"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

quinta-feira, fevereiro 10, 2011

CONTINUAR A ESCREVER É SOBREVIVER...



A ESCRITA...

Para mim escrever às vezes é quase rezar...é um acto que muitas vezes me salva...Penso a escrita de mim para mim como um fio que me liga, um cabo magnético invisível, a outro lado de mim mesma, seja o “inconsciente”, seja o supra – consciente, seja o meu duplo...
O que busco é um fio condutor, uma orientação interior, uma voz inaudível, um eco de mim própria que se repercuta através do espaço e do éter e que me traga as minhas células as memórias, mas também me dê respostas...Algo que me ligue o finito que sou ao infinito a que pertenço, que ligue o céu e a terra, que me una ao Cosmos.

Sinto-me tantas vezes como “uma nómada do cosmos” que aterrou aqui ou caí, não de “pára-quedas”, ou num óvni…mas num corpo físico, de matéria...
Um corpo portentoso e frágil, sublime e miserável à vez...Um corpo de carne e ossos, nervos e sangue, um corpo mágico que dói e dá prazer, um corpo que tem um coração que bate e que tem olhos e chora! Que tem alma que encarna e saudades de “casa”, que tem saudades de uma Mãe Original, para além da matéria densa a das leis físicas que o aprisionam à dimensão tempo e espaço.

Por isso te quero Vida…
(...)
Quero-te Terra, Deusa e Mar
Quero-te vida, oceano e sangue e fogo no meu peito,
Quero-te natureza divina e humana, carne e espírito,
Alma encarnada na forja do tempo,
Dos confins do tempo vinda uma e outra vez...
No teu ventre, Mulher-Deusa, eu quero mergulhar!

in "Mulher Incesto" rlp

3 comentários:

Marizei disse...

olá Rosa,
escrever foi sempre uma maneira de estar comigo mesma, de lavar a alma,de expressar sentimentos e emoções e o tempo que não o fiz foi tempo perdido. faz parte de mim mesma. escrever é ter a alma á flor da pele entre a folha de papel e a caneta. uma forma maravilhosa de estar. muito agradecida
Maria Ramos

TINA MÁTTER disse...

APRENDO MUITO COM OS BLOGS E SITES QUE INDICO EM MINHA LISTA.E MUITO COM MULHERES E DEUSAS.AS VZS TRANSCREVO ALGUNS TEXTOS,POIS MINHA ALMA NÃO RESISTE A REPASSAR O QUE É BELO,O QUE É BOM!!!!SEM QUERER MOLDAR UMA POSTURA DE CONOTAÇÃO SEXISTA,MAS ,SIM,RECONSTRUINDO MEU OLHAR PARA MINHA ALMA FEMININA!!!

EMBORA CREIA NA ANDROGENEIDADE DO ESPÍRITO,DEVO DIZER QUE ESTOU NUM PROCESSO,E NA INESGOTÁVEL CAPACIDADE DE AMPLAIR PERCEPÇÕES,,PERCEBO QUE HÁ UM LONGO CAMINHO A PERCORRER..ENTÃO,.QUE A ESTRADA SEJA DE CONSCIENCIA DA MINHA CONDIÇÃO REAL,ATUAL.UNS NO ESTÁGIO MÉDIO,OUTROS NO SUPERIOR,SEM MELHOR OU PIOR,APENAS EM PERCEPÇÕES DE DIFERENTE GRAU DE DISCERNIMENTO....POR ISSO CRER NA ANDROGENEIDADE,SIGNIFICA UMA IDÉIA ,MAS ,ENQUANTO ENCARNADA E APEGADA Á MATRIX E AS COISAS MUNDANAS,O MEU EU FEMININO É UMA REALIDADE PLAUSÍVEL.EMBORA AME O ZEN,E ATRAVÉS DO ZEN ENTENDA QUE MASCULINO E FEMININO SÃO CRIAÇÕES DA MENTE,QUE NA REALIDADE DO AMOR SEJAM UM SÓ,SINTO-ME ATRAÍDA,(ESPERO QUE NÃO INFLUENCIADA,MAS,VERDADEIRAMENTE TOCADA)POR MAIS DESCOBERTAS ACERCA DE MIM,ENQUANTO MULHER...ATÉ PORQUE PARA ATINGIR O NÍVEL DE ENTENDIMENTO DO AMOR HÁ UM LONGO CAMINHO A PERCORRER....

TRANSCREVO UM TEXTO DO BLOG XAMANISMO.COM ,QUE GOSTEI MUITO!!!!

Na Tenda da Lua

Na Jornada de Transformação, que fazemos para celebrar o Calendário Sagrado, as mulheres recolhidas na Tenda-da Lua fazem as preces abaixo :


Eu sou mulher que dá a nutrição para assegurar a vida deste planeta. Com meu poder do meu tempo-da-lua, meu sangue, com meu poder do nascimento. Com meu sangue, eu alimento a terra que nos alimenta a todos. S empre me recordo. Eu sou mulher. Eu sou terra. Eu sou vida. Eu sou nutrição. Eu sou mudança.


Eu sou mulher. Eu sei a vida, a morte, a dor, e a saúde em minha essência, em meu útero. Eu conheço os lugares sangrentos: o espaço estreito entre a vida e a morte, o lugar de nascimento sangrento, o fluxo sangrento de deixar a vida ir. Eu sou mulher. Meu sangue é poder. Poder calmo. Sangue calmo.


Meu sangue é nutrição total . Meu sangue nutre o feto crescente. Meu sangue transforma-se em leite para nutrir um bebe. Meu sangue flui na terra como alimento para a Grande Mãe, Gaia, Mãe Terra

Este é meu Tempo-de-Lua

O tempo quando meu útero escorre fluídos sagrados,

floridos que espantam homens por milênios,

contudo não espantam nem a mim nem minhas irmãs.

Oh, como entendia mal é este tempo sagrado,

esta época de limpeza e de renovação!

Esta vez em que o sangue velho é posto fora sem ferimento.


Que criaturas poderosas somos nós, mulheres,

para sangrar sem ferida!

Hoje à noite eu acenderei os fogos sagrados

e danço ao balançar das árvores

como as faíscas em espiral para a lua

e as estrelas mantêm o tempo para mim.


Este é meu Tempo-da-Lua

e eu sou sagrada.

Meu útero é sagrado

Meu sangue é sagrado.

Meu corpo é sagrado.

E este é meu Tempo-da-Lua.


Eu deixarei minha avó , a lua,

banhar-me em seu fulgor fresco, misterioso.

Eu enxaguarei meu cabelo e minha mente

em sua fonte brilhante

Sua Luz inspira a contemplação.


Meu Tempo-de-Lua convida a meditação

e limpeza da mente

da desordem, das perturbações e das aflições.

Eu deixarei o fulgor doce da Vovó Lua

derramar em mim,

cada polegada,

varrendo afastado as sombras em minha alma,

enchendo me com a luz suave e radiante.


Este é meu Tempo da Lua

e eu sou da lua hoje à noite.

Eu sou feito da matéria lunar e das estrelas

e do amor de seres

cujas vidas são uma viagem

milhas do recolhimento .

E quando eu olhar a lua e as estrelas,

Eu vejo em mim o reflexo de sua luz


Este é meu Tempo da Lua. E eu estou contente com ele.

TINA MÁTTER disse...

ESSE TEXTO ME TOCOU MUITO POIS SOU DO TIPO CHEIA DE TPM E OUTRAS COSITAS MAIS QUE NEM VALE COMENTAR.UMA AMIGA MINHA PARTICIPOU DE UM RITUAL XAMANICO E ADOROU QUERIA UM DIA EXPERIMENTAR,MAS MUITAS POSSIBILIDADES ESTAO SE ABRINDO E AGRADEÇO A DEUS POR ESSAS NOVAS DESCOBERTAS E A PESSOAS COMO VCS; ROSA,TERRA XAMANICA,EU SOU LUZ,ETCQUE ME ENSINAM MUITOOOOOO.E PRINCIPALMENTE QUE FALANDO COM VERDADE ME DEIXAM MAIS FORTE.