quinta-feira, dezembro 11, 2008

O LIVRO AINDA NÃO ESTÁ À VENDA



Tenho a maior pena mas o livro Mulheres & Deusas ainda não está nas livrarias. Só a partir de Janeiro o encontrará nas bancas...
Se estíver interessada/o e estiver por perto pode encontrá-lo no Espaço Yoga Lounge em Carcavelos. Ou pode contactar-se por email:
rleonor1@sapo.pt

**

A iNTRODUÇÃO


MULHERES & DEUSAS

Este livro, antes do mais, não é uma “obra literária”, é uma espécie de catarsis, um exorcizar de velhos padrões. É poder dizer tudo o que sinto e penso sem medo das crenças, nem das filosofias, nem dos ditames da ordem patriarcal e cultural vigente. É um grito de liberdade da mulher “sem cobro na língua”…

Este livro não era um livro à partida, nem foi concebido como tal, portanto tem textos muito repetitivos, exaustivos, às vezes obsessivos ou mesmo desordenados…
É em suma, uma antologia de pequenos textos, excertos e citações ou poemas meus e de outros autores, publicados diariamente no meu Blogue Mulheres & Deusas.
Como livro ele é composto de textos dispersos, sem nenhuma sequência que não seja a de um fio condutor interior, para o que sinto ser o eco do despertar de uma nova consciência da mulher ancestral. Procura salientar, de forma exaustiva às vezes, o ponto fulcral da cisão interna da mulher. Ele não é fruto de uma pesquisa sistemática, histórica, nem de um estudo antropológico apurado, nem se baseia sequer em estudos académicos ou outros. É o resultado de uma experiência pessoal, de leituras intensas, de sonhos, dores e delírios ao longo dos anos, mas é sobretudo um conhecimento intuitivo e visionário, a partir de uma revelação interior…

Este livro é ainda uma homenagem a todas as mulheres (e homens) que pesquisaram e estudaram sobre a questão do feminino sagrado e me deram, além da possibilidade de me re-ligar mais e mais à Consciência do Feminino primordial, a certeza de que a minha intuição estava certa, facilitando o meu caminho e a minha tarefa de dizer aquilo que SEMPRE me fez vibrar em sintonia com a Vida e a sua essência dentro de mim, a Mãe, a Deusa, a Mulher e a Terra.

Quem sabe se este dizer em corrente não é mais do que o acordar de uma memória…fruto de uma consciência primordial mais velha do que o Tempo e a História… É o irromper de memórias atávicas e ancestrais da Deusa-Mãe, sonhos e reminiscências daquela que já foi sacerdotisa, maga, curandeira, vidente e bruxa e a que toda a mulher no fundo de si mesma tem acesso…

Trata-se a meu ver da premência dessa memória a resgatar…e que pode tornar-se numa nova consciência a acordar dos confins dessa saudade íntima e profunda da Mãe Eterna, que permaneceu intacta no nosso ADN, numa linhagem ininterrupta, matrilinear, que contem as memórias da própria Terra e do Cosmos …

(CONTINUA)

Sem comentários: