"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

quarta-feira, agosto 25, 2010

A MORTE DAS FLORESTAS




















"Rezo por um mundo em que possamos viver em associação e não sob domínio; onde a “conquista da natureza pelo homem” é considerada suicida e sacrílega; onde o poder não mais seja equacionado com a espada, mas sim com o santo cálice – o antigo símbolo do poder de dar, nutrir e estimular a vida. E, não só rezo, como também activamente trabalho, para o dia em que assim será. "

RIANE EISLER

“O Homem trata a Natureza como trata a Mulher”


Esta é a imagem do Pais interior devastado pelos fogos criminosos seja por “doença” e desespero dos mesmos, seja por ordem de mafiosos, seja pela incúria do Governo, seja pela negligência dos proprietários, a grande causa está sempre na falta de Amor e de Respeito pela Terra e pela Natureza Mãe…
Esta é uma imagem que podia ser da Rússia em que ardeu Floresta do tamanho de Portugal…e onde o materialismo corrosivo comeu toda a vida natural e o que resta da dialéctica marxista, são as Máfias do grande crime e do petróleo…das drogas e do Governo e um povo escravizado. Evidentemente que a América não está melhor, apenas domina e controla a finança mundial e a guerra…
O drama é que estamos todos no mesmo barco, e o mal prolifera em todo o mundo: a raça humana está toda alienada dos valores da Terra, estamos todos enterrados em alcatrão e cimento…em petróleo e gasolina, carros…em modas, marcas e relógios… a perseguir o sonho americano…até que o tempo pare de vez…e a o Planeta se afunde num Buraco negro em que já se encontra…
E o que nos aliena cada dia mais é a forma como se dá importância ao dinheiro, aos bens de consumo, ao supérfluo, ao mundo da ilusão e da droga, de todas as drogas que mantêm o indivíduo preso e alienado de si próprio e da Terra que os alimenta…e o foco nas doenças e a sua manutenção por máfias médicas e farmacêuticas em vez de se olhar formas de viver saudáveis e naturais, (voltar para o campo, para as terras abandonadas, plantar sementes enquanto as houver) viver ao ar livre e na natureza, sem o stress de pagar ao Banco e ao Hospital ou à Farmácia…
Esse desrespeito pela natureza desde o berço começou há muito no desrespeito pela própria mãe e pela mulher. Há um autor, cujo nome agora não recordo que diz: “O Homem trata a Natureza como trata a Mulher” e isso é um facto. O homem destrói as espécies, os animais, as árvores para lucro seja ele qual for como se serve da mulher para lucro e a explora sexualmente no mundo inteiro. A prostituição, a mutilação sexual e a condenação por lapidação da Mulher, acontece de uma forma ou de outra em todo o Globo e obedecem a esse mesmo princípio do poder masculino que é o uso da força e do fanatismo religioso anti-vital e que por posse, para manter a sua mulher, a sua propriedade, destrói a natureza para produzir “bens”, consumir e matar ou morrer ou deixar morrer à fome milhões de seres humanos no mundo enquanto uns vivem no luxo e no vício…
O Homem está tão longe da realidade profunda e do sentido humano da vida, do milagre que é nascer e morrer que já não tem qualquer valor ou princípio a defender a não ser o maldito Dinheiro!!! E tudo faz por ele…trai, mente, mata, rouba, prostitui…e faz a guerra!
No meio de todo este caos social e de uma crise crescente mundial, de corrupção e mentira global, de alienação dos políticos da realidade profunda do seu próprio País e do estado da Nação, ignoram por cumplicidade os homens mais miseráveis que destroem sem qualquer escrúpulo o património de todos…
Isto passa-se no interior de um país pequeno como o nosso, pobre e abandonado…onde as cidades são a amostra de “desenvolvimento”, e onde ninguém quer ver o que realmente se passa, enquanto esse alguém tiver um taxo, um cargo a defender, um Centro Comercial para passear, um carro para andar ou enquanto tiver dinheiro no Banco e cartões para pagar a televisão e o telemóvel novo ou a casa, enquanto se distrair com as mil e uma maneiras de consumir e se endividar até que tudo se vire contra ele…

Rosaleonorpedro

1 comentário:

Nana Odara disse...

Aqui tbm tudo arde...
a poluição do Tocantins reflete-se em São Paulo, tamanha a devastação...
Fico tão chateada q penso q devam morram todos os humanos, não merecemos viver nesse planeta...