"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

quinta-feira, abril 26, 2012

O DOM E A GRAÇA NÃO SE VENDEM...


Para que tudo seja e soe a verdade...

Tenho encarado este grupo, mas sobretudo o meu Blog, como um meio de difundir as minhas ideias e experiências sobre o que sinto seja a Mulher e a Deusa. Quase sempre opto por um discurso mais ou menos objectivo no sentido de passar uma mensagem e incentivar as mulheres a despertar para uma consciência de si, do seu verdadeiro ser interior, do seu valor em si mesmas e a uma luta por uma identidade própria... que NÃO seja sempre viver em função de mãe ou esposa/amante.  Esse tem sido sempre o meu foco.  Mas há periodos em que me sinto mais debilitada ou tenho as minhas próprias dúvidas e desânimos. Como nestes dias em que tenho andado de "gripe em gripe" sem perceber o que no fundo se passa comigo. Mas hoje percebi...percebi a minha solidão e a minha falta de fé. E digo-vos isto, venho aqui expor as minhas fraquezas e sair do meu "pedestal" de certezas, porque me sinto fragilizada e já não sei bem em que crer, e para que tudo seja verdade e não haja omissões da minha parte. Ao fim de tantos anos eu já não sei sinceramente se o que mudou nas mulheres não foi só o discurso e os interesses aparentes que são os de uma "nova era"...e para elas e delas mesmas...já era...ou nunca foi.

As mulheres continuam a lutar e a focar-se no amor do homem e dos filhos e dos seus objectivos materias, nos seus ideiais religiosos e sonhos de outros mundos...mas a esquecer-se de si inteiramente. Elas se calhar nem têm noção disso. Na verdade eu tenho uma situação difícil mas ao mesmo tempo sinto-me previligiada pois nada me prende a nada nem a ninguém e também já não tenho ilusões de amores, felizmente graças à minha idade. Sim, isso é uma vantagem por um lado se não pensarmos como se pode cair no vazio ou na solidão caso não tenhamos forças em nós para superarmos a dúvida e o dobrar dos joelhos ao andar e as dores das costas...
Já estou reformada...e talvez pudesse reformar-me também do Blog e destas ideias e deixar-me de fantasias e virar-me para dentro...sim, tenho pensado nisso. Dar lugar às mais novas...não vale a pena estar a escrever coisas que são só teorias ou servem para ilustrar páginas pessoais ou fazer workshops para ganhar uns euros mais...
Sim, dar "cursos do feminino sagrado" a 300 euros ou 200 por internet...andar a promover "produtos" ou se auto-promover enfim, é um modo de vida como outro qualquer. Mas para mim tem de ser essencialmente ético e se não puro DOM e Graça...se não for dádiva e por  graça...não é nada...é ser vendilhão do Templo Vivo que Eu Sou e isso eu NÃO QUERO. Sim...eu sei que há gente muito honesta por aí...eu é que sou inábil para o comércio...e em alturas de crise o melhor é mesmo fechar as portas...
rlp

2 comentários:

Else Schumann disse...

Cara mestra, vc está cansada,sim.
Mas muitas despertaram e despertam através de suas palavras.

No fundo, temos a mesma essência, já somos unidos.

Como terapeuta, concordo com sua visão.

Não estamos sós, estamos juntas!

Melhoras!

Rosa Leonor disse...

Obrigada querida Else.
Eu não publiquei as suas palavras juntamente com as soutras porque tenho um certo pudor em me ver como "mestra"...não quero dar a ideia de que me assumo com tal, mas deixo que os corações sintam como sentem com gratidão...
e agradeço a sua sintomia presença e sei que será um terapeuta de alma e coração sim!
grata minha querida
rl