sábado, dezembro 05, 2009

O AMOR É A CHAVE


MENSAGEIROS DO AMANHECER

Ensinamentos das Plêiades

Vocês são seres magníficos, membros da Família da Luz e vieram à Terra nesta época com a missão de criar a mudança, dar o salto, prestar assistência na transição. O amor é a chave. O amor é o que forma o universo. A tecnologia actual da Terra só se desenvolve até determinado ponto, porque a humanida­de ainda não entendeu que o amor é necessário. A energia pode tomar todas as formas de criatividade, mas quando uma pes­soa está lidando com ódio ou ganância, ou qualquer outra emoção que não caminhe em direcção à luz, não lhe é permiti­do ir muito longe. Existe apenas uma certa quantidade de in­formação disponível para este tipo de vibração. O amor é o tijolo básico da construção, portanto, quando alguém tem amor, tem todas as possibilidades. Trazer de volta o conceito de luz (que é informação) e amor (que é criatividade) é o pla­no. É necessário que renegados como a Família da Luz, ve­nham a um sistema que tem sido basicamente sombrio há eons, para mudá-lo.

Nós somos renegados onde estamos. Como dissemos, nosso próprio sistema necessita de transformação. Estamos tra­balhando como uma ponte, ou um elo, através da Família da Luz, em vários sistemas, para mudar o nosso próprio sistema. A vossa elevação de consciência pelo amor e responsabilidade nutre-nos, reabastece-nos e expande a nossa consciência para podermos evoluir. Portanto, da mesma forma que nós somos amigos, guias e auxiliares para vocês, vocês também nos ajudam.

Aonde esta transição vai levá-los? Nós gostaríamos de vê-los qualificados para construir mundos conscientemente.

Vocês estão sendo preparados para semear e ser as espécies plantadas em diversos mundos novos à medida que eles vão sendo formulados e, como arquivaram em vossa memória a história do que ocorreu aqui na Terra serão capazes de conscientemente ensinar e indicar o caminho para outros mundos.

Vocês estão participando de um grande plano. Todos agarraram a oportunidade de estar aqui num local e numa época tão desafiadores. Vocês tinham a certeza de que conseguiriam fazer isso.

Além disso, foram informados antes de vir para cá, de que seriam ajudados e que, em diferentes etapas do vosso desenvolvimento, diferentes entidades, com diferentes capacidades, apresentar-se-iam no planeta para os impulsionar, animar e lembrar - não fazê-lo por vocês. Nós somos um desses gatilhos, somos catalisadores. Quando ouvem o nome Pleiadianos, sentem uma conexão porque estamos lhes prestando assistência, levando adiante as vossas próprias informações e conhecimentos.

Trabalhando com vocês, é nossa intenção oferecer-lhes a lembrança de quem são, para que possam encontrar a vossa fonte maior de inspiração Se pudéssemos dar uma profissão a cada um de vocês, ou proporcionar-lhes uma forma de ser, iríamos pedir-lhes que se tornassem uma inspiração. Quando conseguirem viver essa capacidade e ser verdadeiramente uma inspiração para todos que os encontrem, estarão vivendo a vos­sa luz.

Lembrem-se de que estamos aqui por nossas razões e vocês por razões vossas, mas todos nós estamos aqui para evoluir juntos e criar uma nova frequência vibracional. É nossa intenção quebrar paradigmas de convicções que separam os indivíduos em sua evolução. Queremos criar uma embaixada, um jogo de harmonia e cooperação, fornecendo-lhes informa­ções que os atinjam no âmago de seus seres, não importando quais tenham sido suas crenças anteriores.

Nós, o grupo que lhes fala, pretendemos preencher nos­so texto com algumas experiências interessantes. A primeira vez que entramos em contacto, em 1988, nosso grupo consistia de cinquenta a setenta e cinco entidades, umas físicas, outras não físicas, todas Pleiadianas. Nosso número tem crescido e agora somos mais de cem entidades de vários sistemas dife­rentes. Podem nos chamar agora de Pleiadianos Plus. Alguns de nós duvidam que consigamos realizar o que nos dispuse­mos a fazer com vocês. Acham que estamos dependendo muito do acaso, correndo muitos riscos, mas mesmo assim aguar­dam ansiosos o que irá acontecer.


Existem pessoas em vosso sistema achando que estamos aqui para disseminar o medo, mas nós temos uma opinião di­ferente. Não queremos assustar ninguém: queremos simples­mente informá-los. Se entrarem num quarto escuro e escutarem sons estranhos, podem sentir medo, contudo, se acenderem a luz "e virem o que está provocando os sons, a si­tuação não será mais tão assustadora”. Nós queremos informa-­los com quem estão lidando. Luz é informação; ignorância é escuridão. Queremos vê-los trabalhando na luz, não nas trevas.

Estamos trabalhando com vocês porque queremos ele­var nossa consciência para uma liberdade maior de vontade e de expressão. Da mesma forma que vocês têm como missão mudar o sistema em que estão, nós também temos como mis­são mudar o nosso sistema. Não abandonamos nosso propósito. Como já dissemos, viemos do vosso futuro e, sob certos aspectos, temos as mãos atadas. A necessidade de ajuda é mútua. Vocês como membros da Família da Luz, podem instituir, implementar ou inserir novas grandes probabilidades na ca­deia de realidades que irá implodir nos próximos vinte anos neste sector de existência, porque vivem fisicamente neste planeta. É através de vocês que a transformação irá ocorrer. O que fizerem agora, assim como o que acontecer com a Terra nos afectará enormemente.


Estamos aqui para dar assistência, ensinar e evoluir enquanto atravessamos este processo juntos. Estamos expondo nossa versão dos fatos, apenas para os levar a uma conscientização mais elevada. Não pretendemos afirmar que somente esta é a versão correta! Todo este ensinamento está sendo ministrado com um objectivo maior em nossas mentes, e as histórias que vamos contar-lhes foram designadas para eleva­-los a um plano superior de consciência. Esta é a nossa intenção. As palavras que escolhemos e os conceitos que transmi­timos são entradas para códigos profundamente arquivados dentro dos vossos corpos. Eles estão esperando que as per­guntas sejam formuladas para poderem começar a ressoar as respostas internas - para que a vossa memória celular possa começar a recordar o que um dia já soube. À medida que formos falando, vocês irão se lembrar.

Gostaríamos, enquanto falamos com vocês, que expan­dissem a vossa definição da realidade; contudo, nunca tomem o que dizemos literalmente. Sigam sempre a espiral maior que estamos pretendendo criar, que lhes permite verem o quadro mais amplo. Nunca parem onde definimos uma ideia, pois estamos aqui apenas para abrir vossos paradigmas, vossas jau­las, para que possam começar a encontrar a activação do conhecimento real, do verdadeiro conhecimento que está arquivado dentro de vocês. É aí que reside a informação, e nós viemos despertá-la.


Desejamos que joguem fora conceitos que vocês prezam. Queremos encorajá-los a não se deixarem prender a nenhuma ideia e a acolherem aquilo que temem ou hesitam abraçar. Per­cebam que, ao enfrentar as chamadas partes obscuras, ou som­brias, que existem dentro de vocês, estão criando oportunidades de liberar todas as vossas preocupações. Isto nos traz de volta para o primeiro e último princípio: o pensa­mento cria. Não importa em que situação você se encontre, foi o poder do seu pensamento o que levou até esse local. É o conceito impecável de que o pensamento cria que irá transformar a vossa experiência e a existência planetária.

Recomendamos que questionem as pessoas que tentam doutriná-los com verdades absolutas. É importante ouvir diversas opiniões, muitas histórias diferentes. Ouçam a histó­ria de uma pessoa e sintam se ela soa bem. Faz bem a vocês, eleva-os? Uma das coisas que gostaríamos de lhes ensinar é que a decisão do que deve ser feito é exclusivamente vossa. Nós damos a informação; contudo, cabe a vocês decidirem o que fazer com ela: vocês estão encarregados de cuidar da vossa vida, não nós.

Nos orgulhamos de sermos bons contadores de histó­rias. Existe uma certa credibilidade e um certo sensacionalis­mo na forma como apresentamos as informações. No entanto, uma história que é contada num determinado momento certa­mente não é a única, não é o fim, nem nunca será a única ver­dade. Trata-se apenas de um fragmento, uma pequena porção do quadro mais amplo.

Não importa que história contemos hoje a vocês, garanti­mos que daqui a um ano iremos contar uma bem diferente, porque daqui a um ano a vossa compreensão terá aumentado.


Assim, a história estará evoluindo constantemente. A vossa tarefa consiste em descobrir a própria identidade dentro da história, encontrar aquilo que vocês sabem - não o que querem acreditar, ou o que lhes contaram. Confiar na sabedoria interior é imperativo, porque o saber é a vossa conexão com o Criador Primordial. Conforme forem recordando o vosso pa­pel, vão saber que vossa vida é relacionada a algo.

Foram vocês mesmos que escolheram estar aqui A vos­sa missão é trazer as vossas lembranças e o valor da existência humana desde o início da criação. Vocês são necessários. Vêm sendo treinados para esta missão há várias vidas e não vieram despreparados. Tudo o que precisam saber agora está dentro de vocês, é vossa tarefa lembrarem-se do treinamento que receberam. Esta não é uma vida para aprenderem informações novas. Como já tivemos oportunidade de mencionar, esta é uma vida em que vocês vão se recordar do que já sabem, e a nossa presença aqui serve apenas para lembrá-los disso. Faz parte da nossa missão.

(…)

BARBARA MARCINIAK

Sem comentários: