quinta-feira, dezembro 30, 2010

O ANO DA IMPERATRIZ


Neste imaginário “Fim de Ano”, como lhe gostamos de chamar, gostaria de vos desejar um bom novo recomeço, comemorando como o faziam antes todos os povos de todas as religiões da Globo, pois se tratava do nascimento do novo ciclo do sol sob a Terra. Mas o meu imperativo hoje é bem outro e tudo o que mais vos desejo sinceramente e do fundo do meu coração é que o acordar da Deusa em cada uma de nós seja cada dia mais uma realidade e que este novo tempo seja propício à derradeira abertura e manifestação da Consciência do Feminino Sagrado.
Tratando-se do Ano da Imperatriz espero que Ela possa reinar não só nos nossos corações e em cada uma de nós como nos permita sermos fiéis à nossa essência e a nós mesmas, à essência da vida que tão particularmente manifestamos dando vida a outros seres, assim como em cada passo que damos na direcção do Novo Caminho a percorrer na Terra. Mantenhamos os pés bem assentes no Chão porque o chão que pisamos é também sagrado e tudo o que a Terra nos dá precioso. Não esqueçamos as árvores nem os animais, nenhum ser vivo que habita o planeta porque eles são uma bênção para nós seres humanos.

No campo pessoal, devemos imperiosamente deixar para trás os medos atávicos e a inveja gratuita, a competição entre as mulheres e o nosso ego insuflado, a vaidade de querer ser melhor ou ter o que quer que seja de inútil e supérfluo na nossa vida. O objectivo do nosso ser tem de ser firme e a vontade forte. Porque para além de todos os obstáculos e barreiras levantadas pela mente comum, vai haver cada vez mais simulacros do verdadeiro espírito da Deusa; muitos homens se manifestarão mais violentes com as mulheres e muitas mulheres a fingir que querem servir a Deusa quando no fundo querem apenas atingir os seus poderes, sem entendimento profundo nem realizarem essa união íntima do seu ser, unindo as duas mulheres separadas há muito e que gera a sua divisão e antagonismo... Para isso precisamos deixar de uma vez por todas a competição entre nós, onde quer que estejamos, seja qual for a nossa condição de mulher, independente, mãe, filha, amante ou sogra…devemos acabar de vez com a rivalidade entre a esposa e a “outra”, entre a bonita e a feia, a sensual e a ascética, a inteligente e a ignorante, as que têm classe e as que não têm classe… Precisamos impedir que o ódio umas às outras se manifeste, seja em nome do que for; da família, da fé ou de uma ideologia, ou meramente para defender uma ambição desmedida ou impor nossos credos pessoas. Precisamos mais do que nunca sermos fiéis à Grande Mãe e sermos leais umas para com as outras mulheres-irmãs.

Vamos entrar num tempo em que as trevas se acentuarão, muita escuridão nos ameaça, mas também a Luz será mais forte e brilhante do que nunca, e por isso vamos precisar principalmente de ter um verdadeiro discernimento sobre a verdade e a mentira - pois elas vão-nos aparecer muito mais à vista desarmada, mas também se confundirão entre si e nós não podemos entrar nessa luta, mas sim na paz do nosso coração e aí permanecer. Isso não implica que não tenhamos de ser claras sobre o sentido de justiça e verdade a cada momento que passa e agir de acordo com a nossa consciência profunda! Não. A nossa implacabilidade -impecabilidade na acção e na palavra são mais do nunca necessárias.

Assim, o caminho do nosso coração que é o Caminho da Deusa só é compreensível na medida que no nosso coração estejamos em paz connosco mesmas e essa Paz seja uma realidade na nossa vida do dia a dia...não podemos continuar a anunciar ou escrever coisas muito bonitas só para entreter o tédio ou porque está na moda falar da Deusa e do Coração...
rosaleonorpedro


O TEU CORPO OBSTRUI A PORTA
MAS O TEU OLHAR VIRA-SE PARA AQUELA
QUE TE ENGENDRA
A GRANDE MÃE QUE ANIMA TODO O PODER DE VIDA
AQUELA A QUEM TE CONFIAS
E QUE SE CONFIA A TI
NO MISTÉRIO DO TEU SUPREMO REPOUSO
(...)
EU SOU UM CORAÇÃO QUE BATE
E O MEU PENSAMENTO MANTEM-SE FIRME N' ELA
NESSA MÃE PODEROSA QUE ME ENGENDROU
E QUE NUNCA ME DIZ
SE ISSO FOI UMA NECESSIDADE SUA...

in o evangelho da pomba
Oria

Sem comentários: