"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

segunda-feira, fevereiro 02, 2009

FERNANDO PESSOA PARA O MOLOI...


GRAVEMENTE ATENTO À IMPORTÂNCIA MISTERIOSA DE EXISTIR

"Tudo é orgulho e inconsciência. Tudo é querer mexer-se, fazer cousas, deixar rasto. "
*
"O poeta superior diz o que efetivamente sente. O poeta médio diz o que decide sentir. O poeta inferior diz o que julga deve sentir. Nada disto tem a ver com sinceridade. Em primeiro lugar ninguém sabe o que verdadeiramente sente..."
*
Alguns anos andei viajando a colher maneiras de sentir. Agora, tendo visto tudo e sentido tudo, tenho o dever de me fechar em casa no meu espírito e trabalhar, quanto possa e em tudo o que possa, para o progresso da civilização e alargamento da consciência da humanidade. Oxalá me não desvie disto o meu perigoso feitio demasiado multilateral, adaptável a tudo, sempre alheio a si-próprio e sem nexo dentro de si.
*
Chamo insinceras às coisas feitas para fazer pasmar, e às coisas – repare nisto que é importante – que não contêm uma fundamental ideia metafísica, isto é uma noção de gravidade e do mistério da vida. Por isso é sério tudo o que pus sob os nomes de Caeiro, Reis, Álvaro de Campos. Em qualquer deste pus um profundo conceito de vida, diverso em todos os três, mas em todos GRAVEMENTE ATENTO À IMPORTÂNCIA MISTERIOSA DE EXISTIR...

TUDO FERNANDO PESSOA

Sem comentários: