"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

quarta-feira, agosto 04, 2010

E quando sentires que o teu coração está quente...


ABULAFIA ´Hayye ha'Olan ha-Ba - in "
in O Pêndulo de Foucaut"

"Que as tuas vestes sejam cândidas... se for de noite, acende muitas luzes, até que tudo brilhe... Agora começa a combinar algumas letras e combina-as até que o teu coração aqueça. Tem cuidado com o movimento das letras e com o que poderás produzir ao misturá-las. E quando sentires que o teu coração está quente, quando vires que através da combinação das letras apanhas coisa que não poderias saber sozinho ou com o auxílio da tradição, quando estiveres pronto a receber o influxo da potência divina que penetra em ti, emprega então toda a profundidade do teu pensamento a imaginar no teu coração o Nome e os seus Anjos superiores, como se fossem seres humanos que estivessem ao teu lado."

"Da rosa, nada digamos agora..."

««««


"No coração dos amantes que bebem a lia, ateiam-se os desejos ardentes. No foro interior dos sábios de coração triste, há refutações (...)"
RUMI


Feitiço


Sou possessa sim, mas de amor o teu!

Amante de mim, sim,

mas de tanto em mim viveres ó Deusa
Crente e serva de um só e único olhar ,
o teu invisível olhar,

que me fulminou de magia
e ardente nostalgia,
mal eu nasci...

*

««««


a minha ascese


Os teus olhos
são a poção mágica em cujo fundo eu caí

sem querer...
Os teus cabelos são a chama incandescente

em que o meu peito arde,
mesmo sem te ver.


Tu és o fogo da minha essência que me consome,

Tu és o fervor místico que me devora,
a dakini do meu destino,
o tantra
e o mantra da minha vida...
e a minha ascese.


**Mulher Incesto – Sonata e Prelúdio
rlp

Sem comentários: