quarta-feira, dezembro 15, 2010

O ÚTERO - UM ORGÃO MÁGICO


NESTE BLOG EU FALO DE UM CAMINHO DO FEMININO, TRATO ESPECIFICAMENTE DA EVOLUÇÃO E PERCURSO DA MULHER, MAS HÁ CASOS E ESTE É UMA EXCEPÇÃO, EM QUE O CAMINHO DO MASCULINO COINCIDE COM O CAMINHO DO FEMININO...


"As mulheres possuem um órgão mágico por excelência, o útero. Nós homens temos outro caminho para a magia, temos um caminho que se desenvolve em nós por um trabalho diferente do da mulher, diferente não quer dizer antagônico como tantos quiseram fazer crer. E este caminho foi um pouco perdido na nossa civilização...

O caminho do masculino.

É muito importante, no meu entender, que percebamos que o caminho de um homem e uma mulher seja na Wicca, bruxaria tradicional ou outro caminho similar é marcado pelo despertar, pelo trabalhar e pelo fortalecer da Deusa e do Deus no interior e no exterior, isto é, ao mesmo tempo em que fortalecemos o Deus e a Deusa em nós, fortalecemos também suas manifestações efetivas na realidade circundante.

Quando ritualizamos, quando cuidamos da Terra, quando nos tornamos seres conscientes que recebem e transmitem as energias que nos chegam da Eternidade para a Terra e da Terra para a Eternidade, vamos ampliando a manifestação de aspectos mais plenos e sutis da própria ETERNIDADE.

A Wicca, assim como vários caminhos pagãos, tem uma proposta de resgatar o feminino, a Deusa e isto pode confundir algumas pessoas levando a crer que "dá-se menos importância ao masculino", "prega-se uma superioridade do feminino sobre o masculino".

Talvez algumas pessoas até pensem e ajam assim e isto apenas indica que elas, sejam homens ou mulheres, estão presas ainda ao mesmo paradigma que tentamos superar, o paradigma da luta pela superioridade, pela imposição de uma posição sobre outra. Como uma Margareth Thatcher prova não é ser mulher que torna alguém feminina, nem sensível. O poder exercido por muitas mulheres nas empresas que trabalho me mostra isso claramente, elas seguem os modelos de pais e irmãos e tentam muitas vezes esconder sua própria sensibilidade.

Assim temos que começar a entender que existem energias femininas e masculinas na realidade e nós as temos em nós, independente de nosso sexo. Agora quando somos homens somos canais e expressão da energia masculina. Existem homens que canalizam e expressam a energia feminina, podem ser ou não homossexuais, existem mulheres que canalizam e expressam a energia masculina e podem ou não ser homossexuais. Creio que este é o primeiro ponto importante pra gente compreender a questão, existe no interior de cada um de nós um aspecto do Deus e da Deusa. Não foi o Deus que tentou dominar a Deusa, não foi o Deus em nós que gerou esta civilização que estamos. Foi termos sido isolados desses aspectos da eternidade, foi termos deixado de fluir com o Yang e o Yin, de sentir os ciclos da vida, que nos colocou neste estado que estamos.

É importante entender isso nesse ponto, senão caímos em algum tipo esdrúxulo de "guerra dos sexos", onde vamos ficar brigando dentro dos mesmos paradigmas que são justamente a negação de tudo que o paganismo apresenta. Só essa idéia de superioridade, de ser mais importante, de querer ser "mais", "melhor”, tudo isso é claramente a mesma armadilha que chamamos de pseudo patriarcalismo. Porque para começar nosso estudo desse tema é importante notar que o que domina o mundo hoje não são as tradições solares, nem o patriarcalismo. As tradições solares, o patriarcalismo, assim como as tradições matriarcais, da Terra, não precisam se impor uma sobre as outras, se são tradições sabem que a noite não existe sem o dia, o frio tem seu tempo, assim como o calor e para cada amanhecer virá um anoitecer, que por sua vez será prelúdio de um novo amanhecer. O fundamental num caminho mágico é compreender o equilíbrio desses poderes e forças que se manifestam nessa polaridade que o Taoísmo brilhantemente apresenta, Yin e Yang.

O que domina o mundo hoje é um bando de mercantilistas sequiosos de lucro que transformaram tudo e todos em coisas e coisificados fomos condicionados a ser, negando a nós mesmos a condição de seres mágicos e integrados a Vida e a ELA.
Os sacerdotes transformados em mercadores de almas, os guerreiros em mercenários, assim temos que notar que da mesma forma que a mulher foi alijada de seus arquétipos e presa numa limitadora visão da Virgem e da "Mãe da semente masculina de um deus masculino", nós homens também perdemos nossos referenciais arquetipais, tendo apenas estereótipos para nos basear.
(...)
NUVEM QUE PASSA

Excerto de artigo Reconsagração do Falo - parte I
CONTINUE A LER EM: http://pistasdocaminho.blogspot.com/

4 comentários:

jozahfa disse...

Como não apareceu o link sobre o debate que tem corrido pela blogosfera tupinikim sobre as questões de gênero, que são, como sabes muito bem, mui complexas, deixo outros. A discussão é interessante e tem se estendido há pelo menos 10 dias. Como eu disse no comentário anterior, a eleição de uma mulher para a presidência tem levantado essas questões em um volume maior que o usual. Abraço!

http://cynthiasemiramis.org/2010/12/10/feminazi-luis-nassif-e-a-esquerda-com-atitudes-machistas/

Nesse que segue, pode-se acompanhar o tópico a partir de:

A busca incansável por um feminismo dócil, aqui:

http://www.idelberavelar.com/archives/2010/12/notas_de_rodape.php

PS. Sei que não alimentas muito interesse pela chamada "guerra dos sexos", mas a discussão não tem nada de anacrônica. As mulheres por aqui têm talvez um pouco mais de liberdade que em Portugal. Mas só um pouco.

Maruska disse...

Escrevi este texto, e nem sei bem a razão do que ando à procura! Mas às vezes penso que tudo é uma batalha perdida! Tanto sangue nesta guerra louca... que é impossível estar em paz.

«Cada Mulher é uma MULHER e, cada uma tem uma forma de sentir. Há quem chore, quem grite, quem desmaie; há quem silencia, não se denuncia e mantém o ego longe das agruras do coração; há quem não tolere e serve a vingança com um prato frio no maior dos segredos ou coloca o jogo ao traidor pela mesma moeda de forma clara e pela resposta daquele, as águas se clarificam. Não direi que isto é concretamente um jogo de poder, porque à partida naquilo que chamamos de traição, o traidor já fez uso do poder, e esse outro apenas retira o sentido de pureza que aquele outro achava que tinha em sua posse!!! Existe essa máxima que já atravessou séculos, «não se pode servir a dois senhores, ou seja, a césar e a deus…» e, assim como não se pode servir duas vaginas, porque há sempre uma que sai lesada, em especial aquela que mais ama ou então as duas... quanto ao pénis que trai, esse não fica lesado, fá-lo em consciência. Sempre!! A traição emocional/coronária é uma valente pancada nos alicerces da vida interior!! De repente somos como que ‘’duas torres gémeas internas’’ a cair!
Voltando à expressão, «dá a césar o que é de césar e a deus o que é de deus»… actualmente é bem visível essa expressão; todo o mundo se virou para o descalabro económico. Resumindo, Poder de César onde não há Amor/Deus. Na década passada, foi o movimento espiritualista que dominou a cena, enquanto a economia nas ‘’favelas faustosas’’ faziam o tráfico de influencias e que acabou nesta ‘’mundial bancarrota’’ por conta de uma elite que se esconde num sub mundo, cujo único interesse é o controle total e levar ao genocídio de populaças, porque são incomodas para o desenvolvimento. Nada disto é da Ordem do Amor. Voar acima deste imenso inconsciente colectivo que é bem objectivo é obra de Mestre e Vontade e, grande dose de Consciência do Si-Mesmo.

Maruska disse...

Independente deste ‘’espírito de tempo, deste momento ‘’ há algo que nunca muda, a vivência humana interna nos seus sentimentos coronários, a sede e Sede das emoções. Emoções que nunca mudaram a história interior da Humanidade, como tem acontecido com a evolução do intelecto. Desde Gutenberg até às novas tecnologias muito mudou. Agora, reparem, as emoções mudaram?? Aquilo que vibra internamente? A dor, a paixão continuam inalteráveis, mas a máquina Gutenberg está falida, é inútil como instrumento, porque é um atraso de vida!! É apenas uma peça de antiquário que um dia foi um marco importantíssimo na difusão da palavra escrita!!! Por aí vai esse mundo de confusão emocional do ser humano que nunca cresceu verdadeiramente nessa área e não apresenta nada de novo!! As lágrimas são iguais, elas não são virtuais; uma ferida em alguma parte do corpo provoca a mesma dor que provocava há mil anos em outra pessoa. A única diferença entre aquela pessoa milenar e a actual, é o factor antibiótico – anestesiante!!
Por esta pequena e simplista análise que faço, deduzo que se a emoção não evoluiu nada, o feminino em nada evoluiu também. O filho da traição, que é esse sentimento intolerável nas nossas moléculas internas e que nem o intelecto/racional, até a evolução da própria inteligência consegue resolver o paradigma de libertar do interior humano. O apogeu máximo do masculino está ocorrendo actualmente, onde o espiritual está ao serviço da matéria – se é que me faço entender!!?? Se não? Então, direi, o espiritual serve apenas para a iluminação de conseguir manter o ‘’statu quo’’ ou aumentá-lo – poder, dinheiro e sexo, onde apenas a adrenalina provocada por estas doses fatais valem, porque aqui não há coração e, há uma outra coisa que considero atávica e não tem nome concreto! –
Quem detém muito poder, seja ele qual for, não merece a confiança absoluta. Por que razão, a evolução do coração não ocorre? O que se oculta tão tremendamente por detrás deste pano há milhares e milhares de anos que o homem/mulher não ousa atravessar?? Ao nível do inconsciente colectivo e arquétipos não está a força esclarecedora, antes paira o medo do futuro, a falência das sociedades industriais e o seu doente consumismo. Direi, não há capital de inteligência emocional em massa para libertar-nos!! A questão actual que a maioria fala de inteligência emocional, é mais uma pirâmide de fazer dinheiro. Inventa-se uma fórmula e lá está milhares de seguidores/as, até que a noticia é infalível, «não há solução. Afinal o remédio é um engodo/simulacro! Lamentamos, arranjem-se por vocês mesmos/as!! Damos por encerrado qualquer assistência aos/às mais exigentes!!»

«Por agora fico por aqui, não é fácil escrever tudo isto, porque mexe com as ‘’tripas internas’’ e eu não sou uma pessoa fácil de aceitar as coisas…»

Maruska disse...

O que me leva a escrever estas coisas, são saudades extremamente fortes de uma região qualquer, e que tenho um Pavor tremendo!! Quase encarno fobos e deimos por inteiro, desperdiçando assim um oceano de energia. Julgo que há uma necessidade tremenda na Consciência Subliminar que o meu próprio intelecto não abarca e a própria emoção não consegue transcender!

Um abraço.