sexta-feira, fevereiro 15, 2013

A Violência contra as mulheres...


Duas centenas de pessoas dançaram em Lisboa pelo fim da violência contra mulheres

 
Organizada pela eurodeputada socialista Ana Gomes, a iniciativa no Largo de Camões contou com ativistas de organizações como a Associação Portuguesa de Apoio à Vítima, Associação Portuguesa de Mulheres Juristas, ILGA Portugal, União de Mulheres Alternativa e Resposta e Amnistia Internacional.
 

A VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES
está em todo o lado...

A violência contra as mulheres está na Génese...está nos livros "sagrados", no Alcorão e na Bíblia...Está nas histórias que vendem milhões, nas telenovelas, nas canções, na mente dos homens em geral, dos padres, dos políticos, dos militares, dos futebolistas, está na prostituição, está na cultura, na Arte...está no Cinema, está nos anúncios, nos filmes pornográficos...
 
A VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES É INERENTE AO PRÓPRIO SISTEMA...e o Sistema baseia-se nela...porque se baseia na guerra e na competição e no consumo, na alienação do ser humano, na mentira e na exploração da mulher pelo homem...e do homem pelo homem. 
 
"É bonito pá"... mas não é com danças nem com manifestações que as mulheres vão conseguir impedir a Violência doméstica, nem os abusos, nem a excisão, nem a violação das mulheres em todo o mundo...
E como é que as mulheres inteligente, deputadas e artistas não veem isso, como é que não percebem que a causa é remota e permanente no atentado à dignidade e à liberdade da Mulher em casa e no trabalho, ond...
e quer que ela vá....
Não, não é a dançar que vamos lá...
Só a Consciência do Valor da mulher, em cada mulher, em cada dia, em qualquer lugar, pode fazer a diferença...
Só a Consciência do Ser Mulher em si poderá mudar o mundo...e ajudar TODAS AS MULHERES...de resto é apenas folclore...um dia como o Dia da Mulher...uma vez por ano...

rlp

3 comentários:

Else Schumann disse...

Seria uma forma simbólica de lembrar as mulheres que somos mulheres.
Porém qdo saem desta demonstração esquecem o que as levou até lá.
É como na religião, o importante é nosso estado interior, o agir, a ética e não os discursos e teurgias.

Rosa Leonor disse...

é isso sim, seria uma bela demonstração se as mulheres não se esquecessem do porquê dessa dança...

abraço

rl

Rosa Leonor disse...

é isso sim, seria uma bela demonstração se as mulheres não se esquecessem do porquê dessa dança...

abraço

rl