segunda-feira, abril 30, 2007

DOIS CÃES A UM OSSO…


Estados Unidos recusam proposta russa para exploração da Lua

”O director da agência espacial russa revelou que os Estados Unidos rejeitaram uma proposta de Moscovo para a exploração conjunta da Lua, noticiou a agência Interfax.” (in Público)



Só por estas e por outras eu adorava que mais Planetas fossem habitados e pudessem vir EXTRATERRESTRES dar uma tremenda lição (de Paz e de Amor?) a estes loucos predadores que invadem o Espaço com os seus macacos...e turistas milionários, com parte do mundo a morrer de fome e em guerras...

MAS ISTO É FICÇÃO NÃO É?

JÁ O NÃO É A NOSSA MACABRA "CIÊNCIA"

Já não mandam as mulheres para as fogueiras os soldados da fé a ocidente embora a oriente matem À PEDRADA ainda em nome da fé as mulheres infiéis e adúlteras...

No Ocidente há a “Ciência” que se encarrega de paulatinamente destruir o que resta da mulher. Há muito que os médicos lhes tiram os ovários e o útero ou os seios e isso não é por acaso…Há muito que as mulheres são desventradas pela ciência em nome de doenças que as ameaçam e de uma “estética” de escravas, mas maior ameaça de morte que a própria “ciência” para a mulher não há…
Agora são as pílulas para acabar com a menstruação…

A importância da Lua e da menstruação para a mulher…

"A cada 28 dias a Lua completa seu ciclo de crescente a minguante.
A Lua Nova marca a primeira iluminação e um fiapo fica visível no céu noturno. A Lua então cresce até o primeiro quarto, quando se pode visualizar a metade de seu disco. Continua a crescer e completa-se até atingir a Lua Cheia. Neste ponto, começa a diminuir de tamanho até o terceiro quarto, quando novamente só se vê a metade do disco e continua assim até que não se veja mais seu disco. Em quinta fase, esta Lua Escura dura três noites e esta, é este é o mais poderoso de todos os ciclos da Lua.A Lua, com seu ciclo de nascimento, crescimento e morte, é um lembrete poderoso, todos os meses, da natureza dos ciclos. Em épocas remotas, os ciclos menstruais das mulheres eram perfeitamente alinhados com os da Lua. A mulher ovulava na Lua Cheia e menstruava na Lua Escura. A Lua Cheia era o ápice do ciclo da criação, era quando o óvulo era liberado. Nos 14 dias que antecedem esta liberação, as energias da criação reúnem tudo que é necessário para constituir o óvulo.

Quando passava a Lua Cheia e o óvulo não era fertilizado, tornava-se maduro demais e se decompunha, derramando-se no fluxo natural de sangue na Lua Escura. Quando a mulher vive em perfeita harmonia com a Terra, ela só sangra os três dias da Lua Escura. Quando a Lua Nova emerge, seu fluxo naturalmente deve cessar e o ciclo da criação é reiniciado dentro dela. .
Em nossa sociedade atual, o uso de pílulas anticoncepcionais, fez com que a mulher deixasse de incorporar e compreender este ciclo de criação e destruição dentro de si.

Alguns índios norte-americanos consideravam a Lua uma mulher, a primeira Mulher e, no seu quarto minguante ela ficava "doente", palavra que definiam como menstruação. Camponeses europeus acreditavam que a Lua menstruava e que estava "adoentada" no período minguante, sendo que a chuva vermelha que o folclore afirma cair do céu era o "sangue da Lua".

Em várias línguas as palavras menstruação e Lua são as mesmas ou estão associadas. A palavra menstruação significa "mudança da Lua" e "mens" é Lua. Alguns camponeses alemães chamam o período menstrual de "a Lua". Na França é chamado de "le moment de la luna".
IN BRUXA GUENIVERE

SER OU NÃO SER...MULHER!

Quadro: Religiosa sem Igreja de lena gal- com poema de rosa leonor p.
- Rosa a mim também estão sempre a dizer que só sei pintar mulheres, que sou repetitiva, o que me deixa triste… Até já houve quem me pergunta-se se eu era lésbica.
A eterna pergunta é porquê eu pintar sempre a mulher? E não marinas, barcos, flores, paisagens, etc. comprendo muito bem o que sentes. Um abraço colorido.

lena gal 30-04-2007 06:23:44

- Todo o artista é um obsessivo e não faz mais do criar e recriar a sua obra. As tuas mulheres terra são a tua força e a tua origem. Fiel à tua Ilha e à terra-mãe tu pintas as suas cores e estendes essa cor a todas as mulheres, as mulheres de todas as formas, gordas e magras, novas e velhas e não os estereótipos da beleza eleita pelo masculino e o poder patriarcal, a sua arte convencional e as suas naturezas mortas...
Quanto a ser lésbica...honroso seria ser de Lesbos a Ilha de Safo, a grande Musa e poetisa que também cantava só mulheres...e as amava, não importa como...
Ao contrário da mulher comum que se julga muito feminina e só gosta de homens e que odeia as outras mulheres...Mesmo muitas das mulheres que se dizem lésbicas...também elas odeiam as mulheres a começar por elas mesmas.

Portanto, minha amiga, não há confusão possível entre quem detesta as mulheres e quem as ama como nós...a começar por nós mesmas, fiéis ao Princípio Feminino e à Grande Deusa…
...Um abraço poético...
rosa leonor

PARA REFRESCAR...

uma das coisas mais belas que vivem ao cimo da terra...
««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««««
PARA REFRESCAR E DESCANSAR DESTE APARENTMENTE "MONOTEMÁTICO" BLOGUE...É QUE GOSTEI MESMO DESTA DEFINIÇÃO...
EU SOU MONOTEMÁTICA, MAS FOI SIMPATIA DA MARIAN...O QUE EU SOU MESMOS É OBESSIVA DO AMOR ABSOLUTO E SEM A MULHER ABSOLUTA SERÁ COISA QUE NUNCA CONHECEREMOS AO CIMO DO PLANETA...

domingo, abril 29, 2007

EXCESSIVA...



A Marian, do MAR AO LUAR , http://maraoluar.blogspot.com/ nomeou-me um dos Blogues favoritos dela com as seguintes plavras:

" MULHERES & DEUSAS, um monotemático centrado na mulher, na sua condição no mundo e na sua dimensão espiritual.
Não falta quem ache a Rosa Leonor excessiva. Eu acho-a necessária... e terapêutica! porque traz a lembrança de um assunto que todos esquecemos no dia-a-dia. "

Gostei do monotemático...e também sei que me acham excessiva, só ao contrário de Marian, não me acham necessária e assim sinto perfeitamente o ostracismo a que sou votada na blogosfera nacional...Não me importa. A coerência do meu trabalho ou a fidelidade a um Princípio, o Feminino, a Consciência desse imperativo fazem com que, apesar da solidão por vezes, me sinta motivada por algumas leitoras anónimas que me acompanham há muito. Para elas como para a Marian vai o meu reconhecimento. Além de que este Blogue é o das mulheres que não têm fala...

Por outro lado, sinto-me tão fora dos contextos, que não sei se tenho e como também nomear os meus Blogues preferidos...

Alguém que me dê a dica...

ACONTECE COM AS MULHERES...


"Era uma vez duas serpentes que não gostavam uma da outra.
Um dia encontraram-se num caminho muito estreito e como não gostavam uma da outra devoraram-se mutuamente. Quando cada uma devorou a outra não ficou nada. Esta história tradicional demonstra que se deve amar opróximo ou então ter muito cuidado com o que se come."

ANA HATHERLY
Normalmente e infelizmente as mulheres não gostam muito umas das outras...
Reflectem sempre a outra que lhes espelha o seu contrário reprimido ou rejeitado e assim em vez de se unirem e terem uma causa comum, elas preferem degladiarem-se consciente ou inconscientemente e terem-se sempre como inimigas...
MAS HÁ MULHERES LÚCIDAS:
“…é um facto que uma mulher que viva dentro de si a dimensão de um feminino apurado não convive muito bem entre homens misóginos que a olhem como se fossem uma "marylin Moore" e que prontamente se encontrarem uma porta semi aberta saltam com abutres, e às mulheres o mesmo acontece quando intuem na outra a força que elas negam. Muito poucas estão cientes da verdadeira natureza que é ser feminino. O percurso é longo, muito longo. Deveras longo, porque o labirinto em que está encerrada nesta sociedade não tem espaço para respirar, as teias são de tal forma letais que ao minimo passo encontrará uma parede betão que não denuncia o tamãnho da altura e nem a largura, e sorte de quem tem fio de ariana para conseguir vislumbrar uma minuscula luz algures e nenhures. " NSEEAO

MULHER SACERDOTISA E MAGA...


"Quem diz religião da Mulher diz também sacerdotisa e maga, ou seja, intermediária cósmica. O mistério da mulher não se limita ao seu sexo: ele impregna todo o seu ser, inclusive (e talvez principalemnte) o seu psiquismo. A mulher é intuitiva, porque sensitiva e unida aos ritmos cósmicos que capta. Ela conhece os segredos da vida e da saúde, das plantas e das flores. (...)


Ela compreende as profundezas da alma humana: em seu inconsciente e por meio dele, relaciona-se directamente com as grandes correntes psíquicas que que nos levam e trazem. Ela seduz e aterroriza ao mesmo tempo. Todo o homem traz em si um "retrato falado" da mulher absoluta e, se viesse a conhecê-la na realidade, não mais poderia dela se separar: seria fulminado. Aliás o homem busca-a durante toda a sua vida. São raríssimos aqueles que a encontram, e quase poderiamos dizer: felizmente! É esse sonho, esse ideal inacessível que ele projecta, por exemplo nas estrelas "(...)

In Tantra - O culto da femininlidade de André Van Lysebeth


Mas é essa MULHER Absoluta que a Igreja destruiu durante séculos de misoginia que a Ciência que faz da mulher sua cobaia, tal com os ratos ou os macacos, - servindo-se dela como de uma carcassa vazia de conteudo que ela modela e retorece à vontade - também quer acabar de destruir, destruíndo os ciclos naturais que a mulher representa através do sangue e dos ovários, através do seu Útero exclusivamente ao serviço da sua reprodução diabólica. Só não sabem (ou sabem?) que se destruirem completamente a mulher, quer a Terra quer o próprio homem será destruído, como está já a acontecer...


Só a Mulher Absoluta poderá salvar o Planeta da iminente destruição e catástrofe global...

sábado, abril 28, 2007

O ÚTERO - E O ORÁCULO DE DELPHOS


"Ao mais antigo Oráculo da Grécia, consagrado a Grande Mãe da Terra, do Mar e do Céu, deram-lhe o nome de Delphos, com o significado de Utero." barbara walquer

CORPO DE MULHER, SABEDORIA DE MULHER

"...Ela canta a partir do conhecimento dos ovários, um conhecimento das profundezas do corpo, das profundezas da mente, das profundezas da alma." clarissa pinkola estes

"Do ponto de vista da medicina da energia, os ovários são o equivalente feminino dos testículos masculinos. Podem considerar-se "os tomates da mulher" porque representam exactamente a mesma coisa no mundo. (...)

Para uma mulher, sair para o mundo, particularmente um mundo virado para os homens, também exige "tomates", mas ela tem de usar a a energia dos seus ovários. Não deve imitar os homens, porque os ovários e o respectivo campo de energia podem ser afectados de forma adversa pelo seu relacionamento com o mundo exterior." (...)

in CORPO DE MULHER , SABEDORIA DE MULHER
de Christhiane Northrup

Porque é que os médicos estão sempre prontos para tirar os ovários às mulheres???
E se lhes tirassem a eles os testículos com a mesma facilidade ???

AS MULHERES CONTINUAMA A SER COBAIAS DA CIÊNCIA


“Nova pílula vai antecipar o fim da menstruação”
DIANA MENDES in DN

(…) “Os médicos consideram que ausência de menstruação não traz qualquer problema, mas há outras vozes que alertam que muitas mulheres precisam da pílula para ter os sinais de que tudo funciona correctamente.O debate sobre o fim da menstruação está lançado. A farmacêutica Wyeth está à espera que a Food and Drug Administration - entidade que regula o mercado norte-americano do medicamento - aprove a introdução da nova pílula (Lybrel) no mercado, mas já calcula vendas na ordem dos 250 milhões de dólares por ano.”

O ataque global e em todas as frentes da “medicina” – ciência ou magia negra? – às mulheres do mundo inteiro é uma ameaça de extermínio subtil - sei que quem me lê à partida dirá que sou louca - mas quem são os cientistas e os médicos para achar e saber se a mentruação faz falta ou não à mulher???

Como é que eles se atrevem a afirmar que a ausência de menstruação não faz falta às mulheres?
Como não faz o Útero, como não fazem os ovários ou os seios?...

Quem são estes criminosos (semi-nazis!) que em nome da ciência procuram destruir a Natureza intrínseca da Mulher? Quem são estes cientistas e médicos?

Que medo atávico é esse do sangue menstrual da mulher que é natural e não recuam perante o sangue derramado de milhares de mortos pelas suas armas e bombas atómicas e químicas?

O sangue uns dos outros que os homens derramam nas suas guerras é que é um atentado à liberdade humana e não o sangue menstrual da mulher. Que terror é este de uma ciência que quer alterar o que é inerente à função biológica da mulher em nome de “Lybrel” – mais um monstro do império farmacêutico a querer explorar e destruir a mulher no seu elan vital com a natureza Mãe alterando os seus ciclos lunares… - sugerindo a “liberdação" da menstruação…

Claro que haverá “mulheres” vazias e autómatos que o farão por cegueira e alienação em nome de uma suposta liberdade…sexual?
Dizem que por cá talvez 10 a 15 % das mulheres vão usar a Lybrel, mas com o tempo eles vão querer é vender o produto e ter um corpo totalmente morto e sem vitalidade, sem características…

A mulher já não pode ter pelos, não pode ter celulite, não pode ter rugas, não pode ter útero nem ovários, fica só com um seio por nada e agora não pode ter sangue…eles cortam tudo e ficam com uma boneca insuflável de carne e osso…é isso que os malditos cientistas-comercientes querem?

Exterminar em definitivo o SER MULHER?

Nem os cientistas nem os médicos se preocupam com a mulher, mas vender o produto à custa da sua alienação. As mulheres consomem tudo para agradar e servir os seus padrões de beleza e saúde que a destrói.

DEIXEM A MULHER EM Paz com a sua Natureza e procurem parar de verter o sangue de milhares de seres humanos que morrem nas suas guerras de sado masoquistas.

Eu Sou uma Mulher




Eu sou uma mulher que sempre achou bonito menstruar.

Os homens vertem sangue por doença sangria ou por punhal cravado, rubra urgência a estancar trancar no escuro emaranhado das artérias.

Em nós o sangue aflora como fonte no côncavo do corpo olho-d'água escarlate encharcado cetim que escorre em fio.

Nosso sangue se dá de mão beijada se entrega ao tempo como chuva ou vento.
O sangue masculino tinge as armas e o mar empapa o chão dos campos de batalha respinga nas bandeiras mancha a história.

O nosso vai colhido em brancos panos escorre sobre as coxas benze o leito manso sangrar sem grito que anuncia a ciranda da fêmea.

Eu sou uma mulher que sempre achou bonito menstruar. Pois há um sangue que corre para a Morte. E o nosso que se entrega para a Lua.


Marina Colasanti

sexta-feira, abril 27, 2007

PEÇO DESCULPA...

LAMENTO MAS ÀS VEZES A REALIDADE ABJETA ENTRA-ME PELOS OLHOS ADENTRO E NÃO CONSIGO SOCORRER-ME DA MINHA VEIA POÉTICA...

SIM, É PRIMAVERA...OS PASSARINHOS CANTAM E AS FLORES SORRIEM...
DEVIA OLHAR PARA O MEU UMBIGO, OU PARA OS CÉUS...E MEDITAR NA ORIGEM MARAVILHOSA DESTE UNIVERSO DE LUZ, MAS O CAOS ENTRA-ME PELA CASA ADENTRO...QUANDO ABRO O ECRAN DA TELEVISÃO.

O CONSELHO É SÁBIO:
"FECHA A TELEVISÃO E ABRE A TUA VISÃO...
PARA QUEM PODER...TALVEZ AMANHÃ EU VOS FALE DO MAR...MESMO AQUI EM FRENTE. AGORA VOU ANDAR DE BICICLETE...

A ABERRAÇÃO COLECTIVA, tanto a ocidente como a oriente...


ESTAS MENINAS SÃO PROSTITUIDAS...
...elas fazem parte do 3º mundo...
“Mas, a quem interessa a permanência desta concordância colectiva? Quem se beneficia de tudo isto? Há interesses económicos na questão? Certamente que sim, e em prejuízo da saúde psíquica de muitas mulheres, divididas em categorias: as que dão lucro, as santas e as outras... Assim, conflituada entre opiniões maniqueístas, onde o bem e o mal se degladiam por um espaço reconhecido, as mulheres geralmente submetem-se às regras do jogo, geridas por poderes seculares diversos.” *(...) Das Bruxas à Psicologia, Clara Rossana Ferraro de Sá


OS LIMITES DO SEXO?

Estava a pensar ou algo me fez refletir sobre a difusão da falsa imagem da mulher sobrevalorizada pelo sexo num excesso e demência dos sentidos, exarcebados por uma especulação cultural e libertina de fim de século que dá a imagem da mulher super-sex e capaz de engolir trinta machos por dia e como a própria mulher se expõe e dispõe a esse papel degradante na sua pele, quer nos filmes pornográficos onde a mecanização e a aviltação se misturam no mais gratuito dos intuitos ou na mais abjecta das prostituições do corpo corrompendo as leis do desejo natural e a beleza da intimidade gerada no amor, quer nos filmes ditos de qualidade em que a promiscuidade visual apesar de mais cuidada é igualmente abjecta.


E chamar amor a essa adição ou alienação do ser, homem ou mulher, em função de um acto primário e básico que só o amor transforma, é pura violência psÍquica e emocional para quem porventura se sujeita a ler ou ver a expressão da maior aviltação do ser humano no ecran ou na "literatura"...


Chamar arte à pornografia, chamar liberdade à insanidade e à promiscuidade, amor a um mecanismo igual ao dos animais, (estes bastante mais naturais!) expandí-los para os outros de forma ostensiva não passa de aberração e falta de dimensão verdadeiramente humana, ou falta de consciência (ou experiência) do verdadeiro prazer... RLP

O CADÁVER DA DEMOCRACIA...


“ Actualmente a exploração comercial da sexualidade feminina, oferece uma ideia superficial, desvinculada do afecto, sustentada em modelos descartáveis, consumistas, estereotipados e preconceituosos, com a imposição da estética e como prerrogativa exclusiva da juventude…" *


(...) É comum ouvir-se dizer que a mulher já está muito liberta e que conquistou um lugar sem precedentes na História…dos homens, claro…Mas se verificarmos a coesistência da imagem da mulher “moderna” e “livre” com os conceitos banalizados e promovidos pelos media e afins, telenovelas e filmes, da “outra” mulher, temos diálogos como este que vou transcrever numa telenovela escrita para a SIC e apresentada todos os dias “A Vingança” – e era a seguinte:
A rapariga ao saber que era filha de outros pais quis saber desse pai quem era a mãe e por insistência desta ele disse-lhe, textualmente:


- “Filha, a tua mãe era uma daquelas mulheres descartáveis, que se usam e deitam fora, percebes, a tua mãe era um “coirão”(palavra bem portuguesa para prostituta…), uma daquelas mulheres de vão de escada…que vivem assim e são felizes…não sei onde pára nem nunca mais soube dela,” etc….

Esta é a história contada pelos homens e “escritores/as” e que as crianças e adolescentes vêem nos nossos ecrans todos os dias…

Com que então há uma mulher descartável e depois há outra que é moderna, séria, a esposa e a filha também casada e obediente ao marido, presa dos homens, como “as senhores de e de” (ironia: no celebrar do 25 de abril na Assembleia da Republica com a presença do senhor - de deus - cardeal a festejar o ateismo da república).
Todas estas incongruências e absurdos das ideologias vazias de conteúde e de realidade. Esta é a Democracia em que vivemos???
É como os portugueses em França com o cravo da revolução ao lado de Sarkozy...


…Também vi ontem parte de um documentário sobre a venda de raparigas nos países de leste…os ditos países comunistas, onde a mulher virou mercadoria…
Estes Governos farão parte ou já fazem alguns, da União Europeia, mas como era óbvio (no telejornal) na Russia ex-comunista lá na Assembleia ou Senado deles nas declarações do Presidente Putin (lembra-me uma palavra francesa…), só havia homens à vista enquanto as mulheres e filhas deles estão a serem vendidas na rua…e para esta civilizada europa dos não sei quantos, mais os turcos, que compram as ditas mulheres.
As cimeiras e outras tretas da democracia não visa a exploração da mulher, nem a sua dignidade, e quem iria pensar nisto? Não se pensa sequer nela como vítima mas nas economias e mercados…e nos “pobres” quanto muito do 3º mundo, quando afinal de contas vivemos todos na Barbárie ainda…

RLP

quinta-feira, abril 26, 2007

AS SOCIEDADES PATRIARCAIS, INVERTERAM OS VALORES...


“Á força de rejeitar o que a Feminilidade traz como solução à angústia do homem, cria-se em todo o caso uma humanidade perfeitamente neurótica. (...)

Suprimindo a noção de Mãe-Divina, ou submetendo à autoridade de um deus-pai, desarticulou-se o mecanismo instintivo que fazia o equilíbrio inicial: daí advém todas as neuroses e outros dramas que sacodem estas sociedades paternalistas. (...)

Esta querela entre o natural-instintivo e a razão, nunca passou de uma falsa questão, sendo responsável pela cegueira desta sociedade que, querendo corrigir o instintivo, castrou o ser humano do que era a sua profunda natureza.”

In LA FEMME CELTE - de Jean Markale

OS POLÍTICOS SÃO PEQUENOS TIRANOS

O QUE SÃO OS HOMENS SENÃO TIRANOS DAS MULHERES E FILHOS, TIRANOS UNS DOS OUTROS, CONSOANTE O GRAU E EXERCÍCIO DO SEU PODER?

Eles nunca cederão o pequeno ou grande poder que possam exercer uns sobre os outros e que exercem há milénios sobre metade da humanidade, as mulheres!


"SE NO LIMITE É POSSÍVEL GOVERNAR SEM CRIMES, EM CASO NENHUM É POSSÍVEL GOVERNAR SEM INJUSTIÇAS. Trata-se porém de dosear os primeiros e as segundas, de as cometer apenas por fases. A fim de que no-lo perdoem, teremos de saber fingir a cólera ou a loucura, dar a impressão de sermos sanguinários por inadvertência, visar arranjos atrozes com uma aparência exterior de despreocupação. O poder absoluto não é coisa fácil: só se destinguem dentro deles os cabotinos ou os assassinos de grandes proporções. (...)

“E o povo?”, dir-se-á. O pensador ou o historiador que usar este termo sem ironia ficará desqualificado. O “povo” - sabemos demasiado bem a que está destinado o povo: sofrer os acontecimentos, e as fantasias dos governantes, prestando-se a desígnios que o afectam e oprimem.


Toda a experiência política, por “avançada” que seja, se desenrola a expensas suas, dirigindo-se contra ele: o povo carrega os estigmas da escravidão por mandamento divino e diabólico. Inútil apiedarmo-nos da sua sorte: a causa não tem remédio.

As nações e impérios formam-se graças à complacência do povo diante das iniquidades de que é alvo. Não há chefe de Estado nem conquistador que não o despreze, e dele viva. Deixasse o povo de ser apático ou vítima, deixasse de assistir simplesmente aos seus destinos, que a sociedade se dissiparia, e, com ela a história sem mais.(...)

NA ESCOLA DOS TIRANOS E. M. CIORAN

quarta-feira, abril 25, 2007

rosas para maria lamas


"Talvez a mais corajosa e pertinaz entre as mulheres portuguesas de todos os tempos que lutaram pela liberdade e mais sofreram por isso, nasceu a 6 de Outubro de 1893 e faleceu em 1983, quando tinha noventa anos de idade. Maria Lamas, uma inconformista lutadora que dedicou a maior parte das suas energias à luta pela igualdade entre os géneros e à causa da democracia. E como podia encarar isso o fascismo pidesco, como podia ele reagir perante uma mulher indómita e livre, ou seja, o oposto do paradigma feminino do ideal paroquiano e sacrista do salazarismo? Segundo o católico-fascismo à portuguesa, mulher era para obedecer ao marido, tratar do lar e encomendar almas em missas e no recato. Não podia ser de outra forma – Maria Lamas pagou o seu preço de rebeldia, e que preço, pela perseguição, a prisão e o exílio. Além da luta cívica que nunca abandonou até ao fim dos seus dias, Maria Lamas deixa uma obra significativa e eclética como tradutora, escritora e jornalista." (in água lisa -2005)
««««««««««««««««
É como dizer que não há diferença entre o SOL e LUA...
...Ainda ontem ouvi no noticiário da noite dizer que cientistas afirmariam que a diferença entre géneros não existe e que se trata apenas de influências sociais e culturais não sendo essa diferença inata nem genética... Eu penso exactamente o contrário, que a diferença existe e faz toda a diferença.
O problema põe-se evidentemente entre a noção exclusivamente materialista dos "cientistas" que partem da primazia da matéria e que não equacionam sequer a essência das coisas ou a ENERGIA e por isso a própria alma lhes escapa, como é evidente.
A sociedade humana divide-se entre o preconceito religioso dos crentes e os ateus, sejam eles só racionalistas, sejam eles cientistas...
Para eles O YIN E O YANG...NÃO EXISTEM!!! NEM O TAO...
Uma sociedade primária vive das suas polarizações e não tem consciência da luta entre a luz e a sombra nem da necessidade de integração dos opostos. Ou é uma coisa ou é outra. Sim ou é preto ou é branco...
Assim reduz tudo a visão linear...

A LUTA DAS MULHERES PELA SUA VERDADE...

…"É uma pena dizer isso da sociedade comunista. Rosa Luxemburgo, Nadejna Krupskaia, Marta Harneker, Maria Lamas, tantas mulheres... O objectivo da sociedade comunista foi e é exactamente o contrário”

Meu amigo, também eu fui comunista e acreditei nesses ideais. E tenho dessas mulheres a melhor referência, de umas ideológica e de outras humana…mas isso não tira nada do que disse. Elas eram materialistas e não tinham noção do feminino sagrado, da dimensão espiritual…deitavam o bebé fora com a água suja das religiões que as explorara, mas não fez o comunismo o mesmo? Não deixou o comunismo tudo na mesma, quanto à verdadeira Mulher? Será por acaso que as mulheres russas que viveram na Rússia comunista assim como nos Países de Leste e hoje são em grande escala prostitutas na Europa, umas forçadas outras não, porque é mais fácil ser “trabalhadora do sexo” do que trabalhadora rural ou outra, não o são porque justamente não digo a “moral” nem a religião, mas a ética e a dimensão profunda do ser mulher lhes falta? E não foi isso o que os homens sempre lhes roubaram? Usaram-nas apenas como objectos sexuais ou de produção?

Acha que algum governo socialista ou comunista se importa com as razões e a origem da exploração sexual da mulher e não dá esse facto como “eterno e imutável”? Nem as próprias mulheres tem disso consciência! O comunismo aceitou a exploração sexual da mulher…Porque todos os sistemas do patriarcalismo não poderam mudar aquilo que é a sua característica fundamental. Divisão e exploração do mais fraco. Eles pensaram nos homens explorados, mas a exploração das mulheres e do sexo o seu uso e abuso, eles não consideraram. Porque eles eram os exploradores da mulher em casa e donos das filhas e senhores ao menos de alguma coisa…

Quanto a essas extraordinárias mulheres de que me fala elas não só foram as excepções como lutaram pela Utopia, sem pensar sequer na sua essência…queriam que dentro dos sistemas patriarcais, qualquer um deles, fossem respeitadas e amadas por si mesmas! Sim houve mudanças e “conquistas” de liberdade individual e na lei em Portugal, mas na prática…Veja bem onde elas estão.
Eu fui perseguida pela PIDE e não esqueço...o medo! ou o horror... E sei hoje, precisamente hoje, o que significa poder FALAR EM LIBERDADE, mas não foi isso que me deu a verdadeira dimensão do meu ser, nem a CONSCIÊNCIA DA VERDADE.
Não, nenhum Estado ou Governo do Mundo deu ainda o verdadeiro estatuto á mulher! Porque serão as mulheres a ter de acordar dentro delas próprias para essa dimensão sagrada do seu ser. Por muito que essa noção de sagrada sem ser preconceito ou dogma lhes escape! Só porque aceitaram a redução do seu ser por falta dessa dimensão sagrada ainda não foram capazes, pois continuam divididas e amarradas aos conceitos materialistas e consumistas e lutam apenas por direitos e igualdades. Não olham e vêem como o aspecto das suas conquistas socias e políticas, que não nego, não lhes deram a verdadeira dignidade!
Olhe bem como as mulheres públicas e famosas são ridicularizadas pelos media e pelos políticos. Basta alguma querer sobressair ou sair da casca…é logo deitada abaixo…

Olhe a nossa Bela e o Mestre. Quer melhor exemplo???
A mulher é sempre deitada abaixo na "nossa" sociedade de uma maneira ou de outra…onde quer que esteja, seja qual for o papel que tenha. Olhe bem como isso é continuada e intencionalmente feito embora de forma subtil por vezes…

E ISSO ACONTECERÁ ENQUANTO ELA NÃO ACORDAR para a sua essência primeira que é Espírito, doa a quem doer, ou seja lá o que for que se entenda por isso, a alma, a nossa dimensão cósmica, a nossa herança milenar…que as religiões e os padres deturparam.
Enquanto ela não recuperar a sua coluna vertebral por inteiro, enquanto ela não souber da sua herança cósmica…enquanto ela não tomar as rédeas da sua vida e ser Mulher por inteiro, nem santa nem pecadora, nem boa nem má, nem feia nem bonita …mas deusa amante e sábia!
Meu amigo, a nossa Origem é outra…O Planeta é um ser Vivo, A Terra É nossa Mãe e enquanto a Mulher e o seu Mistério ou Ministério não for respeitado, no acto que é seu de ligar a Terra ao Céu e esta ligação não for real, todos nós somos escravos da matéria!…
Obrigada por ter escrito! rlp

terça-feira, abril 24, 2007

O ERRO DE DESCARTES...


“Nem a impressa nem a ciência têm um respeito verdadeiro pelos sentimentos existentes no mundo. Cada uma delas prefere observações colectivas, e designam esse consenso por “factos”. É como se os cientistas e os jornalistas nunca se permitissem a si mesmos serem simplesmente humanos. De facto, eles é que são os alienígenas da sociedade humana, procurando estabelecer por via do consenso uma nova raça dependente deles, que não possuem qualquer capacidade de sentir. Se uma pessoa não for “racional” pela sua definição ou com inclinações científicas, passa a ser votada ao ostracismo.”
el camino - SHIRLEY MACLAINE

Por isso nada há a esperar das mulheres intelectualizadas, elas pactuam inteiramente com o sistema patriarcal sem saber…foram formadas por eles e nas suas faculdades, falam a mesma linguagem, são "as gajas"( as que vão para a cama e nem é preciso casar ou pagar...) e até concordam com a exposição e abuso sexualizante do seu corpo – como forma de emancipação dos tabus e preconceitos religiosos - (mas imaginemos os homens nas mesmas figuras – de rabo para o ar exposto em cartazes… sim a coisa é mais complexa e isso as suas cabeças de homem (as intelectuais só usam o lado esquerdo do cérebro…cometem “o erro de Descartes”) não atingem, digo os seus corações: as emoções estão esterilizadas, a sua sensibilidade entorpecida, a sua intuição castrada.


PRODUZIR-CONSUMIR E MORRER

Era preciso terem a noção (dada pela intuição – lado direito do cérebro) em si mesmas e isso negaram-no logo à partida, da dimensão do sagrado ou de um Eu superior (a união dos dois hemisférios, feminino e masculino) e reconhecerem a (sua) essência do feminino (que existe tanto na mulher como no homem) da qual estão totalmente perdidas para poderem compreender a forma como são arrastadas na sua própria alienação.
As feministas em geral também não têm qualquer noção da sua dimensão ontológica (despojadas da sua antiga sabedoria inata, são só materialistas...) e são fruto depurado e ridicularizado da sociedade patriarcal e querem apenas reinvindicar os mesmos direitos e “igualdades”…A prova é que vão para a guerra e para a polícia ou política com muito orgulho. Elas não vêm o absurdo, (porque estéril também) dessa luta, tal como os homossexuais que querem casar!, e como foram ilusórias as suas conquistas (continuarão a servir o sistema) e como esta sociedade e as suas leis, é fundada precisamente sobre a diferença e a desigualdade, fundada na supremacia do mais forte (o macho) e como a mulher lhe é - quer ela queira quer não – sempre subalterna em tudo, mesmo que seja a fada do lar de dia e de alguma noite, é sempre a "mulher a dias" toda a semana, quer do marido, quer do chefe (de redacção...) ou dos padrões. Vista-se na Zara, seja gorda ou use Dior…

As mulheres ditas "emancipadas" estão tão cegas para si mesmas como as outras e nem vêem a sua realidade, mas aquilo que acreditam...ou aquilo que as fizeram crer...

O sistema é feito para isso: para controlar e alienar as pessoas da sua essência, nomeadamente as mulheres, claro. A sociedade capitalista, globalista ou comunista é (ou era) feita para produzir-consumir-morrer. Sem mais nada!!!
Um sociedade de homens para homens. rlp

segunda-feira, abril 23, 2007

O FASCÍNIO E O MEDO DAS MULHERES...


"Senhores, descobrir a verdadeira mulher é uma graça. Não ficar assustado, outra. Unir-se a ela requer a benevolênica da Deusa*...Que estranho encontro! Ela aparece bruscamente no rebanho das falsas mulheres, e o homem favorecido que a vê se põe a tremer de desejo e temor"

Louis Pauwels


"...Primeiro: o homem deve passar por ela para passar a Ser. A Mulher toda a mulher, é a verdadeira iniciadora do homem, sua via para o Ser. Segundo: o sistema patriarcal privou o homem das mulheres verdadeiras, perigosas pela sua supremacia. Em resposta, a mulher deve tornar-se consciente da Mulher que nela dorme: já é tempo que ELA saia do casulo."


André Van Lysebeth


NOTA PESSOAL:


* No original escrito Deus, mas aí o autor enganou-se...contra o seu próprio raciocínio.


É a Deusa Mãe e não Deus pai quem tem de dar a sua benevolência ao homem para que este encontre A verdadeira Mulher, pois foi em nome do deus pai que a mulher foi destruida e dividida em dois estranhos fragmentos de mulher...Justamente pela sua supremacia, perigosa para o patriarcalismo, tal como o é hoje para os padres...que querem a todo o transe manter o seu controlo. RLP

doce como o mel...

"Como é que a alma podia não ganhar o seu impulso, quando lhe chega, vindo da gloriosa Presença, um chamamento afectuoso, doce como o mel, que lhe diz:"eleva-te"?"

RUMI

domingo, abril 22, 2007

AQUILO QUE A MULHER INTELECTUAL NÃO SABE...


A DIVISÃO DA MULHER

"…a mulher dividida em sua essência nunca poderá alcançar a plena união com o homem, porque essa divisão tornou a mulher um ser incompleto, incapaz de manifestar a sua verdadeira natureza. Com a mulher incapacitada de expressar a sua unicidade, ambos, homem e mulher estão fadados a um eterno desencontro, enquanto perdurar a divisão interior do sexo feminino. Estando dividida, ela não sabe o que é ser mulher, como poderá, então, se colocar perante o outro em equilíbrio com o seu ser e o dele?

A LIGAÇÃO AO EU SUPERIOR

"Existe outro domínio da associação para o qual somos chamados à consideração. Isto porque o caminho da associação pode conduzi-lo à realização de uma união ainda maior" a união com o Eu Superior, a união com o Divino.


OU O FEMININO SAGRADO

Aí está, creio eu, o grande problema criado pelo patriarcado e que gerou todo o desequilíbrio atual e na relação entre homens e mulheres: como a mulher e o feminino foram inferiorizados, desprezados e maltratados em sua condição, o divino foi expulso da união do homem e da mulher e da própria vida (…)
Só quando a mulher se colocar (…) inteira, perante o homem e a sociedade se restabelecerá a união sagrada que deveria se realizar entre os dois opostos e que traria o equilíbrio que esse mundo tanto precisa. Mas para isso acontecer, a mulher tem que reconquistar a sua integridade.

ELA TEM DE VIVENCIAR A SUA Integralidade, aquela que sua natureza requer. Ela encarna o impulso para a auto-realização e indica a senda que você deve tomar, não induzindo por motivos ulteriores, mas pelo cerne de sua individualidade.

Procurar a Integralidade é a busca do Guerreiro Espiritual. Ainda assim, em realidade, você luta para tornar-se o que, por sua natureza, já é. Deve tornar-se consciente de sua essência e coloca-la em forma de a expressar de maneira criativa."

Escrito e enviado por Igaci,

LEITORA E AMIGA BRASILEIRA

sábado, abril 21, 2007

É URGENTE ACORDAR A MULHER ADORMECIDA DENTRO DA MULHER ...



- Vai!...Vai!...Chegou a hora!


Vai unir-te às humilhadas filhas da noite, tuas irmãs! Ao som dos tambores do sangue ide acordar a Grande Mãe! Quebrai o vidro tumular em que o tirano coroado de louro aprisionou a sua augusta ira! Chegou a hora!


Libertai a fúria exilada nos cristais do seu sono milenar! Chegou a hora! Com o tirso do ódio excitai as matilhas do instinto! Lançai as ágeis cadelas de Lyssa aos calcanhares do déspota solar! Que o seu poder decline e o cadáver seja de novo oferecido à vingativa rapina das bacantes!


In A MADONA de Natália Correia

AFORISMOS

"- Deus, Deus, Deus? disse o anarquista. Há séculos que Deus morreu; mas tem levado tanto tempo a fazer-lhe o caixão que já infesta o ar de seu apodrecimento."

Fernando Pessoa - Aforismos e Afins

MÃE, PRINCÍPIO CRIADOR

(...) “As mulheres recorrem às mães quando não podem recorrer a mais ninguém. As mulheres sabem que só uma mãe poderá descobrir uma réstia de compaixão e amor quando em todos os outros estão desfeitos em cinzas."

in CARRUAGEM PARA MULHERES de Anita Nair


...Mesmo quando as mães estão mortas as mulheres chamam pela sua mãe... sei eu que a minha mãe chamava pela sua depois de esta estar morta como eu chamo por ela tantos anos depois de ela Ter morrido... e ainda chamo...
Porque o Espírito da Nossa Mãe está sempre vivo!

Porque me lembrei da minha mãe, que já morreu há muito...e porque

"A essência de Deus é feminina.
Deus Mãe primeiro princípio criador "

in IRREFLEXÕES, Y.K.Centeno

sexta-feira, abril 20, 2007

O CONTROLO DAS MULHERES, ATRAVÉS DA QUÍMICA...

