"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

sábado, fevereiro 21, 2009

Uma nova dimensão da sexualidade


ABRIR NOVAS FREQUÊNCIAS

"Agora chegou o momento de uma nova revolução glo­bal, através da qual vocês vão se unir vibracionalmente a uma pessoa. Acabou a sexualidade leviana, o fingimento de sensa­ções - acreditar que se é sexualmente liberado por ficar nesta e naquela posição, dizer isso ou fazer aquilo, isto não passa de aeróbica na área da sexualidade. Nós queremos que entrem na aeróbica e nas contorções da alma - a vibração. A profundida­de de duas pessoas atingindo o orgasmo simultâneo e unindo-­se nessa capacidade é o que todos desejam. Se existe medo, é devido à falta de um modelo de comportamento. Vocês de­vem projetar um. Precisam acreditar que, de alguma forma, a energia do projeto cósmico, instantaneamente, irá provocar um novo movimento baseado no desejo de dar o passo seguinte em direção ao auto-conhecimento.
Vocês vão lembrar com grande clareza as expressões da vossa sexualidade em diferentes realidades quando foram homens e mulheres e exploraram a sexualidade em todos os aspectos.

É necessário muita coragem para fazer isso. Se existe uma área em que se julgam a si próprios, e onde o planeta também julga, é a área sexual. Vocês têm idéias muito defini­das sobre o que é próprio e impróprio sexualmente. Por isso, muitos de vocês podem ficar chocados ao se lembrarem do que fizeram com sua sexualidade.
Compreendam que, neste planeta, a sexualidade sem­pre foi o elo que ligou o corpo a vossa freqüência mais elevada. Apesar de grande parte dos dados ter sido desmontada e es­palhada dentro do corpo, o potencial de criar a vida permane­ceu intacto, para que pudessem compreender inteiramente quem são no âmago do vosso ser. A vibração sexual tem sido a ligação com a vossa identidade cósmica, mas esse conceito global tem sido completamente incompreendido e perdido. Estamos informando que existe uma história muito maior e muito mais emocionante do que qualquer um ouse imaginar.
Existem pessoas que não querem entrar em sintonia com essas freqüências, pois elas podem levá-los a áreas de libera­ção onde começam a compreender as coisas. A sexualidade foi-lhes deixada como freqüência, onde vocês seguindo pelo sistema nervoso, podiam ligar-se à mente superior e sair do corpo. Se soubessem que esse era o caminho para fora, quem poderia tê-los controlado ou manipulado?
Precisam limpar a conotação negativa e os julgamentos que tingiram a vossa experiência sexual por eons. Precisam fazer as pazes com o sexo para integrar as freqüências e a iden­tidade. Houve tanta manipulação e limites tão estreitos foram estabelecidos, que a verdade da sexualidade foi escondida de vocês. Disseram-lhes que poderiam procriar e ter orgasmos, mas não lhes contaram que poderiam abrir freqüências com ela. Podem contatá-la e usá-la como método para se lembra­rem quem são e alterar a freqüência vibratória do vosso corpo.
Nos próximos anos, a expressão da vossa sexualidade terá adquirido toda uma nova dimensão. Irão evoluir e cres­cer se tiverem um companheiro que também queira seguir pela mesma estrada e estar tão aberto. Mas se estiverem com uma pessoa que queira jogar o jogo da abstinência ou da fuga, infe­lizmente, não chegarão lá."
*
barbara marciniake - mensageiros do amanhecer

2 comentários:

Nana Odara disse...

Eu ja sabia...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...

Uma vez durante uma relaçao abri os olhos num instante e estava num lugar totalmente diferente, num palacio em tons de salmon, depois pisquei e voltei pro mesmo lugar onde estava antes...

desde entao andei sempre intrigada com o que havia alem do sexo no proprio sexo... e ando nas minhas buscas, atras das respostas, ou quiça, de mais perguntas...

Logo aqui encontro esse texto... revelador... e estou apenas iniciando uma caminhada nas minhas leituras atrasadas...

claro, que o seu blog e o primeiro a visitar, depois do meu, claro...

Amo.te linda!!!

Daqui ha uns dias ja terei net...
Mas ja esta oteeeeeeeeeeeeeeeeeemo!

Beijinhos de Baunilha

Anónimo disse...

Seja muito bem vinda à nossa irmandade...
e volte depressa... mudada ou não, você será sempre igual a si mesma.

com carinho

rleonor