"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

sexta-feira, janeiro 02, 2009

JÁ SOMOS MUITAS...


Anna Paim disse...
Concordo plenamente que precisamos nos unir e sermos solidárias, pois o poder das sombras é real, está manipulando e dirigindo o mundo, através do medo e da alienação. Penso nos meus tempos de universitária, em que a juventude era tão ativa politicamente, sem medo, engajada. Fazíamos festa sim, sabíamos nos divertir de uma maneira saudável, mas de forma alguma éramos alienados. E o que o poder do escuro que está nos governando fez com a energia dos jovens de hoje? Vejo meus filhos agora todos na universidade e posso claramente sentir a diferença.

Tenho um sobrinho de 5 anos que é uma criança índigo.Tenho até medo do que possa já estar sendo feito com essas maravilhosas crianças, que vieram para preparar a chegada de uma nova humanidade. Tenho medo por meus filhos, por meus futuros netos, pelo futuro de toda uma geração, pela humanidade. Peço desculpas pelo longo desabafo, pelo saudosismo, mas hoje estava particulamente depressiva, e agradeço a você Rosa, e a amiga leitora que enviou este e-mail por terem levantado o meu astral.

Se temos que caminhar por entre a escuridão, o caminho será bem mais fácil e iluminado se todas estivermos juntas. Com a força da Grande Mãe, vamos dizer NÃO ao poder que está tentando nos cegar.

Abraços e que a Deusa esteja sempre nos amparando durante este ano que se inicia
*

Anna:

Fez muito bem em desabafar e em se alongar...faça-o sempre que sentir necessidade. Eu percebo o que você diz e tenho também muitos momentos de desânimo e falta de fé...mas porque nos damos coragem umas às outras é preciso dizer o que sentimos; tantas vezes através de um simples comentáro eu me ergui... um comentário ou outro foi o suficiente para me fazer continuar por aqui...

Nós somos uma rede invisível, e quem sabe BEM mais forte do que pensamos...

Obrigada pela sua presença!

um grande abraço

2 comentários:

Nana Odara disse...

Salve Rosa Leonor

Contra o império decadente das sombras do Medo, o antídoto do Prazer...

Sendo o prazer subjetivo e livre, em diversas e múltiplas atividades ou atitudes...

E por falar nisso...
Estou contando com vc
pra integrar o Manifesto e viver em plenitude a via do prazer como atitude politica contra o medo e a violência patriarcal.
Participe conosco, vamos gozar juntas na cara dos caretas!!!
Beijinhos de baunilha
cheios de prazer...

Anna Paim disse...

Obrigado Rosa por suas palavras de carinho;há momentos em que realmente me sinto desanimada quando vejo os acontecimentos se desenrolando no mundo num eterno "déjà vu".Contando com o apoio de todas espero que consigamos escrever uma nova história para a humanidade.
Abraços