quinta-feira, março 25, 2010

a ditadura da beleza e a ditadura do silêncio...


“Desde que o mundo é mundo, nós, mulheres, somos vítimas da ditadura da beleza. Era de se esperar que, com os movimentos sociais e a independência que adquirimos ao longo do século passado, estivéssemos livres para, finalmente, conviver em paz com nossos corpos; mas, ao contrário, nunca estivemos tão expostas a tal bombardeio de imagens artificiais e tipos físicos inexistentes.”


CORA RONAI


ELA É O CENTRO DA MAGIA...


"A mulher, mais do que o homem, é capaz de prever o curso dos factos e de dar conselhos, no sentido de harmonizar a conduta humana com o destino. Essa é a razão da sua invulnerabilidade e da sua santidade sacerdotal, como pode ser provado entre os címbrios. É desnecessário repetir as palavras célebres de Tácito sobre o sanctum et providum das mulheres germânicas... Essa postura foi mantida no norte até o cristianismo começar a perseguição às videntes, por considerá-las feiticeiras..."

"Ela é o centro da magia, do cântico mágico e enfim da poesia, pois a situação estática da vidente resulta de ela ser dominada por um espírito que irrompe dentro dela, o qual se pronuncia a partir dela , ou melhor, que nela se denuncia e se manifesta, em forma de invocação rítmica e intensa.

Ela é a fonte de onde Odin obteve as runas da sabedoria, bem como a Musa,
a origem das palavras que fluem do âmago do poeta e sua anima inspiradora."


IN "A GRANDE MÃE" de E.Neumann

Sem comentários: