quinta-feira, novembro 11, 2010

ROSE MARIE MURARO


Rose Marie Muraro - uma Mulher que fez quase tudo o que lhe disseram para não fazer...

"Só amadurecem aqueles que experimentam a imensa amplidão da sua vulnerabilidade"-
RMM



“ UM MUNDO COM MAIS MULHERES TEM MENOS GUERRA, MENOS VIOLÊNCIA E MENOS CORRUPÇÃO.” R.M.M.


Mulheres e Homens

-Em todas as classes os homens chamam seu corpo de "Ele" e as mulheres de "Eu". Os homens colocam distância entre seu corpo e sua mente que as mulheres não apresentam. Segundo a teoria do complexo edipiano de Freud, quando o menino por volta dos 4 anos tem que se identificar sexualmente, deve fazê-lo identificando-se com aquele que não ama, o pai, o opressor e o faz na solidão e na autonomia. A palavra chave do psiquismo masculino é o "Eu". A menina quando tem que se identificar sexualmente o faz sem ter seu triângulo edipiano cortado, para ela o amor que salva é o do outro. Assim, aos 4 anos, ao contrário do menino, a menina identifica-se com a oprimida, a mãe. A palavra chave do psiquismo feminino é "Nós". Tanto para o homem quanto para a mulher, esse carimbo que lhes é imposto é diabólico. Homens e mulheres desde que nascem cumprem o papel que o sistema exige deles: os homens para pensar primeiro em si e nos seus interesses, podendo por isso prejudicar, agredir ou até matar, isto é, manter funcionando um sistema competitivo e ser o provedor. E a mulher para servir, cuidar da preservação e da reprodução da vida e ser oprimida.

Na minha vida pessoal a descoberta teórica da relação divergente entre homens e mulheres conseguiu apontar os motivos pelos quais eu me desencontrava tanto dos homens.


ROSA MARIE MURARO

Sem comentários: