"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

quarta-feira, agosto 29, 2012

A ESSÊNCIA DA MULHER



SER MULHER?

Há muitas práticas alternativas, rituais, meditações, livros,  assim como muitos processos em curso e até "cursos de milagres" que as mulheres podem seguir...mas nenhum que não seja o da sua ConSciência individual enquanto ser autónomo e a partir da percepção da sua divisão interior, a sua ferida maior, como mulher filha, mãe e amante, dependente para ser ela ter de ter por condição qualquer uma dessas funções, ela nunca chegará ao âmago do seu SER nem da sua essência, nem à solução da sua existência como Ente e ser independente...


rlp

Sem comentários: