sexta-feira, outubro 15, 2010

PARA QUE SE LEMBRE...


A GRANDE DEUSA E A VIRGEM MARIA

(...) “Mais do que nunca, a Virgem Maria ia tomar o lugar de todas as deusas da antiguidade, suavizando os seus traços, abandonando a sexualidade, mas permanecendo sempre aquela que dá a vida e o alimento.”
(...)
Substituindo assim, “uma divindade feminina cuja função materna se desdobrava necessariamente numa função erótica. Sabemos muito bem que essa função erótica iria ser escondida desde o início de um cristianismo inteiramente orientado para uma masculinidade triunfante e uma castidade exemplar, resultante a maior parte do tempo de um terror instintivo relativamente aos mistérios da mulher.”
(...)
” E nunca mais devemos esquecer que o nome de Alá substitui o de uma antiga deusa da Arábia pré-islamita, deusa solar cujo simulacro era a célebre pedra Negra de Caaba, em Meca, um meteorito, portanto um Dom do céu caído sobre a terra, e que simbolizava maravilhosamente, de maneira inteiramente abstracta, a grandeza e o poder da divindade.”


- Excertos do importantíssimo livro: " A Grande Deusa" de Jean Markale.

Sem comentários: