domingo, maio 31, 2009

A GRANDE AVENTURA...


"O meu desencanto é que querem fazer de mim um ser de gráfico cartesiano com eixos bipolares, macho-fêmea, o que é impossível, Oh Coração. " NEANDERTHAL

Os “eixos bipolares, macho-fêmea” são apenas o jogo da aparência das coisas, na manifestação física e visível e correspondem em princípio à forma expressa de todos os seres vivos na Terra havendo todavia espécies que se auto reproduzem etc.. Correspondem ainda aos princípios da alquimia, mais precisamente à Obra alquímica e a uma filosofia dos princípios opostos, não antagónicos mas complementares…Pode ser uma tese da vida e do Conhecimento-realização como pode ser só uma especulação razoável da vida humana. Mas essa é uma contingência de todos os humanos à partida a que só escapam os génios, os iniciados e os iluminados…seja lá o que isso for. As alternativas dos caminhos depende de cada indivíduo e cada um é responsável por si e pela sua descoberta interior ou realização “espiritual” – o que quer que seja que tomemos como espiritual…
Quero dizer que no plano racional e do entendimento possível dos fenómenos da vida e da existência humana, dependentemente do grau de evolução da Consciência do Ser (como alma e espírito), há diferentes graus de entendimento do que é a vida e portanto ninguém reduz ninguém (ah! fomos manipulados, certo, somos condicionamos pelos sistemas de crenças e de pensamento e ainda por qualquer coisa alheia a nós, parasitas do espaço ou por seres inorgânicos e alienígenas?) mas sim, entre nós espécie, cada um se reduz ou se limita ao que acredita…ao que sente e ao que vê ou ao que quer ver e portanto tem a liberdade de escolha…Tem sempre a possibilidade de saída dos sistemas de crenças e entrar noutros – mais elaborados ou subtis - ou não. Mas não me parece que haja alguém que possa senão aventurar-se como o fez Descartes ou Platão e outros à teoria do conhecimento e uma visão “unilateral” que lhes foi possível na sua época e no seu tempo…Há ainda assim uma diferença entre os filosófos e os Mestres …
Mas então se consideramos os/as Mestres, os/as videntes e os/as profetas, podemos pensar que esses talvez saibam o que nós não sabemos mas nem sabemos como é que eles sabem…Podemos então presumir que lhes foi revelado um Segredo, ou que lhes foi dada uma Visão unívoca e uma missão e esses sim são privilegiados por uma inteligência superior ou ainda têm acesso a códigos secretos e esferas desconhecidas da mente comum, outras dimensões? Tudo isto são pressupostos. E quem é quem para nos dizer o que é verdade?
Na verdade ninguém sabe o que é a grande Inteligência…ninguém sabe ao certo o que é a Alma e o Espírito e podíamos de novo falar da Essência de tudo, do Prana, do Élan vital, depois dos chakras e da Kundalini ou da força da energia atómica que sobe em nós e sei lá que designações e métodos, há milhares de anos, dos Vedas à Cabala, aos Maias e aos Egípcios, às mais antigas civilizações, às grandes cosmogonias e do que resta em forma de dogmas das religiões obscurantistas ao esoterismo em geral .
Na realidade circundante, tirando os estados alterados a que acedemos de maneiras várias, nós seres humanos ordinários, por meditações, mantras ou ervas alucinogénicas e à nossa visão subjectiva, quiçá onírica, o que é que sabemos de facto filtrado pelo intelecto racional e lógico?
A propósito, Descartes, mais do que um filósofo era um místico…um vidente, e foi reduzido à síntese do seu pensamento “cartesiano”… “eu penso logo existo”…Ou será que um filósofo não é também um místico?
Onde é que as fronteiras se estabelecem e os conceitos e as filosofias nos levam?
E o pensamento o que é? Onde chega? De onde vem? Quem somos nós realmente? Descendemos dos macacos ou somos seres geneticamente concebidos à semelhança dos “deuses”, os Anunakys?
E se um OVNI, uma Nave, nos levasse e víssemos as estrelas de cima…que diferença faria, quem são eles para nos contar a verdade também?
Será que fomos condicionados, alterados os originais códigos genéticos, foram reduzidas as fitas do ADN? Realmente por quem? Por quê? Temos provavelmente chips, fomos abduzidos por extraterrestre há milhares de anos? E o que são os sonhos em diferentes planos? Onde é que pairamos quando dormimos? O que é que em nós sonha?
Isso já nada tem a ver com a função do macho-fêmea aqui…ou dos eixos bipolares, mas onde é que os sexos opostos conspiram na encarnação? Um e outro, porquê diferentes à partida?
Os Orientais falam do Yin e do Yang como a base do Tão…
Realmente ao certo o que é que cada um de nós sabe com precisão, qual é a verdade Universal?


O que é que se pode partilhar com os outros se não for esse CORAÇÂO? Sim se não for ao nível do coração cósmico, do coração inteligente, do coração amoroso, o que é que nós sabemos?

Sem dúvida que é porque não sabemos ainda o que seja a verdadeira inteligência que chamamos MILAGRE ao acto de Amar e de sentir Amor como uma força centrípeta e centrada no coração e só nessa altura percebemos que a vida é uma coisa bem diferente do que a MENTE humana, os cientistas e os filósofos e os religiosos nos disseram ou quiseram fazer parecer e acreditar…
Agora, cada um de nós está no seu sítio, no seu lugar, no seu caminho…e o resto são as pistas…do caminho…cada um de nós, dá as suas. Ninguém obriga ninguém a nada!

rlp

2 comentários:

Gaia Lil disse...

Cada um naem a fé naqulo que deseja saber ou acreditar mais no fundo no fundo niinguem,nem os profetas,religiosos ou politicos,sabem algo e se sabem como poderemos saber se o que sabem é verdade?

Primeiro temos que tentar entender a nos mesmos o que para mim é muito dificil,e quando dei conta de que jamais intenderi a mim mesma decidi que ia ao menos deixar sentir deixar que meu coração se imunda ce de amor ou extase(se preferir)e dar o nome que parece ser mais afinado aomeu coração....mas como disse um sábio do qual esqueci o nome;"não existem verdade absoluta e sim fragmentos da verdade"...
Espalhados no tempo e na memoria...

Gaia Lil

Rosa Leonor disse...

pois o melhor é mesmo seguir o seu coração...sem perder a razão de vista...

um abraço grande
rleonor