quarta-feira, agosto 17, 2011

AS FEITICEIRAS...



”Ela tem um desejo de mulher. Desejo de quê? Mas do Todo, do Grande Todo Universal.

(…)

A este desejo imenso, profundo, vasto como o mar, ela sucumbe, e deixa-se nele adormecer. Neste momento, sem lembranças, sem ódios nem pensamentos de vingança, inocente apesar de tudo, ela adormece na planície, confiante e entregue tal como a ovelha ou a pomba, descontraída e aberta, e se ouso dizer, apaixonada.

Ela dormiu e sonhou…o mais belo sonho. E como dize-lo? É que o monstro maravilhoso da vida universal, estava nela contido; e para lá da vida e da morte, tudo se mantinha no seu ventre e que ao fim de tantas dores ela deu à Luz a Natureza” *

* in AS FEITICEIRAS - J. Michelet

1 comentário:

guiomar disse...

Toda mulher tem os seus sonhos de um dia se casar com o homen dos seus sonhos, ter filhos, uma vida normal, ser feliz. Mas derrepente todos seus sonhos foram para o salo. O ótimo e maravilhoso homenm da sua vida se trasnformou em o sapo, e aí começou todo seu sofrimento, e então ela mesma lhe faz a tão esperada pergunta. O que aconteceu com meu casamento? Estava tudo indo tão bem, em que eu errei? Já começa a fazer perguntas a elas próprias e a tão esperada uma linda e maravilhosa vida se transformou em um verdadeiro caus.