A mentira global em nome
da "saúde da mulher"...
"Risco de cancros do ovário, mama e útero aumenta 63% "

Regressa a polémica sobre a terapia hormonal de substituição (THS), de novo pela mão de um megaestudo britânico, o Million Women Study, que já em 2003 tinha lançado suspeitas graves sobre estas terapias. A revisão desse trabalho sugere agora que a THS aumenta em 20% o risco de as mulheres desenvolverem cancro do ovário. E esse risco, garantem os cientistas, é extensivo aos cancros da mama e do útero. Considerados os três tipos de doença oncológica, o risco estimado atinge os 63%. Feitas as contas, de todas as mulheres britânicas que morreram de cancro no ovário entre 1991 e 2005, cerca de mil terão desenvolvido essa doença oncológica devido àquela terapia. Outras 1300 terão contraído a doença pela mesma razão, embora não tenham morrido em consequência disso.
in DN FILOMENA NAVES

AS mulheres precisam de encontrar a sua essência, a sua liberdade intrínseca, a consciência plena do seu SER: Não precisam de vacinas.
O Cancro do Útero ou ovários e mamas, e os "seus riscos" vêm de uma estrutura social que as desvaloriza e reprime. Que as ataca sistematicamente! O cancro é consequência de uma vida vivida só de um lado, só material, masculina, na negação da sua essência. Na negação do seu valor como mulher...

O cancro é uma doença iniciática que ataca as mulheres no seu centro, no âmago da sua negação. O Útero é a voz negada às mulheres. A Força das Mulheres está no Útero. E porque a mulher é desvalorizada e a sua vida mais profunda não vivida, a sua verdadeira VOZ de dentro é apagada que ela sofre de doenças degenerativas com mais intensidade do que os homens.

O Útero é para a mulher a força vital, a coragem de ser e de falar, assim, como se diz vulgarmente que a força dos homens está nos seus testículos (vulgo: "tomates"...), a força da mulher está no Útero que os médicos lhe arrancam (ou as mamas) por dá cá aquela palha...

E é esse Útero que a Matriz de Controlo e a ciência negra (magia negra instituida através de químicos manipulados pelo governo mundial) quer usar através do Governos dos países, manipulando o medo dos deputados e a ignorância das mulheres, para controlo das mulheres nesta nova tomada de Consciência do seu ser profundo.

Dar a meninas de 16 a 17 anos a tomar "essa prevenção" é só a prevenção contra a sua maturidade e desenvolvimento da consciência do feminino, da sua força interior; é anular a vitalidade da mulher na arrancada desta consciência iminente do feminino integrado!...

O mundo Negro (ciência negra) quer continuar a dominar a metade do Mundo através da continuada alienação das mulheres. As mulheres estão a ser perigosas na sua liberdade... e "A prevenção do cancro", como eles dizem (mesmo as mulheres defendem essa medida) é ANULAR A FORÇA DA MULHER, A SUA MATRIZ. É CONTAMINAR AS MULHERES DE "PESTICIDAS"...

Se o cancro aumenta e mata as mulheres é porque as mulheres sofrem na pele a sua anulação pelo abafamento da sua verdadeira Voz, a voz e a força do Útero. Foi isso que fizeram ao longo de milénios através das fogueiras e dos exércitos de propaganda (dos media) contra a mulher. Agora são os químicos...

A Natureza-Mãe está com a MUlher...os homens e a sua ciência (não toda óbviamente) estão contra a mulher, ela própria naturista e sábia por natureza. É isso que o Controlo dos Magos Negros querem destruir ou "prevenir"...

Soa a ficção científica, não é? E como é que eu sei? Porque vos falo com a minha Voz do Útero, sem medo de me enganar. A minha intuição diz-me que estou certa...Além disso tomei esta manhã a minha poção mágica de MEL...DE MEL enquanto não acabam as abelhas mestras...

POR FAVOR DIVULGUEM ESTA MENSAGEM, se a vossa intuição vos dizer que estou certa. Leiam nas vossas entranhas. A Verdade está lá, intacta...
rlp

O PORQUÊ DAS DOENÇAS NA MULHER...

"Nossa cultura tem favorecido, com firmeza, valores e atitudes yang ou masculinas e tem negligenciado seus valores a atitudes complementares yin ou femininos.

Temos favorecido a auto-afirmação em vez da integração, a análise em vez da síntese, o conhecimento racional em vez da sabedoria intuitiva, a ciência em vez da religião, a competição em vez da cooperação, a expansão em vez da conservação, e assim por diante.

Esse desenvolvimento unilateral atinge agora, em alto grau, um nível alarmante, uma crise de dimensões sociais, ecológicas e espirituais."

__Esse texto denota o que estamos vivenciando hoje, mas foi escrito ha mais ou menos 30 anos, é um trecho de "O Tao da Física" de Fritjof Capra.Totalmente profético. Igaci

quinta-feira, abril 19, 2007

DA ESPADA À METRALHDORA...

DIVULGAM-SE AS IMAGENS DO "TERRORISTA" MADE IN USA
DIVULGAM-SE AS IMAGENS TRESLOUCADAS DO ASSASSSINO QUE SE AUTOPROMOVE...
ENTREVISTA-SE A AVÓ A FALAR DO MENINO TÍMIDO...

E TUDO ISSO, ESSA MEDIATIZAÇÃO, VAI AJUDAR OUTROS "MENINOS TÍMIDOS" A CARREGAR ARMAS E A DISPARAR PARA TER UM DIA DE GLÓRIA PÓSTUMA, UMA VINGANÇA MACABRA DOS MENINOS RICOS...

A VIOLÊNCIA DO MAIS FORTE CONTINUA A MATAR

"No núcleo do sistema dos invasores encontram-se a atribuição de mais valor ao poder de tirar a vida, em vez de a dar. Este era o poder simbolizado pela Espada “masculina” que, como atestam antigas gravações Kurgan em cavernas, era literalmente adorada por estes invasores indo-europeus. Pois a sua sociedade dominadora, regida por deuses - e os homens - guerreiros, este era o poder supremo.

Com o surgir destes invasores no horizonte pré-histórico - e não, como se diz por vezes, com a descoberta gradual, por parte dos homens, de que eles representavam também um papel na procriação - a Deusa, e as mulheres, foram reduzidas a consortes e concubinas dos homens.

Gradualmente a dominância masculina, a guerra e a escravatura de mulheres e de homens mais delicados e “afeminados” tornou-se norma. " (...)

IN O CÁLICE E A ESPADA de Riana Eisler

quarta-feira, abril 18, 2007

"A mulher é rara"... foi destruida na essência!!!


" Os Ídolos imemoriais foram derrubados e foi preciso destruir, junto com eles, o seu suporte: a mulher-mãe, a mulher-deusa, a mulher-fêmea, a verdadeira mulher"


Não acuso. Talvez esse crime fabuloso fosse necessário. E talvez fosse inevitável. A civilização não seria o que é se a verdadeira mulher ainda existisse. (...)


Mas examinemos esse crime. Extermínio físico em fogueiras: evocarei as centenas de milhares de mulheres, chamadas de bruxas e queimadas como tais, e os outros milhões de mulheres vencidas e transformadas pelo medo.(...) Extermínio pela propaganda, arma mais certeira que todas as outras...Guerra revolucionária empreendida pela Cavalaria contra a mulher verdadeira a favor de um novo ídolo. E enfim num plano mais amplo, mais misterioso e concomitante, mutação decadente da espécie. De tal forma que o ser fêmeo autêntico foi substituido por um ser diferente. "


"Senhores, o ser que chamamos de mulher não é A mulher. É uma degenerescência, uma cópia. A essência não está aí, nossa alegria e nossa salvação não estão aí"


...Chamamos mulheres a seres que dela não têm senão a aparência, tomamos em nossos braços imitações de uma espécie inteiramente ou quase destruída."

in TANTRA - O CULTO DA FEMININLIDADE
de André Van Lysebeth


...O que não fizeram as mulheres porque já não existem fazem as abelhas em seu nome...desaparecem sem deixar rasto...

"Especialistas" e jornalistas, são os arquitetos da mentira global

A MENTIRA DOS MEDIA,
FAZEM A "SABEDORIA CONVENCIONAL"

"Foi John Kenneth Galbraith, o superletrado mago da economia, que cunhou a expressão 'sabedoria convencional'. Ele não a considerava um elogio. 'Associamos a verdade à conveniência', escreveu, 'àquilo que mais intimamente combina com o interesse e o bem-estar pessoal ou que mais intensamente prometa evitar grandes incômodos ou uma indesejável reviravolta. Também consideramos altamente aceitável aquilo que mais contribua para aumentar a auto-estima.' O comportamento econômico e social, acrescentou Galbraith, 'é complexo, sendo mentalmente cansativo entender sua natureza. Por isso, nos agarramos, como se fosse a um bote, às idéias que representam o nosso ponto de vista'.

"Assim é que, sob o ponto de vista de Galbraith, a sabedoria convencional deve ser simples, conveniente, cômoda e confortadora - embora não necessariamente verdadeira. Seria tolo argumentar que a sabedoria convencional nunca é verdadeira, mas perceber onde ela pode ser falsa - percebendo, quem sabe, os indícios de um raciocínio apressado ou interesseiro - é um bom ponto de partida para elaborar perguntas. (...)

POR OUTRO LADO...

"É triste, mas não surpreende descobrir que especialistas como Snyder possam ser interesseiros a ponto de enganar os outros. Eles não conseguem, porém, fazer isso sozinhos. Os jornalistas precisam tanto dos especialistas quanto os especialistas precisam dos jornalistas.

Todo dia há jornais impressos e telejornais exigindo notícias, e um especialista capaz de produzir uma informação de impacto é sempre bem-vindo. Trabalhando em conjunto, os jornalistas e os especialistas são os arquitetos da sabedoria convencional."

(excerto do livro "Freakonomics, o lado oculto e inesperado de tudo que nos afeta", de Steven D. Levitt e Stephen J. Dubner, editora Campus, 11ª edição, 2005, pág. 91 a 94)

PORTUGAL À PROCURA DE TÍTULOS...
PORTUGAL DOS DOUTORES ENGENHEIROS E JORNALISTAS É BEM EXEMPLO DE TUDO ISTO...
QUEM SÃO OS NOSSOS POLÍTICOS SENÃO CAÇADORES DE TÍTULOS HONORÍFICOS E OUTROS? A PROVA É O RELEVO DADO PELOS MEDIA NA CAÇA AO DIPLOMA OU O CANUDO FORJADO DO 1º MINISTRO...
QUEM VÊ CANUDOS...NÃO VÊ MAIS NADA!!!

SEM ABELHAS, ACABA A FLORESTA, ACABAM AS FLORES...


__________________Essa é a noticia mais dramática qúe já ouvi em minha vida.________________
As Abelhas não são desse planeta, já dizia Steiner, como os astecas... estão sumindo, sem deixar vestígio. Sem abelha, acaba a floresta, acabam as flores. Sem a floresta, acaba a vida. AS abelhas tem a mesma estrutura genética ha milhões e milhões de anos (tem fossil com 45 milhoes de anos). Já apareceu evoluida no planeta! Não esta submetida à teoria da evolução... imagino.Isso é muito sério!

-se escrever "desaparecimento das abelhas" no google, virão centenas de artigos...VaL.
"Uma coisa é certa: milhões de abelhas simplesmente desapareceram. Na maioria dos casos, tudo o que resta nas colméias são proles condenadas. Mas as abelhas mortas não são encontradas - nem nas colméias e nem em qualquer lugar próximo delas. Diana Cox-Foster, um membro do Grupo de Trabalho para CCD, disse ao "The Independent" que os pesquisadores estão "extremamente alarmados", acrescentando que a crise "tem o potencial de devastar o setor de apicultura americano".
É particularmente preocupante, disse ela, o fato da morte das abelhas ser acompanhada por um conjunto de sintomas "que não parece se enquadrar em nada na literatura".

terça-feira, abril 17, 2007

AS ABELHAS MESTRAS...

Notícias recentes...

As abelhas, sempre estiveram ligadas na Tradição ao feminino sagrado, à Grande Deusa e à Grande Mãe começam agora a desaparecer e a deixar as colmeias desertas e como "Albert Einstein terá dito em tempos: "se as abelhas desaparecerem, ao homem restarão apenas quatro anos de vida".

Esta previsão catastrofista, associada à mais recente explicação científica para o actual e repentino declínio das colónias de abelhas, não traz boas notícias para a sobrevivência da espécie humana. " * DN 16/4/07

»»»»»»»»»»»

"Eventos misteriosos nos últimos meses repentinamente fizeram a visão apocalíptica de Einstein parecer mais relevante. Por motivos desconhecidos, as populações de abelhas por toda a Alemanha estão desaparecendo - algo que até o momento está prejudicando apenas os apicultores. Mas a situação é diferente nos Estados Unidos, onde as abelhas estão morrendo em números tão dramáticos que as conseqüências econômicas poderão em breve ser calamitosas. Ninguém sabe o que está causando a morte das abelhas, mas alguns especialistas acreditam que o uso em grande escala de plantas geneticamente modificadas nos Estados Unidos poderia ser um fator.


Felix Kriechbaum, um representante da associação regional dos apicultores na Baviera, informou recentemente um declínio de quase 12% na população local de abelhas. Quando as "populações de abelhas desaparecem sem deixar vestígio", disse Kriechbaum, é difícil investigar as causas, porque "a maioria das abelhas não morre na colméia". Há muitas doenças que podem fazer as abelhas perderem seu senso de orientação, de forma que não podem encontrar seu caminho de volta às suas colméias."(...)


Der Spiegel


TODA A MULHER É SHAKTI



"A Mulher cria o universo, ela é o próprio corpo desse universo. A Mulher é o suporte dos três mundos, ela é a essência de nosso corpo. Não há outra felicidade senão aquela proporcionada pela Mulher. Não há outro caminho senão aquele que a Mulher pode abrir para nós. Nunca houve e nunca haverá, nem ontem nem agora, nem amanhã, outra ventura senão a Mulher; nem reino, nem peregrinação, nem yoga, nem prece, nem fórmula mágica (mantra), nem ascese, nem plenitude além daquela prodigalizada pela Mulher."



IN SHAKTISANGAMA - TANTRA II 52

A NATUREZA É MATRIFOCAL

"ESSE CULTO OCULTO DA MULHER AINDA ESTÁ VIVO: SEUS ÍDOLOS SÃO, POR EXEMPLO, OS CARTAZES DAS MODELOS, CARICATURAS MODERNAS DA MULHER VERDADEIRA, CRIADA POR MACHOS PARA USO DE OUTROS MACHOS."*
Rosa, vc colocou em palavras uma desconfiança que eu mesmo tenho em relação a essa tara dos brasileiros por bundas que em última análise é a tara por sexo anal. Em qualquer banca de jornal brasileira ou tv o que mais se vê são as mulheres exibindo suas nádegas para o deleite dos machistas brasileiros. Ficava pensando se isso não denotava, duas coisas: uma a verdadeira fantasia do homem, que era o seu desjo inconsciente por outro homem e outra a mulher de quatro, servindo ao homem como um gay, e sem o seu rosto ou seios para lhe mostrar que ali estava uma mulher.

Talvez essa seja mesma a preferência nacional, como ouvimos dizer o tempo todo aqui na imprensa brasileira: o sexo anal realizado pela mulher, mas no íntimo desejado ser praticado com homens.

Um grande abraço,

Igaci i.b.v.b. 16-04-2007 16:16:46

Minha amiga: você tem razão...o que eu vejo é que o homem se afasta da sua natureza da mesma maneira que a destrói fora e a si mesmo, negando o feminino e a mãe...No caso da publicidade em geral, tanto aqui como no Brasil e talvez no resto do mundo, eu penso que revela o homo-erotismo de que os media estão empregnados pelo facto de os publicitários serem maioritariamente gays. Nada contra os gays, mas tenham a coragem de fazer cartazes com homens e não usar o lado errado das mulheres...Mas também as mulheres deviam tomar consciência de como estão a ser usadas!

"A natureza é matrifocal, ou seja, nela a mulher é o foco: os gatinhos que, ronronando, mamam na mãe pouco se importam com o gatão que os engendrou! E o velho gato que enfia o nariz em sua cobertura, que ele amarfanha com convicção e deleite, o que faz senão repetir os gestos do gatinho enroscado no ventre quente da mãe, nele ainda presente?..."*

*André Van Lysebeth
in Tantra O culto da Feminilidade

segunda-feira, abril 16, 2007

a união das duas mulheres divididas pela Igreja de Roma...


"No cristianismo tradicional, as falsas divisões deram-nos duas personagens: a Virgem Maria e Madalena. Claro, para que uma cristã se sentisse realizada, estas duas personagens deviam ser unidas - e não polarizadas - na sua psique. A Virgem Maria foi desprovida da sua sexualidade conservando a sua espiritualidade, enquanto que Maria Madalena foi despojada da sua espiritualidade ficando apenas com a sua sexualidade. Ora cada uma delas devia aceder à sua plenitude. É o que eu chamo "casar as duas Marias"...
Tori Amos
in Os Segredos de Maria Madalena


É o que eu chamo unir as duas mulheres que o patriarcado dividiu dentro de cada mulher, nem profana nem sagrada, mas integral...porque a Mulher é um ser integral que foi ao longo dos séculos despojadas da sua unidade essêncial!
A polarização na psique destas duas mulheres em cada mulher gerou a fragmentação do seu ser que torna a mulher vítima dos maiores distúrbios ao nível não só psíquico, mas também fisiológico...Gerou a maior calamidade huaman e social que é a mulher prostituida e continuadamente violentada pelos homens que se outorgam esse direito...Hoje não há só Mafias que as exploram mesmo na nossa cara, mas a própria publicidade (exemplo: cartaz da "crazy horse") faz isso...
Os homens mais "dignos" e inteligentes continuam a passar por cima da mulher e não há nenhum político que esteja verdadeiramente interessado nas questões profundas da mulher que não seja para ganhar votos...

Quando a maior parte das mulheres compreender que o que lhe falta é essencialmente outra parte de si mesma (e não só o homem) e que não existe a "inimiga" nem a "outra" mas uma só Mulher, ela ficará abismada pela forma como foi dividida para as religiões patriarcais reinaram pelo seu sacrifício e continuado abuso em todo o mundo.
O Império romano primeiro e depois o clero de Roma destruiram paulatinamente tudo o que o cristianismo tinha de original e sábio na fusão dos dois princípios, feminino e masculino. Pedro o pilar da sua Igreja foi o principal traidor da essência do cristianismo e não só Judas...
Ele foi o primeiro a negar Maria Madalena como discípula dilecta...depois o papa Gregório fez a detracção da Mulher até ao século XX...

domingo, abril 15, 2007

AINDA O “Crazy Horse” - um duvidoso cartaz (para gays?)

ESTE CARTAZ É REVELADOR DO DESEJO INCONSCIENTE DOS HOMENS...
DESEJO CAMUFLADO DE HOMENS E NÃO DE MULHERES.
"A MULHER" HÁ MUITO QUE SÓ SERVE DE CAPA...

“Sinónimo de beleza, estética, vanguarda e arte, o espectáculo da carismática sala parisiense chega, pela primeira vez, a Portugal. Criado por Alain Bernardin, "Crazy Horse" homenageia a beleza feminina, elevando a nudez ao estatuto de arte.” *

- Sinónimo de "beleza masculina", diria e não feminina, Beleza da mulher como objecto de exploração sexual e visual ao serviço do homem e nunca da própria mulher. Esta mulher é construida por homens ou por gays e não tem nada da mulher real!Essa beleza é apenas um estéreotipo...

“Considerado um classicista na modernidade, Alain Bernardin apresenta em "Crazy Horse" o ideal da beleza feminina, conceito que vai actualizando de acordo com a evolução ditada pelos criadores de sectores tão variados como a moda, cinema ou publicidade.” *
- De acordo exclusivo com a moda, e ditada(dura) pelos gays e outros sectores do patriarcado que impera nas artes e nos conceitos de beleza da mulher, sempre em função do seu imaginário e não da mulher autêntica. O "ideal de beleza feminina", é um ideal meramente masculino e resulta mais num insulto à mulher do que o seu elogio...
No "Crazy Horse não há lugar a retoques estéticos via cirurgias plásticas ou implantes de silicone. A identidade de cada bailarina é preservada do público através da adopção de um "nome de palco", que lhe garante uma determinada personalidade e papel exclusivo no espectáculo, e pela proibição de contactos e relacionamentos com elementos da audiência. "*
-Muito bem, não há toques (nas meninas) nem retoques de silicone, são imagens naturais de mulheres criadas por homens? como “gado de qualidade” (bem alimentadas e ginasticadas) para o palco de um público só homem, onde a mulher real não é achada para nada, nem nunca foi.
A identidade referida, das bailarinas, não existe, como não existe nas mulheres em geral, e estas em particular são "animais de raça amestrados" com promessas de gloria ao serviço exclusivo do mundo do dinheiro e do poder masculino, tal como em lupanares, bordéis ou haréns…tanto para nababos ricos como para mujadinis árabes na (vida) "privada"...?
O discurso em itálico é de um qualquer jornalista (público.pt)…que como qualquer macho pensa assim em nome da arte e da estética na sua visão redutora e machista da História!…
- A mim, como mulher, o que me cria sérias dúvidas é que este cartaz seja aliciante para verdadeiros homens…ou será em função do que os homens hoje em dia mais desejam? Não mulheres, mas mulheres em função erótica de homens?…
Por acaso a exposição do rabiosque (por mais perfeito que seja) da senhora é atributo do desejo pela mulher ou expressa muito estética e permissivamente o desejo pelo masculino? (de acordo com as suas afamadas escritoras-prostitutas a quem cedem entrevistas o que os homens gostam mais é de relações anais)

O que é que este cartaz insinua pois senão o desejo inconsciente que os homens cada vez mais têm, não de mulheres…mas de homens, disfarçando esse desejo em imagens de mulheres...A publicidade é eloquente exemplo disso...

* PUBLICO.PT
Não sou nem pretendo ser "espiritual" nem "politicamente" correcta!!!!

A MULHER É RARA...

NEM A PERSONALIDADE NEM A VERDADEIRA IDENTIDADE DA MULHER NADA TÊM A VER COM OS ESTEREÓTIPOS QUE A SOCIEDADE MILENAR PATRIARCAL CRIOU, UMA MULHER SEMPRE DIVIDIDA ENTRE A SANTA E A PUTA COM AS SUAS VARIANTES "MORAIS E ESTÉTICAS"...SEMPRE PRISIONEIRA E ENVENENADA PELO CATOLICISMO JUDAICO OU CRISTÃO...

"TANTRA - O CULTO DA FEMINILIDADE"

de André Van Lysebeth

... Mas não basta que a mulher seja igual ao homem: ela deve voltar a ser a verdadeira mulher, que desapareceu. Como e porquê? Louis Pauwels - gostem ou não gostem - disse-nos, em sua "Conferência imaginária" intitulada:


A MULHER É RARA

"O problema é que quase não há mais mulheres. Sustento que as mulheres desapareceram, que houve uma catástrofe, que a raça das mulheres foi dispersada, aniquilada sobe os nossos próprios olhos, que não puderam ver.

Senhores, a mulher, a descendente do paleolítico e do neolítico, a nossa fêmea e nossa deusa, o ser que chamaria de mulher do homem, e que já não sabemos o que é, foi perseguida, atingida em seu corpo físico e em seu corpo mental, e devolvida ao nada!"

sábado, abril 14, 2007

O VERDADEIRO EU


(...) O “eu” é o portador do nome que assiste, impotente, ao julgamento do seu coração.
O Nome é o verbo aparente da personalidade humana terrestre; ele devia ser a expressão do seu Ka e da sua natureza, se ele estivesse correctamente atribuído. Ele é sempre a fórmula mágica que conserva a sua imagem na memória dos seres. Ele é a veste do eu egoísta; é por isso, que quando este eu egoísta se apaga diante do homem consciente do seu fim altruísta, nós modificamos o seu nome para o pôr em harmonia com o seu Ser e a sua função verdadeira. - Porquê que é que a alma - pássaro (BA) fica à parte na cena do julgamento? - A alma divina é neutra, impassível e indiferente a esta história pessoal. Se o homem não cultivou a afinidade do seu KA por esta alma, se ele não estabeleceu, por um apelo constante ao seu ser espiritual, a relação que é a sua consciência recíproca, a alma volta para a sua pátria, e o seu ser unificado não se poderá realizar."

In HER-BAK “Disciple”, de Schwaller de Lubicz.

A alma tem de se ligar ao Espírito, não só através da oração (o Nome verdadeiro), como dessa consciência recíproca.


“E, eternos viajantes sem ideal
Salvo nunca parar, dentro de nós,
Consigamos a viagem sempre nada
Outros eternamente, e sempre sós;
Nossa própria viagem é viagem e estrada”.

Fernando Pessoa (e ele disse)

A UNIDADE DO SER...


OS UPANISHADES

"Aquele que vê todos os seres no seu próprio Eu, e o seu próprio Eu em todos os seres, esse perde todo o medo.

Quando um sábio vê esta grande Unidade e o seu Eu se tornou todos os seres, que desilusão ou desgosto se lhe poderão jamais aproximar? "

É o nosso EGO - ideia mental de eu, conceitos, orgulho, vaidade, egoísmo etc. - que se confunde com o "eu" que nos impede de reconhecer no outro nós próprios. Ao contrário disso através das diferenças entre os egos, manifestam-se a divisão, o antagonismo e a agressividade...
Todo o processo de conhecimento exterior ao EU interior - o seu centro, essência - se relaciona com a persona e não com o SER. O Ser humano não é apenas o seu corpo a sua mente ou as suas ideias...Não é a sua inteligência nem as suas emoções. Isso é apenas humano, mas ele/ela é muito mais do que humano...
O conhecimento intelectual, filosófico e mesmo psicológico não atinge essa essência que só uma inciação à meditação ou a sabedoria inata permite...Pode desbravar caminho para dentro se o indivíduo se despojar do falso eu, mas só por si não vai a nenhum lado.

O Ser verdadeiro exprime-se na Unidade do feminino e do masculino, na integração dos opostos, no reconhecimento da Sombra - a parte de nós que rejeitamos ao querer encontrar só um lado de nós por norma o "bem" - mas só pela compreensão dos dois lados em cada um de nós...e quando os dois forem (integrados) UM, então "o outro" é igual a mim...nem macho nem fêmea, mas essência ou espírito. Aí há respeito e amor pelo próximo, só aí...

rlp

quinta-feira, abril 12, 2007

A DIMENSÃO METAFÍSICA


“NÃO HÁ CRIAÇÃO SEM DOR, PODE TER-SE MAIS OU MENOS CONSCIÊNCIA DISSO, DEPENDENDO DO TIPO DE PROFUNDIDADE QUE SE ATINJA OU PROCURE ATINGIR. O MEU TRABALHO TEM UMA DIMENSÃO METAFÍSICA E ESSA TEM DE SER NECESSÁRIAMENTE DOLOROSA”.


“Senti-me sempre profundamente mulher. A mulher é muito diferente do homem. O criador não tem sexo, porém a criatividade não tem nada a ver com isso: há, no entanto, um carácter específico da personalidade feminina. Nisso sou exemplo típico.


As mulheres são mais audaciosas. Mesmo caladas, e se analisarmos bem a História, são audazes. A mulher é muitíssimo mais forte, e eu sou uma mulher muito forte, porque faço da minha fragilidade força”.

Ana Hatherly - uma vida (entrevista)

hoje estou mais ou menos neste estado de espírito...


Acho que só se deve escrever ou...

"Só deves escrever livros se lá puseres aquilo que não ousas confiar a ninguém."

In O CONVENIENTE DE TER NASCIDO

EMILE CIORAN, filósofo romeno (1911-1995)
«««««««««««««««


"O sofrimento pessoal começa quando somos crucificados entre dois opostos. Se tentarmos abraçar um sem pagar tributo ao outro, degradamos o paradoxo ao nível da contradição. Todavia ambos os lados dos pares de opostos devem merecer e ter igual mérito. O sofrer a nossa confusão é o primeiro passo para a cura. "(1)

(1) Sofrer em latim: sub plus ferre= suportar ou permitir

"Passar da oposição (sempre uma discórdia) para o paradoxo (sempre sagrado) é dar um salto de consciência. Esse salto transporta-nos através do caos da meia idade e dá-nos uma visão que ilumina os dias que nos restam."

In "OWNING YOUR OWN SHADOW" Robert A. Johnson

quarta-feira, abril 11, 2007

uma visão integral o que é?

"O MEU REINO VIRÁ QUANDO DOIS FOREM UM E O MACHO E A FÊMEA NÃO FOREM MAIS MACHO NEM FÊMEA E O DE CIMA FOR IGUAL AO DE BAIXO..."

Sempre ouvi dizer que não se pode agradar a gregos e a troianos...é certo!
Não se pode agradar ao mundo mental e material e servir uma consciência paralela que não é racional nem se atinge pelo intelecto... Não se pode servir dois mestres...esta é uma velha máxima!

Ás vezes caio no erro de querer agradar ou antes, chegar em simultâneo aos dois lados do Ser o que forçosamente implicaria uma consciência integrada, não dual que ainda não foi integrada ou só é atingida por "ilumidados"; estamos tão divididos entre os bons e os maus, os que se acham espirituais e os que se acham pragmáticos...os que se acham inteligentes e os que são ignorantes, que não vemos que o outro que combatemos ou rejeitamos somos ainda nós mesmos, o outro ladfo da moeda.. Luta de espelhos entre o Eu e o Ego, a Luz e a Sombra.

Depois dividimo-nos em homens e mulheres... e temos as mulheres que pensam como os homens e as que sem O Homem não são nada, vivendo exclusivamente em seu nome e para eles e sem eles a sua vida não tem sentido...
Elas não são indivíduos, mas factor M...de mãe e do resto que sobra...
Foi assim que foram programadas, as mulheres que servem de qualquer modo os homens. E o mundo está feito assim com mulheres deste geito e as suas variantes, que são poucas, sempre entre as putas e as sérias, as louras e as morenas...que os homens também programaram...eles inventaram o travesti, as plásticas e o silicone e acham-se muito avançados...
Há ainda os homens que gostariam de ser mulheres e vice versa e também usam silicone e fazem operações... e há os homens muito raros que apreciam realmente das mulheres...
TÃO RAROS QUE CADA VEZ PARECEM MENOS...

A humanidade está dividida entre estas duas espécies de espécies...dois sexos, macho e femea e é tudo muito confuso na sua cabeça, sempre em luta consigo mesmo, entre a razão e o coração, entre a intuição e o intelecto...
Fala-se em nome de deus, da filosofia, psicologia e ciência, mas não se chega a nenhum lado...

O Homem não sabe nada!!!A Mulher não existe!!!

Tudo continua na mesma. Uns são crentes outros ateus. Uns pregam de uma maneira, outros de outra, mas são todos uma metade de gente. Tão convencidos estão que acabam sempre matando-se uns aos outros...por coisas de nada!
Tal como Marx defendeu e dividiu os princípios, matéria versus espírito ou vice versa, mesmo sem pensar as pessoas estão sempre de um lado ou outro e é assim que pensam independentemente de serem materialistas ou religiosas...é a dualidade em que todos nos encontramos no plano dos sentidos e da mente. Na verdade ninguém pensa para dentro ou medita...nem ninguém sente fora das suas programações de controlo... e esse programa é baseado na divisão intrinseca do ser, que se quer em guerra por tudo e por nada. Se assim não fosse como se venderia toda a droga legal que são os comprimidos anti-stress ou para dormir?

Ir mais além, integrar os dois lados do ser, discernir por si próprio, ligar emoção e razão, é utópico, demente ou caricato para os que julgam muito inteligentes e estão no palco desta feira de vaidades e convencimentos que é o intelectualismo vigente dos que programam as leis e o quotidiano das gentes, dos media em geral, nomedamente a televisão. RLP

OS MISTÉRIOS DAS MULHERES...

..."o Cristianismo é uma religião do mistério pai-filho, os Mistérios Euleusianos mãe-filha tratavam da morte e regresso - como ressurreição, renascimento ou reunião -e de certo modo, o iniciado podia, então, compartilhar o destino da deidade que ultrapassara o reino dos mortos."

“Antes de falarmos na questão dos mistérios das mulheres, devemos ressuscitar o significado originário da palavra mistério. Na maior parte das livrarias, sob a etiqueta “Mistérios”, encontramos livros acerca da resolução de crimes. Porém num contexto espiritual,
um mistério é uma verdade religiosa que apenas se pode saber por revelação.
Vem da palavra grega mystes, que durante dois milénios, antes do cristianismo pelo menos, estava associada a Elêusis, o recinto sagrado da Deusa-Mãe Deméter e a sua filha Perséfone. O iniciado, ou mystes, passava por uma profunda experiência transformadora que ele, ou ela (porque ambos os sexos participavam), tinha de se manter em segredo. E o segredo foi mantido até um ponto avançado de era cristã (os ritos praticaram-se até 396 D.C.)


Todos sabemos que as pessoas não podem depender dos segredos guardados, no entanto esse nunca foi contado, o que indicia a probalidade de ser um dos que não podiam ser revelados por palavras. O mistério deve ter sido a experiência em si, uma revelação inefável que transforma o participante num iniciado que nunca mais temeria a morte, como nos disseram.O que sabemos do mito de Deméter e Perséfone celebra a reunião da deusa-mãe com a filha, que fora raptada por Hades para o mundo inferior.


Pode partir-se do princípio que, como o Cristianismo é uma religião do mistério pai-filho, os Mistérios Euleusianos mãe-filha tratavam da morte e regresso - como ressurreição, renascimento ou reunião - e de certo modo, o iniciado podia, então, compartilhar o destino da deidade que ultrapassara o reino dos mortos. Os dois assemelhavam-se também no culto a uma Divindade com três aspectos: a divindade abrange, Pai, Filho e Espírito Santo, enquanto a Deusa era homenageada, nos seus três aspectos, como Donzela, Mãe e Anciã. Em Eleusis, pode muito bem acontecer que a Anciã fosse algo de semelhante ao Espírito Santo, por ser um espírito.”


inTravessia para Avalon - Jean Shinoda Bolen
REPUBLICANDO...

terça-feira, abril 10, 2007

O AMOR MÁGICO

"O amor começa a adquirir um carácter sagrado ao pôr a alma humana em estado de mag ou de transe. A matéria mais grave e a matéria mais subtil ficam presas ao SER HUMANO * através dum estado de magnetismo tão profundo que começa primeiro a intuição e depois a sensação dum mundo que não é humano, mas que na hipersensibilidade dum estado especial do ser atinge um fundo humano."


AMOR ENERGIA, DENSIDADE MÁGICA,
MILAGRE?
AMOR QUE NOS ULTRAPASSA E POUCO...
CHAMAMOS E CLAMAMOS POR UM DEUS DE MISTÉRIOS
COMO SE NÃO FÔSSEMOS NÓS MESMOS PARA LÁ DESSE VÉU? PROCURAMOS UMA FRESTA DO VÉU ENTRE A VIDA E A MORTE
E SABER ONDE A VIDA COMEÇA PARA LÁ DOS LIMITES DA MATÉRIA? É O AMOR COMO UM "ESTADO DE GRAÇA", ASCENÇÃO,
MEIO FRÁGIL DE ACESSO A OUTRA CONSCIÊNCIA
ONDE A HARMONIA E OSMOSE SE DÁ ENTRE SI MESMO
E TODOS OS SERES,
ONDE NÃO HÁ SÓ CORPO MATÉRIA DENSA,
MAS PURA CONSCIÊNCIA…

É ESSA A DENSIDADES QUE PROCURAS? E CHAMAS O SAGRADO?
O SEGREDO QUE FICA ENTRE MIM E OUTRA PARTE VELADA
E ENTRE MIM E TI NO AMOR AMANTE,
COMUNICÁVEL SEM PALAVRAS...
VIBRÁTIL NO ETER OU NO PRANA,
E QUE NO OLHAR QUE SE PERDE, QUANDO SE SENTE MAIS
DO QUE É HUMANAMENTE ATINGÍVEL.. MAS ONDE COMEÇA O MEDO E A MENTIRA?
ONDE É QUE OS HOMENS TRAIEM E MATAM
NÃO SÓ OS ANIMAIS MAS OS DA SUA PRÓPRIA ESPÉCIE... POR IGNORÂNCIA E ÓDIO
OU POR NÃO PODEREM ATINGIR À PARTIDA
ESSA PLATAFORMA QUE É Á SUA ORIGEM ESQUECIDA?
TORNADA MITO, DOGMA E PURO ÓDIO?
ESSE DEUS QUE PERSEGUEM E EM SEU NOME
SE MATAM TODOS OS DIAS? É O ÓDIO A FALTA DESSA DENSIDADE PALPÁVEL DE QUE FALAS?
O AMOR EM ESSÊNCIA ACESSÍVEL A TODOS OS HUMANOS,
DIZES... OU SONHAS?

A VOZ DAS MULHERES

"As mulheres estão sempre a falar sobre as relações humanas porque estamos programadas nesse sentido. Quando vimos ao mundo, trazemos a memória na nossa alma que nos diz que essa é a nossa função aqui na terra. Não é a nossa fraqueza, a nossa neurose, a nossa dependência. É a nossa força. E quando o poder da nossa válida voz nos é negado, não somos nós apenas, mas o mundo todo que sofre."

in O VALOR DE UMA MULHER de Marianne Williamson

domingo, abril 08, 2007

OS CAVALEIROS E O GRAAL

" Eu vejo esse culto à mulher pelos cavaleiros, como na verdade o culto ao feminino que a mulher de carne e osso espelha. Embora a mulher fosse considerada, não era uma mulher que estava sendo amada e sim a projeção do feminino que os homens tem dentro de si. Eles se apaixonavam pelas mulheres, não as amavam. Parece-me, assim que a mulher de carne e osso não basta ao homem, não merece ser amada como é, como um ser com qualidades e defeitos, tem de ser idealizada para que o homem a ame. E depois que o tempo arrefece a paixão, lá vai o homem à procura de outro objeto que assuma seu ideal de beleza, pureza ou sei lá o que que eles estavam procurando encarnar na mulher. Não sei se me fiz entender."

Podia ser como você interpreta...à partida e à superfície parece que seria assim, mas eu estou em crer que não...Nós estamos a pensar à luz do catolicismo e o que ele fez com as mulheres…Ao contrário dos católicos não se trata aqui do que o homem projecta ou idealiza. É algo que está muito acima do bem e do mal ou do que você diz as qualidades e defeitos da mulher…Trata-se do reconhecimento da mulher-deusa, da sua essência e princípio que foi adulterado e só na divisão da mulher em duas, a pura e a pecadora é que essa atitute (embuste) se conjuga, pois o que os cátaros tinham era a noção da Mulher em si, "superior", completa e sublime, embora muito semelhante ao que acontece no tantra a relação sublimada é superior em fusão das almas e das energias do que só dos corpos. Não é negar o corpo ou o sexo da mulher, é ir mais além do prazer. Eles eram dualistas sim mas encaravam de modo diferente a mulher. Respeitavam-na e enalteciam-na na vida e não a dividiram como os católicos uma no altar e outra no bordel. Não é a não aceitação do corpo como "impuro" ideia que os católicos (e islâmicos) professam e que está na origem da cisão da mulher, mas a transcendência dos sentidos como algo de supremo a atingir tanto no homem como na mulher e através justamente do poder interior da mulher, a DAMA que consola e ilumina e dá o sentido da busca do Graal...

Isso é o Minne para mim e sempre tive uma intuição muito forte disso mesmo como mulher…Os cátaros eram iluminados e nada tinham a ver com os fanáticos católicos. Por isso foram dizimados pelo vaticano e pelo Império de Roma que é a antítese do Amor. Eles mataram todos os cátaros e queimaram todas as suas obras de uma riqueza incalculável…porque os cavaleiros e os cátaros eram poetas do feminino e da palavra mágica…

Roma-Amor (leia ao contrário)
RLP