sexta-feira, setembro 30, 2005

NOTÍCIAS - GRACIA PLENA

"E eu aqui
Calada, a recordar
o amor e a rir de mim "

(...)


MARIA DA GRAÇA FERRAZ

quinta-feira, setembro 29, 2005



ESTE É O TEMPO

Este é o tempo
Da selva mais obscura

Até o ar azul se tornou grades
E a luz do sol se tornou impura

Esta é a noite
Densa de chacais
Pesada de amargura

Este é o tempo em que os homens renunciam


Sophia de Mello Breyner Andresen
O Analfabeto Político
- Bertolt Brecht (?)

O QUE PODERÁ SER O QUADRO
REAL DA CAMPANHA AUTÁRTICA NACIONAL...


"O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não ouve, não fala, nem
participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe o custo de vida,
o preço do feijão, do peixe, da farinha, do aluguel, do sapato e do
remédio que dependem das decisões políticas.

O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito
dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil que, da sua
ignorância política, nasce a prostituta, o menor abandonado, e o pior
de todos os bandidos, que é o político vigarista, pilantra, corrupto e
lacaio das empresas nacionais e multinacionais."



Aos que virão depois de nós
- Bertold Brecht (?)
(Recebido por email, do Brasil...)

MAS PIOR AINDA DO QUE O BANDIDO E DO QUE O POLÍTICO QUE DIZ QUE NÃO PERCEBE DE POLÍTICA É O QUE DIZ QUE PERCEBE E PARA QUEM A POLÍTICA É COMO O FUTEBOL EM QUE SE TROCAM E VENDEM JOGADORES E VICIAM OS JOGOS...

terça-feira, setembro 27, 2005



Terror de te amar num sítio tão frágil como o mundo.
Mal de te amar neste lugar de imperfeição
Onde tudo nos quebra e emudece
Onde tudo nos mente e nos separa.


Sophia de Mello Breyner Andresen
O PATRIARCALISMO E AS RELIGIÕES

QUEM CRIOU A SEPARAÇÃO ENTRE HOMENS E MULHERES? OS "DEUSES CRIADORES" ESTABELECERAM ESTE PARADIGMA E INSTIGARAM TAIS FREQUÊNCIAS DE VÁRIAS FORMAS. A HISTÓRIA DA SEPARAÇÃO SERVIU-LHES MUITO BEM, POIS CRIOU A DESTRUIÇÃO ALMEJADA.

As vibrações masculinas chegaram ao poder recentemente, há cerca de cinco mil anos. Para se imporem, provocaram a dissociação total e completa de tudo o que estava no poder: o matriarcado e as mulheres. As mulheres expressam-se tradicionalmente através dos níveis da intuição e sentimento. Os homens também eram portadores de intuição e sentimento em diversas épocas, mas nesta recente separação perderam tais qualidades.

HOUVE UM GRANDE CISMA, QUE DESENCADEOU UM TREMENDO CONFLITO ENTRE HOMENS E MULHERES. FOI PROVOCADO PELOS "DEUSES CRIADORES" QUE DOMINARAM O PLANETA E INVADIRAM A REALIDADE - ALIMENTANDO-SE, MANTENDO-SE VIVOS, EXECUTANDO AS SUAS FUNÇÕES E NUTRINDO-SE DO DESIQUILÍBRIO EMOCIONAL


OS MIDIA E A MANIPULAÇÃO PSICOLÓGICA

"A tirania suprema numa sociedade não é controlada pela lei marcial. É controlada pela manipulação psicológica, através da qual a realidade é definida de tal forma que as pessoas que nela vivem nem mesmo percebem que são prisioneiras."(...)


in "OS MENSAGEIROS DO AMANHECER" - BÁRBARA MARCINIAK
" O palhaço sem amor
é um assassino sério"-
acreditem-me


O IGNÓBIL "HOMEM DAS NEVES" EXISTE...
Aparece nos Mídia disfarçado de jornalista, mas não sabemos ao certo se é padre ou travesti...Apenas sabemos que é retrógado, ignorante e misógino, e tem coluna do Diário de Notícias...



Tirado na integra do DIÁRIO ATEÍSTA: (Link à Direita)
"Momento Zen da segunda-feira
A visão de quem é cego"


>"João César das Neves (JCN), pregador inveterado, prosélito genuflectido à vontade dos padres, é um créu que, à mais leve falta, vem em socorro da ICAR para penitência dos pecados que só ele e o seu confessor conhecem.

Em vez de pagar em orações, passar horas a rezar padre-nossos e ave-marias, JCN é o moço de recados do clero mais retrógrado. A defesa da criminalização do aborto é a penitência que lhe dão quando não se obriga a defender milagres.


Na homilia desta segunda-feira, que o Diário Ateísta leu no DN, por devoção e humor, JCN fala várias vezes de democracia como se a sua Igreja alguma vez tivesse estado a seu lado.

Não queremos privar os leitores do sermão «a cegueira de quem não quer ver». Por isso apenas dois reparos:

1 - «Os defensores da legalização, naturalmente, negam identidade humana ao embrião. Tal como os esclavagistas faziam com os negros ou os nazis com os judeus.» - escreve JCN. Onde escreveu «esclavagistas» podia ter escrito «Igreja católica» pois não se poupou ao comércio de escravos nem à vanguarda do anti-semitismo».

2 - Referindo-se aos que pretendem a alteração da lei que arrasta mulheres a tribunal, devassa a intimidade, humilha e condena à prisão, o plumitivo escreve: «Mas quantas mulheres querem salvar deste destino? Zero. Não há nenhuma! É um esforço intenso para libertar exactamente ninguém».

Então que malvadez o leva a defender uma lei que os juizes se coíbem de aplicar, a opinião pública despreza e a saúde pública condena, a menos que um imenso ódio às mulheres o leve a mantê-las sob a ameaça que as assusta e envergonha?

JCN acaba a homilia a citar a Bíblia, livro pouco lido e cada vez menos recomendável."

Nota: Por motivos imprevistos não foi possível colocar ontem este post.
# um artigo de Carlos Esperança, publicado às 17:47 # 5 comentários # debater #

segunda-feira, setembro 26, 2005

Notícias-gracia plena

E eu aqui
Calada, a recordar
o amor e a rir de mim
Televisão desligada!
Sigo colando figurinhas
no meu almanaque
Conta-me: Já invadiram o Iraque?
Já botaram a mão no petróleo?
Algum pai matou filho
ou vice-versa ou vide-verso?
Algum bandido virou herói
deste mísero circo
ou tema de escola de samba
para desfile na avenida?

E eu aqui
inerte...assombrada
a lembrar o amor
apaixonado!
Conta-me: Os tais Estados Unidos
leram a história de Roma,
da Pérsia, do Egito?
Então eles nada sabem
sobre o declínio dos Impérios?
Nunca leram sobre Napoleão,
Genghis khan, Satan?

E eu aqui
escondida do mundo,
no meu porão,
vou lendo Pessoa, Gedeão, Bilac
Não! Nada quero saber
da Coréia, do Iraque,
das assembleias da ONU
" O palhaço sem amor
é um assassino sério"-
acreditem-me

E eu aqui
sem abrigo antiaéreo
sem máscaras de oxigénio
Dona de casa, poeta, médica-
aumento o som estéreo:
Ouço Beethoven - A Patética.


Maria da Graça Ferraz


OS MODERNOS CANIBAIS

- AS guerras e as agressões de toda a ordem na Terra, perpetrada por nações ditas civilizadas, tanto como pelas mais primitivas, ou "bárbaras" são a evidência de um domínio bélico de metade da humanidade sobre outra metade e que ninguém no mundo quer enxergar. Os homens porque são, desde que nascem, quase sempre coniventes com a guerra, agressão e violência, as mulheres porque estão dominadas à nascença, pelos homens e sem identidade, são as suas principais vítimas de sempre. Somos todos controlados por sistemas de alienação colectiva e glogal em que os Governos e Estados são submetidos ao Poder Negro e percussores dessa mentalidade bélica, criando o caos e o medo em todo o planeta.

Fazem acordos e concordatas, aliam-se na exploraçãpo do seu próprio povo na guerra em defesa de uma Economia Global e desumana. Os partidos paternalistas, à esquerda e à direita defendem apenas interesses partidários e de elites fechadas que já nada têm a ver com o País e os povos, sendo o Estado (isto é, aquilo que todos nós sustentamos) que os serve apenas nos seus interesses, poder ou propriedades adquiridas durante os mandatos e não têm já qualquer respeito por nada nem ninguém ao cimo da terra.

As populações maioritariamente pobres e ignorantes são maniatadas por igrejas, credos e crenças, porque completamente ignorantes das causas e essência da VIDA E SUA ORIGEM. Ideologias e filosofias ou religiões apenas servem para manter as populações do mundo em atrazo e obediência enquanto uns tantos, os eleitos do Grande Bode Negro, desfrutam da riqueza do Planeta...Para isso mantem-se vivo o MEDO da morte e do castigo e assim elas são levadas a crer em deuses e diabos perseguindo-se e matando-se entre si cegas pelo ódio.

São 500 as famílias poderosas que dominam e governam o Mundo, enquanto milhões de seres humanos morrem à fome!
É vê-los ornamentados nas Olas e Olás e nas Caras, desfilar com pomba nos casamentos reais, dos reis que são os bobos de outra corte - a do Império do Bode - nas passadeiras vermelhas proibidas aos autómatos que gritam e agitam bandeiras às suas princesas...e sofrem em nome de Deus as guerras, as misérias e as doenças...
Como se houvesse no mundo seres predestinados à “grandeza”... e outros à miséria e ao abandono...

E os indivíduos que escapam e são CONSCIENTES, QUE SE SOBREPÕEM à ordem negra, são ESMAGADOS E ANULADOS PELOS MEDIA, OU SEJA PELA MEDIOCRIDADE. Também os intelectuais de carreira são coniventes e domesticados pela força do dinheiro. Os canais de televisão aí estão, em plena competição de audiências, fiés à Voz do Dono, alimentando as mais execráveis criaturas de circos e pocilgas para anestesiar e narcotizar os povos na sua apatia e vazio...para standartizar as mentes, mantê-las presas e obedientes aos seus interesses.

E o resto da multidão anónima e anódina... como já não tem causas por que lutar ou se identificar, completamente narcotizado vai todo para os campos de futebol como para Circos Romanos ou Campos de Concentração rodeado de policias, ver jogos entre equipas rivais à canelada erguer as bandeiras dos clubes para saciar a fome de “justiça” nos uivos e gritos da bola NA VERTIGEM DO GOLO e na violência gratuita que serve para soltar a raiva e a frustração dos novos escravos do dinheiro...que não têm!

Como canibais, “comem-se” oralmente uns aos outros...quando não andam à paulada como na barbárie!

sexta-feira, setembro 23, 2005

"O om
pronunciamento primordial da vidência
é a linguagem da água".




"A mulher é, assim, a vidente primordial, a Senhora das águas disseminadoras da sabedoria, oriundas das profundezas; das Fontes murmurantes e das nascentes, pois "o om pronunciamento primordial da vidência é a linguagem da água". Não obstante, a mulher também conhece o sussurro das árvores e todos os sinais da natureza, a cuja vida está tão fortemente ligada. O rumor das águas das profundezas é somente um aspecto externo do murmúrio interior do próprio inconsciente, que nela se eleva espiritualmente como água a um gêiser.

Ela é o centro da magia, do cântico mágico e enfim da poesia, pois a situação extática da vidente resulta de ela ser dominada por um espírito que irrompe dentro dela, o qual se pronuncia a partir dela , ou melhor, que nela se denuncia e se manifesta, em forma de invocação rítmica e intensa. Ela é a fonte de onde Odin obteve as runas da sabedoria, bem como a Musa, a origem das palavras que fluem do âmago do poeta e sua anima inspiradora.

Como força inspiradora ela pode se manifestar isoladamente, na forma tríplice que já conhecemos, e ainda num contexto plural indeterminado. As Cárites, as ninfas, as sereias, as musas, as três graças, as moiras e outras inúmeras figuras, são as forças melodiosas, dançantes e proféticas dessa mulher inspiradora e inspirada na qual o masculino, muito mais distante das origens, busca sabedoria quando impelido pela necessidade. E vezes e vezes seguidas, encontramos essa mulher mântica ligada aos símbolos do caldeirão e da caverna, da noite e da lua.

Vaso da vida e da morte,
da renovação e do renascimento


Com efeito, o caldeirão não é o só vaso da vida e da morte, da renovação e do renascimento, mas também da magia e da inspiração. O caráter de transformação que lhe é inerente passa pela decomposição e pela morte, para chegar à intensificação extática e ao nascimento do espírito eloquente, o qual conduz sob inspiração extática à palavra, ao cântico e à profeciaa, como sintomas do renascimento.
(...)
ERICH NEUMAN in "A GRANDE MÃE"

quarta-feira, setembro 21, 2005

“A IGREJA CATÓLICA DEVE UM PEDIDO DE PERDÃO ÀS MULHERES”
Teresa Toldy, In Público, 10 de setembro



O MUNDO INTEIRO DEVE
UM PEDIDO DE PERDÃO ÀS MULHERES...


Uma sociedade, País - um governo – ou uma Religião, que se opõe à liberdade e consciência de uma mulher, que nega a capacidade de discernimento da Mulher-Mãe e a sua liberdade de esclha, condenando-a pelas suas leis, expondo-a e submetendo-a aos seus juízes e padres, que a humilha e a prostitui, que permite que sobre a mulher recaiam as situações mais degradantes e miseráveis, é um país condenado à sua queda.

Torna-se um país de neuróticos, impotentes, pederastas e pedófilos, misóginos e assassinas potenciais, de ditadores, de terroristas ou incendiários...
E esta é a imagem do mundo em que vivemos em que todos os valores se invertem, inclusivé o Homem e a Mulher!


A falta dos valores do feminino no mundo faz com que os valores em vigor sejam o do ódio e das guerras e sobretudo nos lugares onde a mulher é ainda quase escrava, são os países mais atrazados, fundamentalistas e fanáticos, e isso tanto pode acontecer no Iraque ou no Irão, como na América...
Seja em nome de Jeová, seja Alá, são em todo o mundo as mulheres quem primeiro são sacrificadas a violência e prepotência dos homens!


Em momento algum o Vaticano ou os seus Papas defenderam a mulher da condição de sujeição e sofrimento a que as relegaram. Em momento algum o mais piedoso dos papas se designou a condenar a Violência doméstica, as Mafias que as exploram e o tráfico que fazem de mulheres nos países mais pobres, considerando-as ainda culpadas de todos os males e sobretuda da “tentação” do homem como se as mulheres fossem condenadas a essa “sorte” ou destino sem tréguas...ou então condenadas a freiras...

Tudo isto PORQUE eles sabem que a Mulher representa a União Suprema entre o Céu e a Terra, e o seu corpo Vaso-Sagrado – O Santo Graal - eleva a consciência ao Divino dentro do próprio ser, através da experiência e alquimia do amor da Deusa. Assim, a igreja de Roma fez com que o homem temesse e odiasse o corpo da mulher para que este se virasse exclusivamente para o seu deus iracundo e vingantivo, pela renúncia ao amor e pela “castidade” dos seus sacerdotes a fim de continuar a controlar a Humanidade pelo MEDO do Sexo e da Mulher Divina e manipular os seres humanos ad eternus...

Por todas estas razões a Igreja Católica nunca pedirá perdão às mulheres...
Mas eles não podem continuar a negar a evolução da Consciência do Feminino nem do Planeta!
Chegou a hora das Mulheres recuperaram a Voz da Deusa!


Assim, somos nós que "...devemos reinvindicar as nossas forças místicas. Devemos avançar, contra as árduas e obscuras forças do ridículo e da resistência sejam quais forem as formas que tenham fazendo o que temos que fazer e desempenhando o papel que nos cabe.

A opressão sobre as mulheres ainda persiste, e por vezes são as próprias mulheres que tornam o mundo ainda mais difícil para as outras mulheres. Mas este fenómeno tende a desaparecer, à medida que essas mulheres opressoras conquistem a sua auto-estima. Do lado oposto a esta selva nasce um dia novo e gloriosos na terra, o dia em que as nossas filhas deixarão de ser julgadas pelas suas paixões ou postas de lado porque terão poder, força e amor."


in O VALOR DE UMA MULHER de
MARIANNE WILLAMSON – 1993

terça-feira, setembro 20, 2005



O Grupo que Governa o Mundo e que actualmente influencia o vosso planeta é composto por um grupo de famílias, que rondam alguns milhares de pessoas.> Governam as indústrias bancárias, dos media, educação e da distribuição de conhecimento por todo o vosso globo, e são uma mão cheia de gente que desafia a vossa liberdade. Estão ligadas pelo pensamento a outras entidades, tal como vós todos estais. A diferença é que essas pessoas têm disso consciência, e maioria de vós não, assim elas usam os seus instrumentos e técnicas para vos ligar às entidades que pretendem alimentar.

(...)Os mistérios e segredos escondidos que as famílias mais importantes do Grupo que Governa o Mundo guardam têm de ser expostos e examinados. Entre a actualidade e 2012, todas as cartas serão postas na mesa, os segredos serão revelados. E esses segredos, pistas para um viver multidimensional, ser-vos-ão revelados para que os possais usar na cura.

IN CHAVES DAS PLEIADES

BARBARA MARCINIAK, Family of Light, Ed.Bear&Co., 1999
"A Nova Era não será mais solar, mas sim Lunar, tendo a Mulher, a Mãe, A Terra, enfim a percepção maia como centro do novo milênio. O tempo e o espaço yang cederão espaço e tempo ao yin. Este será o novo espaço – o da mulher, um espaço mais calmo e mais terno. Os que não estiverem dentro dessa concepção cósmica yin na Nova Era dificilmente vingarão."

(autor desconhecido)

eric drooker


O MUNDO EM QUE HOJE VIVEMOS
OU AS GRADES QUE O HOMEM CONSTRUIU PARA SI MESMO
BANINDO DESSE MUNDO A MULHER...


"Á força de rejeitar o que a Feminilidade traz como solução à angústia do homem, cria-se em todo o caso uma humanidade perfeitamente neurótica.
(...)
Suprimindo a noção de Mãe-Divina, ou submetendo à autoridade de um deus-pai,
desarticulou-se o mecanismo instintivo que fazia o equilíbrio inicial: daí advém todas as neuroses e outros dramas que sacodem estas sociedades paternalistas."


In LA FEMME CELTE - de Jean Markale

segunda-feira, setembro 19, 2005

Um ano depois de eu nascer Clarice Lispector escrevia:

1947 Berna - Suiça "Não pense que a pessoa tem tanta força assim a ponto de levar qualquer espécie de vida e continuar a mesma. Até cortar os defeitos pode ser perigoso - nunca se sabe qual o defeito que sustenta nosso edifício inteiro...há certos momentos em que o primeiro dever a realizar é em relação a si mesmo. Quase quatro anos me transformaram muito. Do momento em que me resignei, perdi toda a vivacidade e todo interesse pelas coisas. Você já viu como um touro castrado se transforma em boi. Assim fiquei eu...Para me adaptar ao que era inadaptável, para vencer minhas repulsas e meus sonhos, tive que cortar meus grilhões - cortei em mim a forma que poderia fazer mal aos outros e a mim. E com isso cortei também a minha força.

Ouça: respeite mesmo o que é ruim em você - respeite sobretudo o que imagina que é ruim em você - não copie uma pessoa ideal, copie você mesma - é esse seu único meio de viver. Juro por Deus que, se houvesse um céu, uma pessoa que se sacrificou por covardia ia ser punida e iria para um inferno qualquer. Se é que uma vida morna não é ser punida por essa mesma mornidão. Pegue para você o que lhe pertence, e o que lhe pertence é tudo o que sua vida exige. Parece uma vida amoral. Mas o que é verdadeiramente imoral é ter desistido de si mesma. Gostaria mesmo que você me visse e assistisse minha vida sem eu saber. Ver o que pode suceder quando se pactua com a comodidade da alma".
Clarice.


Há dias ou momentos em que não encontro qualquer outro eco de verdade interior que não seja na clareza de Clarice Lispector, a mulher que tinha uma Flor de Lis no peito por nome...

domingo, setembro 18, 2005

ESCREVER PARA TI?



"Esse esforço que farei agora por deixar subir à tona um sentido, qualquer que seja, esse esforço seria facilitado se eu fingisse escrever para alguém. Mas receio começar a compor para poder ser entendida pelo alguém imaginário, receio começar a "fazer" um sentido, com a mesma mansa loucura que até ontem era o meu modo sadio de caber no sistema. Terei de ter a coragem de usar um coração desprotegido e de ir falando para o nada e para o ninguém? - assim como uma criança pensa para o nada - e correr o risco de ser esmagada pelo acaso."

"É preciso coragem. Uma coragem danada. Muita coragem é o que eu preciso. Sinto-me tão desamparada, preciso tanto de proteção...porque parece que sou portadora de uma coisa muito pesada. Sei lá porque escrevo! Que fatalidade é esta?"


Paixão Segundo G.H.
CLARICE LISPECTOR
"Não há ideal a que possamos sacrificar-nos, porque de todos eles conhecemos a mentira, nós os que ignoramos em absoluto o que seja a verdade. A sombra terrestre que se alonga por detrás dos deuses de mármore basta para nos afastar deles. Ah, com que amplexo o homem se estreitou a si próprio! Pátria, justiça, grandeza, piedade, verdade, qual das suas estátuas não traz em si os sinais das mãos humanas para que não desperte a mesma ironia triste que os velhos rostos outrora amados? Compreender não significa necessariamente aceitar todas as loucuras. E, no entanto, quantos sacrifícios, quantos heroísmos injustificados dormem em nós..."

André Malraux, in 'A Tentação do Ocidente'

Da mesma forma, não há nenhum ser ideal por quem nos sacrificarmos porque de qualquer ser acabaremos por conhecer também a mentira...

sábado, setembro 17, 2005

A PERGUNTA SOBRE A DESPENALIZAÇÃO DO ABORTO,
PROPOSTA PELO PS:


“Concorda com a despenalização da interrupção voluntária da gravidez, se realizada por opção da mulher, nas primeiras dez semanas, em estabelecimento de saúde autorizado”. (In Público de 16/9/05)


Se realizada por opção da mulher - SIM
Não pelo “aborto” em si, mas pela liberdade da mulher decidir!


Pelo direito à autonomia da mulher e da liberdade de decidir cabalmente sobre o seu corpo!
Pela confiança inata que a mulher merece e consequentemente possa decidir em uso das suas faculdades e de moto próprio, quando e como quer ser Mãe.

Só a Mulher cabe decidir quando quer ou pode ser Mãe. A mulher não é uma “barriga de aluguer” nem “propriedade privada” do homem ao serviço do Estado patriarcal e muito menos pode estar sujeita a leis discriminatórias ou aos “juízos de valor” burgueses, marcados pela “moral” secular dos padres, misóginos e celibatários!
“NÃO EXISTE ACONTECIMENTO NATURALMENTE CRISTÃO,
NEM NATURALMENTE COMUNISTA”

“A UTOPIA É UMA MISTURA DE RACIONALISMO PUERIL
E DE ANGELISMO SECULARIZADO.”

e. m. cioran

ASSIM ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS EM PORTUGAL:

“EGO À PATRIA”

A Esquerda “à esquerda” divide-se para sobreviver no palco político e não para vencer e ajudar o “povo”...
A Esquerda pela sua divisão intrínseca (“casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão”), vai entregar a Presidência da República à Direita para não perder a sua identidade de pobre... e utópico!
Ela só existe, a esquerda, se a Direita Governar... os fanáticos e os fundamentalistas têm que ter sempre um inimigo, como os católicos têm o diabo...
A prova disso é que quando a “Esquerda” à direita pode Governar e tem a Maioria Absoluta é “a Esquerda” à esquerda que se transforma na Oposição. A Direita, a de gingeira, a de elite, como Lapas agarradas ao Poder, sempre unida na sua identidade bancária, a breve trecho, não precisa de fazer nada para sair vitoriosa.

É a ironia das Utopias que os autistas polichinelos de carreira não querem ver. Neles domina sempre o ódio e a raiva (inveja pessoal=sede de poder) aos “barões”, aos “engenheiros” e aos “coronéis”, mas quando estão no poder fazem o mesmo que o “operário” Lula da Silva ou outro qualquer... eles são carrões, aviões, mansões, castelos no ar e fortes à beira-mar.
Quantos “Mensalões” não andam por aí à solta ou “debaixo da mesa”?!

Nisto é que Portugal e Brasil falam a mesma língua...ou andam de mãos dadas...
Não fosse o crime e a corrupção a Lei dos Homens, uns bandidos e outros heróis que sempre dividiram a História entre si e a Igreja...

Quanto “ao povo” (o verdadeiro) e as mulheres, que andam ao abandono... deitam fogo às matas por cinco tostões ou vendem o corpo por cinco reais, ou então ficam-se pelas secas, pois já nem podem ir à pesca do mexilhão... nem da sardinha.
Os outros, os mídia classe, (os adidos do consumo)ficam-se anestesiados entre os ricos e as celebridades a sonhar com o Euro-Milhões!


“A UTOPIA PREENCHE NA VIDA DAS COLECTIVIDADES A FUNÇÃO ATRIBUIDA À IDEIA DE MISSÃO NA VIDA DOS POVOS. AS IDEOLOGIAS SÃO O SUBPRODUTO DAS VISÕES MESSIÂNICAS OU UTÓPICAS, E COMO QUE A SUA EXPRESSÃO VULGAR.”


IN História e Utopia
E.M.Cioran

sexta-feira, setembro 16, 2005

O AMOR É SEMPRE...
"A CATÁSTROFE DE UM FANTASMA"


“Quando o eleito do meu coração me desconcerta também sobre as razões da minha escolha, quando é precária, revogável, fluida a imagem da qual a minha alienação amorosa extrai a necessidade, tenho acesso à lucidez do não poder: o Outro é enigma sem palavras. Ele é menos o significante de uma instância ausente que a enigmática ausência de um significado estável e seguro.

Na intriga amorosa, a lucidez não é portanto, em última análise, senão a actualização de uma dupla fraqueza: fraqueza do sujeito, posto a nu pelo código do inconsciente da responsabilidade da sua escolha; mas fraqueza também pela falência do código, impotente para reduzir o ser exterior ao papel que ele lhe impõe.
Dir-se-á, pois, que o amor fluido é a memória que troça, a dissonância na repetição, a catástrofe do fantasma.”


AINDA "a nova desordem amorosa"
SITE METER:
138.831 - VISITAS


NÚMEROS QUE EU GOSTO...
“Apenas se conhecem aqueles que não se tem a preocupação de conhecer”

A PROJECÇÃO DO AMOR...





“Amo-te”: é o momento em que a memória se apodera da experiência: memória que me ultrapassa de muito longe, lembrança do que não vivi. Conheço o amor antes de o ter experimentado, a certeza de amar é sempre um reconhecimento: é aquilo, aquilo que li, aquilo de que respirei o aroma fictício, vigiei os indícios e tanto esperei que me arrebatasse, é enfim, aquilo: “amo-te” existe em mim antes de o proferir, o sabor da primeira vez em conformidade com a prelibação que exala o amor de amar”.




“Ela veio, vi-a, estava embriagado por um amor sem objecto; esta embriaguez fascinou os meus olhos, o objecto fixou-se nela”

(Confessions, Rousseau)

E DEPOIS...

“Então, a despeito da sua evidência, a separação não se deixa apanhar senão na sua interrogativa. É verdade? Acabou? Terei rompido? O Outro sobrevive em mim no instante da separação com uma tal força e uma tal insistência que o mundo perde a credibilidade: tudo flutua.

Amo quando nem a réplica do “amo-te” nem a iniciativa da ruptura souberam pôr um fim à minha passividade. Amo quando ascendo ao paradoxo de outrem, quando lhe marco um encontro e comprovo o seu afastamento, a dor da sua inacessibilidade; quando procuro escapar-lhe e tudo se inverte: o longe faz-se próximo, premente não contornável. Ele escapa-se-me e não lhe posso escapar; é a própria experiência da renúncia, a moralidade do amor: daquele que, em tudo se ocultando, me assedia, me fere e me separa de mim mesmo, do alter-ego, não sou o igual.”
(...)

“Todos os ternos enamorados são sádicos do afecto e a sua confissão de dependência é exigida de reparação”

Excertos do livro: "A NOVA DESORDEM AMOROSA"
Pascal B. E Alain Finkielkraut

quarta-feira, setembro 14, 2005

A CRUCIFICAÇÃO DA MULHER...



"Crucificação da Rosa - ou seja no sacrifício da emoção do mundo (a Rosa, que é o círculo em flor) nas linhas cruzadas da vontade fundamental, que formam o substrato do mundo, não como realidade (que isso é o círculo) mas como produto do Espírito (que isso é a cruz)."



O neófito sabe que só se adquire a nova alma com sofrimento e saudade.
O sábio conhece o que o neófito sabe.
O mestre aplica o que o sábio conhece (e o) resto não é mais que nada.
O Mestre é o sábio que se morreu.
O sábio é o neófito que se nasce.

Dou a minha paz


in "Condições de iniciação"
fernando pessoa

terça-feira, setembro 13, 2005

A BUSCA DA NOSSA VERDADE
E A NECESSIDADE DE PERDERMOS O MEDO ANCESTRAL
QUE NOS TOLHE A VONTADE E AS EMOÇÕES...


"A revelação e a dor nos salvam da zona morta. Elas nos permitem deixar para trás o culto fatal dos segredos. Podemos chorar e chorar muito, e sair cobertas de légrimas, mas não manchadas de vergonha. Podemos sair daí mais profundas, com o total reconhecimento de quem somos e plenas de uma nova vida.

A Mulher Selvagem nos abraçará enquanto estivermos chorando. Ela é o Self
instintivo. Ela consegue suportar nossos gritos, nossos uivos, nosso desejo de morrer sem morrer.

Ela sabe aplicar os melhores remédios nos piores lugares. Ela ficará sussurrando e murmurando aos nossos ouvidos. Ela sentirá dor pela nossa dor. Ela a suportará. Não fugirá. Embora haja inúmeras cicatrizes, é bom lembrar que, em termos de resistência à tração e à capacidade de absorver a pressão, uma cicatriz é mais forte do que a pele."

Mulheres correndo com os lobos – Clarissa Pinkola Estés

segunda-feira, setembro 12, 2005



Acabar com a Violência Sobre as Mulheres,
Controlar as Armas!

“ O impacto das armas na vida das mulheres ”


“Aprendi que a diferença entre a violência em tempos de guerra ou paz é muito pequena – para as mulheres é a mesma coisa. Precisamos de continuar a nossa batalha até que estas mulheres estejam integradas na sociedade e possam usufruir de uma vida sem violência.”

Duska Andric-Ruzicic, Director da Organização de apoio a Mulheres “Medica Infoteka”, Bosnia-Herzegovina

Milhares de mulheres e raparigas têm sido alvejadas, mortas ou feridas em todas as regiões do mundo. Outras tantas vivem diariamente com medo da violência armada. Dois factores chave estão na base destes abusos: a proliferação e o uso incorrecto de armas de pequeno porte, e a discriminação enraizada contra as mulheres.
(...)
Cada um de nós pode ajudar a por fim á violência armada.Visite www.amnesty.org/actforwomen e www.controlarms.org para aderir ás campanhas para

Acabar com a Violência Sobre as Mulheres e para Controlar as Armas .
> SÓ O AMOR É A RESPOSTA

Onde há Amor é impossível a violência, o terrorismo e as guerras. Despertemos a todo instante o amor no nosso coração para todos os seres viventes. É a melhor contribuição que podemos dar para a nossa humanidade sair do atoleiro em que está enleada!



Pierre Weil
AS TORTURAS QUE A IGREJA DE ROMA FAZIA ÀS MULHERES

“As Mulheres Sentiam Um Medo Especial da Inquisição”

Se uma mulher fosse acusada de bruxaria, ficava na iminência de sofrer uma tortura muito especial por parte do clero sedento de sexo. Como você descobrirá ao ler o "Malleus Maleficarium", o manual operacional da Inquisição, as mulheres eram especialmente visadas para perseguição como prováveis bruxas. Se uma mulher fosse meramente lançada de um lugar alto, como vemos aqui, podia chamar a si mesma de sortuda por ter uma morte relativamente rápida e com pouca dor. Como demonstraremos, um espírito demoníaco de obsessão de desvio sexual e luxúria soprou em toda a Inquisição depois da publicação do "Malleus Maleficarium"; em 5 de dezembro de 1484, o papa Inocêncio III emitiu a bula papal que estabeleceu esse documento como o padrão pelo qual a Inquisição deveria ser conduzida. O celibato clerical já estava em vigor há 361 anos, tempo bastante para tornar os sacerdotes em verdadeiros desviados sexuais.

Essa obsessão sexual rapidamente cresceu ao ponto em que uma mulher vivia com medo de que um dia, a partir do nada, pudesse ser acusada por alguém de ser uma bruxa; visto que a acusação era equivalente à culpa, aquela mulher podia esperar uma morte lenta sob tortura nas mãos de sacerdotes celibatários e com desvio sexual. Essa declaração é fato histórico, e provaremos isso, por meio do documento oficial da "Santa" Inquisição católica romana, o "Malleus Maleficarium".
Decidimos não inserir a maioria das gravuras que temos retratando mulheres desse período histórico sofrendo abuso sexual e sendo humilhadas durante a Inquisição, simplesmente por que não desejamos mostrar partes sexuais neste site; entretanto, esta gravura demonstra o fato que as mulheres sofriam abuso sexual durante a Inquisição, sem ser tão visualmente obscena.


Aqui, vemos uma mulher condenada, acusada de bruxaria, despida e sendo forçada a engatinhar, diante dos olhares lascivos da multidão, para uma gaiola onde ela será colocada e depois pendurada para todos verem. Os padres acreditavam que uma bruxa perdia seus poderes quando era suspensa do chão; portanto, quando os soldados da Inquisição prendiam uma mulher acusada de bruxaria, podiam puxá-la fisicamente do chão e carregá-la à masmorra de confinamento. Essa gravura transmite a essência dessa crença ridícula.

Um dos mais hediondos de todos os instrumentos de tortura utilizados contra as mulheres na Inquisição eram os "fura-bruxas", mostrados em seguida. Como você pode ver, esses instrumentos são na verdade facas. O "Malleus Maleficarium" declarava que as bruxas têm uma "marca do Diabo" em algum lugar em seu corpo. Isso exigia que o sacerdote investigador fizesse ele mesmo uma inspeção minuciosa no corpo nu da pobre mulher. Essa inspeção era freqüentemente realizada em meio a um grupo de homens que agiam como voyeurs, mas ostensivelmente eram forçados a testemunhar essa "inspeção" por causa de seu ofício religioso!

"Para aumentar o número de toques [perfurações], foi inventada a noção sutil de que a marca do Diabo deixava um ponto insensível à dor, discernível apenas por um inspetor perito com uma ponta afiada [uma dessas facas]. Assim, surgiu uma guilda de 'perfuradores de bruxas', que eram remunerados apenas quando descobriam uma bruxa, o que por sua vez levou à 'prova cabal' do sistema de usar uma ponta retrátil auxiliar. O 'perfurador' oficial, tendo dolorosa e visivelmente retirado sangue de vários pontos da vítima nua, penetrava o perfurador substituto [a faca] ao máximo, surpreendendo a multidão, e assegurando seus honorários pela bruxa entregue para julgamento." [Thomkins, pg 391]
Em outras palavras, essa faca retrátil não penetrava na carne quando era pressionada com força, mas retraía para dentro do cabo. No entanto, a multidão não sabia disso, e acreditaria que a razão por que a mulher não gritava, e por que não jorrava sangue ao ser perfurada, era por que ela era uma bruxa.
Esses "fura-bruxas" procuravam também outras "marcas do Diabo" no corpo da mulher.

"Segundo a Igreja, em algum lugar no corpo da bruxa, o Diabo deixava sua marca, a mais óbvia das quais era um mamilo supranumerário - 'sinal seguro' de dedicação à deusa Diana, de muitos seios, a rainha das bruxas. E, enquanto a profissão médica moderna estima que três de cada cem mulheres tenham tais vestígios, as chances de 'encontrar' uma bruxa eram consideráveis. (Nota: O Novo Dicionário Aurélio define "supranumerário" como "que excede o número estabelecido"; portanto, uma mulher com um mamilo a mais tem um "mamilo supranumerário")
Certamente, os sacerdotes celibatários e "castos" estariam muito interessados em examinar cem mulheres para encontrar três que tivessem um "mamilo supranumerário"!


No entanto, os "fura-bruxas" penetravam cada uma dessas "marcas do Diabo" com um desses "perfuradores", essas repugnantes facas de exame. Visto que o episódio inteiro era conduzido por um sacerdote celibatário e "casto", eles ficavam excitados sexualmente ao examinar as mulheres dessa maneira. Assim, você pode compreender a próxima revelação de Thomkins.

"... havia aquela depravada compulsão, descrita por Wilhelm Reich como a 'praga emocional', em que indivíduos sexualmente não-funcionais, incapazes de sentir prazer na prática natural do sexo, começam a aliviar sua sexualidade reprimida cortando, dilacerando e queimando a própria carne que não podem nem beijar, nem acariciar, nem inflamar com prazer." [Ibidem]

Assim, o celibato - a "doutrina de demônios" - invadiu e tomou posse de uma parte enorme da "Santa" Inquisição. Para Satanás, foi fácil invadir a Igreja Católica poderosamente, pois já a tinha movido para a prática da feitiçaria desde o ano 321, quando o imperador Constantino afirmou seu comando sobre a igreja. Quando finalmente esse período da Inquisição começou, a Igreja já estava separada da videira verdadeira - Jesus Cristo - há mais de 800 anos.

Portanto, a madeira estava muito seca, suscetível ao fogo do Inferno que Satanás soprou, usando a Inquisição. Um praticante de Magia Negra pode confirmar para você que o espírito do demônio sexual, Larz, e suas hordas demoníacas, virtualmente tomaram posse da Inquisição com sua luxúria e suas obsessões sexuais, uma conquista que foi extremamente fácil devido à imposição do celibato. Os sacerdotes católicos tornaram-se assassinos, estupradores e voyeurs. Um número estimado de 75 milhões de pessoas pagou o preço final, enquanto milhões de outras foram intimidadas, torturadas, e forçadas a manter relações sexuais pelos sacerdotes que manejavam essa arma terrível contra as mulheres que queriam levar para a cama!

Sugestões de leitura:

O Martelo das Feiticeiras (Malleus Maleficarum), Heinrich Kramer e James Sprenger, Editora Rosa dos Tempos, tradução de Maria Lopes José da Silva.
O Manual dos Inquisidores (Directorium Inquisitorum), Nicolau Eymerich, Editora Rosa dos Tempos, tradução de Paulo Fróes.

CONTINUE A LER EM A ESPADA DO ESPÍRITO

domingo, setembro 11, 2005

AMOR: ENERGIA UNIVERSAL
Pierre Weil

>O que a nossa humanidade mais precisa é despertar o Amor em todos os corações. Dilacerada pela violência, ela chegou perto do fundo do poço. E deste lugar, só lhe resta uma alternativa, é olhar para cima, em direcção ao sol, à Luz da Sabedoria e ao calor do Amor.

O Amor do coração foi progressivamente abafado por quatro mil anos de dominação dos homens, que limitaram a participação das mulheres à família e ao lar. Resultou disto uma repressão dos valores femininos no Homem, e com eles o próprio Amor. A nossa cultura masculinista esta na raiz do desenvolvimento extremo das qualidades intelectuais mais particularmente da razão, que leva ao domínio absoluto da ciência e da tecnologia, e limita a educação ao puro intelecto. Os valores do coração e do espírito são desprezados e relegados à religião. Resulta disto um abismo entre razão e o coração. E chegamos ao extremo das aplicações frias da ciência através da tecnologia, à fabricação descontrolada de armas e ao seu uso na matança de seres indefesos no terrorismo ilegal e nas guerras legais, tanto faz. As empresas usam as tecnologias tanto a serviço de valores construtivos ou destrutivos desde que se obtenha o devido lucro.

O advento do movimento feminista levou as mulheres à saírem do seu lar para trabalhar fora. Isto faz com que, progressivamente, os valores afetivos penetram na empresa e no trabalho humano em geral. A preocupação masculina exclusiva pela efetividade, vem se integrar harmoniosamente o valor feminino da afetividade. A exclusividade de focalização empresarial pela produção, está se acrescentando um interesse cada vez maior pelas pessoas, isto é pela qualidade de vida de cada funcionário. É de esperar também que com o ingresso de mulheres na política, o Amor e a preocupação pelo ser humano tornem se cada vez mais central na gestão das sociedades O futuro desta gestão se acha num reencontro do masculino e do feminino em cada um de nos.

Tirar o amor da vida humana é ameaçar a própria vida no nosso Planeta. Pois a destruição ecológica é o resultado da falta de amor à Natureza, que leva o ser humano a um suicídio progressivo, o qual já começou.

O Amor é a força que sedimenta todos os conjuntos. A energia que liga entre elas as partículas do átomo é Amor, garantindo assim a existência da matéria.

O Amor é a energia que une as células formando os tecidos das plantas, dos animais e do nosso corpo.

O amor é a força que atrai os dois sexos garantindo a continuidade de todas as espécies, vegetal, animal e humana.

O Amor estimula a nossa criatividade insuflando o nosso entusiasmo pela vida e inspirando a nossa alma poética.

O Amor é o fator que proporciona a ternura dos casais e amizade entre pessoas.

O Amor é a liga das estrelas formando o Universo.

Onde há Amor é impossível a violência, o terrorismo e as guerras. Despertemos a todo instante o amor no nosso coração para todos os seres viventes. É a melhor contribuição que podemos dar para a nossa humanidade sair do atoleiro em que está enleada!


Fonte: http://www.pierreweil.pro.br/Novas/Novas-63.htm

sábado, setembro 10, 2005

"Comparados com os milhões de mortos do terrorismo convencional, os 140.000 mortos de Hiroshima e Nagasaki não sobressaem, a não ser pela novidade técnica da arma, para eles com certeza indiferente"
Vasco Pulido Valente, PÚBLICO, 14-8-2005


CARTA ABERTA A UMA MULHER DO OUTRO LADO DO OCEANO


Li a sua resposta anterior e fiquei bastante consternada com a sua situação e por ela me espelhar a situação de tantas mulheres no mundo...e claro que há poucas mulheres que têm a consciência que você tem nessa mesma situação e que vivem anestesiadas pelas telenovelas e as modas (se tiverem dinheiro claro), e por isso o sofrimento, no caso das mulheres conscientes da sua prisão, é maior e eu compreendo-o e sinto-o "na pele" (da alma). Sei pelo que possa e sem saída, nem possiibilidade de mudança o que o torna mais doloroso ainda.

Vi a minha mãe sofrer toda a vida a mesma situação com o meu pai...e nem a ela eu pude ajudar. Lembro-me de ela me dizer um dia quando eu tinha vinte anos e falava da libertação da mulher que se eu lhe tivesse dito o que estava a dizer há dez anos atrás isso poderia ter mudado a sua vida, mas que naquele momento já era tarde...Fiquei marcada por isso e se não casei e tive filhos foi porque todo esse sofrimento que vi na minha mãe me impediu de fazer a mesma asneira...mas agora sou eu que estou quase "velha" e sem força e sem ninguém...não tive filhos e às vezes penso, se tenho pena ou não, apesar da sua ingratidão muitas vezes e incompreensão deles sobre as "mães" - os seus filhos se calhar não vêm em si a mulher que você é nem como pensa e deseja, mas apenas a mãe que trata da casa e faz a comida...e pensam que é meio "boba"...Portanto posso pensar que não ganharia nada em ter filhos, mas o trabalho a que me dediquei e esforço para me manter independente sem qualquer ajuda social é por vezes muito difícil. A vida das mulheres sós não é facilitada em nada!!! É preciso muita coragem e força interior para andar para a frente...às vezes sucumbo, como é o caso quando fico doente. Não posso viver do que escrevo - os meus livros não se vendem, porque não falam de coisas banais, de enredos sentimentais...- e portanto tenho de trabalhar e fazer uma coisa que não gosto, ser “escrava” de uma rotina e de um horário...
Depois, também a crise mundial, o estado global de miséria e caos que a terra vive, não ajuda... A vaga de calor, os fogos, os fogos postos por mão humana...a seca...ou as cheias, as guerras (terroristas ou aliados) a fome no Niger ou no Ruanda e toda a loucura dos homens sobre o planeta não nos inspira. A ameaça constante de uma bomba nuclear...

E o “Vai-e- Vem” no espaço para quê?

Aterrou na terra quando o Japão “celebrava” os 60 anos da Bomba Atómica sobre Hiroshima e Nagasaqui...
Como foi possível fazer essa experiência sobre milhares de seres humanos inocentes, em nome de quê?
E quem são os terroristas afinal de contas? Os que deitam fogo às árvores do meu país, os que deitam bombas noutro país, os que se suicidam eles mesmos e levam com eles centenas de pessoas? Não serão todos os mesmos?

UMA CIDADE SUBMERSA...

E agora quem são os americanos de Nova Orleãs, vítimas do furacão? Os brancos que fugiram, os pretos que ficaram, os que pilham e matam, os que morreram e apodrecem contaminando as águas, ou os soldados que defendem a cidade de armas de porta em porta, COMO SE ESTIVESSEM NO IRAQUE?

COMO É QUE É POSSÍVEL Haver ainda Exércitos que são mantidos na ideia de um "inimigo" que nos invada, que nos ataca? Porque vivemos ainda com esse fantasma perseguindo um inimigo que afinal está dentro de cada casa, dentro de cada um de nós? Quando o mal acontece dentro dos próprios Países com os desastres as intempéries e os crimes, os fogos postos, a negligência, a violência doméstica?! Não valia mais haver apenas um Exercito de Proteção Civil?
Para que servirá um Ministério da Defesa? Defesa de quê? Dos extraterrestres que hão de vir um dia?


Para que nos servem Submarinos e armas sofisticadas, ou Tanques e Porta-Aviões, Bombas Mães, só para os GOVERNNOS e os generáis brincarem e matarem inocentes nas suas rivalidades e interesses de vendas de armas, PARA DEFENDEREM AS 500 FAMÍLIAS QUE DETÊM A RIQUEZA DO MUNDO?

Milhões de dólares gastos que serviam para alimentar as 1200 crianças que morrem POR HORA de fome no mundo, QUANDO afinal os Países são destruidos também por "terroristas" invisíveis: furacões e tornados, terramotos e tsunamis...
Os homens são todos inimigos de si mesmos, estão divididos e fomentam o ódio ... Eles de tudo fazem guerra e vítimas, gostam da violência... e começam sempre em casa!
Começam nas mulheres e nos filhos, nos vizinhos...

Mas em contrapartida como acreditar nas mulheres se elas são impotentes ou alienadas e não podendo fazer nada, apenas sofrem e são vítimas dessa brutalidade, continuando a ser traficadas e prostituidas em todo o mundo, violadas?
Como nesta desordem e desolação mundial manter a esperança e a fé na Deusa e na Grande Mãe...

Haverá um tempo em que a Mulher voltará a ser Senhora de si e Deusa e como tal respeitada e amada? Haverá um tempo em que a Terra será de novo cultuada como sagrada?
Luto por isso mas como você diz é triste, pois as mulheres estão presas nos mitos da "Gata Borralheira", são prisioneiras dos seus próprios mitos e dos tabus que os padres lhes inculcaram e poucas parecem querer acordar que não seja com o beijo do príncipe-sapo...Só mais tarde quando tiverem caído a armadilha como você viu e percebeu tarde demais, compreendem o erro do seu sonho e que em vez de despertarem de um sono antigo para O Amor Infinito da Deusa, o sonho do Principe apenas se transformou em pesadelo...

Há séculos que é assim com as mulheres...

- JÁ AGORA PERGUNTO, PORQUE SERÁ QUE TODOS OS FURACÕES TÊM NOMES DE MULHER?

quarta-feira, setembro 07, 2005

Sin saber qué dolores fueron los que tuviste
sin saber qué pan blanco te nutrió
sin saber si eres carne, si eres sol, si eres luna...
un pañuelo temblando en la distancia
...un dolor que remuerde y se afila
... y a lo lejos campanas... fragancia de lilas.

PABLO NERUDA



Serviço dos Seres que Amam a Terra

Como nós temos visto, o Planeta entrou numa etapa de Revelação dos postos de Serviço dos Seres que Amam a Terra a partir de um ângulo Crístico, que Amam a Terra a partir de um ângulo Cósmico de Consciência... Nós estamos numa etapa, em que o estado de serviço latente, em que o estado de união com o Plano Profundo para a transição deste planeta, está entrando em actividade, naquele corpo de seres que trabalhou junto à Aura da Hierarquia, nos últimos dois mil anos... naquele corpo de seres que afinizou com a Escola Profunda da Terra, em que viveu, nestes últimos dois mil anos... Estes seres, que viveram dentro do campo magnético da Hierarquia, cada um num grau diferente... estes seres, ao voltarem ao espaço terrestre, vêm preenchidos com uma grande compaixão e com uma sede que nenhuma coisa existencial pode matar. Eles vêm com o objectivo de funcionarem como turbinas, de funcionarem como diafragmas, de servirem de pontes para a passagem de muitos seres....

Estes seres têm estado num estado de latência, não porque eles queiram, mas porque, parte da condição de descida, implica o adormecimento metódico da Luz de um servidor. A Luz deste grupo de servidores tem sido limitada, como forma de equilibrar os seres destinados à fase de transição; porque se essa Luz fosse totalmente despoletada, enquanto a Matriz de Controle estivesse ainda activada, isso produziria um colapso, as tuas asas seriam danificadas pelo campo de consciência colectivo.
(...)
Encontramo-nos numa fase de progressão geométrica, em que a autorização, vinda dos Conselhos Cósmicos que tu serves, foi dada, para que a Radiação Profunda seja totalmente libertada.

À medida que a Matriz de Controle (que controla, que domina) é desagregada, é dispersa... na proporção em que essa matriz de cegueira, de visão materialista, vai sendo desactivada, o espaço vibratório que vai sendo disponibilizado é preenchido por um varrimento de Liberdade Macrocósmica que começa a envolver a Terra... como um Hino...


(...)
ANDRÉ LOURO

terça-feira, setembro 06, 2005

"COMPREENDO: AS ALMAS SÃO DISTANTES.
E QUALQUER APARÊNCIA DE UNIDADE É FALSA"


Irreflexões...
Y.K.Centeno



"NÃO NOS PODEMOS REPETIR DEMASIADO: É A ALEGRIA DE SE ULTRAPASSAR A SI MESMO QUE MUDARÁ O DESEJO FUGITIVO DE PRAZER EM ALEGRIA INFINITA."

A Abertura do Caminho - Isha S. de Lubicz
ABENÇOADA CHUVA QUE NA TERRA CAIU...



Quando tremeres sob o peso da dor
e quando esgotares as lágrimas,
pensa nas plantas que a chuva borrifa.
Quando te sentires exasperado com o
resplendor do dia e quando desejares
que uma noite eterna caia sobre o mundo,
pensa no despertar de uma criança.


RUAYAT

segunda-feira, setembro 05, 2005



Folhas de Rosa


Todas as prendas que me deste, um dia,
Guardei-as, meu encanto, quase a medo,
E quando a noite espreita o pôr-do-sol,
Eu vou falar com elas em segredo...
E falo-lhes d'amores e de ilusões,
Choro e rio com elas, mansamente...
Pouco a pouco o perfume de outrora
Flutua em volta delas, docemente...
Pelo copinho de cristal e prata
Bebo uma saudade estranha e vaga,
Uma saudade imensa e infinita
Que, triste, me deslumbra e m'embriaga
O espelho de prata cinzelada,
A doce oferta que eu amava tanto,
Que refletia outrora tantos risos,
E agora reflete apenas pranto,
E o colar de pedras preciosas,
De lágrimas e estrelas constelado,
Resumem em seus brilhos o que tenho
De vago e de feliz no meu passado...
Mas de todas as prendas, a mais rara,
Aquela que mais fala à fantasia,
São as folhas daquela rosa branca
Que a meus pés desfolhaste, aquele dia...

F.E.

domingo, setembro 04, 2005

Após enormes problemas para a humanidade,
Um maior se prepara.
O grande motor os séculos renova:
Chuva, sangue, leite, fome, ferro (armas)
E peste,
Visto fogo no céu, uma longa faísca correndo.


NOSTRADAMUS

“Tende cuidado par não vos deixardes ocupar com demasiados festins e bebidas e preocupações desta vida, pois o Dia pode apanhar-vos como numa armadilha” (...) Jesus Cristo


“OLHO POR OLHO DENTE POR DENTE”?

A AMÉRICA DO BUSHE E DOS BLUFFES,
DOS CONSERVADORES REPUBLICANOS E FANÁTICOS CRISTÃOS,
A AMÉRICA DAS VIAGENS À LUA E A MARTE, E DAS SANTAS BOMBAS MÃE...
A AMÉRICA DOS NEGROS POBRES E DESCRIMINADOS A SUL...

A GRANDE POTÊNCIA MILITAR, A POLÍCIA DO MUNDO...
QUE LANÇOU A PRIMEIRA BOMBA ATÓMICA SOBRE MILHARES DE INOCENTES,
QUE INVADIU E DESTRUIU O IRAQUE EM NOME DA PAZ E DA LIBERDADE...

A AMÉRICA ORGULHOSA E ARROGANTE,
QUE SE JULGA SUPERIOR A QUALQUER POVO DO MUNDO,
QUE NÃO RESPEITA O TRATADO DE QUIOTO,
E É O PAÍS QUE MAIS POLUI A TERRA.

A AMÉRICA, QUE GASTA MILHÕES DE DÓLARES EM VIAGENS ESPACIAIS,
ARMAMENTO SOFISTICADO E GRANDES DESCOBERTAS,
O PAÍS BÉLICO POR EXCELÊNCIA,

A AMÉRICA, O GRANDE CANCRO DO PLANETA...

FOI AGORA SACUDIDA POR MAIS UM FURIOSO FURACÃO .
E
DEIXA O SEU POVO ABANDONADO, IMPOTENTE E NA MISÉRIA,
COMO QUALQUER PAÍS DE TERCEIRO MUNDO...

E AINDA ESPERA AJUDA HUMANITÁRIA DOS PAÍSES POBRES QUE DESPREZA...

A AMÉRICA É AGORA PALCO DOS CRIMES QUE COMETE
CONTRA O SEU PRÓPRIO POVO E A HUMANIDADE
E VIVE O REVERSO DA MEDALHA:

"CÁ SE FAZ CÁ SE PAGA..."

A AMÉRICA O GRANDE ESPELHO DA INCÚRIA DOS HOMENS,
DAS SUAS CONTRADIÇÕES E BARBÁRIE, DAS DESIGUALDADES RACIAIS
TESTEMUNHA PRINCIPAL DO PARADOXO CIVILIZACIONAL...


PS.
- VAI BUSH DECLARAR GUERRA E PERSEGUIR A “KATRINA” E OUTROS FURACÕES “TERRORISTAS VINDOS” DE MARTE OU DO CENTRO DA TERRA???

sexta-feira, setembro 02, 2005

Estamos numa etapa de Transição entre Consciências...
(...)
"Estamos num tempo, em que aquele que foi enviado, que DESPERTE! Não no sentido filosófico do termo... não para uma realização intelectual ou humana... mas para a Consciência de que Ele É um túnel, uma fibra óptica entre esferas, através da qual o Espírito desce a esta dimensão. Que desperte, para a consciência de que ELE É um portador de um antiveneno, de uma nova equação, de um antídoto... O servidor sabe que ele é um portador, um vaso, um veio entre dimensões. O problema deste ser é tornar-se PASSAGEM, PORTA VIVA, CHAKRA entre dimensões.



Quando se diz que a autorização foi dada, isso significa que quando tu vives inteiro, tu recebes a protecção inteira. Quando tu vives fragmentado, tu recebes um fragmento de protecção... A ligação directa à fonte de energia, que te sustenta hoje, é mais importante do que a preocupação com adaptação ao meio ambiente, do que a preocupação com o circulo em torno de nós... O servidor está convidado a despir o sobretudo adaptativo no que diz respeito a hábitos, a sentimentos, a protocolos de meias verdades...

(...)
A Matriz de Controle deste planeta é mantida por Magos Negros da Atlântida, e funciona através de corpos subtis... Ela é consciente, planificada para produzir angústia, medo, tristeza... A Matriz de Controle é um campo invisível que é compreensível através da estrutura do cubo, e que tem o seu quartel-general no plano mental terrestre, a partir do qual eles estabilizam todos os teus condicionamentos, a partir do qual tu és sacrificado com rotinas e subrotinas... e o dia chega ao fim e a verdade do teu ser não teve oportunidade de se transmitir. Ela actua sobre os neurónios, sobre a substância cerebral, sobre a nossa bioquímica...

Todo este jogo de forças termina em 2008. E, à medida que essa matriz, que impede o coração de SER, que faz com que o Amor seja considerado uma virtude/qualidade, que faz com que a Pureza seja considerada uma virtude/qualidade... à medida que essa matriz vai sendo desactivada, o seu domínio sobre o servidor encarnado vai acabando.

Um ser percebe que a matriz de controle se está a romper, que está a ser desactivada, porque ele sente-se perdido, desestruturado, desorientado, em crise..."

(...)
André Louro

quinta-feira, setembro 01, 2005

“a vida da mulher tem sido uma realidade de partos repetidos e verdadeiramente presenciados pela morte, um ciclo natural que manteve a maior parte de sua vida centrada na áspera malignidade da realidade, na sensação de estar vivendo à beira de um abismo. Assim a criatividade feminina se consumiu nos partos, nas artes e manutenções domésticas - coisas sujeitas ao desgaste e à destruição, coisas a ser devoradas - além de não ter muito valor num contexto cultural mais amplo, embora constituam a força civilizacional básica de qualquer cultura, imediata e pessoal, construída nos pequenos interstícios do processo de manter a sobrevivência da família. Num contexto destes não é de espantar que o homem judeu agradeça a deus por não ter nascido mulher.(...)”


IN “CAMINHO PARA A INICIAÇÃO FEMININA”
De Sylvia B. Perera
COMO O OCIDENTE PATRIARCAL E A MEMÓRIA DA INQUISIÇÃO
TRANSFORMOU OS SERES HUMANOS EM FRUSTRADOS E NEURÓTICOS


> "Á força de rejeitar o que a Feminilidade traz como solução à angústia do homem, cria-se em todo o caso uma humanidade perfeitamente neurótica.
(...)
Suprimindo a noção de Mãe-Divina, ou submetendo-a à autoridade de um Deus-Pai,
desarticulou-se o mecanismo instintivo que fazia o equilíbrio inicial: daí advém todas as neuroses e outros dramas que sacodem estas sociedades paternalistas."


In LA FEMME CELTE - de Jean Markale

"O EQUILÍBRIO INICIAL", DE QUE O AUTOR FALA, ERA O EQUILÍBRIO ECOLÓGICO E O RESPEITO PELAS FORÇAS DA NATUREZA E OS SEUS CICLOS; ERA O RESPEITO PELA MULHER E PELA DEUSA-MÃE, PELAS FASES DA LUA E PELOS LUGARES SAGRADOS, LUGARES DE RESSONÂNCIA MAGNÉTICA E TELÚRICA QUE MANTINHAM A TERRA EM EQUILÍBRIO. PONTOS DE LIGAÇÃO ENTRE A TERRA E O CÉU E DE QUE A MULHER ERA A MEDIADORA, ENQUANTO SACERDOTISA.

ESSE RESPEITO A TERRA À DEUSA E À MULHER-MÃE ERA O PRINCÍPIO DO PAGANISMO QUE FOI DESTRUÍDO PELO CRISTIANISMO NA PERSEGUIÇÃO DE CULTOS ANCESTRAIS, CULTOS DE VIDA, TROCADOS PELO CULTO DA MORTE E DA NEGAÇÃO DA VIDA INSTINTIVA, NATURAL.