segunda-feira, janeiro 19, 2009

O MUNDO ESTÁ DE LUTO...

O MUNDO DEVIA ESTAR DE LUTO, MAS PREPARA-SE PARA, DEPOIS DO SANGUE E DAS MUTILAÇÕES DE CENTENAS DE PALESTINOS INOCENTES, CRIANÇAS E MULHERES, FESTEJAR UM EVENTO DE ESPERANÇA QUE É BARAKA OBAMA CONSAGRADO COMO PRESIDENTE DOS ESTANOS UNIDOS...

Vai haver imensos bailes e festas, muita música na América e á volta do mundo, mais do que as lágrimas e a tristeza de tanta dor e sofrimento...
Eu sei que é o sonho americano e a esperança de um novo começo...mas eu não creio que um só homem por melhores que sejam as suas intenções e maior o seu carisma, possa fazer a diferença...ele não é um Avatar, nem tem poderes para superar a Crise do mundo nem nada pode contra o poder oculto dos poderosos que controlam o mundo e semeiam o medo e a guerra...

Desculpem não festejar...eu queria chorar os mortos e desejar-lhes uma boa passagem para o outro lado e acreditar ainda num deus omnipotente....queria que as crianças que viram os seus irmãos e pais mortos selvatica e incompreensivelmente, "esquartejados" (cientificamente) pelas novas armas de destruição massiva de Israel, pelos filhos dos judeus vítimas do holocausto... não lhes restasse apenas o ódio e a raiva para o resto das suas vidas...
Não, não sou pessimista nem negativa...mas hoje é mais o tempo do sofrimentos, é mais o tempo de enterrar os mortos do que festejar o nosso sonho... Desculpem os optimistas, os que não querem ver a dor e preferem fugir do sofrimento alheio, até ao dia em este que lhes bata a porta.
Mas sobretudo não me falem mais em terroristas...não me falem mais de um lado de justiça, igualdade e fraternidade, e muito menos de um deus facínora que reclama o seu paraíso à conta dos milhões de mortos...

A partir de agora para mim Terroristas são todos os exércitos cegos que dizem defender a paz podre dos seus generais, presidentes e banqueiros...
rlp

4 comentários:

marian disse...

Rosa
entendo muito bem a sua intolerancia quanto a terroristas e afins. Pessoas que funcionam no diapasão da destruição... (e porque será?) Mas deixe-me oferecer-lhe o ponto de vista de Immaculée Ilibagiza no livro "Sobrevivi para contar" (ja postei faz muito tempo s/ ela, quando lhe acompanhei a história numa reportagem)
Quando se desesperava e enfurecia com aqueles que tinham torturado e matado a sua família mais próxima, mae, pai, irmãos, no genocídio do Ruanda, escreve:

" - Perdoe meus maus pensamentos, ó Deus - rezei. - Por favor... como sempre tem feito, tire de mim esta dor e purifique meu coração. Sacie minha alma com o poder de Seu amor e perdão. Aqueles que fizeram essas coisas horríveis são, apesar de tudo, Seus filhos, permita que eu os ajude e ajude-me a perdoá-los. Oh, Deus, ajude-me amá-los."

"Eu estava ciente de que meu coração e minha mente sempre seriam tentados a sentir raiva - encontrar os culpados e odiá-los.Mas decidi que, quando os sentimentos negativos me assaltassem, não lhes daria tempo para crescer e alastrar-se. Recorreria imediatamente à Fonte de todo o poder verdadeiro. Recorreria a Deus e deixaria que Seu amor e Sua misericórdia me protegessem e salvassem."

Obvio que Immaculée está a dirigir-se à divindade sob o nome de Deus... tambem poderia ser Deusa... ou qualquer nome mais especifico. Importa é que está acessando energias que a retirem de entrar em equivalencia de emoçoes com os seus verdugos...
E isso claro, nao é fácil, mas necessário e imprescindivel é de certeza.
http://www.immaculee.com/
Abraço e reitero a minha intençao de aparecer breve... num dia espero que de sol.
Marian

paulo austero disse...

Cara Rosa Leonor: uma coisa é a livre imaginação e expressão e outra a convocação de KRISHNAMURTI para ser o CRISTO MAITREYA.
K, que não era totó, num festival na Índia, quebrou o laço e desmistificou a sociedade teosófica perante multidão.
Uma coisa é escrever poesia, ficção ou banda desenhada. Outra é querer ser líder espiritual. Você se esquece que eles não tem o recurso básico que você tem e o usará sempre em ultima instância.

Anónimo disse...

Marian:

Deve ser muito interessante e positivo o livro que cita...eu sei que essa é a postura mais correcta, mas às vezes não consigo ver as coisas assim. Contiuo à espera da sua aparição...

um enorme abraço
rleonor

Anónimo disse...

Paulo eu acho que você é muito austero com as pessoas.Eu compreendo o seu ponto de vista, até concordo, mas nós não podemos ser tão inflexíveis...precisamento porque nós temos esse recurso básico e eles não têm...Como MJi. dizia ha muito tempo: a diferença entre uma pessoa que tem o conhecimento e uma que não têm é que quem tem sabe que está perdido...e quem não tem não sabe que está perdido. Julga que sabe e que até que pode guiar os outros...Essa é a única diferença!...mas são sempre os cegos guiando cegos ou então quem tem olho em terra de cegos é rei...
Não o critico a si pois tem direito a expressar o que sente...e assim pode haver sempre o contraditório...

um abraço

rleonor