sábado, fevereiro 19, 2011

AMA A TUA MÃE HUMANA



PARA ME RECONHECERES NELA...

“-Ama a tua mãe humana, seja ela quem for, com gratidão porque foi ela que te deu a possibilidade de encarnares, e portanto de usares o teu livre arbítrio na grande aventura que é a vida na Terra; mas para a amares verdadeiramente, quer dizer, para Me reconheceres nela, é preciso que te libertes de toda a filiação humana, de toda a herança de Prometeu* que ela te transmitiu sem o saber. Pode ser que assim tu a ajudes a rectificar a anátema tu parirás na dor que pesa sobre o inconsciente feminino”

"-E para aqueles que sofrem por não terem sido amados pela sua mãe?

-Esses são aqueles que se deram como missão descobrir, nesta vida, a imensidade do Amor da Mãe divina que desde sempre se debruça sobre a sua alma. Mas em crianças, eles não o sabiam, porque eles esperavam o amor de um ser carregado de um psiquismo, que não era capaz de ser a manifestação resplandecente da Grande Mãe. Compreendendo isso, com todo o coração, na consciência do seu livre arbítrio, eles podem perdoar e elevar-se para mim, na direcção do meu Amor infinito. Eles encontrar-me-ão e a minha onda azul os lavará dos seus sofrimentos passados.”

MEN, A GRANDE MÃE
in RENCONTRES AVEC LA SPLENDEUR
MARIE ELIA
«««


"Nascer consiste a sair da mãe e morrer será com efeito voltar à mãe. Então que Mãe é esta? Não é ela o centro, o ônfalo* enquanto que mãe cósmica-telúrica: conjunção subtil da qual toda a materia viva emerge?"

* SEIO
In O Homem e o Seu Duplo de Etiènne Guillé

Sem comentários: