segunda-feira, abril 05, 2010

A MULHER NÃO É SÓ CORPO...


Implantes mamários perigosos usados no SNS

Infarmed suspende implantes devido a risco de ruptura. 200 a 300 pares foram usados em 2009, alguns em hospitais públicos.

Os implantes mamários mandados retirar do mercado por risco de ruptura estavam a ser utilizados em alguns hospitais públicos. (…). "Os médicos não têm confiança na marca. Não percebo como é que os hospitais públicos não têm mais cuidado com o que adquirem", lamenta.

A suspensão e retirada desta marca francesa - que terá uma quota de 2% a 3% - foram anunciadas há dois dias pelo Infarmed, após as autoridades francesas terem alertado para a subida de incidentes relacionados com a ruptura de próteses e complicações locais. No País foram postos 3017 desde 2002 (200 a 300 pares em 2009), afectando pelo menos 1500 mulheres.

O número de implantes realizados no País é uma incógnita, sobretudo em privados. No Serviço Nacional de Saúde (SNS), os hospitais farão "cerca de 500 cirurgias por ano, sobretudo em unidades como os IPO, Santa Maria, São João, HUC, São José ou Egas Moniz", estima o presidente da Sociedade Portuguesa de Cirurgia Plástica, Celso Cruzeiro, que operam acima de 50 casos/ano. As próteses têm sido mais colocadas em doentes com cancro da mama, que tiveram de fazer cirurgia de reconstrução após mastectomia.

(…)

in DN por DIANA MENDES e FILIPA AMBRÓSIO DE SOUSA

****
NÃO SERÁ ESTA UMA NOVA FORMA DE TORTURAR A MULHER?

PORQUE NÃO PENSA NEM VÊ A MULHER QUE SE INFLIGE A SI PRÓPRIA ESTA AUTO-TORTURA?


Tirando os casos de intervenções cirúrgicas por motivo de doença ou acidente,
como é que a alienação e a falta de auto-estima da mulher pode chegar a este ponto em que ela própria se sacrifica e põe em risco a sua saúde, a sua integralidade física em nome de uma falsa beleza apenas para corresponder a padrões superficiais e estéreis, impostos pelos médias – um corpo sob medida? – tudo baseado num mero gratuito e estúpido conceito estético, completamente anti-natural?

Como é que esta sociedade materialista e consumista fez a mulher chegar a este nível de esquecimento de si mesma
, a esta escravatura da imagem ao ponto de se sacrificar e correr riscos inúteis na alteração do seu corpo, em nome de um valor abjecto como o é a sua “coisificação” no mundo da moda e do cinema, totalmente sujeita à propaganda médica servindo como cobaia das farmacêuticas e sua consumidora compulsiva?
Uma sociedade que a mantém ignorante do seu real valor, do seu ser essencial?

Não é só a moda que a mulher consome face à alienação do seu ser profundo, do seu ser verdadeiro, mas também todo o tipo de medicamentos face aos seus estados depressivos, desequilíbrios e frustração, no seio de um sociedade que vive da exploração da sua ignorância e fomenta as suas fraquezas.

PORQUÊ É A MULHER A COBAIA PREFERIDA DOS HOMENS, CIENTISTAS, MÉDICOS, FARMACÊUTICAS, ETC?

Porque esta sociedade “moderna”, esta sociedade alienada de qualquer valor profundo e verdadeiro fez da mulher o seu "Ícone favorito
" e a bombardeou de ideias e imagens estereotipadas a que ela se rende sem pensar porquê.
DESSE MODO a mulher não só é destituída de interioridade e individualidade, como é obrigada a se rever apenas nestes quadros destrutivos que lhes são impostos pela “cultura” mediática, televisiva e comercial, em que o seu valor é apenas o valor da sua imagem, do seu corpo, do seu sexo ou do “seu” prazer (não será este o prazer exclusivo dos homens?), como alternativa à mulher doméstica, à mulher acorrentada ao marido e aos filhos, ou ao amante, para se ver agora completamente acorrentada aos padrões de beleza e aos cosméticos, aos médicos e estilistas tornando-se cobaia de todo o tipo de exploração subsequente e doenças nervosas e cancerígenas…

O QUE SÃO AS PÍLULAS E AS VACINAÇÕES SENÃO UMA FORMA ABERRANTE DE “PREVENÇÃO” DA LIBERDADE DA MULHER EM DIZER NÃO E EM PENSAR POR SI?


Porque a mulher é sempre a vítima e a sacrificada dentro do Sistema falocrático…


E é por isto que me sinto profundamente revoltada e enojada não podendo deixar de manifestar a minha estupefacção perante esta alienação global: no mundo inteiro, as televisões e a propaganda de tudo o que se venda e o homem compra, carros, máquinas de barbear, cervejas, musica, casas, motas ou simples aparelhos, usam a imagem da mulher de forma abusiva e ostensivamente ofensiva para além de gratuita e estéril…
Por outro lado como é que é possível que sejam as próprias mulheres a pensar-se como corpos apenas em busca de prazer sexual, mais propriamente sexos em função exclusiva dos homens, dos homens que dominam os mercados e que se servem da sua imagem para vender o produto seja ele qual for?
Como é que são as próprias mulheres a alimentar toda esta “cultura” antinatural do seu ser e esta Moda ridícula que faz da beleza um mercado um pouco mais “elevado” do que a prostituição, mas não faz mais do que alienar o SER MULHER de si mesma e contribuir para todo o tipo de violação, exploração e de tráficos, sexual e outros, em que a mulher continua a ser vítima em todo o mundo!
Como é que se pretende lutar contra as máfias e contra esta alienação no mundo inteiro se são as próprias mulheres muitas vezes a alimentar uma imagem falsa delas mesmas?

Elas não são as culpadas, são séculos de lavagens ao seu cérebro e ao seu coração, mas era já tempo de as mulheres se perguntarem porque continuam sujeitas as estes padrões fictícios em vez de se encontrarem com o seu SER verdadeiro, a Mulher autêntica que está soterrada no fundo de si mesma, em vez de viver esta co-dependência dos mercados que a adultera e destrói??

rlp

Sem comentários: