sexta-feira, março 28, 2014

VEJA AS DIFERENÇAS....



 A RED ZONE - AS MULHERES NA MONTRA

 (...) ..."civilizadamente, deparamos com esta atrocidade para com a Mulher. 900 mulheres legais, nas montras, em ruas normais, como vestuário ou comida ou seja o que for que está à venda, onde toda a gente passa com a maior das naturalidades. É tudo com a maior das naturalidades! com a formalidade duma lei aceite por todos, sem questionar. Mas não há Red Zone de homens, como eles são espertos!Mete-me medo. Como podemos nós desmantelar toda esta organização em que o mundo dito evoluído se tornou? Será alguma vez possível?" g. m.
Esta questão colocada por uma amiga depois da sua recente viagem a Amesterdão ...faz-me pensar mais uma vez que nós mulheres não poderemos mudar o mundo a partir de fora...não. Nós só poderemos mudar o nosso ser e a partir de dentro e dentro das nossa circunstâncias de vida...paulatina e seguramente por um processo de consciencialização individual, URGENTE, por um processo e autoconsciência dos valores que aqui estão em causa e no resgatar da verdadeira mulher, a Mulher Ontológica.
Não creio que possamos fazer uma "nova" revolução ou nem sequer adianta fazer qualquer revolução...por uma simples e óbvia razão: elas já foram feitas todas e a mulher continuou a ser sempre e ao longo da História do Homem apenas: a esposa e a concubina, a prostituta, a proletária... a Rainha ou a deputada e até ministra etc. Mas nunca a divisão da mulher em duas mulheres, esta cisão na mulher - uma que se leva ao altar e a outra que se coloca no Bordel - esta subespécie de mulher - cordeiro do sacrifício falocrático (vaso de despejos de esperma) - foi considerada uma afronta à dignidade da mulher-mãe-irmã em momento algum na consciência dos Homens de "bem" nem dos revolucionários, os porventura "mais nobres"...

Na Revolução Francesa a mulher que ousou desafiar o líder sobre a liberdade das mulheres foi decapitada...As revoluções russa e outras, mais tarde, como a fraude de Abril com cravos...também não mudou nada quanto à dignidade destas mulheres...promoveu apenas as prostitutas a de-putadas...como na Itália...as "Chicholinas" ou as travestis politizadas?
 
Precisamos olhar essa cisão da mulher em duas espécies dentro e fora de nós...e consciencializar as razões culturais e históricas que a causaram e os interesses das instituições, como o casamento propriedade privada etc. que mais contribuíram para isso e que ainda prevalecem...e são parte integrante do funcionamento do Sistema colonizador e explorador do corpo da mulher…
Portanto em termos sociais e políticos não creio em nenhuma mudança em benefício da mulher ...nem na alteração das leis como vantagens, dado que a prostituição é um dado adquirido do Sistema falocrático e uma mais valia económica para a Igreja (detentora de Bordéis) e Mafias de todo o tipo em todo o mundo, com a perfeita conivências dos Governos. Só uma consciência individual e humana em larga escala poderá levar à falência da prostituição como negócio tal como está a levar à falência as touradas...(Ah, sim, defendem-se os touros das arenas...mas não as "vacas" das Red Zone...)
Não, nem os movimentos feministas alteraram o estatuto e dignidade das mulheres - querendo até legalizar a prostituição como profissão - absolutamente degradante esta ideia infeliz e consumista da mulher objecto - nem o movimento Femmen poderá agora fazer nada...ademais o que elas fazem as Femmen é uma montra red zone como nas montras de Amesterdão...uma exposição do seu corpo e sexo...para nada!

 Acredito que a consciência dos homens poderá mudar, como está a mudar em relação às touradas...acredito que o Ser Humano se poderá elevar...mas é na Consciência das mulheres que confio através do despertar da Mulher Integral pela consciência de um feminino ontológico e pleno; é nisso que eu acredito e apelo a todas as mulheres para que o façam...
Unir as duas mulheres em cada uma de nós...ser a mulher integral - é a função máxima de acção segura e eficaz para cada mulher nesta era; toda a mulher deve trabalhar em si conscientemente para essa integração das duas mulheres, "a santa e a prostituta", ser as duas o que significa não separar a sua maternidade da sua sensualidade/sexualidade e fazer dessa consciência una a grande DIFERENÇA NESTE MUNDO, SER de dentro para fora e não continuar a exibir-se no corpo ou expor-se nua ou confrontar as forças policiais e políticas fora...

 Não vai ser esse o modus operandi de um possível novo mundo...mas o resgate da mulher integral pelas mulheres conscientes de si, dentro e não fora...Isto é o que eu penso...mas cada qual fará de acordo com a sua consciência... porque Tudo é uma questão de CONSCIÊNCIA!
(voltarei ao tema)
 rosaleonorpedro

O NOSSO PROBLEMA É QUE "A sociedade patriarcal valoriza e promove apenas os aspectos masculinos, subestimando e até mesmo reprimindo os aspectos femininos. O resultado é que a mulher se esvazia, perde sua identidade feminina essencial e se torna uma “cópia” caric...atural do homem; o homem, por sua vez reduzido à masculinidade bruta e unilateral, perde a ligação com os valores femininos do seu mundo interior e passa a ter uma relação opressiva para com a mulher. Como restaurar a feminilidade, despontenciando a unilateralidade do mundo patriarcal, a fim de reequilibrar a identidade psicológica dos sexos e planificar a relação entre o homem e a mulher?"

In AMOR E PSIQUE - Erich Neuman
 
 
 

8 comentários:

Paula Pires disse...

Estou aqui para esse modus operandi!!!! Espero ensiná-lo à minha filha e a todas as FILHAS que no caminho comigo se cruzem ... que também eu APRENDA... ao alertar ...tal como tenho sido alertada!!!
E como tudo o que diz ... faz sentido!!!!!
De contrário, choca, dói... ofende...
Bj e Abraço!!!!!
Paula

Anónimo disse...

MUITO BOM !! Agenor

Ana Nazaré disse...

Houve aqui no Brasil uma polêmica a respeito do Rapper Emicida, onde ele canta uma música em que ele está apaixonado por uma mulher, mas se desilude quando descobre que ela é "trepadeira".. As feministas sairam pelas ruas na "marcha das trepadeiras",alegando que a música era machista, que a mulher tem direito de fazer oq quiser com o corpo. Mas eu vejo como uma questão interessante, se é assim, então não há valores, como companheirismo, amizade,intimidade,presença? Como se podem construir relações estáveis, afetivas e duradouras se ambos os sexos não adotarem essa postura? Uma nova consciência é necessária para a mulher encontrar esse valor e agir de acordo com ele, criando, determinando, um mundo melhor a sua volta...

Karina Cadori disse...

Uma nova consciência é necessário para homens e mulheres.. vamos fazer a nossa parte!Gratidão :) bjuss!

Rosa Leonor disse...

karina

seja bem aparecida...gosto de saber notícias suas...obrigada por estar aqui!

abraço

rlp

Rosa Leonor disse...

Paula!

Ter essa consciência é muito importante minha amiga. Bem vinda sempre!
abraço

rleonor

Rosa Leonor disse...

Ana nazaré...não li nada sobre isso, mas entendo o que diz e tem toda a razão...há uma diferença sim, e as feministas não estão a ver bem as cosias...porque tem de haver uma outra consciência e isso é que é importante.
Obrigada por comentar
abraço
rleonor

Rosa Leonor disse...

Agenor...obrigada pela sua presença - gosto muito de saber que está por aqui...lendo e gostanto!

abraço

rleonor