"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

quarta-feira, setembro 30, 2009

MAIS PISTAS DO CAMINHO...

QUEM SOU EU? (2 PARTE)

(...)
Cada um de vocês não passa de um mero exemplar de autômato animado.


Vocês pensam que é necessário um "alma" e até um "espírito" para fazerem o que fazem e viverem como vivem.

No entanto, talvez basta uma chave para dar corda ao seu mecanismo. Suas rações de alimento cotidiano contribuem para dar corda à mola e para renovar continuamente as piruetas vãs de suas associações. Certos pensamentos desalinhavados surgem desse pano de fundo e vocês tentam fazer deles um todo, apresentando-os como preciosos e pessoais. Da mesma forma, com os sentimentos e as sensações que passam, os humores, as experiências vívidas, criamos a miragem de uma vida interior. Dizemos que somos seres conscientes, capazes de raciocínio; falamos de Deus, da eternidade, da vida eterna e de outros assuntos elevados; falamos de tudo que se possa imaginar; julgamos, discutimos, definimos e apreciamos, mas omitimos falar de nós mesmos e de nosso real valor objetivo, pois estamos todos convencidos de que, se nos falta alguma coisa, poderemos certamente adquiri-la.
Se, com tudo que eu disse, consegui, mesmo numa pequena medida, mostrar com clareza em que caos vive esse ser que chamamos homem, vocês estarão em condições de encontrar por si mesmos uma resposta à pergunta sobre o que falta a ele, o que ele pode esperar se permanecer como é, o que poderá acrescentar de legítimo ao valor que ele próprio representa.

Já disse que certos homens têm fome de verdade. Se eles refletirem sobre os problemas da vida e forem sinceros consigo mesmos, logo se convencerão de que não lhes é mais possível viver como viveram, nem ser o que foram até o presente; que precisam a qualquer preço encontrar uma saída para essa situação e que um homem só pode desenvolver seus poderes e capacidades ocultos se limpar sua máquina de todas as sujeiras que nela se imiscuíram durante a sua vida. Para empreender essa limpeza de forma racional, é preciso ver o que deve ser limpo, onde e como . Mas ver isso por si mesmo é quase impossível. Para ver o que seja o que for dessa espécie, deve-se olhar do exterior; e, para isso, a ajuda mútua é indispensável.

Se lembrarem do exemplo de identificação que dei, verão como um homem é cego, quando se identifica com seus humores, seus sentimentos e pensamentos. Mas nossa dependência se limitará às coisas que podem ser captadas no primeiro instante? Àquelas que são tão salientes que não possam deixar de chamar a atenção? Lembram-se do que dissemos sobre a maneira como julgamos o caráter das pessoas, dividindo-as de modo arbitrário em boas e más?

À medida que um homem começa a se conhecer, descobre sempre novos domínios de mecanicidade em si mesmo - chamemos isso de automatismo - , domínios onde sua vontade, se "eu quero", não tem nenhum poder e onde tudo é tão confuso e sutil, que é impossível ele se achar dentro dessa confusão, sem ser ajudado e guiado pela autoridade de quem sabe.

Em suma, este é o estado de coisas no que se refere ao conhecimento de si: para fazer, é preciso saber; isso não podemos descobrir sozinhos.

GURDJIIEFF

Continua...

LER NA ÍNTEGRA EM PISTAS DO CAMINHO

AS VACINAS E OS REMEDIOS...


UM COMENTÁRIO:

Pamela deixou um novo comentário na sua mensagem "ESPANHA SUSPENDEU A VACINA GARDASIL":

Estive para tomar a vacina e não tomei justamente por esses motivos ai mencionado. Hoje,um ano depois descobri que tenho HPV um dos vírus que muito possivelmente poderia ter sido evitado se eu tivesse tomado. Não há o que discutir sobe isso.

UMA NOTÍCIA DE ONTEM:


Autoridades investigam se morte está relacionada com toma da Cervarix


Adolescente britânica morre após ser vacinada contra cancro do colo do útero

29.09.2009 - 12h23 PÚBLICO


Uma jovem britânica de 14 anos morreu ontem depois de ter sido vacinada na sua escola contra o vírus do papiloma humano, responsável pelo cancro do colo do útero. As autoridades de saúde estão a investigar se a morte da adolescente está relacionada com a vacina ou se foi provocada por um problema de saúde não detectado.


Natalie Morton morreu no hospital depois de ter recebido a vacina Cervarix numa escola em Coventry, centro de Inglaterra, no âmbito do plano nacional de vacinação britânico que prevê que 1,4 milhões de doses sejam administradas no país.

Também depois de terem sido vacinadas, algumas das colegas da jovem afirmaram-se indispostas, sentindo tonturas e náuseas, mas sem que tenha sido necessária a sua hospitalização.


Após o caso, as autoridades de saúde britânicas iniciaram uma investigação urgente, estando previsto que durante o dia de hoje seja realizada a autópsia ao corpo da jovem, avança a BBC online.
(...)

_ A CADA UM A DECISÃO E A CONSCIÊNCIA DE QUE AS DOENÇAS SÃO (ou não...) UMA MANIFESTAÇÃO DA NOSSA ACÇÃO OU OPÇÃO DE VIDA ERRADA...ISTO É: NÃO RESPONDER À NOSSA NATUREZA DE FORMA CORRECTA. NEM NA ALIMENTAÇÃO, NEM NA VIDA QUE EM GERAL FAZEMOS...
VIVEMOS TODOS CONTRA NATURA, DAÍ AS DOENÇAS...
QUANTO AOS REMÉDIOS...SÃO REMÉDIOS QUE ORA DISFARÇAM OS SINTOMAS ORA PROVOCAM OUTROS DISTÚRBIOS HAVENDO MUITAS DOENÇAS QUE SÃO EFEITOS DOS QUÍMICOS E MEDICAMENTOS QUE TOMAMOS SEM SABER O QUE FAZEMOS SÓ PORQUE O SISTEMA DE "SAÚDE" NOS DIZ PARA O FAZER E OS MÉDICOS A MANDO...


Eu penso assim e sou responsável por mim, cada um que pense e aja por si...a liberdade está nisso.


AGORA QUE FICO EM PÂNICO FICO...


PARA COMEÇAR: 60 MIL MULHERES GRÁVIDAS EM PORTUGAL VÃO TOMAR A VACINA DA GRIPE A...



  • More people died from the vaccination than from swine flu.
  • 500 cases of GBS were detected.
  • The vaccine may have increased the risk of contracting GBS by eight times.
  • The vaccine was withdrawn after just ten weeks when the link with GBS became clear.
  • The US Government was forced to pay out millions of dollars to those affected.

*****

"É dentro de nós que a Realidade deve ser encontrada e a fonte e fundação de uma vida aperfeiçoada; nenhuma formação exterior pode substituí-la: deve haver o verdadeiro si dentro se é para haver a verdadeira vida realizada no mundo e na Natureza."
(Sri Aurobindo, Revista Ananda, Caderno Especial II, abril de 1974, página 1.)

"Este movimento de ir para dentro e viver dentro é uma tarefa difícil a colocar sobre a consciência normal do ser humano; no entanto não há nenhum outro caminho de autodescoberta." (Sri Aurobindo, Revista Ananda, Caderno Especial II, abril de 1974, página 1.)



terça-feira, setembro 29, 2009

DEIXAR A ALMA CONDUZIR O SER


"É sob a influência psíquica que o Divino se manifesta no homem, e assim prepara-se o advento da super-humanidade. O psíquico é imortal, e é através dele que a imortalidade pode se manifestar sobre a terra. Assim, a coisa importante agora é encontrar seu psíquico, unir-se a ele, deixa-lo tomar o lugar do ego, que será obrigado a se converter ou a desaparecer. Deixe sua alma transformar seu ser."

Mira Alfassa, "A Mãe", Revista Ananda, Caderno Especial II, abril de 1974, página 12.


A MÃE, A GRANDE ALMA QUE ACOMPANHOU SRI AUROBINDO EM VIDA, CONSIDERADO POR ELE COMO UM GRANDE AVATAR…
*

A GRIPE
E A MÃE
(SRI AUROBINDO)

“colaboradora de Sri Aurobindo, foi acometida pela gripe espanhola que assolou vários países no final da primeira guerra mundial. Em dez meses, cerca de 40 milhões de pessoas (o dobro das que tinham morrido na guerra) faleceram em conseqüência dessa epidemia.

A Mãe descreveu sua experiência:

"O tempo todo eu me perguntava: ‘Que é essa doença? Que há por trás dela?’ Lá pelo segundo dia eu estava deitada, completamente só, quando vi com nitidez um ser com parte da cabeça decepada e restos de roupa militar. Ele se aproximou e precipitou sobre mim para absorver energia. Olhei bem e depois percebi que eu estava morrendo. Aquele ser sugava energia vital do meu peito (em geral, as pessoas morriam de pneumonia em três dias!). Eu estava absolutamente pregada ao leito, imóvel, em transe profundo. Não podia mexer-me mais, e ele me sugava. (...) Então apelei para meu poder oculto, travei uma grande batalha e consegui dominá-lo. E acordei. Quando vieram procurar-me, pedi que me deixassem a sós e fiquei tranqüila na cama. Passei dois ou três dias em concentração, com minha consciência.
Naqueles dois ou três dias não se registaram novos casos da doença, e a epidemia foi dominada. Mais tarde a Mãe esclareceu que aquele militar havia sido morto durante a guerra por uma granada. Seu corpo astral fora retirado do corpo físico de modo violento, e o núcleo de ódio e vingança nele presente passou a absorver forças afins e assim foi se expandindo e fortalecendo. A humanidade estava combalida pelas experiências da guerra, acossada pelo medo, depressão e revolta..

As emanações psíquicas desses estados não só mantinham essa entidade astral, como também predispunham as pessoas a ser assediadas e vampirizadas por ela. A presença da Mãe nesse contexto se deu pela pura intenção de servir a humanidade. Deixou clara a potência de um ser coligado com a linha de Luz que conduz a raça humana e que por isso pode fazer mais que toda a medicina de um planeta. O que a Mãe realizou em escala planetária cada ser humano deve realizar em seu próprio universo individual.
Essa experiência amplia o conceito de imunidade, que resulta não apenas do equilíbrio do organismo físico e da correta interação dele com os corpos emocional e mental, mas, sobretudo do alinhamento com níveis de consciência superiores.
As sintonias com as energias ardentes da alma e do espírito regeneram e fortalecem os corpos.
Segundo Morya, o treino com essas energias será a verdadeira profilaxia da humanidade. "

Dr. José Maria Campos (Clemente)

in http://hankarralynda.blogspot.com/2009/08/gripe-e-mae-sri-aurobindo.html

QUAL A NOSSA VERDADEIRA ORIGEM?

NÓS NÃO SABEMOS NADA SOBRE NÓS MESMOS…

A desinformação que existe sobre a origem de Et ou IT é tão grande como a que existe acerca do próprio SH e a sua origem…


Quem são os Homo Sapiens?

*

"A desinformação ao nível dos ET (extraterrestres), IT (infraterrestres), e ES (extrasensoriais) é enorme, mas a que existe a respeito da verdadeira natureza dos SH (Seres Humanos) ainda é maior. Quem somos nós de verdade? Minerais, vegetais, animais, SH, ET, IT e ES todos são provenientes de uma só vibração criadora chamada Diesse. Esta possui dois aspectos essenciais: o espírito e a matéria. Esta última se exprime através de mundos vibratórios cada vez mais densos: mental, emocional, (vital, astral) e físico. O SH (ser humano) é um dos numerosos seres inteligentes desta matéria.


No entanto, ele é o único a possuir uma alma individual. Todas as outras espécies vivas têm uma alma colectiva que vela pela sua sobrevivência. Assim, rochas, plantas, animais, Et, IT, têm todos almas colectivas, tal como os ES que possuem um corpo vivo. Os SH (seres humanos) são diferentes por causa da sua extrema mistura genética. Provenientes desta heteróclita mistura de 22 espécies, eles não podem obedecer às 22 almas colectivas diferentes tendo cada uma as suas aspirações respectivas.


Eles aprenderam a viver sem alma colectiva distinta, o que os forçou a desenvolver a alma individual embrionária que existe no fundo de toda a matéria terrestre. Segundo a Mãe (Mirra Alfassa), o planeta Terra é o único lugar do universo onde a experiência da “alma individual” teve lugar e o SH (ser humano) a única espécie que está apta a permitir a união completa da alma e do corpo, a próxima etapa evolutiva na matéria.


O desenvolvimento desta alma individual levou milhares de anos e centenas de vidas para se realizar. Entretanto, o SH (ser humano) não pode ser deixado por sua conta, sem um guia diésico.

Como as mensagens das almas colectivas são conflituosas e as das almas individuais são dificilmente audíveis, estas últimas criam um ego que serve de regente temporário para uma vida apenas. De vida em vida, a alma individual forma-se lentamente, para se tornar um “ser psíquico” (Aurobindo) ou uma “Personocracia” (Ghis) cada vez mais evoluída. Cada nova encarnação termina porque o corpo acaba sempre por morrer de medo e de esgotamento. O corpo físico dissolve-se, seguido do corpo emocional (vital, astral), depois do corpo mental. Não fica senão a alma que cria então um outro corpo e um outro ego temporário para continuar o seu trabalho na matéria física.


O SH (ser humano) que nós conhecemos chega neste momento à etapa da sua dissolução. Segundo Aurobindo, ele não senão um ser transitório entre a animalidade e o ser supra mental, quer dizer um ser que não funciona já segundo o modo mental, mas no modo psíquico da alma. Nenhum SH (ser humano) sobreviverá portanto a esta transformação. Das cinzas do velho Homo sapiens vão emergir duas espécies distintas. A primeira será ainda animal, mas funcionará de uma maneira mais harmoniosa, provavelmente com a alma colectiva adaptada a este nova espécie. É o que certos profetas predisseram como sendo a idade do ouro.


A segunda espécie, Mais misteriosa corresponde ao final de toda a experiência Homo sapiens, possivelmente, ao fim último da evolução da consciência na matéria. É assim o ser supra mental de Aurobindo ou o Ser Ómega de Teilhard de Chardin. Trata-se de um ser cujo corpo feito de uma nova matéria luminosa, mais densa que o diamante e mais fluida que um gás, em que a dicotomia matéria-espírito deixa de existir. Este novo ser diéssico possui todos os atributos do Ser Supremo, mas ao nível individual: omnipresença, omnisciência, imortalidade, alegria e amor sublimes.


O fim da experiência do Homo sapiens é o nascimento deste ser diéssico. O inferno-sobre a terra que nós vivemos hoje não cessará enquanto esse fim não for atingido. Como aí chegar? É preciso que uma massa crítica de SH (seres humanos) possa claramente entender a mensagem respectiva da sua alma individual e decidir obedecer-lhe sempre. É assim que ela saberá guiá-los no processo correcto e exacto da mudança, processo que variará de ser SH para SH (ser humano para ser humano). Quando essa massa crítica do SH passar do governo do ego para o governo da alma, toda a matéria do universo será afectada. A vida diéssica tornar-se-à então uma etapa mais na matéria, uma nova expressão de DIESSE ao mesmo tempo individual e colectiva: o Um e o Todo. "

(tradução minha)

Mado - Au-delà de L’ Exopolitique - Para lá da Exopolítica…

segunda-feira, setembro 28, 2009

TUDO ESTÁ DENTRO DE NÓS

O UNIVERSO QUÂNTICO


“quanticidade” = energia quântica?


Se tivessem que escolher um lugar onde o Ser Superior está, seria no vosso DNA. O registo akáshico, o plano director de tudo o que já foram, está lá; todos os vossos tempos de vida, todo o vosso crescimento espiritual, todos os vossos talentos estão lá; o carma com o qual nasceram – e muitos de vós já decidiram descartá-lo – o registo de tudo também lá se encontra. Alguns de vocês entendem isto a um nível em que já sabem que são lemurianos, e que conheceram a unidade. Se já sentem deste modo, conhecem a incrível profundidade do que está dentro e vocês. Essa é a razão porque nós falamos sobre estas coisas. Somente nestes últimos anos a ciência vos tem dados provas do que vamos falar agora. Nós temos aludido a isto no passado. Agora eu digo-vos directamente: o vosso DNA tem mais de 3 bilhões de químicos; uma molécula tão pequena que vocês precisam de um microscópio electrónico para ver que ela tem 3 bilhões de partes. O projecto do genoma humano revelou que estas partes são um mistério e que somente 3% estão activas. Aqueles 3 % , porções de proteína codificada, são a química do DNA que produz mais de 30.00o genes humanos; é o plano director que procuram, mas somente 3 % produz alguma coisa. Portanto mais de 90% é um mistério e o mistério continua porque não há nenhum cimento com os 90% da química. Vocês não podem ver os códigos; parece que um evento caótico aconteceu e alguns o chamam de “lixo.” Alguns químicos estão convencidos de que o DNA é um resíduo do processo evolucionário e não é mais utilizado pelo ser humano, porque não há padrão algum, nenhum código; ele não nada. Vocês sabem isso melhor. A evolução e a mãe-natureza, Gaia, todas juntas, são bastante eficientes quando se chega à biologia humana e à vida em geral. Da fotossíntese até o genoma humano, o que não é mais usado é jogado fora. Não é “lixo.” Eu vos direi que ele é. Na revelação – mais uma vez – eu quero que ponderem o que os 90% do vosso DNA significam; ele é literalmente o plano directivo quântico da vossa divindade. É o plano mestre quântico do vosso akash; é o registo de todos os tempos de vida, de todas as coisas cumpridas, todo crescimento, toda epifania, toda falha.

(…)

Estamos quase no fim desta mensagem. A linhagem do DNA vem de uma criação preciosa - que foi apropriada, bem feita e verdadeira - não-conspiracional, não importa o que muitos digam acerca disto – de forma propositada, abençoada e sagrada, a um lugar onde começa hoje a ser vista dessa maneira. Nisso, a activação do vosso DNA, ou seja, o seu aumento de uma maneira quântica. Haverá partes e pedaços da “quanticidade” que poderão ser activadas umas antes das outras. Vocês estão mesmo em cima da mudança, à beira de uma era à qual chamam “ Nova Era”. Não é porém uma Nova Era. É um relembrar quem eram antigamente. É um retorno ao estado lemuriano e já está na hora de isso acontecer. Aquilo a que chamais de “Nova Energia”, é a mudança que está acontecendo e com a qual começam a entrar em contacto no vosso DNA tal acontecia com os lemurianos .

Seres humanos, escutai-me! Esta é a razão da vossa presença aqui. É o que ensinamos neste dia, que o DNA, essa parte quântica sagrada de vós, está à espera de ser aperfeiçoada com o vosso intento (pelo vosso esforço). Toda a informação que eu vos trouxe em serviço magnético e a este planeta foi o de uma forma em que o magnetismo pudesse comunicar com o vosso DNA e assim voltarem a um estado que bem o mereceis. Os maias falaram disso. Esta é a vibração mais alta que antigamente se vivia em Gaia e agora vocês sentem o seu aumento pois ela está a ser elevada ao nível de uma consciência humana equiparada à da sua vibração inicial porque o vosso DNA começa a aumentar de eficiência. Vão começar a ver isso de muitas maneiras e nós temos falado muito sobre isto. Podem ler essas canalizações onde vos falamos que há sinais a chegar para vos mostrar que os seres humanos estão a evoluir. Este processo evolutivo, a começar com as crianças índigo, tem tudo a ver com DNA quântico.

(…)

Agora vamos falar de algo sobre o qual nunca falamos antes: os lemurianos viviam um longuíssimo tempo. O Auto-diagnóstico do DNA criava uma estrutura celular humana que verdadeiramente se repararia. E direi algo que vocês jamais poderiam conceber: os lemurianos podiam fazer um membro amputado voltar a crescer. Eu digo-vos que virá um tempo no qual vocês também o poderão fazer. Não será por meio da medicina moderna; será por pensamento, activação, consciência. Saibam que lentamente vão trazer de volta a energia original, desenhada para este tempo. Já é tempo de voltar ao estado quântico, que é o estado espiritual, e que começa agora. Vocês estão numa batalha em luta entre a velha e a nova energia sobre a terra; a nova energia está vencendo. Não vos enganeis; a velha energia estará aqui convosco por algum tempo e vos criará problemas enquanto limpam a vossa economia - ainda há muito a ser limpo no que se refere à vossa economia. Ireis ver as maneiras de ser e de estruturar do novo paradigma, mas isso levará algum tempo. Não temeis o que vier a acontecer, porque essa estrutura irá emergir exactamente como já sabiam que iria emergir: como uma das mais fortes sobre a terra, cheia de integridade, num novo paradigma que fará sentido para uma nova era. Contai com isso!

Tudo isso faz parte de uma evolução humana, uma evolução de consciência que podeis ver em vosso DNA.

- ‘Kryon, poderão os cientistas ver isso através de um microscópio?’

Não, porque o microscópio é 3-D.

O que eu digo aos cientistas é o que eu já disse antes: quando desenvolverem uma lente quântica, vereis isso, porque então vereis verdadeiramente a química e os 90% do DNA brilharão sob a influência da “quanticidade”. Vocês sabem que eu estou certo! O DNA mudará de cor por causa da activação e serão então capazes de ver isso. No momento actual ainda não têm a lente quântica. Ainda não há nenhum aparelho para medir a “quanticidade” do universo que existe sobre o planeta, mas estão quase lá. Brevemente a revelação se fará ao nível da vossa biologia.”*


*KRYON (TEXTO CANALIZADO)


NOTA À MARGEM:

Esta nota posterior à publicação deste texto, significa que gostaria de esclarecer, mais uma vez, que o que publico aqui pode ter alguma sintonia comigo e até a maior afinidade, mas não é aquilo que eu acredito ou deixo de acreditar...

Eu publico textos de autores variados, canalizados ou não, que em algum ponto ou momento ressoam comigo, me dão uma vaga ideia das possibilidades do Universo, tanto interior como exterior, que podem ser mais ou menos especulativos, mas não faço a sua apologia nem defendo nenhuma teoria.


Por outro lado, não acredito mais no estudo de uma ciência, hoje tão macabra como o é a religião, nem no estudo de qualquer ficção científica ou
alienígena... Estamos tão longe de um Conhecimento exacto, da possibilidade de acesso a uma totalidade do Saber ou do SER, da consciência que tudo abarca, que nada, absolutamente nada do conhecimento humano me dá qualquer prova de maior crédito que este texto...

- Realmente só um salto quântico nos poderá salvar de um mundo de ignorância, cada vez mais absurdo e negativo
...


Penso que S
ó dentro dentro nós poderemos encontrar tudo aquilo que passámos centenas de anos a projectar para o exterior e a criar a maior confusão no Planeta...

É dentro de nós que começam todos os processos de consciência, TRANSFORMAÇÃO, cura e mudança. Quanto mais pessoas se virarem para dentro à procura da sua própria luz e da paz interior, mais o mundo poderá ser iluminado a partir de dentro para fora e não o contrário como as religiões nos quiseram fazer crer...
RLP

sábado, setembro 26, 2009

OS DIREITOS DO HOMEM SEMPRE EXISTIRAM...

OS DAS MULHERES É QUE NÃO...

Todo país que perde o laicismo e o troca pelo radicalismo teocrático patriarcalista, sempre quem mais sofre são as mulheres e no caso, crianças. Me doeu ver a pedofilia sendo sacramentada e apoiada pelas autoridades religiosas e políticas daquele país.
Reconheço que muitos dos que denunciam as atrocidades de que são vítimas as mulheres no mundo islãmico, não o fazem por estarem preocupados com os direitos humanos das mulheres e sim por questões políticas e ideológicas antagónicas a esses passei. Mas ainda assim, não há justificativa moral, cultural ou religiosa para o que as mulheres sofrem e a indiferença com que o mundo inteiro assiste a isso… Aliás. a situação das mulheres na Africa, Asia e Oriente Médio é totalmente ignorada pelos governos do mundo todo. E o mais revoltante é ver como os interesses das mulheres são sempre descartados ao menor sinal de contrariar os interesses políticos e económicos das grandes potencias, basta ver o silencio dos EUA sobre a aprovação da lei do estupro no Afeganistão. Outra aberração injustificável.
*
Mais um documentário impressionante:


"The greatest silence - Rape in the Congo"

O documentário revela a triste realidade das mulheres do Congo que no meio da guerra estão sendo estupradas sistematicamente pelos próprios soldados de seu país que difundem uma crença absurda de que isso ajudaria o país a vencer a guerra!
Muitas delas não saem de casa nem para procurar alimento...
O número de mulheres que sofrem essa violência é absurdo e muitas delas são raptadas para servirem de escravas sexuais em campos militares. É revoltante!
Aqui está o trailer do documentário:

http://www.youtube.com/watch?v=0oGGpulYsZY

E impressionante o grau de ódio devotado as mulheres em todos os países do mundo.

COMENTÁRIO ANÓNIMO

A MULHER INVISÍVEL...


O MEDO, AS RELIGIÕES E AS IDEOLOGIAS...

"...por detrás da política, por detrás da autoridade, por detrás do Estado, por detrás das instituições, por detrás de tudo quanto existe de mais sólido, honesto e nobre, alojam-se a força e o medo. Percebo que as instituições são a energia congelada, são sonhos ensanguentados, e que a ideologia é sempre ameaça de morte."


FRANCESCO ALBERONI, As Nascentes dos Sonhos



Para que a sociedade patriarcal se pudesse estabelecer e dominar a Terra, a energia feminina foi sujeita a um branqueamento total o que levou a mulher a permanecer durante milénios numa posição subalterna do homem. A força feminina e a força da mulher foram suprimidas assim como a compreensão da sexualidade como energia livre e sagrada, que foram denegridas, consideradas maléficas e "sujas" pelas Igrejas e pelos padres. As mulheres foram desde então perseguidas por possuirem (ou serem possessas) esses poderes maléficos - a força da energia sexual e do sentimento que nos libertava - e queimadas vivas nas fogueiras aos milhares.
Eram perseguidas as mulheres que ajudavam outras mulheres como parteiras, as curandeiras, as mulheres livres que não se submetiam à vontade dos patriarcas, pais, padres e bispos e as mais jovens ou mais belas que eram consideradas uma ameaça ou um perigo para os devotos do deus misógino e temidas pelos “castos” padres!

Para podermos perceber em que medida o medo ainda persiste das e nas mulheres, olhemos o seu servilismo e a obediência cega à igreja e aos seus chefes. Basta também ver o ódio que os homens manifestam às mulheres quer na violência doméstica, quer nos crimes ditos passionais, nos filmes que propagam essa violência e sadismo sobre as mulheres; e não precisamos de recuar muito para ver essa misoginia nos ministros do Estado. Basta olhar ainda para o que foi Ministro dos Mares português, um herói nacional, que pensa como os padres, misógino por natureza, de perfil medieval - casto e cínico - e espírito bélico que não hesitou em enviar dois barcos de guerra "contra" um pequeno barco de um grupo de médicas e mulheres holandesas, em pleno século XXI, assim como a carta do agora papa aos Bispos quando era Cardeal, em que acusava as feministas de destruir as famílias...
Portanto eu não estou a exagerar nem desfasada do tempo!
Tudo continua na mesma…e o perigo ronda sempre, na hipocrisia dos governos e dos seus líderes e a guerra tácita e surda contra as mulheres em todo mundo...

N' "As aberrações brutais e bárbaras de uma espécie virada contra si própria"

Nas “Práticas como a mutilação sexual feminina, o espancamento doméstico, e todos os outros modos mais ou menos brutais que serviram para a androcracia manter as mulheres “no seu lugar” não serão evidentemente vistas como tradições consagradas, mas como o que realmente são - crimes gerados pela inumanidade do homem para com a mulher. Quanto á inumanidade do homem pelo homem, à medida que a violência masculina deixa de ser glorificada por epopeias e mitos “heróicos”, as designadas virtudes masculinas de dominância e conquista serão igualmente vistas pelo que são - as aberrações brutais e bárbaras de uma espécie virada contra si própria”

in "O CÁLICE E A ESPADA" de Riane Eisler

quinta-feira, setembro 24, 2009

NÃO É A BARBÁRIE A MESMA?


ONTEM COMO HOJE…


“Nómadas por necessidade, as tribos de pastores vêm rapidamente enriquecer mediante incursões e guerras para roubar rebanhos. (…)

Deslocando-se incessantemente, hordas turbulentas pilham um distrito atrás do outro. Os prisioneiros machos são mortos, as mulheres são levadas como escravas.” Essas mulheres-butim, transformadas em escravas, eram simples mulheres, nas quais se faziam filhos. Isso aumentava as tribos mas também contribuía com sangue estrangeiro. Seja na Índia ou alhures, o mito de uma “raça ariana pura” é escroqueria, e a proclamada “ superioridade” é uma impostura pura e simples, cujas consequências o mundo ainda hoje sofre.

(…)

Nossas modernas sociedades patriarcais são sempre construídas sobre a mesma piramidal, e o chefe de Estado, seja o rei seja o presidente, é sempre o chefe do exército.”

(…)

“Seria um eufemismo chamar de “fogoso” o macho ariano. Para ele qualquer mulher é uma presa à disposição da pulsão sexual, cuja intensidade beira a bestialidade (…)”


in André Van Lysebeth, Tantra o Culto da Feminilidade



Num mundo absurdo como aquele em que vivemos hoje, em que convivemos com o pior da espécie humana, em que cada dia o mal se agrava ou a capa que cobria as enormidades deste mundo se destapam diante dos nossos olhos incrédulos, o que podemos fazer para não perder o bom senso, a integridade e a confiança num mundo melhor?

Como não perder a pureza dos nossos sonhos? A vontade de criar e acreditar ainda num mundo novo? Como preservar a beleza do ideal e a força dos que acreditavam poder construí-lo?

Aos 16 anos eu comecei a acreditar na política e nas ideologias…aos 25 no esoterismo e na teosofia…aos trinta, na realização interior através da meditação, aos 40 na Grande Deusa Mãe…

Hoje que tenho mais de 60 e não consigo acreditar em nada deste mundo moribundo e caótico. A ideia de Deus foi completamente profanada. Não é possível acreditar mais nesse deus dos homens! Nesse deus vingativo e cruel que cria as castas, que castiga e condena e mata, de certeza que não acredito mais. Nenhum deus do Olimpo masculino, nenhum deus dos mitos nem das escrituras “sagradas”da Índia, das Arábias ou dos cristãos!


Creio na minha alma e na força que me anima, nas Forças vivas da Natureza, na força dos elementos e na nossa grande Mãe Terra e na sua abundância, na Mulher como Mãe e amante da vida. Acredito que um dia o Princípio Feminino virá de novo restabelecer o equilíbrio entre os seres humanos, propor a sua Verdade, a Justiça, a sua Paz…


Para mim, é muito óbvio que a discrepância que existe no mundo e todas as suas famigeradas injustiças e desequilíbrios seja social e económico ou financeiro se devem à exploração dos seres humanos por outros seres humanos. Nenhum Sistema alterou isso no essencial, porque esses desequilíbrios se devem sobretudo às desigualdades entre o homem e a mulher em todas as sociedade, às acintosas diferenças entre os sexos nas sociedades orientais, à forma como tratam a mulher e a terra, à exploração e condição da mulher como objecto de produção ou consumo no mundo ocidental. Essa diferença, torna desde crianças os "filhos do homem" cruéis e déspotas...

Não vale a pena deixarmo-nos enganar pelos filmes nem pelas aparências do mundo actual europeu e o seu modelo fingido de igualdade e emancipação das mulheres! As mulheres continuam a ser tratadas como uma espécie inferior a nível social e económico e político e só o não são as mulheres que se tornaram “iguais” aos homens e não passam de travestis, tão masculinas e agressivas como eles…

Mas tudo isto não é novo, o que é sempre espantoso é que durante séculos ou mesmo milénios o ser humano ainda não se ter libertado e não ter alterado o Sistema que o torna um escravo…que as leis, dogmas e preconceitos milenários prevaleçam e sirvam ainda para explorar e oprimir populações inteiras do mundo, mantidas na ignorância, na mais abjecta miséria e sujeitas à maior violência no Planeta!

Em nome de um deus macho e de todos os poderosos da terra, brâmanes, sacerdotes, padres, bispos, papas ou profetas, a humanidade foi dividida em castas, classes e grupos e mantida assim pelos séculos e ainda hoje, na China, na Índia ou no Irão, para não falar em África, no Biafra ou no Darfur, nos campos de refugiados; gente amontoada em condições sobre-humanas, totalmente dominada pelos credos mais primitivos e fanatismos violentos e ainda vive assim: da forma mais abominável e degradante que fogem das suas guerras.

Em nome de homens, os arianos, Chefes de Estados, presidentes e Generais, políticas de crime, de sistemas obsoletos, o ser humano é ainda sujeito às maiores sevícias e violações; e mesmo no alardeado mundo ocidental civilizado, sofisticado e supérfluo, permite e convive com tudo isto como se fosse um filme de ficção; ele ainda cria a sua própria ficção e se prepara para lançar, não mais uma bomba atómica que a criou e lançou no Japão, mas uma vacina perigosíssima, senão mesmo assassina em nome de e em defesa da saúde colectiva, apenas para servir propósitos obscuros e interesses do governo mundial, o governo sombra dos poderosos que manipulam o mundo, e que dizimam populações através de uma guerra ou de um vírus … Este não será o primeiro! Ou não será esta a nova forma de guerra…matar calculada e cientificamente as populações…que para eles não servem para nada e que ameaçam o planeta e a “integridade” das suas fortunas e bens?

Esta é a sofisticação do mundo ocidental…mata lentamente, mas lava daí as mãos. E manda lavar as mãos à população infectada…quando noutros pontos do globo simplesmente não há água para beber!

Esta é a lição que aprenderam os poderosos com os romanos e seus antepassados… e desde os romanos, todos os bárbaros que dominaram o planeta, que formaram um Império do medo, pouco ou nada mudou na essência dos valores e na conduta humana. São os mesmos escravos e os mesmos senhores…TUDO É CAMUFLADO DE OUTROS VALORES MAS NA REALIDADE DAS COISAS, VEMOS ISSO MESMO...

Por isso creio, é a única coisa que creio hoje, que se as mulheres se tornarem conscientes do seu valor e poder interior, da sua força intrínseca, elas podem mudar e salvar o mundo…

A começar por não se deixarem vacinar a elas nem aos seus filhos…

rlp

A NORMALIZAÇÃO DA BARBÁRIE


BloggerOU A BANALIZAÇÃO DO MAL...

Hiparquia disse...

Enviei essa mensagem alguns dias atrás para todos os que participam do meu e-mail...
Muitas dúvidas são levantadas... inclusive em relação ao respeito da cultura: até quando uma cultura deve ser respeitada? Quais são os limites da intervenção? Como olhar o outro com alteridade? O que é ético e o que é moral? Há como universalizar esses conceitos? Quais critérios para a universalização da moral? A minha verdade? No que acreditar? Em quem acreditar? Porque as religiões são tão poderosas em quase todas as sociedades?

R.- Muito difícil responder filosoficamente...mas é fácil se percebermos que vivemos num mundo de poder e guerra onde de violência é a dos mais fortes sobre os mais fracos e que ela é praticada sobre crianças e mulheres em nome de religiões e da moral...não há contudo, nenhum deus nem moral, mas homens e as suas religiões e filosofias que o preconizam. Religiões e filosofias defendem apenas o poder dos que dominam o mundo, desde há muitos séculos. A História dos Homens não é a história verdadeira, mas a história dos conquistadores, dos saqueadores, dos violadores, dos poderosos que hoje fazem as leis e criaram os dogmas.

Espero que seja claro para si que há um mundo patriarcal e que nele a mulher e a criança foram as suas principais vítimas e ainda o são em quase todo o mundo.

Anónimo disse...

O pior é que isso não me surpreende....Havia uma época que ficava surpreendida com estes casos...Mas isso já passou...O pior é quando não nos surpreendemos mais, quando passamos a ver isso como uma coisa que acontece...Ainda fico arrasada e algumas vezes vibro de ressentimento e raiva por dentro pela vontade de mudança...Mas já não mas me surpreende. Eu não vejo isso como uma coisa comum mais se não formos enraivecidos isso logo se tornará comum para as pessoas...Para mim é uma insanidade, cruel e totalemnte desprovida de de ética e moral...E Eles ainda afirmam isso a seu deus...

Gaia Lil

R. - Eu não creio que nós possamos fazer alguma coisa que não seja criar a nossa realidade própria e à medida que o formos fazendo vamos contribuindo para um mundo melhor. Mas por vezes não podemos deixar de denunciar um mundo tão absurdo e cruel como o vemos hoje...algumas das meninas da foto até perecem contentes, mas uma qualquer criança fica contente com uma festa...não sabe é que vai para o inferno enquanto o pai e o "santo esposo" vão para o céu...
Fico sempre agoniada ao ver isto, mas não creio que sirva de alguma coisa ficar com raiva...

Hiparquia disse:

Hanna Arendt chama isso de banalização do mal, outros ainda de normatização da barbárie... ou questione seja... quando levo a questionar os valores que nos movem... quero que se os nossos também... expectadores das desgraças... hipócritas que choram pelas mazelas do mundo diante de sua televisão de plasma... seu prato farto... sua cama confortável ... seus relacionamentos cômodos... suas frustrações mesquinhas... enfim... será que o nosso excesso de razão nos "incifilizou"... ou no fundo somos isso mesmos: lobos de nós??

R. - Só posso reforças cada uma das suas palavras. Tenho pensado muito nisso, hoje mesmo pensei escrever sobre a questão: somos espectadores das desgraças alheias...grandes hipócritas, como você diz, que choramos a visão da criança famélica do Biafra com um prato cheio de comida à frente...e esta é a banalização do mal, como diz a Hanna Arendt. Ainda há momentos falava a um amigo desses emails que nos chegam, com fotos do horror da fome e outros e o reenviamos como um dever cumprido. Recuso-me a fazê-lo e nem sequer os quero ver. Tão pouco quero assinar petições...

Manter-nos lúcidos perante os factos e sermos conscientes da armadilha que é agir assim. Na verdade não podemos fazer nada a não ser tentar não cair na armadilha.
Por isso não vejo televisão...e apago certos emails.
Somos como vampiros da desgraça...alimentamos as nossas frustrações com os males maiores...e julgamo-nos civilizados?
Como sair disto? Olhar para dentro, seguir um caminho interior...?

Obrigada pelo repto!

quarta-feira, setembro 23, 2009

EM QUE MUNDO É POSSÍVEL "AS NOIVAS" MENINAS...

NUM MUNDO EM QUE AS MULHERES SÃO SILENCIADAS E ENTREGUES A UM ESTRANHO DESDE CRIANÇAS...QUE PODE FAZER DELAS O QUE QUISER...E ONDE A MULHER NÃO É MAIS DO QUE UMA ESCRAVA. É A RELIGIÃO QUE SUSTENTA E DEFENDE ESSA ABERRAÇÃO.
***

"UM DEUS QUE DEBILITA MULHER"


“A religião sustenta e perpetua
a organização social que reflecte.

Em muitos antigos textos religiosos subsistentes, é a Deusa – e não qualquer das divindades masculinas já então dominantes – que é identificada como a entidade que deu ao povo as “dádivas da civilização” (1). Os mitos atribuindo as principais invenções físicas e espirituais a uma divindade feminina podem assim reflectir a sua real invenção pelas mulheres (2).


Uma hipótese destas é praticamente inconcebível sob o paradigma prevalecente. Pois este representa a mulher como dependente e secundária em relação ao homem, não apenas lhe sendo intelectualmente inferior como, de acordo com a Bíblia, espiritualmente tão menos desenvolvida do que o homem que lhe cabe a culpa da nossa queda do estado de graça.

Porém, em sociedades que conceptualizavam o poder supremo do universo na forma de uma Deusa, venerada como fonte sábia e justa de todos os nossos dons materiais e espirituais, as mulheres tenderiam a interiorizar uma imagem muito diferente. Com um modelo de comportamento tão forte, tenderiam a considerar ser seu direito e dever o participar activamente e tomar a liderança no desenvolvimento e uso das tecnologias, tanto materiais como espirituais. Elas tenderiam a considerar-se competentes, independentes e, com toda a certeza, criativas e inventivas. Na verdade, existem indícios crescentes da participação e liderança das mulheres no desenvolvimento e administração das tecnologias materiais e não materiais, às quais se sobrepôs mais tarde uma ordem dominadora.”*

Notas (da autora):
(1) Lucy Stone, When God Was a Woman
(2) Para alguns académicos anteriores que aludiram ao contributo primordial das mulheres para as nossas principais invenções físicas e espirituais, ver Robert Briffault, The Mothers, e Erich Neumann, The Great Mother.


Riane Eisler, O Cálice e a Espada, Via Óptima, Porto

* TEXTO COPIADO DE: www.saberdesi.blogspot.com

MOMENTO POLÍTICO...


"Quando se passa dos 60 são poucas as coisas que nos parecem absurdas", é o meu caso...

*

-PENSAR EU QUE ISTO FOI ESCRITO EM 1867!

HÁ SÉCULO E MEIO:


"Os donos do capital vão estimular a classe trabalhadora a comprar bens caros, casas e tecnologia, fazendo-os dever cada vez mais, até que se torne insuportável. O débito não pago levará os bancos à falência, que terão que ser nacionalizados pelo Estado"

Karl Marx, in Das Kapital, 1867

Há dias li NUM JORNAL DIÁRIO que um macaco urinou em cima do líder da Zâmbia...

- No continente africano, dar conferências de imprensa à sombra de uma árvore tem as suas particularidades. “Que o diga o Presidente da Zâmbia, Rupiah Banda. Na altura em que ontem falava à imprensa sobre a situação económica do país, em frente ao gabinete da presidência, em Lusaca, um macaco urinou-lhe em cima. “

(…)

Se houvesse mais macacos tão inteligentes como este a urinar para cima dos políticos…tínhamos se calhar políticos mais verdadeiros…e apesar de estarmos na Republica das Bananas, como se diz para aí, é pena que não hajam também macacos suficientes em cima das árvores ou dos edifícios, para brindar os políticos quando falam dos grandes projectos económicos …ou quando fazem promessas eleitorais, como "falar verdade" ou fazer "avançar Portugal" - só se for mesmo para o precipício e aí não faltam carneiros a cair pela ribanceira abaixo...de um lado e do outro!


Eu não vou votar claro! Votar em qualquer dos Partidos de Poder é compactuar com um sistema corrupto e mentiroso, é alinhar na manipulação dos seres humanos. Quanto aos pequenos partidos, são todos igualmente mentirosos...quando chegarem ao poleiro, logo se verá...

Votaria sim, num Novo Sistema, um Sistema em que a pessoa humana fosse o principal alvo a ter em conta, a partir da sua individualidade, que começasse no respeito por cada ser humano, nomeadamente a mulher e a criança, mas sei que hoje toda a política está imbuída de mentiras e falsidades.Toda a politica e toda a religião, ao longo dos séculos não fez mais do que escravizar o ser humano a um sistema de exploração do indivíduo quer a nível físico quer a nível psicológico e mental.

rlp


terça-feira, setembro 22, 2009

o feminino é o desconhecido...


O SAGRADO FEMININO

"O feminino é o desconhecido e, de algum modo, é como vós se sentem como mulheres na Terra. Tem havido uma grande perda de rumo no mundo feminino - há um grande mal entendido quanto ao papel da mulher no plano terrestre. Como temos dito frequentemente durante estas canalizações, uma mulher deveria ser 55% de energia feminina e 45% de energia masculina; uma mulher converter-se-ia num homem de segunda classe ou numa mulher de primeira classe se tentasse operar segundo a representação masculina. Faria isto devido à sua insegurança, nunca por segurança, em relação à sua própria feminilidade. Uma mulher estará verdadeiramente operando com o seu poder no reino feminino, mas nunca o poderá fazer no âmbito do seu poder no reino masculino. A masculinidade, mesmo para a maioria dos homens, é uma área onde é difícil operar. Muitas mulheres aprendem a operar no reino masculino; no entanto, enquanto operam neste reino, qualquer mulher se sentirá superficial e vazia.
Uma mulher que opera no reino masculino estará operando por insegurança e falta de compreensão da sua própria feminilidade. Uma mulher que opere dentro do seu poder feminino será, de longe, muito mais forte e capaz, que uma mulher que opere no reino masculino.
(…)
... No lado esquerdo dos vossos corpos têm a verdadeira e autêntica energia feminina. No lado direito têm o que não é verdadeiramente uma energia feminina, mas é a energia que aprenderam com as vossas mães e colegas femininas, com o vosso círculo de amigos e familiares. No vosso lado direito estará a marca da vossa feminilidade e no lado esquerdo o vosso típico arquétipo feminino.
(…)
Podem sentir que a energia feminina é muito poderosa… tão poderosa mas tem uma suavidade e gentileza… Tem mesmo uma energia guerreira inserida em si mesma. Uma mulher que se defenda a si mesma usando a sua energia guerreira feminina será, de longe, mais poderosa do que uma mulher que tente operar a partir da sua energia guerreira masculina. Quando uma mulher permanece fiel a si mesma, estará dentro do seu poder feminino.

Permitam que a energia flua lenta mas firmemente através do vosso corpo… Esta energia feminina está aqui para ficar, a menos que decidam escolher os vossos condicionamentos sociais… Esta é a verdadeira energia do feminino… Enquanto operarem nesta energia encontrarão verdadeiro amor para vocês mesmas… Os homens ao vosso redor notarão a luz… O amor que viva no vosso coração será libertado para o exterior e todos o notarão…Todos o reconhecerão e a vossa beleza interior brilhará a partir de dentro… O Amor irá definitivamente atravessar o vosso caminho. Onde esta energia encontrar resistência, reconhecerá essa resistência e permitirá que gentilmente se dissipe, liberte e parta.
(…)
As mulheres que operem nesta energia terão crianças pelas razões certas; terão um conhecimento inato de como criar uma criança. Como esta energia chega para todos - o conhecimento absoluto do que é ser mulher - todas as mulheres quererão estar nesta energia. Vocês criarão um espaço para a vossa própria harmonia e segurança…criarão um espaço de desejo, desejo de ser mulher e de entrar nesse espaço de feminilidade… o espaço do sagrado feminino… o espaço da verdadeira compreensão, não só da feminilidade mas da natureza.
Não só compreenderão a feminilidade aqui na Terra, mas terão uma absoluta conexão divina com a Terra Mãe e com o Pai Céu… terão uma compreensão completa da Mãe Terra… um verdadeiro sentimento e sentido de pertença… Enquanto falamos está sendo dissolvido tudo o que é de segunda classe acerca de ser mulher… uma mulher dentro do seu verdadeiro poder nunca receará um homem… ela verá a verdade dentro do homem… e conhecerá um homem que está no seu verdadeiro masculino sagrado e opera a partir dele.

A Nova Era começou maioritariamente com mulheres trabalhando nelas mesmas, mas mais e mais homens começaram a trabalhar neles próprios e a entrarem cada vez mais dentro da verdade do masculino sagrado. À medida que vocês, mulheres, fazem nascer o sagrado feminino dentro deste reino e deste circulo, criam também um espaço para o sagrado masculino ser impresso e manifestado aqui na Terra.

No mundo ocidental o sagrado masculino está virtualmente obsoleto - os vossos lideres encontram-se nessa situação há gerações. O sagrado masculino foi substituído por um homem subversivo de segunda classe que opera usualmente fora do poder, da vontade ou da integridade neste plano terrestre… Daí as razões para as regras, para tantos conflitos e falta de resolução; a maioria dos homens não está no seu poder. A energia guerreira foi dissipada… foi dissipada pela tecnologia… a bala inventada no mundo ocidental, na Europa, custou caro às civilizações do Norte e Sul da América, África, parte da Ásia e todas as grandes culturas… O que o Ocidente nunca se apercebeu foi que isso custou caro à sua própria espiritualidade.

A guerra e o conflito fazem parte de facto do ser homem; o verdadeiro carácter guerreiro faz parte do autenticamente masculino. Balas e bombas nucleares fazem parte de uma energia masculina de segunda classe… não é uma energia verdadeiramente masculina, é a energia da cobardia, uma falta de compreensão da condição masculina. Quando um homem mata outro homem num acto de guerra, cometido em integridade absoluta com as coisas do modo que elas são, então esse homem dormirá pacificamente durante a noite. Mas quando homens se escondem por detrás do cano de uma arma e não olham nos olhos do homem para o qual disparam a mil metros de distância, ou lançam bombas de um avião em cima de mulheres e crianças inocentes, esse tipo de homem não dormirá à noite, não descansará facilmente, não descansará em paz – será impossível porque esse homem está a agir através de uma energia masculina de segunda classe; esse tipo de homem criou um mundo muito inseguro para a sua própria mulher e filhos.”
(…)
- Quanto mais a mulher ocidental caminhar para dentro do seu verdadeiro poder feminino, mais ela criará um espaço para o homem assumir a sua sagrada alma masculina. Um homem na sua verdadeira alma masculina será um homem pelo qual vale a pena dar a vida; ele será um homem para amar e reverenciar, para honrar e respeitar. O Ocidente não poderá mais suportar homens de segunda classe e líderes de segunda classe para os governar. O Ocidente, se pretende salvar-se, terá que ser governado por homens de primeira classe com consciências de primeira classe, compreensão espiritual de primeira classe da vida e de quem eles são. À medida que mais mulheres caminharem para o seu sagrado feminino, mais os verdadeiros lideres das nações se erguerão acima dos líderes actuais.
(…)
IN "A VERDADEIRA FEMINILIDADE'"
Kryon - David Brown

A VERDADEIRA SEXUALIDADE É


Uma Ponte para Níveis Superiores de Consciência


(…)
"O orgasmo foi distorcido de seu propósito original. O vosso corpo esqueceu o orgasmo cósmico que é capaz de atingir, porque a sociedade vem dizendo há milhares de anos que a sexualidade é ruim. Ensinaram-lhes isso para mantê-los sob controle, para impedi-los de buscar a liberdade disponível através da sexualidade. A sexualidade liga-os a freqüência do êxtase, que os une novamente à vossa fonte divina e à informação.
A sexualidade ganhou uma conotação de palavrão neste planeta, e este palavrão está arquivado na vossa memória celular.

Não apenas nesta encarnação; há milhares de anos que vem sendo usado de forma desapropriada. É necessário que limpem toda a negatividade que envolve a sexualidade nesta vida, para experimentar a energia sexual e a expressão sexual nos vossos Eus multidimensionais.
Os vossos órgãos sexuais são avenidas que levam ao prazer e criam frequências que estimulam o corpo e potencialmente conduzem ao Eu espiritual superior.

A sexualidade é tão mal compreendida neste planeta que, quando é compartilhada entre duas pessoas, é muito raro existir a intenção de uma ligação espiritual.

A sexualidade invoca uma espiritualidade livre que reconhece seu poder criador. Contudo, raramente ela é usada como ponte que os conduz a níveis mais elevados de consciência.

Nós temos conversado com várias pessoas que vêm utilizando a luz. Uma vez encontrado o parceiro adequado, dentro de uma situação monogâmica, elas têm conseguido atingir estados de ser muito elevados.
A monogamia funciona muito bem para vocês por causa do nível vibracional em que se encontram. Quando têm muitos parceiros, há uma tendência a ser menos honesto com cada um deles e a esconder a vossa verdadeira essência...

(...)
É melhor estar com uma só pessoa, o que não significa que seja a mesma pessoa para sempre, mas sejam leais, abertos e compartilhem tudo com a pessoa com quem estão interagindo, e sigam com ela até onde for possível. Se for a vida inteira, óptimo.
Se não, quando chegarem a um ponto em que não mais se comunicam nem servem um ao outro e sentem que o relacionamento não vai evoluir mais, terminem e procurem outra pessoa que trabalhe com a vossa vibração.

Quando interagem com uma pessoa intimamente, desenvolvem a vossa confiança. A maioria das pessoas tem dificuldade em confiar em si mesmas porque não possuem um modelo de comportamento para a confiança.

Podem aprender muito sobre a confiança num relacionamento porque o relacionamento age como um espelho mostrando-lhes, a partir do outro, o que não conseguem ver a partir do vosso ponto de vista. Mostra-os vistos de fora, quando se abre a comunicação através da sexualidade e da intimidade profunda e quando não estão usando a sexualidade como simples distração.

Muitas pessoas usam a sexualidade como distracção e como forma de fugir da intimidade, em vez de desenvolvê-la. Quando começam a receber energia, a olhar nos olhos da outra pessoa e a sentir calor e excitação, em vez de explorar um ao outro intimamente e espiritualmente, fecham o chakra do sentimento, vestem a vossa armadura e fazem sexo genital, superficial, pois é muito amedrontador e muito intenso aprofundar-se na rota da união plena dos dois corpos e dos dois espíritos.

Às vezes uma relação sexual quente é uma delícia, é maravilhoso. Nós só estamos dizendo que existe mais. Existe muito mais e ninguém esta impedindo que experimentem, quem os impede são vocês mesmo, vossos preconceitos e o medo de derrubar vossas barreiras e limites.

Muitos dos medos que sentem baseiam-se naquilo que vocês mesmos criaram e no que fizeram aos outros na vossa vida sexual.

A vossa história sexual afecta todas as outras partes da vossa alma e
, como tudo o que acontece com a alma, é transmitida globalmente para todo o corpo. Parem de se julgar, adoptem uma posição neutra em relação a suas atitudes anteriores - não importa o que descobrirem, não importa se parece terrível, não importa que seja difícil, e não importa quantas formas de violação envolvem. Compreendam que o vosso propósito é reunir dados e conhecerem-se a si mesmos."

in os mensageiros do amanhecer -
barbara marciniake