quarta-feira, julho 29, 2015

COISAS DA INTERNET?


A FALSA LIBERDADE (SEXUAL) DAS MULHERES...

Isto é o que acontece, invariavelmente, quando o Capuchinho Vermelho quer comer o lobo...

Uma usuária do facebook de nome creio Isabelle Dantas, brasileira penso, porque este excerto que li está em português (do Brasil)  foi vitima de um "atentado" machista - o homem  com quem terá ido para a cama gravou um vídeo e colocou no Facebook, tornando-a objecto de perseguição sexual e enfim xingada de puta...etc.
Então vejamos o que essa senhora muito indignada diz...


"Queria saber pq tem vários retardados comentando bosta nas minhas fotos/status(?). Sim, tô sabendo de um vídeo meu que um idiota vazou; sim, eu tô pagando boquete/gulosa/oral nesse vídeo, mas e daí? Isso me faz puta desde quando? Se seguirmos por esse raciocínio, sua mãe, avó, tia, prima, irma e amigas são todas putas, pq em algum momento elas fizeram ou irão fazer sexo - CHOQUEM -. Não é errado eu f...azer isso, errado é uma pessoa sem caráter gravar esse momento pra depois me expor e me humilhar nessa máquina reprodutora de preconceitos que é o facebook, errado é saber que não vai acontecer nada com essa pessoa que vazou o vídeo, enquanto eu vou ser julgada e apedrejada pela sociedade. Então, coleguinhas, parem de vir no meu chat me xingar, pedir nudes, adicionar ou o caralho que for. Ter um vídeo vazado tendo relações sexuais não faz de nenhuma mulher puta e não te dá o direito de assediar ela desse jeito que vcs estão me assediando. Parem de reproduzir esse discurso machista de que mulher que gosta de sexo é puta. SE FOSSE UM HOMEM QUE TIVESSE VÍDEO VAZADO CHUPANDO UMA MULHER O QUE ISSO FARIA DELE? Um garanhão, predador, status ++; porém como é uma mulher, vem esse bando de pessoas idiotas julgar, como se fosse legal ter sua initmidade divulgada e repercutida na internet. Um foda-se bem grande pra vcs. Pago boquete mesmo, e se isso faz de mim uma puta, então queridos, eu sou uma puta ..."

SERÁ QUE AS MULHERES PENSAM QUE VIVEM MESMO EM IGUALDADE?

- O que eu tenho a dizer ou a perguntar  a estas mulheres  que se julgam muito livres e com direitos iguais aos dos homens...sobretudo com direitos e igualdades sexuais...e que se expõem e escrevem livremente (temos em mente  o famosos artigo da Maria Capaz: "fodamos") sobre sexo e dão-se a essas liberdades com os seus belos e musculados parceiros, sem preconceitos, sem tabus, sem amarras, dizem...mas se um por acaso as grava na cama e divulga o feito no Facebook ou fala dela (a gaja livre e boazona)  aos amigos que depois a assediam, elas ficam muito ofendidas...e magoadas e reclamam....de quem e de quê pergunto eu...?
Elas não sabem que vivem num mundo de homens? feito por eles e para eles? Ignoram que vivem num mundo falocrático em que eles são donos e senhores e em  que fazem gaudio do que fazem com as mulheres na cama - como sempre o fizeram entre amigos e agora gravam e filmam -  e que elas para eles são todas coisificadas e meros objectos de prazer etc.?
Será que elas pensam mesmo que vivem em igualdade?
Sim eu sei que elas também querem e reclamam o seu belo prazer e querem usufruir dos homens como os homens usufruem das mulheres...Tem esse direito. Certo, tudo bem, mas tenham pelo menos em mente que, depois, todos eles - sim quase todos os homens, menos os gay, talvez, mas mesmo os gay consideram as mulheres de galinhas etc....  - as tratam de putas...
Eu não entendo portanto porque se admiram e reclamam tanto essas mulheres livres - no mínimo deviam ter cuidado com o cara (o gajo) com quem brincam neste jogo secular sem perceber que estão sempre no papel de predador e vitima...e não é como nos filmes românticos em que o cavalheiro ou o tenente casa com a prostituta  - a mulher é sempre a vitima neste Sistema, tal como o é nos filmes pornográficos... e, como sempre tenho dito, as mulheres que se expõem nessa pretensa liberdade acabam por pagar uma factura muito cara, como é aqui o caso e eu pergunto se essa mulher jovem tem alguma consciência de si enquanto mulher ou se se vê a si mesma apenas como um objecto-corpo-de-prazer tirando também prazer do homem,  sem medir as consequências para a sua psique e a sua saúde, digo, o seu equilíbrio mental etc. (ai como isto soa careta!!!)  - claro que este mundo não pode nem faz outra coisa que não seja julgar e apedrejar as mulheres (não, não é só no Irão e no Iraque) e dele não há mais nada a esperar PORQUE NÃO HÁ IGUALDADE NENHUM em nenhuma parte do mundo para a mulher - e ela tem de compreender isso e não pensar que está dentro de um filme de Hollywood...com o Richard  Gere...

Esta mulher dita livre e emancipada, até inteligente... é tão vitima da sociedade machista e falocrática como as nossas avós o eram, quando elas faziam sexo fora do casamento...ela pode julgar que já não é bem assim, que até tem meios e força para superar isso (a calúnia a difamação e até o abuso e a violência) pensa que pode "comprar a briga", dar luta...ser uma mulher de armas, defender-se pela logica dos seus argumentos modernos, mas ela não vê que apenas defende o lado oposto que as nossas mães defendiam quando queriam que nós fossem meninas "sérias" e bem comportadas...para casar "virgens"...
Claro que a mulher moderna esquece depressa o passado e combate isso, sem duvida,  ela já não tem tabus, nem preconceitos, ela faz o que quer, sim, faz "amor livre"...e ela julga que já não é como a avó, já não sofre a perseguição do macho, nem é aviltada...

Neste estado de coisas actuais contudo o que vemos é que "a emancipação da mulher" é um logro dentro do Sistema Patriarcal que funciona assim por si mesmo e dentro dele não há lugar para a verdadeira liberdade da mulher...e isso é que nem mulheres nem homens bem intencionados querem ver...

A realidade que as mulheres jovens não percebem é que os homens  estão habituados desde sempre e continuam  a ver e a olhar as suas mães como as "senhoras" e as filhas e mulheres que são as suas "sérias" e todas as outras mulheres, que não estejam dentro dos seus padrões e conceitos machistas e misóginos, são só putas - as mulheres livres para eles, mesmo que eles digam que gostam de mulheres livres e modernas, serão sempre dentro deste Sistema e neste paradigma, não mais do que putas, usadas e descartadas - e o que as mulheres modernas estão a fazer agora, como eu já  tenho referido, e tal como acaba por afirmar esta menina...estão a...tornar-se na puta..."e se isso faz de mim uma puta, então queridos, eu sou uma puta ..." 

Assim, cumulo da ironia , elas não só acabam por defender o estatuto da puta  como começam a comportarem-se como elas  - pensam que basta sentirem-s sem culpa, sem medo e sem pecado, livres enfim de preconceitos seculares, mas o que os homens pensam de facto  é que já nem precisam de pagar porque as mulheres fazem sexo livre e grátis...

Digamos para finalizar que a mulher comum está bem longe de ser ou perceber o que é uma mulher inteira consciente de si e  nem sequer se apercebe  dessa cisão da mulher em duas - a forma como a sociedade as divide  entre a "santa e a puta" e como esse preconceito continua arreigado na mente dos homens, mesmo  nas sociedades ditas  "avançadas"; essa  mulher está de facto muito longe de ser CONSCIENTE de si como MULHER e da sua essência e por isso ela luta e argumenta e pensa como os homens e  acaba se expondo deste modo  lutando pelo direito à sua razão;  assim, como que "de homem para homem" -  e porque, como nos sabemos, um homem nunca respeita uma mulher que goste de sexo ou que manifeste livremente o seu prazer...ela é sempre "uma puta"...
A mulher é trucidadas neste mundo de pornografia que é a sexualidade  dos homens, com o seu erotismo de violência e afronta e  as  mulheres modernas e emancipadas não fazem mais do que cair nesta armadilha sem ver que agora são presas fáceis e voluntárias, mas  vitimas  como  sempre.

Nota a parte...

Claro que não estamos a aqui a falar nem  de amor nem do coração...falamos de sexo puro e duro e estas mulheres nunca irão  optar pelo seu coração  pois já não são nem românticas nem idealistas ou sonhadoras - elas são iguais aos homens...  práticas objectivas e funcionais...
Apontando estas condutas extremas eu não estou a apontar nenhum destes caminhos para a mulher...mas a descoberta de uma Mulher inteira, uma mulher auto-suficiente diria, capaz de viver consigo, sem depender de ninguém para ser ela mesma e que só é verdadeiramente livre quando consciente de todo este filme  - o enredo - a que está sujeita no Sistema e não embala no sonho do príncipe encantado...nem nas 50 sombras e Gray...

Rosa Leonor Pedro  

1 comentário:

Anónimo disse...

Para os homens é apenas assim: "A vadia que faz sexo. A vadia que não faz sexo. A vadia que faz sexo oral. A vadia que não faz sexo oral." No sistema de valores deles, a mulher nunca é um ser humano, é apenas um objeto de satisfação. Se faz o sexo nos moldes porno, é a vadia liberada que vai servir de chacota quando estiverem reunidos entre seus amigos e contando em detalhes tudo o que fez nela. Se não faz o sexo nos moldes porno, é a vadia moralista, reprimida que não sabe dar prazer a um homem. Nos dois casos, não passa de uma escrava sexual.
Infelizmente as mulheres, hoje se sentem na obrigação de provar que são liberadas, sexuais e livres como antes tinham que provar que eram virgens puras. Em nenhum dos casos foi uma escolha livre, foi sempre uma moral imposta pelos homens.