segunda-feira, julho 13, 2009

POLÍTICA E CULTURA

Infelizmente não é esta Cultura que vai mudar nada...

Isto vem no sentido de ver como é inútil os encontros entre artistas e políticos, a propósito de se ter dado um encontro entre o 1º ministro e alguns artistas da nossa triste ribalta no Museu do Oriente em Lisboa, à beira Tejo...
Muito à pressa e com medo de perder as eleições próximas, o Sócrates que de filósofo só tem o nome, reuniu alguns actores e músicos, pintores e cantores para falarem das suas aspirações e pretensões...e teria já dito que lamentava nada ter feito ainda pela cultura no País o que subentende uma promessa eleitoral...ele agora vai fazer tudo para sermos mais cultos…mas a questão é que já não se trata de cultura mas de consciência da consciência e isso poucos ou raros têm…
Ademais a Cultura nunca teve nada a ver com a política... podia ter tido com a filosofia ou com a literatura, mas hoje em dia não tem nada a ver com nada...Como se hoje em dia a cultura fosse a algum lado pela mão dos políticos. O futebol sim, mas a cultura? Como se nós não soubéssemos já todos tão bem a velha história dos escritores e poetas malditos e dos artistas à deriva, não reconhecidos, que morrem na miséria...ou abandonados pelas famílias! Como os maiores de todos desde Camões no passado a um grande de “hoje”, como Fernando Pessoa, que morreu na solidão extrema e anónimo e que hoje faz a (vã) glória dos que se promovem a eles e ao País à custa dos seus nomes…
Os artistas que seguem os políticos são artistas de circo, pouco mais, são os que se encostam ao sistema para usufruir deles regalias e não para promover a cultura nem a arte, para não falar em consciência de facto porque isso nem existe seja ela cívica ou humana ou outra (digo psicológica e política) e tirando obviamente a excepção à regra, dos raros que acreditam na democracia e na justiça humana e até podem ser sinceros...De resto todos eles, está na cara, querem é dinheiro e fama; fazem tudo por ego, um ego enorme...e que egos se passeavam pelo Museu do Oriente a cumprimentar e a dar “o sim sr. Ministro”!
Não, não acredito em nenhum político porque eles estão todos nas mãos dos poderes económicos internacionais que controlam o mundo e apenas fazem de conta que são isto ou aquilo...Podem dizer-se socialistas ou liberais ou mesmo fascistas, mas como as ideologias já não existem, acabam todos iguais quando estão no poder.
No poder serão todos obrigados a cumprir com o que lhes é imposto pela União Europeia ou a América, e aos poderes que vem de cima e se o não fizerem serão destronados. Seja o Lula da Silva no Brasil seja o Obama na América. As eleições são sempre uma fraude e directa ou indirectamente manipuladas pelos meios de comunicação social.

Como sempre ao longo da História da humanidade, os povos ou as pessoas não têm qualquer importância para eles, são apenas números ou máquinas que trabalham, consomem e morrem e que se exploram e enganam ao sabor dos seus interesses. A ideia é manter as suas fortunas abissais e os seus sistemas corruptos nas suas mãos dos seus familiares. É assim na Europa, em África na China ou no Japão.
Aristocratas, banqueiros, ex-presidentes, ministros e ultra-milionários que formam o grupo Bildenbergue e outros ainda piores que dominam secretamente ou na Sombra. São eles que controlam as massas, os seus cientistas, artistas e jornalistas e os seus impérios.

Agora os verdadeiros artistas, os escritores e poetas, esses sim deviam fazer a diferença e saber que a política é sempre e apenas defender os interesses de alguns e que só defendem os grandes e os que dominam o Globo. Isso é a globalização e eu não creio no Obama nem no mais democrático ou carismático presidente que não esteja controlado pelo poder central...pelo Governo da Sombra que detém o verdadeiro poder. Os senhores das guerras e das quedas dos seus Governos ou dos Sistemas. Eles têm o poder de mandar matar e de destruir o que quer que lhes faça frente, manipular as populações do mundo através dos media apenas para benefício próprio. Sem qualquer escrúpulo deixar morrer ou matar em nome do seu poder pessoal e familiar. Fazem-nos as etnias primitivas, comandadas de cima, como as sociedades mais "evoluídas" no Ocidente civilizado!
A história do mundo é velha e os homens sempre foram iguais. Nunca deixou de haver “escravidão” - esta apenas mudou de aparência e de forma. As cadeias ou as grades já não são correntes de ferro, mas as férias, casas e carros e empregos de marionetas; os homens são escravos do consumo e das doenças fabricadas por mentes torpes que apenas visam o dinheiro e dar lucro às farmacêuticas e a médicos e psiquiatras... As mulheres são bonecas insufladas e escravas de escravos, e todos nós o somos enquanto este sistema monetário económico perdurar. Continuaremos todos escravos do sistema económico que controla e domina a nossa vida no dia a dia enquanto todos os meios de comunicação social trabalham para os donos do mundo e fazem imperar o medo das doenças e epidemias forjadas, através de uma vida escravizante, de dívidas e preocupações, de uma pseudo educação e cultura que destroem sistematicamente a capacidade de discernimento individual e de pensamento livre e original.

Às pessoas é dado fast food, comida já mastigada, ou mesmo estragada, para a boca e para a mente...e a Humanidade inteira caminha como autómatos que sonham com mais dinheiro e dinheiro e a serem iguais aos heróis da bola e do cinema e o que fazem é seguir fielmente padrões de vida fictícia criada pelos filmes de Hollywood e os seus modelos estereotipados que as populações do mundo absorvem sem pensar, seja no Oriente seja em África.
A nós, os insurrectos do sistema, cabe passar despercebidos ou invisíveis ou fingir que somos loucos…e não dar o ouro ao bandido como eu estou a fazer…
A solução é interior…cabe a cada um descobrir os meios dentro de si mesmo!

rlp

Sem comentários: