sábado, abril 04, 2009

O VAZIO É ENERGIA E LUZ..


No Sutra, o coração do Budismo, está estabelecido que "a forma é nada e o nada é a forma". É uma assertiva algo misteriosa, que, todavia, agora é totalmente compreensível em termos da ciência porque, de acordo com a Física da Energia Ponto Zero, toda matéria não é nada mais do que uma modificação do vazio.

As implicações destas perspectivas são enormes porque, em lugar de considerar o vazio como uma vacuidade morta, totalmente vazia, resulta que na verdade é um infinito campo exuberante de abundância e potencial, e nós mesmos e nossos corpos somos parte de uma continuidade dessa infinita abundância. Atualmente, existem várias pessoas que estão trabalhando para conseguir elaborar aparelhos que nos permitam obter energia elétrica a partir da Energia Ponto Zero, e que conseguiram comprovar que isto é possível. É evidente que existe grande resistência para mostrar tudo o que se sabe sobre isso.

A ciência da Energia Ponto Zero demonstra que a realidade mais benéfica é a abundância e não a escassez. Tristemente, como sabemos, todo o sistema econômico mundial se baseia na escassez. Os recursos são escassos e se baseiam no medo. Fala-se que existe uma escassez de energia e que devemos competir para conseguir esses recursos limitados. Claro, é assim, se pensarmos somente a partir do petróleo puro e da energia atômica deste tipo. Todos estes métodos de produzir energia contaminam e tem resíduos daninhos para O Planeta. O problema (que na verdade não considero um problema) com a Energia Ponto Zero, é que ela é abundante e grátis. Esta tecnologia, de fato, nos permite um mundo no qual teremos toda a energia que quisermos, grátis e limpa, sem nenhum prejuízo para o planeta. Existem várias pessoas que desenvolveram esta tecnologia e estão tendo graves problemas para trazê-la para o mercado. O problema evidente é que isso vai limitar a enorme ganância que produz a energia escassa. Eu poderia falar-lhes por horas acerca desta tecnologia e de possíveis maneiras de conseguir que ela seja de boa qualidade, mas, na verdade, desejo enfocar outro aspecto.

Quero falar-lhes sobre as implicações espirituais desta nova maneira de pensar sobre o espaço. Considero que as implicações espirituais são ainda mais revolucionárias do que as implicações econômicas e outras. Considero que assim como a consciência da humanidade se eleva com novas freqüências, estas tecnologias que demonstram a abundância poderão vir à luz. E digo mais: considero que isto é inevitável. A única resistência a isto é a consciência do medo, a escassez e a cobiça. Entretanto, à medida que mais e mais pessoas reconheçam a infinita abundância dentro de si mesmas, será fácil reconhecer a abundância externa.

Creio que a implicação mais importante desta maneira de considerar o espaço é saber que estamos conectados a uma fonte infinita e que esta fonte infinita é a abundância infinita do amor e da compaixão (magnetismo, coesão).

Considero que a partir desta ótica podemos ver toda a matéria como cristalizações do vazio. Nossos corpos, então, são complexos de assimetria no vazio, que estão sintonizados com este campo de potencial infinito. "
(...)

Texto do cientista americano MARK COMINGS, do Movimento Mundial de Paz e de Mudança para o Calendário de 13 Luas e 28 dias.
*
LEIA NA ÍNTEGRA EM:

Sem comentários: