"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

sábado, março 15, 2014

A HIPOCRISIA SOCIAL E DOS MIDIA...

 
 
A INCONSCIÊNCIA DE SI DAS MULHERES...

" Amigas deixam doente com cancro sem palavras..."

Ainda a propósito daquele vídeo e desta foto das amigas que cortaram o cabelo por solidariedade com a amiga que teve de rapar o cabelo por causa de um cancro...dá-me vontade de rir (sim, eu sei que é feio rir da doença, e que as mais sensíveis vão ficar chocadas comigo, MAS NÃO É DISSO QUE EU ME RIO...) 
O que eu vi nisto, nesta publicidade enganadora, é que a única coisa que aconteceu com esse gesto de "sacrífico" e para além de  todas elas ficarem sem cabelo...a pobre que sofria. na pele a doença...ficou apenas também sem palavras... Sim, é uma ironia muito forte...mas sou contra este tipo de sentimentalismo que afasta as pessoas da Verdade da doença e das suas causas e de uma verdadeira humanidade e solidariedade que não se revelam nestes actos...esta não é a cumplicidade que as mulheres precisam de ter e viver entre si!
 
A verdade é que é preciso e urgente ter  consciência de que o cancro e muitas doenças das mulheres estão directamente ligadas ao abuso sistemático do seu SER MULHER pelos Midea, pelas farmacêuticas e médicos, pelos químicos e cosméticas e a moda e o cinema etc...e tudo isto vira moda porque não há consciência nenhuma das causas das doenças que matam as mulheres...ora rapar o cabelo...pode ser um acto até simbólico sim, afinal bem revelador e que da perseguição sistemática às mulheres e elas aceitam esses actos como naturais; estas imagens lembram-me de como na idade média e nas guerras rapam o cabelo as mulheres quando elas traem os maridos ou dormem com os inimigos  -  e isso reflete outra realidade,  a bem dizer que qualquer marido é...no fundo, e antes de tudo...o inimigo secular: o que sujeita, submete, controla, domina e usa e abusa da "usa" mulher...e um Cancro na mulher é quase sempre, a meu ver e numa visão alternativa, não linear nem a da falsa ciência médica que é assassina ...é a negação que a mulher vive  de si mesma e da sua interioridade...e a de viver  como um objecto sexual ou reprodutor  apenas para "produzir consumir e morrer"...em prol do Sistema e do Homem, da família e da sociedade...
Além de que quase toda a agente já sabe - os médicos sabem e sacrificam as mulheres na mesma - que a Quimioterapia mata...
rlp


Nota a margem:

Além disso...e eu sei que muitas mulheres me vão interpretar mal e achar cruel...de não ter compaixão etc. o que eu quero salientar é que é fácil participar de um acto publico,  para "inglês ver"...mas nos momentos íntimos de sofrimento real dessa mulher será que essas colegas estarão com ela...?
Eu não estou a negar a solidariedade das mulheres, só sou contra actos públicos de aproveitamento mediático...a propósito de doenças...

4 comentários:

Cacau Gonçalves disse...

Concordo com tudo, Rosa!
Absolutamente tudo! Desde estes movimentos "publicitários" que desviam o olhar da verdadeira causa da doença até a forma como a medicina e a "farmáfia" dizem que resolvem o caso.
Em diversos estudos que já fiz das causas emocionais das doenças, normalmente, se associa ao câncer o sentimento de mágoa (e dependendo do órgão afetado alguns outros dados se juntam a esse). Então, veja, quem sente mágoa de um modo geral está impedido de expressar o que sente e pensa. Se machuca com determinadas relações e se cala, guarda dentro de si tudo que achou injusto, sem ter como lutar pelos seus direitos e nem ao menos expor seus sentimentos. Esse é o quadro em que se encontra a maioria das mulheres. E isso é que precisa ser visto, revisto e transformado para que a cura aconteça (além, é claro, de diversas mudanças de hábito e diversas terapias menos invasivas e destruidoras)
Sempre bom te ler! :-)
Cláudia

Else Schumann disse...

Concordo plenamente com você, Rosa Leonor. Acho este teatro simplesmente patético.

Não esqueçamos que a auto-mutiladora que outrora tirou as duas mamas, agora fará o mesmo com os ovários: mais teatro em cima de algo absurdo.

Rosa Leonor disse...

Tão poucas mulheres conseguem ver isso minha amiga!

Um abraço para si

rleonor

Rosa Leonor disse...

Cláudia...quantas mulheres conseguem ver para lá das aparências...como nós....somos tão poucas...mas um dia tudo será mais claro!
Obrigada pelo seu comentário!
Um abraço

rleonor