em jazigo ou gestação.
Mulheres que se abrem à tortura
como bichos levados para o meio
de um abatedouro sem portas.
Mulheres deixadas na terra
para erguer o assassino e dizê-lo bom.
Permitem a selvageria
sem gestos contra a dor
contra a urgência do fim do mundo.
Umas santas.


in "TraJetória de Antes" de MARIANA IANELLI

AQUI A IMAGEM SUMIU...E AGORA É DIFÍCIL ENCONTRAR UM GATO IGUAL, MAS RESPEITO A INTERDIÇÃO...



...VIENS MON BEAU CHAT SUR MON COEUR AMOREUX...

BAUDELAIRE

GEIS

Como um leão enjaulado uma fera
dou voltas à casa à tua espera...


Pareço uma megera:
Preparo-me para fazer feitiços, poções mágicas
e outras ablações, para que não me esqueças...


Preparo o caldeirão,
toma atenção nunca me deixes...


Sou um dragão :
Deito chamas pela boca
que me vêm directamente do coraÇão
e como um dardo,
flamejo o peito de quem não me obedece...


(...)
in "MULHER INCESTO - Sonata e Prelúdio"




"MULHERES & DEUSAS":
O profano e sagrado de mãos dadas...


O Profano não é senão o recinto anterior à entrada dos Mistérios ou Portal Sagrado.
Profano é aquele que espera à Porta, a iniciação ao seu feminino, seja ele homem ou mulher ...
.




"A via não é fácil:Ora, lege, lege,lege, relege, labora et invenies. (Reza, lê, lê, lê, relê, trabalha e descobrirás.) É necessária a meditação prolongada, o trabalho, até se obter a Illuminação final"

"LITERATURA E ALQUIMIA" -Y.K.Centeno

"Croire aux images est le secret du dynamisme psychique." (G. Bacherard)

sexta-feira, agosto 16, 2002




O NASCIMENTO da nova raça humana já COMEÇOU
por Drunvalo Melchizedek

"Parece estar ocorrendo uma contínua intervenção da consciência superior atualmente aqui na Terra não apenas por parte de ETs do espaço, como também de níveis superiores de consciência, dimensões superiores de luz que decidiram tornar sua presença mais pessoal. Não estão vindo em naves, e sim em forma de espírito. Estão entrando em nosso caminho evolutivo, não por medo, e sim por amor. Estão aqui simplesmente para ajudar, pois sabem a verdade. São criancinhas!

Silenciosamente, a Mãe Terra está dando à luz crianças de um novo sonho.
Ou é contrário - as crianças estão mudando o sonho da Terra Mãe?"


(continua)

Encontros de Belém

ROSAS DA MEG PARA A MEG



"Gregg Braden acredita (e eu também) que esta resposta emocional/mental/corporal pode ser identificada em três partes. Primeiro, existe uma parte mental na qual mente vê a Realidade na qual vivemos como um todo, completo e perfeito e que todas as coisas estão interligadas. A idéia de separação (a forma como a maioria dos seres humanos experienciam a vida) é considerada uma ilusão. Ou seja, a experiência de estar dentro de um corpo e de tudo o mais estar fora do corpo, separado da pessoa, já não é vivida. Em vez disso, a pessoa sabe, vê e experiencia que o mundo interior pensamentos, sentimentos, sonhos, visões e assim por diante - e o mundo exterior da Realidade são o mesmo, estando totalmente interligados.

Quando a pessoa vive este estado de ser, ela então vê, a cada respiração, todas as outras pessoas como sagradas e divinas. O que às vezes é chamado amor incondicional surge então como uma verdade, sendo vivido." (...)


(continua)

Encontros de Belém




"O que te escrevo não vem de manso, subindo aos poucos até ao auge
para depois ir morrendo de manso.
Não: o que te escrevo é de fogo como olhos em brasa"


(...)

"Ainda não estou pronta para falar em "ele" ou "ela".
Demonstro "aquilo". Aquilo é lei universal.
Nascimento e morte. Nascimento. Morte. Nascimento e - como uma respiração do mundo."


CLARISSE LISPECTOR - Água Viva

quinta-feira, agosto 15, 2002



AVÉ MARIA PARA O III MILÉNIO

Chama-me do futuro
Uma mulher de olhos mansos
Onde arde um fogo claro e baixo
-inextinguível como os tempos.


Apela
De dentro do seu silêncio antigo
Para essa face
(que sempre supus mais tenra)
No que agora eu sou


Do amanhã
Caminha até mim
A impugnar caducas rotas
Vencidas sendas
De um mundo a esboroar-se


Trajada de mistérios poderosa maga
Vetusta caminhante
Pelos troços do sigilo e da omissão
Viaja ora por alcançáveis horizontes
Iniciadora e sábia
Como as secretas vozes deslembradas
Ora remota e vaga
Logo
Cercana palpitante
No presságio
Da Vida por chegar


Vinda do futuro coberta pela aurora
Caminha
Coroada pelos sonhos das estrelas
Reveladora de indiscritíveis plenitudes
Acolhe no brando seio
Piedosa e alquímica
O tormentoso caudal de todos os meus prantos


Vem do futuro
Mas segue ainda pela orla dos finitos
Já impressora de desconhecidas ondas indeléveis cores
Na rota dos que ousam
recebê-la


Vacilo
Logo sou ela
Recuo
Já o não sou


Antiga companheira força latente
Amada mãe portadora da luz
Guardiã dos dias de ouro e de cristal
Anárquica regeneradora dos velhos caminhos
Madre excelsa mãe amantíssima
Fluxo rebelde cântico dos amanhãs
Desperta alba suave mensageira
Da mudança e do perdão
Porto de esperança útero original
Pátria dos poetas arcanjo das artes
Mãe da intrepidez padroeira dos audazes
Matriz do sonho
Fogo da terra barca divina
Dissipadora das trevas mãe corajosa
Vaga de clemência bálsamo dos párias
Rosa secreta estrela dos alvores
Princípio iniciático ao Sonho e aos arcanos
De todos
E por todos
Os saecula saeculorum...



Reinarás na Terra
Chamejante e pura
Pelo coração da liberta humanidade


Poema de MARIANA INVERNO - Janeiro de 1997

Fundadora do Projecto: “THE ART FOR ALL- PROJECT”




- O MITO DA VERDADE

(...)
Outro grande mito do plano físico é que existe algo denominado «A Verdade»!
Este mito, em particular, tem causado mais guerras e conflitos que todos os outros mitos juntos. A no-ção de que é possível expressar conceitos multidimensionais em inglês, alemão, ou qualquer outro idioma, é ultrajante (embora o hebreu seja o que mais se presta a isso!).
Não, meu amigo, no plano físico, tudo o que ouves não passa de opiniões, frequentemente baseadas em outras opiniões recebidas de terceiros, e com as quais acabas por contactar em algum ponto do teu caminho
.

Portanto, procura tratar o que ouves, vês ou lês como uma opinião... incluindo as ideias deste li-vro! Só existe uma pessoa capaz de julgar o que é verdadeiro para ti: tu mesmo!

Se crês que o mundo é um lugar inóspito, regido por um deus iracundo e vingativo, assim será.
Quero dizer, assim será... para ti! Mas se acreditas que o Universo é benévolo e que o Espírito te guia a cada passo, será isso o que experimentarás
.

in "MANUAL DE ASCENÇÃO" - SERAPHYS


DIA DA ASCENÇÃO DA VIRGEM...

Os patriarcas da Igreja tiveram ao fim de muitos séculos de repressão da Mulher, ocultando e denegrindo o seu ascendente como Princípio Feminino, tiveram, dizia, de canonizar a Virgem, elevando-a aos céus da "pureza" dos seus princípios que continuam a ser a negação da verdadeira Mulher e dividindo-a em duas: a Imaculada Concepção dos eclesiásticos e a Prostituta, qualquer mulher que se não submeta aos seus princípios misóginos e conceitos de pecado que recaiem sobre a mulher e o sexo!
A mulher foi ao longo de séculos perseguida pelos padres e populações rurais, instigadas pelo catolicistmo, como bode expiatório de todos os males. Para isso inventaram a "Bruxa" e a Inquisição...
Ainda hoje a mulher se encontra dividida em si mesma, fracturada psiquicamente...
A mulher para ser "pura" tem de casar e de se submeter ao macho, seu senhor... e os padres nao podem casar por a mulher ser um ser impuro associado ao mal ancestral que a Igreja prega.

Pela força emergente do Arquétipo da Grande Mãe que inrompia ao nível do inconsciente colectivo, a Virgem Mãe foi admitida no pantão cristão, mas a Mulher continua a ser perseguida e prostituida no mundo inteiro pelas sociedades patriarcas.





ASCENÇÃO DO CORAÇÃO NA UNIÃO DOS DOIS PRINCÍPIOS...

" La méditation attentive à la respiration [ …] est une des bases fondamentales de tous les enseignements, de toutes les méditations bouddhiques, quelles que soient les écoles. Il existe de nombreuses formes de méditation, rappelle-t-on, pour développer tel ou tel aspect précis de l’enseignement, ou telle ou telle faculté comme la compassion, par exemple. Mais ces outils resteront sans effet si le disciple n’a pas réussi entre-temps à calmer son esprit au moyen de la méditation attentive à la respiration. […]

quarta-feira, agosto 14, 2002



ROSAS AZUIS DANÇANDO NO CÉU

(...) "O amor é relaxares-te dentro da tua própria natureza. De facto, não podes sair prejudicado por te abrires a esta energia. Evidentemente, uma pessoa que ainda esteja a operar a partir do medo, poderá fazer com que passes um mau bocado; todavia, encara esse comportamento como uma réplica baseada no medo, uma resposta que não te é dirigida especificamente, mas sim ao que tu representas para ela. É por essa razão que ela age a partir dos seus próprios medos. Assim sendo, o comportamento dessa pessoa não tem nada a ver contigo!

Este ponto de vista é essencial para que possas tornar-te «impessoal»... mas isso é um outro tema.

Desta forma, sente-te infinitamente amado pelas tuas dimensões mais elevadas, especialmente pelo eu-espírito. Descarta-te do medo de estares sozinho. Não estás só, nem nunca poderás vir a estar.
Trata de aceitar e apreciar a tua natureza; se te deleitares com quem verdadeiramente és começarás a sentir o amor do ESPÍRITO a fluir dentro de ti. E lembra-te: o amor não precisa de ser dirigido para ninguém em particular; o amor não é mais do que a Fonte amando-se a si mesma." (...)


in MANUAL DE ASCENÇÃO



ROSA SUSPENSA NA LUZ

No Horóscopo das Flores o meu signo é ROSA

ROSA
(de 29/8 a 23/9 )


Na Atlântida, a rosa era o símbolo da
intensidade e do prazer de viver.
Assim, as pessoas que nascem sob o signo de
Rosa são ternas, afetuosas,
verdadeiras e intensas. Buscam a plenitude
em tudo o que fazem e jamais
fogem dos desafios, pois sentem uma profunda
alegria em vencer os
obstáculos. Sabem extrair o melhor de cada
experiência e jamais perdem
tempo lamentando ou reclamando de alguma
coisa. Apreciam elogios, mas não
fazem nada para se sobressair. Generosas,
gostam de fazer os outros felizes
e ficam na expectativa de colher amor e
gratidão.


OBRIGADA CLENIR!