quarta-feira, abril 15, 2009

A DOR DO FALSO AMOR...


(...)
PARA EVITAR O DESASTRE, A MULHER TEM DE NOVO REENCARNAR A DEUSA
NA TERRA,
DE RECUPERAR COLECTIVAMENTE A MEMÓRIA DE QUEM É,
DE REAPRENDER A ARTE DE CURAR,
DE SE ASSUMIR DE NOVO COMO GUARDIÃ DO GRANDE ÚTERO FERIDO
QUE É A TERRA
DANDO AS MÃOS ENTRE SI PARA A TRATAR
RESTITUINDO-LHE A CAPACIDADE DE CRIAR

(...)
IN Os Portais do Tempo
de Antónia de Sousa
ed. ART-FOR-ALL


A dor do falso amor...

"Essa ânsia pelo amor, baseado numa insuficiência, traz consigo uma praga de outros problemas. Quando a nossa sensação de bem estar depender da aprovação e do amor dos outros, tornamo-nos naturalmente dependentes - ou mesmo viciados - nesses outros. Agarramo-nos a eles, exigimos a sua atenção e amamo-los condicionalmente, oferecendo-lhes amor quando eles se comportam como queremos e rejeitando-os quando não o fazem."
in " O ESSENCIAL DA ESPIRITUALIDADE" - ROGER WALSH
*
*
RESPOSTA ATRASADA A NANA ODARA:
*
Ninguém está sempre bem minha amiga...ninguém, nem os santos, os yoguis ou os sábios. A dor faz parte a nossa humanidade e é ela que, NESTE PLANO, serve de motor para crescermos, para subirmos a escadas da evolução. Não o prazer, ao contrário do que pensa...O prazer é apenas o momento culminante que segue à dor do orgasmo para ser depois fusão e apaziguamento, ou a dor antes do parto, que antecede o êxtase do nascimento, mas digamos que essa dor nem é bem dor, é só crescimento...é o tempo da semente rasgar a terra, da árvore dar fruto, o tempo de compreender que o amor tem duas faces e que tudo na terra é dualidade, por isso chove para regar o chão seco e depois o sol vem para aquecer...
Talvez um dia alcancemos esse estado de equanimidade ou a Terra prometida, o Paraíso, onde a harmonia e a paz substituem em definitivo esses dois lados da experiência humana e sejamos então anjos...sem desejos nem penas...
rlp

4 comentários:

Nana Odara disse...

Prefiro antes qdo estás afiada, e distribuindo as suas chicotadas...
ai...
ai...
ai...

NEANDERTHAL disse...

Já vi Roma
pegar fogo
Mas nunca vi
mulher assim

Disse de caras
pra Hera:
vamos levar
um lero!

Eu sou filho de Nero
Sou filho de Nero


MARCHINHA PARA NANA ODARA

Anónimo disse...

Nana:

você confunde a dor de que eu falo com o sofrimento comum...

sei que não entende, mas não pense que é consigo e que me oponho à sua via do prazer...o que escrevo nada tem a ver consigo, mesmo que lhe quisesse dar uma resposta do que eu sinto.
Mas nao, de facto a mim o prazer não me diz nada, nunca disse...sou eletista o convencida mas a mim só o êxtase ou o nirvana me interessam. Quastões de natureza e de alma antiga, que já passou por todos as dores e prazeres deste mundo e só se contenta com o sublime.
rleonor

Nana Odara disse...

Eu já disse q vc pode tudo...
Bjins...

Ganhei um admirador via mulheres e deusas...kkkkkkkkkkkkkkkk...
Neand,
eu sou uma mulher de fases meu bem,
complicada e perfeitinha...
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...
Mas gostei da marchinha, e principalmente da idéia de incendiar tudo...
como disse a Luiza Frazão:
é pra quebrar, é pra quebrar...