sábado, junho 27, 2015

A ONDA GAY



A SABER...
COMO NASCE O CASAMENTO...


- “Na medida em que o Pátrio Poder se desenvolve e a lei do mais forte se instala, o uso da agressão se impõe nas relações humanas gerando competitividade, poder, conquista, luta pela posse de um território, guerras. Surge a questão da herança, institui-se o casamento. E a posse sobre a mulher, sua sexualidade, prazer e direito à própria vida se concretiza. Ao dominar a função biológica reprodutora o homem passa a controlar a sexualidade feminina. O poder cultural passa a desenvolver-se em oposição ao poder biológico nato na mulher. A vulnerabilidade permeia a função de parir, a mulher se inferioriza, torna-se dependente e o homem trabalha e domina a natureza.” (autor desconhecido)


"O casamento homossexual"...

Anda tudo muito entusiasmado como se fosse uma grande liberdade e conquista o "casamento gay" mas eu não deixo de ver que isso é apenas querer algo que os heterossexuais em geral já não querem ou fazem...e que as mulheres não deviam querer de maneira nenhuma, se estivessem minimamente conscientes ou soubessem o significado que foi para elas "o casamento"! Embora não dê razão aos padres da igreja, nem aos machistas tradicionalistas, nem aos fascistas, nem me considere conservadora, não embandeiro com esta ideia do "casamento homossexual", porque é uma falsa bandeira...Porque o casamento é uma instituição falida e aprisionou a mulher durante séculos...à família, ao marido e à propriedade privada...tirando-lhes a liberdade e a autonomia e pondo-a aos serviço do estado.
Os políticos e os intelectuais de esquerda, marxistas, estão programados: só veem o mundo exterior e o mundo material à sua frente; para eles só contam os seus 5 sentidos os seus direitos o sexo e o dinheiro... E é preciso ser-se muito faccioso e ignorante para não ver o erro...ou cometer o mesmo erro que amarrou as mulheres ao domínio dos homens!

Não sou nem nunca serei politicamente correcta...nem estou contra os homossexuais, apenas não acredito na instituição do casamento e nos seus objectivos "nobres" e válidos...que não sejam os interesses materiais e do dinheiro -  a manutenção da propriedade privada a que todos se vendem - e não de fidelidade ao amor ou a qualquer principio ético ou de liberdade ...

Eu diria como o escritor brasileiro Caio Fernandes Abreu

"Só que homossexualidade não existe, nunca existiu. Existe sexualidade - voltada para um objeto qualquer de desejo. Que pode ou não ter genitália igual, e isso é detalhe. Mas não determina maior ou menor grau de moral ou integridade."

rosaleonorpedro

2 comentários:

Ana Nazaré disse...

Viva! Compartilhando

olind g disse...

Tenho muitos pensamentos em comum. As suas ideias estão muito bem explicadas!