sexta-feira, dezembro 31, 2010

RESPIRAR EM CONSCIÊNCIA




A CARTA 5 HÉ

(…)
Hé representa a essência do Feminino, para lá do que possa significar para nós a imagem da mulher na Terra. Ela aparece duas vezes no Nome divino YOD HÉ VAV HÉ, onde Ela manifesta a Face Feminina de Deus, unida ao YOD e VAV (Face masculina).

Na sua tiragem, HÉ vem dinamizar. Ela convida-nos a respirar em consciência, o que ultrapassa a noção de um simples exercício. O ar que nós respiramos é também respirado pelos nossos irmãos e irmãs desta humanidade, os que nós amamos ou não, pelos animais e pelos vegetais. A atmosfera do planeta representa igualmente o seu campo vibratório no qual nos banhamos todos, e do qual todos somos responsáveis. Respirar em consciência torna-se um acto de união – de grande potencial curador – que nos aproxima da nossa realidade divina. No ar vibra uma energia, o prana, alimento essencial para os nossos corpos subtis. HÉ convida-nos a abrir as janelas do nosso ser para acolher o que vem das nossas profundezas mais íntimas e a deixá-lo circular, sem procurar retê-lo. A respiração ensina-nos que é preciso aceitarmos esvaziarmo-nos para sermos preenchidos. Se nós procurarmos reter a Luz com medo que ela nos fuja, nós perdemos a força de vida.
(…)

Criança da fonte de vida, vem na minha luz azul e respira. Respira profundamente! Aceitas tu abrir-te à vida? Ou preferes tentar ficar fechada no teu universo pessoal? Ouves tu o chamamento da tua alma que te empurra para a frente?
Não tenhas medo, bem-amada, Eu estou aí, eu sou tu. Acompanha o movimento da vida, e uma porta se abrirá para ti. Não procures agarrar aquilo que parece escapar-te, aquilo que crês perder. A vida está em mudança permanente. Ela devolver-te-á a dobrar tudo o que crês perder, se tu não hesitares no teu passo. Avança com confiança, porque tu tens um encontro contigo mesma.

Alma viajante, liberta-te das bagagens. Tu não tens necessidade de mais nada senão da tua força fogosa que te enlaça já. Abre-lhe a passagem, a fim de que ela não se consuma em si mesma. Deixa cair as barreiras que poderia impedi-la de se exprimir. Basta-te dizer “sim” ao Novo de todo o teu coração, sem misturares aí qualquer imagem ou desejo preciso.

Eu sou HÉ, e eis a minha mensagem: a Vida ama-te infinitamente. E se as aparências enganadoras te fizerem crer o contrário, hoje, vem dançar na minha Luz, porque tu serás muito em breve na Terra prometida

Marie Elia
La Dance de la Vie des Letres Hebraiques

1 comentário:

Ana Nazaré disse...

A DEUSA NÃO PODE MORRER !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! ELA É IMORTAL !!!!!!!
MÁQUINAS, MOTORES, ENGRENAGENS,
PODEM FAZER BARULHO
MAS A VOZ DELA VOZ É MAIS FORTE!!!!!!!!!!!
HOMENS CRIARAM CIDADES, PRÉDIOS, EMPREGOS
PRA MANTER O CORPO PRESO, MANIPULADO
MAS PADECEM EM DOENÇAS!!!!!!!
PORQUE A DANÇA , O LIVRE CAMINHAR, E O DESCANSO
É ELA QUEM CONCEDE!!!!!!!!!!!!
QUEM NEGA, SE FECHA, PRA ELA
DEFENDE O DIREITO
DE SOFRER!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!