quarta-feira, março 31, 2010

A ANIMA QUE A MULHER (SE) DESCONHECE...

A MULHER NEGA A SUA ESSÊNCIA AO NEGAR O SEU LADO PERSONIFICADO COMO "MALÉFICO"...


"A alquimia do amor permite descobrir as várias faces da Anima.

Anima que é, segundo Jung, a mulher que se tem dentro (no caso dos homens; no caso da mulher falar-se-à de Animus).

É a personificação feminina do seu inconsciente. A personificação de todas as tendências psicológicas femininas na psique do homem, tais como a receptividade ao irracional, a capacidade para o amor, o sentimento da natureza, e a relação com o mundo inconsciente.

A Anima surge frequentemente como bruxa ou sacerdotisa - alguém que se relaciona com as forças ocultas do outro mundo.

A sua caracterização, benéfica ou maléfica, depende em grande parte da mãe que o homem teve. É pela mãe que esta forma interior se vem modelar." (...)


in A ALQUIMIA DO AMOR de Y.K.Centeno

3 comentários:

Enajer disse...

E quando esta mãe não é saudável,(psiquicamente falando)complica as relações do filho homem com as mulheres-é problemaço!!
FELIZ PÁSCOA!!

Sheila disse...

Muito bom encontrar Jean Shinoda aqui, sou psicóloga e sempre me interessei pela linha junguiana. Abraços.

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis
http://commandercialisfer.lo.gs/ commander cialis
http://prezzocialisgenericoit.net/ acquistare cialis
http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis