terça-feira, junho 08, 2010

"CASAMENTO" HOMOSSEXUAL...


“Na realidade actual, diante da desintegração dos antigos costumes, inúmeras pessoas se encontram num estado menos de fusão do que de confusão.

DA AMBIVALÊNCIA SEXUAL À VERDADEIRA ESSÊNCIA DA ANDROGINIA


(...)
“Na realidade actual, diante da desintegração dos antigos costumes, inúmeras pessoas se encontram num estado menos de fusão do que de confusão. Com o colapso dos modelos sexuais tradicionais, as pessoas ficaram livres para experiências; diversas vezes, porém, acabam se vendo em grandes dificuldades e buscam ajuda para sair do emaranhado labirinto do sexo e da alma. Muitas das que pretendem estar confortavelmente instaladas nos papéis heterossexuais convencionais, na realidade não estão.

Há muita confusão em torno de quem pertence a qual categoria sexual.


Uma das questões mais cruciais que qualquer nova teoria da sexualidade deve enfrentar são os rótulos geralmente aplicados à sexualidade – a heterossexualidade, homossexualidade, bissexualidade – e o significado relativo destes termos. Apresento isso como uma única questão; e não como três questões distintas, porque na minha prática analítica é assim que ela, via de regra, aparece ainda que embrenhada em complicações.
A maioria das pessoas está convencida de que “pertence” a uma destas três categorias
,
de que são de natureza heter. Homo. Ou bissex. E de que têm de aceitar o que são. Ou caso não consigam se aceitar como membros de uma categoria fixa, atribuem-se a tarefa de se modificarem para que possam se enquadrar numa delas.”

(...)
“ANDROGINIA – RUMO A UMA NOVA TEORIA DA SEXUALIDADE”
de June Singer (Cultrix)


NOTA À MARGEM:

Também a falta da dimensão do Feminino Sagrado nesta sociedade, contribuiu em grande escala para a confusão dos sexos e a alienação dos verdadeiros sentimentos, à confusão entre desejo sexual e aspiração da alma...desejo de fusão e confusão de sentimentos e emoções. Projecções e carências dominam as relações onde não há qualquer maturidade nem amor...sem a consciência do verdadeiro feminino não há manifestação nem expressão do verdadeiro masculino, assim o que temos são seres de polaridades trocadas e sem dimensão real do seu Ser Unificado.
A Humanidade está prisioneira de um paradigma de divisão e separação, de adulteração do verdadeiro ser original. Ninguém sabe quem é quem.

2 comentários:

MOLOI LORASAI disse...

SOU A SETA
VOU VARANDO ESPAÇOS
EROS O DEUS LANÇA-ME ATÉ VOCÊ
QUE PRAZER CONTEMPLAR SEU ROSTO,
DE DEUSA HERA,
ÉRAMOS UM SÓ SER.

de seu humilíssimo Moloi Lorasai

Gaia Lil disse...

Existem muitos pontos de vista do assunto, mas entre os homossexuais é dito qu é um direito que os heteros tem e eles por serem iguais tambem tem o direito de se casar.Eu não vejo grande utilidade no casamento seja ele hetero ou homo porque hoje em dia os relacionamentos não são fixos, independente da sua orientação sexual. Eu como pessoa odiaria verme presa a algum hoeme e ter de lhe abaixar cabeça e dizer sim as coisas que ele pensa, e hororriza me a ideia de ter de dependeer de alguem, u de um homem sentindo ciumes de mim.Gosto muito da minha liberdade e quero tomar os amante s que me apetecerem quando eu puder e não ter de estar presa a ninguem.

Quanto aquela questão que lhe falei via imail, muitas mulheres depois disso se tornam verdadeiras amelias e aceitam tudo, vivem vidas discretas e casadas.Não é o tipo de vida que escolheria pra mim, gosto muito da minha liberdade e quero somente pertencer a mim mesma.

Está é a minha escolha e mue ponto de vista do assunto.
Pretendo um um dia a vir visita -lá ai em portugal e vou levar uma estatueta da Mãe Serpente que fiz em argila.
Acho que vc gostará dela.

Abraços,