quinta-feira, fevereiro 27, 2014

Revista Biografia: A Mulher Indígena e o Ato de Criação [Eliane Potig...

"E a mulher indígena que passou por toda a sorte de massacres, estupros coloniais e neo-coloniais, ao longo da história do Brasil, condicionadas ao medo e ao racismo, sobrevivem porque são criativas, xamãs, visionárias, curandeiras, guerreiras e guardiãs do planeta. Seu inconsciente coletivo ancestral refloresce a cada ato de criação delas, porque elas são capazes de beijar as cicatrizes do mundo, num ato de caridade, não humilde , mas guerreira e criativa!!!

E a palavra da mulher indígena é sagrada como a terra que dá o alimento ao próximo, alimento da CURA em todos os sentidos."



Revista Biografia: A Mulher Indígena e o Ato de Criação [Eliane Potig...: A Mulher Indígena e o Ato de Criação Depois da angústia e o desespero, o ato da criação: a cura!         

2 comentários:

Anónimo disse...

Textos que me encantam e fascinam. Gostaria tanto de vê-los concretizados. Acho que não viverei o suficiente para ver a mulher reverenciada em sua magestade divina,mas acredito que fatalmente acontecerá e então viveremos um mundo idealizado e projetado por Deus. Todo meu amor e admiração pelo que de mais belo existena obra da criação. Bjs Agenor

Rosa Leonor disse...

Uma grande mulher brasileira...

obrigada Agenor!
Abraço grande

rleonor