"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

quinta-feira, dezembro 20, 2012

LENDAS E HISTÓRIAS?



UMA RAINHA ANGOLANA

A propósito do texto anterior e que eu também coloquei no meu mural do Facebook, houve imediatamente uma reacção indignada de um homem que ficou muito agastado com a ideia de uma mulher cortar os ditos cujos dos homens...

Diz ele:

"Uma Rainha que coleccionava o tomatal dos seus escravos? Que linda lenda..."

...Assim  percebermos como os homens se sentem atingidos e indignados, enfim, claro, com legitimidade, por uma mulher-Rainha  os castrar, antes ou depois de os mandar matar...e afinal não se surpreendem nem com a excisão das mulheres em África e no mundo muçulmano, nem com a prática corrente (medicina preventiva...) de tirar o Útero ou os ovários às mulheres e os seios...pela simples prevenção de um possível cancro. Quando ouço algumas mulheres dizerem com a maior  naturalidade que tiraram o Útero ou os Ovários porque o médico achou melhor no caso de poder virem a ter um cancro ou por uma simples suspeita...a minha alma fica abismada com esta prática bárbara...e mutiladora das mulheres...

Quanto à rainha angolana isto é só mais uma história de uma cultura entre tantas outras, mas talvez isso fosse também uma reacção (dela) à violência e domínio dos homens sobre as mulheres e à prática da excisão das mesmas para não terem prazer (cortam-lhe o clitóris) que já devia existir naquele tempo? Não sei ao certo. O que esta questão mostra é que aos homens não  repugna assim tanto a excisão de milhares de mulheres em África ainda actualmente. Nem o tirar o útero e os ovários e os seios das mulheres civilizadas pelos médicos a qualquer pretexto de suspeita de "doença"???Claro que os médicos...não guardam os seus trofeus...mas quem sabe um dia a história olhe para isso, uma prática médica, como só mais um crime bárbaro...
Como já tantas mulheres referiram...gostaríamos de saber se a "Ciência" médica não estaria muito mais avançada se fosse o caso de os médicos terem de cortar com tanta facilidade os testículos aos homens assim, por dá cá aquela palha...

Pensem nisto...e se quiserem digam o que sentem...
rlp

4 comentários:

Aliks disse...

Oi Leonor ... já postei aqui comentários sobre o fato de ter retirado o útero ... então só quero compartilhar também o meu assombro quando ao comentar com algumas amigas sobre esse fato e elas me responderem que foi a melhor coisa que me aconteceu ... isso me deixa mais indignada ... mais aborrecida ... mais deprimida !!! ....

Mas ... depois que descobri o seu blog, eu vi que não estou tão sozinha assim ...

Vou sair de férias ... então quero agradecer desde já os seus textos que me fazem sempre questionar ... sempre buscar minha verdadeira essência ... e tentar equilibrar todas essas forças dentro de mim ...

Boas festas e um grande abraço

Aliks disse...

... voltei para dizer que já providenciei a compra de um livro que citou aqui ... O Graal e a Serpente ... quando eu voltar faço meus comentários a respeito ...

Beijo

Rosa Leonor disse...

Boas Férias e bom natal para si Aliks. Obrigada por estar aqui e fico feliz com a nossa sintonia.
Grande abraço

rleonor

Else Schumann disse...

Ninguém disse que a tal história era bela pelo fato dela castrar os amantes (isto foi apenas um detalhe).
Eunucos são então justificáveis?
Haréns são então justificáveis?
Prostíbulos e "modelos" são então justificáveis? São troféus ou não?

Troféu é uma forma de demonstrar superioridade, poder e assim fez nossa rainha.

Achei de mau gosto guardar "os tais", eu daria pro cachorro comer!