terça-feira, junho 12, 2012

ANTES DE CRISTO...


AS MULHERES COMO PEIXES QUE SE PESCAM…


No Amor, Mil Almas, Mil Maneiras Diferentes



Nem todas as mulheres experimentam os mesmos sentimentos. Encontrareis mil almas com mil maneiras diferentes. Para as conquistar, empregai mil maneiras. A mesma terra não produz todas as coisas: tal convém à vinha, tal à oliveira; aqui despontarão cereais em abundância. Há nos corações tantos caracteres diferentes, quantos rostos há no mundo. O homem prudente acomodar-se-á a estes inumeráveis caracteres; novo Proteu, tão depressa se diluirá em ondas fluidas para logo ser um leão, uma árvore, um javali de eriçadas cerdas. Os peixes apanham-se aqui com o arpão, ali com o anzol, acolá com as redes puxadas pela corda estendida. E o mesmo método não convirá a todas as idades: uma corça velha descobrirá a armadilha de mais longe; se te mostrares experiente junto de uma noviça, demasiado petulante junto de uma recatada, ela desconfiará que a vais tornar infeliz. Assim é que a mulher que às vezes teme entregar-se a um homem honesto, caiu vergonhosamente nos braços de alguém que a não merece.



Ovídio, in "A Arte de Amar"

2 comentários:

zellangel disse...

"...De um homem honesto para um outro que não a merece." gostei dessa frase. E sofri. Mas hoje, depois de quatro dias, com o coração cauterizado mais uma vez, por machucar-me como em diversas outras ocasiões. Prefiro parar e ler isso que escreves. E oxalá se minha em fim amada seja tão mulher que nem nesse plano físico exista. :) amo suas letras.

Rosa Leonor disse...

Espero que se sinta bem e a vontade com esta abordagem da mulher que por vezes parece atingir o homem, mas não em particular mas no sentido histórico e também psicologico.
Precisamos de homens sérios e honestos...
um abraço e obgrigada pelas suas palavras sentidas!

rleonor