quarta-feira, abril 01, 2015

SER MULHER



"É um previlégio estar viva como mulher neste momento crucial de despertar. Você é parte desta re-emergência, eu também sou. Isto está acontecendo nos mais diversos contextos culturais. É um fenómeno global.
O processo de criação de uma nova cultura onde o poder, beleza e mistério coexistem não é algo que possa ser adiado. Para tal precisamos de nos comprometer na jornada interna que leva à profunda transformação do registo patriarcal na psique feminina. A arte atemporal de participarmos de círculos, articulada de forma essencial por Jean Shinoda Bplen, renova a visão e revela um caminho."

  May East

1 comentário:

Ana Nazaré disse...

Sim ! ♥ A consciência do patriarcado , ou seja, de que não preciso necessariamente agir como esperam de mim, me trouxe orgulho de ser mulher!