sexta-feira, dezembro 07, 2012

ABENÇOADO SEJA O TEU VENTRE MULHER…


REVERÊNCIA A TODAS AS MULHERES
E ÀS MÃES…QUE SOFREM NO MUNDO.
EIS COMO A PPV  “Defende os que não tem voz. A causa da vida é a mãe de todas as causas, a causa de todas as mães.”...

Dizer que "O LUGAR MAIS PERIGOSO DO MUNDO PARA SE ESTAR É NO VENTRE DA MÃE"...é a coisa mais aberrante e trágica que alguém pode anunciar...inverter os termos do Holocausto contra as mulheres no mundo, isso sim é dramático porque é  de uma injustiça sem precedentes. A Vida começa no ventre da Mãe mas antes do ventre, COMEÇA NA GRANDEZA DA MULHER como ser humano. O que é preciso é não virar a sociedade contra as mulheres-mães, mas dar ou restituir DIGNIDADE A TODAS AS MULHERES.

A acusação  de que as mulheres são vítimas por estas  instituições católicas  é sempre chamar de forma depreciativa de "feministas,  ateias ou marxistas,  às mulheres que não se submetem aos seus padrões de domínio e prepotência. Por essa razão e porque nunca defendi "direitos iguais...nem igualdade" com os homens…e porque entendo que não é disso que se trata a liberdade e o SER MULHER INTEIRA,  quero  marcar a minha posição que é a de  dar a todas as mulheres o RESPEITO e a DIGNIDADE que me merecem sejam elas o que forem. E é isso que eu exclusivamente defendo. 
Não sou  pois feminista  nem sou de esquerda nem de direita, e o meu único propósito e finalidade da minha vida é contribuir com todas as minhas forças e todas as minhas faculdades lutar para  RESTITUIR  A TODAS AS MÃES E MULHERES DO MUNDO A GRANDEZA que lhes é inerente
Sei que algumas mulheres pediram à PPV para retirar o cartaz porque era uma ofensa a todas as mulheres…falar do ventre da mãe como um lugar perigoso…Porém o PPV respondeu  que:

'O PPV vai manter o cartaz pois não aceitamos os vossos argumentos. São absolutamente inaceitáveis. Uma mulher não pode fazer o que quiser do seu corpo tendo dentro dela outro corpo sobre o qual não tem quaisquer direitos. Uma vida dentro do ventre duma mulher não lhe pertence. É um ser único e irrepetível com os mesmos direitos que qualquer outra pessoa.'
Isso é uma afronta à MÃE DO MUNDO…
UMA NEGAÇÃO DA PRÓPRIA MÃE DE DEUS…


Inicialmente ia escrever este texto, mas pensei desistir face a uma certa correcção da pessoa humana que respondeu aos comentários na página do PPV no facebook, mas face a sua resposta em não tirar o cartaz dizendo que os nossos argumentos são inaceitáveis  e respondendo que  “Uma mulher não pode fazer o que quiser do seu corpo tendo dentro dela outro corpo sobre o qual não tem quaisquer direitos. Uma vida dentro do ventre duma mulher não lhe pertence. É um ser único e irrepetível com os mesmos direitos que qualquer outra pessoa.” não posso deixar de o fazer e fazê-lo da forma mais veemente possível.
O CORPO DA MULHER PERTENCE-LHE EM TODOS OS MOMENTOS da sua vida  porque ela não é “BARRIGA DE ALUGUER”, NEM O SEU VENTRE ESTÁ A VENDA; O SEU VENTRE NÃO É DO MARIDO NEM DO Pai…. NEM propriedade do Estado nem da Igreja como tem sido até hoje…
Meu deus...eu não compreendo como é que há homens e mulheres que ainda defendem esta ignomínia, e escrevam tal cartaz. Não sei como é que se pode contribuir de modo tão repelente para aviltar o ventre da mulher e da Mãe….Infelizmente sei que há tanta gente - homens e mulheres - absolutamente hipócritas e infelizes que dizem escolher "a vida e deus" mas desprezam as mães e as mulheres...enquanto fazem penitências e  rezam a deus pai...
Este Cartaz é realmente uma coisa aberrante e atroz...por detrás dele eu só vejo o ódio e inveja do útero da mulher. Esta milenar perseguição das mulheres transformadas em megeras que comem e matam criancinhas...que deus - se houver - lhes perdoe...a ignorância. Graças a deus não sou católica….nem política e a minha única razão de viver…é a ADORAÇÃO à  Mãe e a sua Adoração, não é no altar, à Virgem Maria, mas NA VIDA DE CADA DIA. Amar a Mãe e respeitar a Mulher em si e a sua liberdade e responsabilidade por ser a geradora da VIDA  é essencial para a paz no mundo e a dignidade dos filhos...para a dignidade dos seres humanos. Quem escreve um cartaz destes…não teve amor nem foi amado por uma MULHER, mas por uma outra espécie de mulher…aquele que eles perseguem no fundo e odeiam…
Esta sociedade não presta porque as mães não foram amadas, as mães não foram respeitadas como seres humanos dignos de confiança…

Dizer QUE "O LUGAR MAIS PERIGOSO DO MUNDO PARA SE ESTAR É NO VENTRE DA MÃE", uma abominação, é um sacrilégio…
É por frases destas no inconsciente dos homens que eles violentam e abusam e matam as mulheres - o ódio à mãe é uma difusão religiosa do velho mundo baseado no ódio e no medo da MORTE da Natureza e da Grande Deusa Mãe...Por isso a mãe aparece na sua propaganda como uma virgem imaculada sem pecado...Intocável…isto é abominável e pervertido. Como é que pessoas de bom fundo podem não ver esta enorme atrocidade...

Este cartaz incute e incentiva o ódio a mãe...e até à concepção. Reparem no paradoxo: que Bebé (se pensasse) gostaria de nascer nesse sítio tão perigoso e maléfico? Que "homem" de bem poderia querer um filho vindo do útero de uma mãe...a não ser que ele o controlasse? E foi isso que que aconteceu ao longo dos séculos, mas o hoje o mais grave é que por isso os gays adoptam crianças através de mães de aluguer...e eles os machos - são eles e a Igreja os senhores do poder falocrático - que tomam conta dos meninos, enquanto as meninas e as mulheres (transformadas em barrigas de aluguer ou em machos) são excluídas das suas famílias homossexuais...Este é o ponto aonde o ódio à mulher e à mãe nos trouxe…
Santo Agostinho disse: "dêem-nos outras mães e teremos outro mundo”...e esta é que é a questão...E, apesar de não apreciar a óbvia misoginia do "santo", ele viu o problema...viu o que estes beatos e fanáticos hoje não veem…

A MULHER SEMPRE NA MIRA DA IGREJA...

 

Como mulher nunca defendi nem defendo o aborto. Não conheço mulheres que defendam o aborto pelo aborto. Portanto não estamos aqui a defender o Aborto, nem precisamos que ninguém defenda por nós aquilo a que a sociedade falocrática e hipócrita obriga a fazer as mulheres sem recursos, sem educação e sem consciência, que vivem na miséria e são mal tratadas pelos maridos e pelo Sistema e que se vêm na contingência de abortar por não terem forma de alimentar educar os filhos…E nestes casos é bem melhor não ter filhos do que lhes dar vida para depois serem violados pelos padres e tutores das suas instituições de caridade. Isso sim, aí seria até preferível fazer um aborto, porque se não o fizerem…essas crianças serão piores do que abortos…terão uma vida abortada pelos mesmos padres e pais que defendem a vida sem lhes darem dignidade…Os mesmos padres e bispos que constroem e fornecem armas das suas fábricas em que essas crianças afinal serão um dia mortas…
Nenhuma mulher em consciência de si e do seu valor abortará se lhe derem condições de vida dignas. SÃO AS MULHERES E AS MÃES AS MAIORES VÍTIMAS DE VIOLÊNCIA E MISÉRIA NO MUNDO. Este genocídio holocausto de que fala a PPV é sim o holocausto perpetrado secularmente pela Igreja contra as mulheres. Ele é provocado pelo Sistema Patriarcal e a sua Igreja misógina que sempre atacou e descriminou as mulheres, dividindo-as entre a santa e a puta…. E é por este gritante exemplo de ódio velado às mulheres que a Igreja perpetua a sua perseguição ao género feminino e as castiga de um crime cometido pela sociedade patriarcal há séculos.

ROSALEONORPEDRO

FOTO:  D'Armi Pietro Beretta SpA é uma fabrica controlada pela Holding SpA Beretta e o accionista maioritário da Holding SpA Beretta é o IOR (Institute for the Works Religion [vulgarmente conhecido como 'o banco do vaticano']) uma instituição privada, fundada em 1942 pelo Papa Pio XII, com sede na Cidade do Vaticano.

2 comentários:

Else Schumann disse...

Hoje mesmo escutava uma palestra do falecido Erich Fromm sobre a agressão.
Este tipo de coisa me faz pensar nesta palestra, onde se vê claramente que o homem não podendo controlar o que se passa no ventre feminino e também não possui a capacidade de gerar vida (são necessário os dois)agride-a tornando-a uma assassina ou classificando-a de uma forma a ser a vilã.
Na minha concepção, o homem (gênero) teria eliminado todas as mulheres da face da terra se fosse possível gerar um filho fora de um ventre.
Um brinde a violência para compensar a impotência!

Rosa Leonor disse...

Na minha concepção, o homem (gênero) teria eliminado todas as mulheres da face da terra se fosse possível gerar um filho fora de um ventre.
Um brinde a violência para compensar a impotência!- ISSO É A MAIS PURA DAS VERDADES. E parece estar em curso mais uma tentativa de anular as mulheres e as mães, transformando-as em barrigas de aluguer e formar famílias gays so´homens...Temos de denunciar a cada passo este estratagema milenar contra as mulheres, pela terra...pela vida.
abraço
rl