quarta-feira, abril 13, 2011

O AMOR E O ÓDIO NÃO SÃO OPOSTOS


Silêncio!
E depois, mais silêncio.
Não uses a boca para falar.
A boca é para provar dessa doçura.

Rumi



“A poesia é o elo de ligação entre a mente e o corpo. Na poesia, as ideias estão sempre enraizadas na emoção; cada palavra é uma palpitação do corpo. A multiplicidade de interpretações que um poema reflecte a tempestuosa incontrolabilidade da emoção, onde a natureza actua segundo a sua vontade. Emoção é caos. Qualquer emoção benigna possui um lado de negatividade. Daí que fugir da emoção para os números seja mais uma estratégia crucial do Ocidente apolíneo no seu longo combate ao Diónisos.

Emoção é paixão, um contínuo de erotismo e agressividade. O amor e o ódio não são opostos: a sua diferença é apenas entre mais paixão e menos paixão, uma diferença quantitativa e não qualitativa. Viver em paz e amor é uma das contradições mais notáveis que o cristianismo impôs aos seus seguidores, um ideal impossível e contra natura.”

In Personas Sexuais de Camille Paglia

"Não firas os outros com aquilo
que causa sofrimento em ti próprio"

Udanavarga



Nada, Esta Espuma

Por afrontamento do desejo
insisto na maldade de escrever
mas não sei se a deusa sobe à superfície
ou apenas me castiga com seus uivos.
Da amurada deste barco
quero tanto os seios da sereia.

Ana Cristina César

1 comentário:

Ana Nazaré disse...

LIIIINNNDOOO !!!!!!!!!!!!!!!!!!! Adorei !! Não são opostos mesmo !!! O que temos, É UM MAL ENTENDIDO do amor !!!!!!! Até pq temos o amor homem mulher e o amor filhos pais e avós e irmãos e animais e natureza!