"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

sexta-feira, junho 10, 2011

POR AMOR DA DEUSA-MÃE....


NÃO FAÇAM A APOLOGIA DA MULHER INVISÍVEL


Eu vejo, através de muitos exemplos, como as mulheres ainda estão confusas nas suas ideias sobre elas mesmas, como se contentam ainda com os valores "sublimes" que o patriarcado lhes ofereceu...e a própria espiritualidade que a transforma num ser abnegado e submisso, sem palavra, sem identidade, ao serviço da espécie, a construir "catedrais" ... Mulheres que aceitam não ser nada! Que aceitam que os filhos e os maridos tal como há séculos as não ouçam, nem lhes dêem importância...e são estas Evas, bens instruídas pelos padres, que se opõem ao exemplo das suas metades devasses e provocantes que, com um ar angelical, beato, erguem os olhos ao altíssimo e se rendem emocionadas com a sua missão de mulher invisível...


Eu vejo como as mulheres continuam a fugir de si mesmas e a aceitar o papel milenar que lhes foi atribuido pelos patriarcas, e no meio destas novas espiritualidades, virem elas mesmas resgatar os valores mais decrépitos, agora disfarçados ou camuflados de uma nova religiosidade, mas com as mesmas ideias de fundo com que as condenaram ao descrédito e à subserviência.
Eu vejo e posso sentir a sua  raiva contra mim por as desmistificar...e ao seu sonho, porque elas não querem enfrentar a batalha e preferem continuar submissas e subalternas aos maridos e filhos, porque estão presas ao sistema e são muitas delas cobardes...e sinto como elas se sentem ofendidas e ultrajadas por eu as confrontar. E também compreendo a sua cólera...E o mais fácil é saírem do Grupo, odiarem o que eu escrevo...Elas querem ser tudo menos elas mesmas e reencontrar a sua outra metade em si mesmas! Eles querem o homem para elas...ser suas servas...elas preferem esconder-se nos velhos padrões... "renovados" que lhes pede para sacrificarem-se ao lar...e serem as novas santas domésticas...e domesticadas.
Porque aceitar a Deusa é aceitar ser Mulher Inteira e a tempo inteiro, é aceitar ser Selvagem e pede rebeldia constante, e uma nova pele...pede a união com a mais velha e escondida mulher de todos os tempos, a mais temida mulher e a  mais profanada por todos os mestres e profetas...
Elas temem Lilith...porque ela pede que as mulheres se unam entre si e se afirmem como almas individuais e já não concubinas ou mães exclusivamente ao serviço do homem e da espécie, como eles fizeram dela nos primórdios...
A mulher tem de voltar a estar ao serviço da Deusa Mãe, da Natureza e da Terra inteira, ao serviço do Planeta e de todas as mulheres que são exploradas e de todas as crianças que são escravizadas...

Sim, a Deusa é selvagem e a sua lei e única lei é do amor sem limites nem condições, que rompe barreiras e liberta os corações de amarras...não é um lar, um marido e filhos a missão da Mulher...nem uma família que ela elege, mas o Mundo inteiro...

Está bem…eu sei que nem todas as mulheres estão preparadas, que elas nem sabem como libertar-se…mas não se escondam nem se enganem acerca de si próprias…ao menos não defendam valores que as aprisionaram durante séculos e que fazem das mulheres metades, que fazem das mulheres inimigas umas das outras….Não apregoem esses valores caducos para as outras mulheres: ao menos tenham essa coragem…e não venham dizer que aceitam a sua invisibilidade em nome de deus pai…
RLP

2 comentários:

Filha da Lua disse...

Olá querida e encantadora Leonor!
Suas palavras me tocam profundamente a alma... você é uma guia e instrutora para muitas mulheres! Inclusive para mim. Ainda sou jovem e estou em busca da Deusa, para me acalentar, me amamentar, para sentir toda a magia de viver, com toda a gratidão e amor. Vivia dizendo que sinto saudade não sei do quê, agora compreendi que é da Deusa!

Você é linda, amo tudo o que escreve.

Vejo minha mãe e muitas outras mulheres(grande maioria), que não se importam, aparentemente, em serem domesticadas e viver uma vida limitada... se anulam demais... precisamos nos unir e cantar à Deusa! Aos poucos essa consicência está brotando novamente... aqui em São Paulo aonde moro, estão surgindo cada vez mais grupos do Sagrado Feminino, isso é muito poderoso...

Estarei sempre aqui!
Gratidão por existir!

Beijo floridos

Carlo disse...

"eis aqui eu sou tua escrava"
veio pois a mulher,
Amon disse (23:09):
e abriu lhe as pernas
e disse;
... Amon disse (23:10):
vem a mim pois de mim dependes
, atua vida
e come me antes e depois
e será de ti os demais
Amon disse (23:11):
; ela deitou se e deixou aquele templo, fosse meu"
Vem mulher
sou um homem sem religião
dá sentido a minha vida
ich" me enganei
dá sentido a minha razão
Amon disse (23:12):
, não peques por mim
segue os meus passos
e deleita as minha orgias"