terça-feira, março 17, 2015

UMA VISÃO BEM A FRENTE DAS "FEMINISTAS"...



O Matrismo sim - NÃO FEMINISMO
 
Acho que não vale a pena a mulher libertar-se para imitar os padrões patristas que nos têm regido até hoje. Ou valerá a pena, no aspecto da realização pessoal, mas não é isso que vem modificar o mundo, que vem dar um novo rumo às sociedades, que vem revitalizar a vida. Ora bem, a mulher deve seguir as suas próprias tendências culturais, que estão intimamente ligadas ao paradigma da Grande Mãe, que é a grande reserva, a eterna reserva da Natureza, precisamente para os impor ao mundo ou pelo menos para os introduzir no ritmo das sociedades como uma saída indispensável para os graves problemas que temos e que foram criados pelas racionalidades masculinas. E no paradigma da Grande Mãe que vejo a fonte cultural da mulher; por isso lhe chamo matrismo e não feminismo.

Natália Correia, in 'Entrevista (1983) 

2 comentários:

Ana Nazaré disse...

Pior do que mulheres de negocio, empresarias ou politicas, ao meu ver, são as casadas ou as que se prostituem.....

rosaleonor disse...

Sim, entendo...mas não era nesse sentido que se expressava a autora...na verdade a única prostituição é quando a mulher se trai a si mesma, e neste caso todas elas se prostituem pois não têm consciência de si como Mulheres autênticas...

abraço
rl