segunda-feira, março 15, 2010

PARA QUE O MUNDO NÃO ESQUEÇA


Irena Sendler


Uma senhora de 98 anos chamada Irena faleceu há pouco tempo.

Durante a 2ª Guerra Mundial, Irena conseguiu uma autorização para trabalhar no Gueto de Varsóvia, como especialista de canalizações.

Mas os seus planos iam mais além... Sabia quais eram os planos dos nazis relativamente aos judeus (sendo alemã!)


Irena trazia meninos escondidos no fundo da sua caixa de ferramentas e levava um saco de sarapilheira, na parte de trás da sua camioneta (para crianças de maior tamanho).


Também levava na parte de trás da camioneta, um cão a quem ensinara a ladrar aos soldados nazis quando entrava e saia do Gueto. Claro que os soldados não queriam nada com o cão e o ladrar deste encobriria qualquer ruído que os meninos pudessem fazer. Enquanto conseguiu manter este trabalho, conseguiu retirar e salvar cerca de 2500 crianças.


Por fim os nazis apanharam-na e partiram-lhe ambas as pernas e os braços e prenderam-na brutalmente.


Irena mantinha um registo com o nome de todas as crianças que conseguiu retirar do Gueto, que guardava num frasco de vidro enterrado debaixo de uma árvore no seu jardim. Depois de terminada a guerra tentou localizar os pais que tivessem sobrevivido e reunir a família. A maioria tinha sido levada para a câmaras de gás. Para aqueles que tinham perdido os pais ajudou a encontrar casas de acolhimento ou pais adoptivos.


No ano passado foi proposta para receber o Prémio Nobel da Paz... mas não foi seleccionada. quem o recebeu foi Al Gore por uns diapositivos sobre o Aquecimento Global


Não permitamos que alguma vez, esta Senhora seja esquecida!!

»»»»

RECEBIDO POR EMAIL


Nota à Margem:


Neste mundo materialista, que é o mundo dos Homens, as suas guerras e os seus heróis violentos e os seus militares déspotas, as grandes mulheres, a PAZ E AS GRANDES CAUSAS são sempre esquecidas...

rlp

4 comentários:

Nana Odara disse...

Acho q depois desse ano, fica muito claro q o prêmio nobel da paz é um tipo de lixo q se dá a quem pode pagar mais...

simonelar disse...

Rosa

Venho acompanhando seu blog há anos sem nunca ter escrito uma palavra sequer.

Não sou dada às letras, e penso que escrevo muito mal, desculpe.

No entanto, achei injusto te deixar ignorante do quanto seus textos já me ajudaram. Me sinto muito sozinha, Rosa... E é com lágrimas nos olhos que te digo: nunca pare de esvrever, pois suas palavras mudaram minha vida para sempre.
Eu já acreditava em tanta coisa que eu lia aqui, mas nunca havia encontrado alguém para compartilhar... Tenho poemas que escrevia quando eu era criança, que, hoje vejo, são a síntese de muito o que é dito no seu blog. Na verdade eu escrevia para aliviar meu sofrimento (eu tinha 16 anos apenas). Hoje, casada, me sinto mais livre do domínio de minha família machista (originária do nordeste de Brasil) e de tudo que eles me fizeram sofrer. Não encontro ainda, no meu meio social, ninguém que entenda estes meus pensamentos. Só tenho vc para me fazer acreditar que o que eu penso não é desatino...

Obrigada do fundo do meu coração

bjs

Rosa Leonor disse...

sem dúvida Nana...lixo do lixo...

abraço

rl

Rosa Leonor disse...

Simone

vou responder-lhe num próximo poste, espero que não se importe de colocar o seu comentário (um belo testemunho para mim) na minha página.

com muito carinho e grata pelas suas palavras!

um grande abraço

rosa leonor