segunda-feira, agosto 10, 2015

EU NÃO LEVO A SÉRIO QUANDO OS HOMENS FALAM DAS MULHERES...

 


Anónimo disse...
 
"Eu não costumo levar a sério homens que criticam a sexualidade feminina do alto do seu machismo patriarcal.

Nunca vi nenhum desses senhores assumir que a sexualidade doentia que hoje vemos padronizada na sociedade, a dicotomia de dominador/superior/homem e mulher/inferior/submissa foi criada por eles. Sempre prontos a criticar e apontar erros nas mulheres, calam-se diante dos seus privilégios patriarcais sexuais que criaram e mantem a prostituição, a pornografia, a pedofilia, bdsm e o incesto. Nem por um momento questionam o porquê de se acharem no direito de realizar todas as suas fantasias de dominação, mesmo as mais torpes, sem nunca se preocupar com os danos que tais práticas causam ás mulheres e crianças.

Que tal criticar o fato de homens velhos se relacionarem com mulheres 20, 30, 40 anos mais novas? Que tal se horrorizar com o fato de a maioria dos abusos sexuais contra crianças acontecer dentro das famílias e são cometidos pelos próprios pais? Que tal criticar a prostituição, que incrementa o tráfico de mulheres e crianças? Que dizer da pornografia, que trata mulheres como lixo sexual a ser usado e abusado para que homens assistam e se masturbem? Sabia que a exploração de crianças na pornografia é o tipo mais procurado hoje em dia por aquelEs que usam mecanismos de buscas na internet? Falar sobre isso, se indignar com isso? Nem pensar. Vamos criticar as mulheres, porque nem ao orgasmo devem ter direito. Só devem ser passivos meios para os homens conseguirem sua satisfação sexual.

Entendo que hoje há uma exacerbação da obrigação de se fazer sexo e que as mulheres acabam sendo também influenciadas por isso, mas sei que essa exacerbação serve e é protagonizada pelos homens que donos das tvs, das produtoras de filmes e etc inventam a cada dia, novos modos de explorar as mulheres e ganhar muito dinheiro. Os homens poderosos ganham dinheiro e os homens comuns se locupletam com a desvalorização da sexualidade feminina.

Não, não me venham com essa história de que as mulheres são culpadas pela própria opressão ou abuso. Antes de nos apontar o dedo, vire-os para si próprios e questionem-se a respeito de como tratam as mulheres á sua volta. Questionem a sua própria sexualidade."
 
Eliminar
RESPOSTA ~
 
Apesar de ter achado o texto a que se refere bastante curioso e até plausível, não posso deixar de estar totalmente de acordo consigo - todos os aspectos que aponta são sem dúvida muito bem observados e eu já tenho destacado alguns. No entanto achei, como disse, esse texto que publiquei escrito por um homem com um olhar sobre uma realidade de que as mulheres muito novas são vitimas, e estando apenas de acordo com alguns desses aspectos mais interessantes. Mas olhando do seu ponto de vista e indo ao fundo da questão tem toda a razão no que diz mas eu não vi que fosse apontado à mulher a culpa...embora  agora veja claramente a omissão  - o branqueamento  habitual - que o homem faz de onde parte a verdadeira culpa, assim como as causas remotas deste estado de cosias tal como diz.
Em geral não aceito nem publico textos de homens que defendam ou ataquem a sexualidade feminina e não gosto mesmo nada de ver os homens continuarem a falar sobre as mulheres...em vez de falarem de si e dessas causas pois já era tempo de falarem da sua culpa e não das mulheres, certo, no entanto há aspectos  focados no texto que com muita pertinência nos dias de hoje, embora admitindo que passei ao lado das questões que aponta aqui no seu comentário.
Agradeço imenso a sua clareza e lucidez e se não se importa publicarei o seu comentário...
rleonor

Sem comentários: