terça-feira, novembro 29, 2011

MAIS UM TESTEMUNHHO LÚCIDO


"Liberdade é pouco. O que eu desejo ainda não tem nome."Clarice Lispector (Perto do Coração Selvagem)

QUAL É A LIBERDADE DA MULHER?
EM QUE CONSISTE ESSA LIBERDADE?

Carla Lindolfo também respondeu (via facebook) ao meu desafio, pela parte do Brasil.

Rosa: vou te falar um pouco do que ocorre aqui no Brasil: a mulher brasileira que não casa até 30/35 anos é considerada no mínimo "esquisita", uma estranha que deve ter algum problema. As mulheres homossexuais são tratadas com desdém e preconceito. Se a mulher casou e não teve filhos é porque tem problemas e deve logo recorrer a inseminação/FIV artificial. Se fizer sexo antes do casamento, só se for com o noivo/namorado e mesmo assim discretamente, já os homens são ensinados a experimentar muito o sexo antes do casamento. A mulher deve trabalhar fora e dentro de casa e dividir todas as contas do lar, mas o trabalho doméstico fica com uma "empregada" ou com ela mesma. Sexo por prazer significa que você é vagabunda, não presta, é fácil e vulgar. Os homens brasileiros ainda separam as mulheres em 2 grupos: para casar e para copular. As mulheres não podem ter os corpos com que nasceram, tem que ser magras, seios e bumbum grandes. Se não for católica ou protestante é "esquisita, estranha, amalucada"...nova era! rsrs...Se ganhar mais que o marido (no serviço) ele se sente menosprezado, por isso também os salários das mulheres são mais baixos que os dos homens em torno de 15 a 20%, para desempenho da mesma função. Há muita violência doméstica em todas as classes sociais, tema inclusive de 2 novelas na Globo em horário nobre. A mulher que trai o marido não é apedrejada com pedras reais mas com toda sorte de descaso moral que se possa imaginar.

A mulher brasileira sente MUITA DEPRESSÃO pois ela envelhece, engorda, é traída e ela não aceita nenhum desses fatos...ela quer ser a eterna garota de ipanema, só que com muito dinheiro no bolso e consumindo toda a programação da TV americana...bons tempos o da "garota de Ipanema".

Trabalho com mulheres há muitos anos e sei do que estou falando. Tenho 40 anos de idade e atendo mulheres em sua maioria entre 25/30 anos. Sei do caminho difícil que é para elas a sua busca interior e serem mulheres neste mundo.

Para concluir: A cada 2 minutos, 5 mulheres são espancadas no Brasil.
Fonte: www.agenciapatriciagalvao.com.br. Sendo assim a liberdade da mulher brasileira é de dançar conforme a música que sociedade patriarcal e a mídia tirana tocam.

 É isso, espero ter colaborado com vc! Beijo grande!
Carla Lindolfo

***

Muito obrigada Carla pelo seu testemunho e pela sua preciosa coloboração.
rlp

1 comentário:

guiumazinha@hotmail.com.br disse...

Nós mulheres não queremos só a liberdade, ela quer mais do que isso. Amulher quer tudo que foi lhe tirado, todo seu direito de ser forte o suficiente para batalhar pelos seus direitos humanos, incluzive pela sua vida, pelo seu viver o qual foi lhe trirado tambem. Ela precisa ir à luta buscar seus ideais, seus objetivos que lhes foi negados.