quinta-feira, outubro 23, 2014

O BATER DO CORAÇÃO



O CORPO É A LÍNGUA MATERNA DE/A DEUS/A


" ...Lembro-me desse documento humano irrenunciável que é o diário espiritual que Etty Hillesum escreveu no campo de concentração. Em horas escuríssimas da história contemporânea, e sem nenhuma expectativa de vir a ser escutada, ela confessava:


« Como isto é estranho. É a guerra. Há campos de concentração. Pequenas crueldades amontoam-se por cima de pequenas crueldades...Sei do grande sofrimento humano que se vai acumulando, sei das perseguições e da opressão...Sei de tudo e continuo a enfrentar cada pedaço de realidade que se me impõe. E num momento inesperado, abandonada a mim própria, encontro-me de repente encostada ao peito nu da Vida e os braços dela são muito macios e envolvem-me, e nem sequer consigo descrever o bater do coração: tão fiel como se nunca mais findasse...»



Do livro " A Mística do Instante" de José Tolentino Mendonça

Sem comentários: