"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

segunda-feira, abril 29, 2013

Nascemos para morrer - Samuel Pimenta



VALE A PENA LER O TEXTO:

É muito raro trazer aqui textos de dimensão mais humana  num sentido mais  abrangente, digamos,  mas este brilha pela sua respiração de ALMA e de SER HUMANO consciente da vida e da morte... e situa-se além do feminino e do masculino...e por isso é comum na sua essência ao evoluir do Ser Mulher Integral, pois a par dessa mulher há também um homem integral que se faz a si mesmo e aí nos encontramos...
rlp


Nascemos para morrer: A ordem da vida é-nos alheia. Há uma tendência natural para temermos o que a compreensão não explica.

Sem comentários: