sexta-feira, janeiro 13, 2012

COMO SE RIDICULARIZA A MULHER...

SOBRETUDO SE ELA OUSA TER PODER...

A imagem pode parecer nada ter a ver com o texto, mas ela ilustra bem  o que os homens e a sua mentalidade fazem de todas as mulheres que não correspondam aos seus padrões...taxá-las de p...Sejam elas presidentes ou ministras...

Quanto ao texto em si, como irão ver em baixo a APVE lançou uma campanha contra a violência entre os jovens e no namoro...

MAS EU PERGUNTO: 

Como é que se pode pedir aos jovens e aos homens que não usem a violência uns contra os outros e se respeitem e às mulheres no namoro, ou no casamento, se desde que nascem eles são "educados" e aprendem apenas o desrespeito pela mãe e pela mulher em geral...

Como é que se pede aos jovens para não serem violentos com as mulheres sem ver que os filmes que eles vêm são filmes ódio, competição, de terror e de violência e violação da mulher, abuso de poder do Homem sobre a mulher e dos outros na guerra?

Como se pode pedir aos jovens que façam aquilo que eles não vêm os pais nem os homens "sérios", por vezes os próprios professores, políticos e outros os "adultos" em geral fazerem em todo o lado? Vemos e eles vêm  na Emprensa, na publicidade, no cinema na cultura e na Arte...a mulher como um objecto de voyarismo pornográfico, onde a mulher é objecto de escárnio de ridículo seja ela a presidente ou a ministra de um País...onde quer que seja ela é denigrida, despida, violada ou abusada...

Sim, como é que se pode pedir aos jovens uma coisa que ninguém faz em sociedade, nem o Sistema em si é coerente como Estado, nem nunca foi exemplo, pois toda esta perseguição da mulher e a violência é propagada na Génese e na sua Biblia sagrada, nos seus manuais de sexualidade e tratados e em filosofias de carácter quase sempre misógino e de superioridade do macho?

Como podem as mulheres que defendem com tanto mérito estas causas, não ver e isso é o que mais me espanta, como elas foram ou são tratadas pelos Media, pelos superiores hierárquicos e pelas Instituições em geral? Elas não vêm como os ministros falam às suas deputadas...o risinho escárnio, sempre que alguma ousa falar mais alto? Está sempre a acontecer...
E então?
De que serve toda uma operação de fachada, uma operação de cosmética, quando a mulher nem a mãe é de início respeitada, em casa, na rua, no emprego e até mesmo na assembleia da republica se for esse o caso...porque mesmo aí, ou se calam ou falam baixinho e obedecem aos lideres ou então se ousam falar mais alto...são ridicularizadas...
De onde vem esta secular misoginia e até ódio à mulher senão do desrespeito da Mãe e da Mulher como SER HUMANO, desde o início desta cultura judaico ou cristã?

Não, não sou feminista...sou apenas pagã, sim e LUCIDA, "antrologicamente lúcida", para ver como tudo se passa e de onde remontam as causas verdadeiras de toda esta violência milenar do homem contra a mulher, - e se pensam que isto mudou, é ver bem  lá no fundo, porque estão muito enganadas - ela está ai em todo lado, "a culpa e  o pecado e o sexo "fraco"...desde a perseguição às bruxas...e muito antes claro, mas porque hoje é dia 13...sexta-feira, eu falo como uma bruxa que se preza...sem medo nem ódio...
Amen

rleonorpedro

"Se patriarcado e patronato andam de mãos dadas, se a origem é o “pater”, se o patronato priva meninos, meninas e adolescentes de direitos e o patriarcado priva as mulheres de direitos, se as sociedades patriarcais são aquelas que consideram o patronato como a forma de “proteger” os “menores” e a submissão como a forma de “silenciar” as mulheres, então as respostas institucionais à violência de gênero devem percorrer também os caminhos da infância. De nenhuma maneira, essas duas dimensões podem ficar separadas."

ver em: http://cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=19366

Sem comentários: