segunda-feira, maio 11, 2009

SER MARGINAL...


"Sempre fui um marginal.

Nunca fui um seguidor.

Exagero... de sempres e nuncas... Às vezes sou seguidor, às vezes sou marginal. Às vezes me apaixono e às vezes não. Às vezes sou aluno, outras mestre (sim, alguém, qualquer um, sempre tem algo a ensinar se estamos dispostos a aprender) e, por vezes, apenas um bobo.

Não importa a escola, o mestre ou a doutrina que seguimos, importa o resultado efetivo que cada um alcança em sua vida em termos de energia, bem-estar e percepção.

Posso estar em certo momento aqui ou ali, mas o que importa é estar em mim, Ser, mas usualmente não estou e, portanto, como poderei Ser?

“Queres seguir-me? Então segue fielmente a ti mesmo e assim me seguirás muito sutilmente". Como é bom estar só! Livre dos entraves e dogmatismos! Posso entrar e sair quando assim for conveniente do ponto de vista da Vida, a Mestra Suprema.

Absurdo criticar uma Escola! Ela cumpre uma função. Absurdo mesmo é apegar-se rigidamente a um ponto e considerar daquele ângulo tudo o mais. Limitação perceptiva é a fixação rígida em apenas um ponto. Eis a fábrica de pequenos tiranos, esses manipuladores obsessivos do obsoleto. Por que o meu ponto é o único? Ser capaz de fluir e observar a paisagem de diferentes pontos, fazendo-se as devidas paradas para apreciar a paisagem daquele ângulo e, então, prosseguir e atuar de forma harmônica ou, talvez, insana. "
F.A.

(...)
LER EM http://pistasdocaminho.blogspot.com/

"O desejo sincero e profundo do coração é sempre realizado; em minha própria vida tenho sempre verificado a certeza disso.

As enfermidades são os resultados não só dos nossos atos como também dos nossos pensamentos.

Satyagraha - a força do espírito - não depende do número; depende do grau de firmeza.

Quem sabe concentrar-se numa coisa e insistir nela como único objetivo, obtém, ao cabo, a capacidade de fazer qualquer coisa. "

GANDHI

Sem comentários: